Pesquisadores estudam remédio antimalária que já existia no Brasil e ninguém ficou sabendo

Malária ainda é um problema sério, principalmente em países pobres, sem saneamento básico. Algo como o Brasil, que metade dos domicílios não têm esses grandes avanços tecnológicos como água encanada e esgoto tratado. Muitos remédios têm sido usados, mas quando eles não estão funcionando, o negócio é partir para a pesquisa. 18 pacientes críticos no Congo precisavam de ajuda, e ainda que andemos pelo Vale da Morte não devemos temer, pois a Ciência estará conosco.

Continuar lendo “Pesquisadores estudam remédio antimalária que já existia no Brasil e ninguém ficou sabendo”

Químicos expõem efeitos colaterais de remédio anti-malária

É que eu não queria um título muito grande, ou teria completado “De nada”. Eu sei que todo mundo odeia Química e o Chris, mas se não fosse por nós, você ainda estaria com expectativa de vida de 20 anos, sendo que aos 12 já estava pedindo pra morrer. Você odeia química, mas adora uma cervejinha, passa perfume, lava esse seu cabelo imundo com shampoo, coloca sal na batata frita, bebe água limpa, usa capinha protetora pro seu celular… aliás, USA celular, escova os dentes, veste camisa de poliéster, dorme tranquilo com seu ar-condicionado, adora pizza, toma remedinho contra dor de cabeça e sal de fruta quando está com ressaca. Continue odiando química e vá morar na savana africana. Lá você pegará malária e vai se ferrar.

Como? Um pouquinho de remedinho e se livrou da malária? Não digo que não, mas lembre-se que muito dificilmente um remédio não tem efeitos colaterais. O que não se sabia, é se se alguns remédios contra malária, como a cloroquina, possuíam efeitos colaterais; e não foi o pessoal de Humanas quem descobriu a verdade.

Continuar lendo “Químicos expõem efeitos colaterais de remédio anti-malária”

Mosquiteiros e inseticidas podem trazer mais problemas do que ajudar contra a malária

A Malária sempre foi um problema. Muitas ideias surgiram para combatê-la, como mosquiteiros tratados com inseticidas, vacinas, bactérias etc. Só em 2013, 600.000 pessoas em todo o mundo morreram. A maioria delas eram crianças africanas, mas como não eram cartunistas, ninguém dá a mínima.

Agora, pesquisadores examinam interações potenciais entre as medidas de controle e descobriu-se que, em alguns casos, a combinação de mosquiteiros e vacinas pioram o problema. E você achando aí que o pior que acontece na sua vida é não ter ar-condicionado de 100 mil BTU.

Continuar lendo “Mosquiteiros e inseticidas podem trazer mais problemas do que ajudar contra a malária”

Inventada técnica não-invasiva de detecção de malária

Malária, políticos e pastores safados, como qualquer doença parasitária, são um enorme problema, que normalmente ataca a pobretada. Quem mora na Barra da Tijuca muito dificilmente contrairá malária. No máximo, serão vizinhos dos outros dois. Sua determinação é feita através de exame parasitológico do sangue em gota-espessa, cujo resultado sai entre 20 minutos a pouco mais de uma hora (maiores informações no PDF do manual de diagnóstico laboratorial editado pelo Ministério da Saúde).

Obviamente, você irá me perguntar: "André, ó, André! Seria possível ter algum método de detecção da malária sem ter que tirar sangue do paciente?"; e eu vo-lo responderei: Eu vos dou A CIÊNCIA!

Continuar lendo “Inventada técnica não-invasiva de detecção de malária”

Bactérias são nova arma contra a malária

Por pura incompetência não erradicamos a malária. Afinal, se existisse Evolução, os trabalhos seriam muito mais complicados, mas como as espécies são fixas e não há variância genética entre cepas de protozoários, os cientistas imbecis não foram capazes de inventar um modo de acabar com a doença.

Claro, você leria isso em algum site muito importante no mundo científico, como o Answer  in Genesis, Jesus Voltará ou na Arca Universal. Como aqui se faz divulgação científica de verdade, vamos deixar a baboseira do parágrafo acima para dizer que o novo método para combater a malária não está em inseticidas, e sim em contaminar os mosquitos transmissores com bactérias prontas para impedir que o mosquitão fique "doente".

Continuar lendo “Bactérias são nova arma contra a malária”

Protozoário causador da malária evolui e agrava a doença

Mais uma da série: Evolução não existe, mas esqueceram de dizer isso pra Natureza. Todo mundo sabe ()ou deveria saber) que um dos maiores problemas quando se combate uma infecção é quando os medicamentos não são suficientemente fortes para aniquilar com os safados, mas algumas cepas estão resistentes ao remédio, enquanto que a maioria morre. Estes mais fortes se reproduzem, pois foram naturalmente selecionados, gerando descendentes mais resistentes, que terão mais descendentes cada vez mais resistentes.

Se isso não bastasse, ainda temos outro evento onde a Seleção Natural atua: quando o vetor não é exterminado pelos inseticidas, e os resistentes têm descendentes, que geram descendentes etc. A Seleção Natural dá, a Seleção Natural tira.

Continuar lendo “Protozoário causador da malária evolui e agrava a doença”