Sensor fluorescente para diagnóstico barato de fibrose cística

Fibrose cística é uma bosta de doença. Tendo causa genética e hereditária, esta tristeza é causada por um gene que deu bug, sendo transmitido tanto pelo pai quanto pela mãe. Esta doença leva ao mal funcionamento das glândulas exócrinas que produzem substâncias (muco, suor ou enzimas pancreáticas) mais espessas e de difícil eliminação. Os ductos pancreáticos são inundados pela secreção mais viscosa, o que impede as enzimas digestivas atuarem no intestino, acarretando má absorção de nutrientes, maior número de evacuações diárias e eliminação fezes volumosas, com odor forte e gordurosas. O fígado acaba sofrendo inflamação por causa do acúmulo de bile e se desgraça pouca é bobagem, o aparelho respiratório se ferra de vez, com o pulmão produzindo um muco espesso que acaba obstruindo as vias aéreas e virar um lindo e charmoso viveiro de bactérias.

Seria legal se pudéssemos ter um sistema de diagnóstico eficiente, certo? Bem, um novo teste de diagnóstico para a fibrose cística promete uma maneira mais barata e mais fácil de detectar a doença. Com aquela coisinha inútil, segundo o deputado Izalci Lucas, chamada “Química”.

Continuar lendo “Sensor fluorescente para diagnóstico barato de fibrose cística”

Diversidade genética deu de presente várias doenças. Obrigado, Evil Darwin

Genes são uma maravilha. Por isso temos zilhões deles. O problema é que esses safadeeenhos insistem em carregar coisas malvadinhas com eles, como doenças hereditárias, câncer e trechos do DNA do vizinho do 804. E não, não são poucos. Estima-se que metade de nossos genes irão fazer alguma coisa de muito ruim conosco, bastando serem expressados uma hora dessas. Podem ficar inertes a vida toda, ou pode ~ PLOFF ~ lhe dar uma surpresa bem desagradável. Uma espécie de Kinder Ovo from Hell.

Temos um problema aí. Se esses genes do mal são tão do mal assim, como é que eles ainda estão no nosso DNA? Como eles ainda não nos liquidaram e como não os liquidamos ainda?

Continuar lendo “Diversidade genética deu de presente várias doenças. Obrigado, Evil Darwin”

Terapia genética apresenta bons resultados contra fibrose cística

Fibrose cística é uma doença genética, hereditária, autossômica e recessiva, em que o gene que deu bug é transmitido pelo pai e pela mãe, já que não estamos falando do Gene X. Esta desgraceira, obra de um projeto inteligentíssimo, é responsável pelo mal funcionamento das glândulas exócrinas que produzem substâncias (muco, suor ou enzimas pancreáticas) mais espessas e de difícil eliminação. Os ductos pancreáticos são inundados pela secreção mais viscosa, o que impede as enzimas digestivas atuarem no intestino, acarretando má absorção de nutrientes, maior número de evacuações diárias e eliminação fezes volumosas, com odor forte e gordurosas. O fígado acaba sofrendo inflamação por causa do acúmulo de bile e se desgraça pouca é bobagem, o aparelho respiratório se ferra de vez, com o pulmão produzindo um muco espesso que pode obstruir as vias aéreas e virar um viveiro de bactérias.

2% da população mundial são portadores assintomáticos de mutações no gene associado à fibrose cística. Muitos indivíduos com fibrose cística morrem jovens, em torno de 25 anos de idade. As crianças são mais afetadas e a expectativa de vida é de, aproximadamente, 15 anos. Mas agora, quem sabe não poderemos ter a chance de resolver isso com terapia genética. Ou termos meta-humanos bem legais.

Continuar lendo “Terapia genética apresenta bons resultados contra fibrose cística”

Cientistas criam vaginas in vitro. E você dizia que Ciência não serve pra nada

Em 2010, por obra e graça de uma macumba bem feita, Jali Mateyu viu seu piupiu encolher até sumir para, no lugar do mesmo, aparecer uma vagina. Isso aconteceu no Malaui, mas não fique desesperado. Isso pode acontecer com você, através do poder da Ciência. Agora, se você não quer trocar de sexo, mas gostaria de ter uma vagina para chamar de sua, SEUS PROBEMAS ACABARAM!

Médicos norte-americanos criaram a primeira vagina in vitro!

Continuar lendo “Cientistas criam vaginas in vitro. E você dizia que Ciência não serve pra nada”

Bebê chinês sofre com má-formação na espinha, mas a Natureza é ética

Não, a Mãe Natureza não tem nada de mãe e sim de madrasta malvada (se bem  que eu já vi muita madrasta ser mais mãe do que mãe biológica, mas isso é secundário). São doenças de todos os tipos, má-formações e até mau-hálito. A Natureza está sempre pronta a te sacanear, até parar em algum beco sem saída evolutivo. Um exemplo é o caso do menino chinês que nasceu com uma má-formação que, digamos, se tivesse acontecido há uns 100 anos, ele iria ser preso e se fosse há 200 anos, ele seria queimado na fogueira. Deus é muito bom, né?

Continuar lendo “Bebê chinês sofre com má-formação na espinha, mas a Natureza é ética”