O segredo triplo do guerreiro

Você deve gostar das Três Marias. Ela é um conjunto de três estrelas (duh!) bem distinguível no céu noturno. Na verdade, aquela é a constelação de Órion, o Caçador, e aqui no hemisfério sul aparece de cabeça pra baixo. Órion é uma constelação fascinante, e para se estudar melhor, é dividida em partes, por assim dizer. O GW Orionis está associada à região de formação estelar Lambda Orionis e possui um disco protoplanetário circuntrinário estendido.

Continuar lendo “O segredo triplo do guerreiro”

O maravilhoso pio da Águia Espacial

A Nebulosa da Águia está situada a cerca de 6.500-7.000 anos-luz da Terra. Se viajássemos à velocidade da Luz (e nada viaja mais rápido que a Luz) demoraríamos quase 7 mil anos para chegar lá. É muito tempo. E isso sem contar com a dilatação espaço-tempo. Esses “quase 7 mil anos” são válidos apenas dentro da nave. A imagem acima, feita pelo Hubble, é apenas um pequeno trecho desta nebulosa; batizado de Pilares da Criação, estas estruturas são absurdamente enormes, com anos-luz de altura… ou pelo menos era assim há muito, muito tempo. Eles não existem mais, e se ainda os vemos, é por causa dos truques que a luz nos prega. Lembram que eu falei que demora quase 7 mil anos na velocidade da luz? Pois é.

Continuar lendo “O maravilhoso pio da Águia Espacial”

O planeta que tinha que estar lá

Eu gosto da Astrologia. Ela é divertida! Meu divertimento principal é quando alguém pede para eu ler o horóscopo, eu pergunto pelo signo, me respondem e leio um horóscopo qualquer só pra ver a pessoa confirmar tudo aquilo. O problema é que a Astrologia é meio distraída. Não deu pela falta de umas coisinhas pequenas e sem importância.

Como planetas, por exemplo.

Continuar lendo “O planeta que tinha que estar lá”

WFIRST estudará a Energia Escura

O Wide Field Infrared Survey Telescope (WFIRST) é um observatório espacial que opera no espectro do infravermelho próximo, com uma câmera absurda de 288 megapixels, e se você falar que seu Xiaomi tem uma resolução maior, vai levar uma porrada!

O WFIRST é a nova aposta para a observação do Universo, e se propõe a resopnder perguntas cabulosas como “Do que é feito o Universo?”. Muitas pesquisas foram e estão sendo feitas ainda, mas elas apontam que existe algo elusivo, ainda não detectado. Algo que não se sabe direito o que é e que deram o nome de “matéria escura”. Como saber que essa matéria escura existe? Como saber qual é a sua natureza? Bem, é pra isso que servirá, entre outras coisas, o WFIRST, que estará olhando pro frio vácuo do Espaço para investigar o que tem lá e do que o que tem lá é feito.

Continuar lendo “WFIRST estudará a Energia Escura”

As novas imagens de Saturno trazidas pelo Hubble

Saturno é o Senhor dos Céus. Um magnífico, enormemente gigante e maravilhoso planeta. Seus anéis e satélites são um sistema à parte e estudar Saturno é entender como o próprio Sistema Solar se formou e atua.

O Hubble está meio velhinho, mas sábio e enxergando como nunca. Ele a todo momento nos traz coisas que não tínhamos visto antes. É preciso uma confluência de geometria, óptica e sorte, também. Quando essas três componentes estão em sintonia, acontece do magnífico telescópio trazer até nós novas e incríveis imagens.

Continuar lendo “As novas imagens de Saturno trazidas pelo Hubble”

WFIRST, a nova aposta para observação do universo

O Telescópio Infravermelho de Campo Amplo (Wide Field Infrared Survey Telescope – WFIRST) é um observatório espacial que opera (duh!) no espectro de infravermelho que a NASA está desenvolvendo. O WFIRST tem um campo de visão cuja lente é de 2,4 m de largura e terá dois instrumentos científicos: O Wide-Field Instrument, uma câmera de infravermelho próximo de múltiplas bandas de 288 megapixels e uma câmera e espectrômetro de campo de visão pequeno de alto contraste que cobre os comprimentos de onda visível e infravermelho próximo, usando a nova tecnologia de supressão de luz das estrelas.

Essa maravilha nos promete grandes observações, mas você sabe dos detalhes dele?

Continuar lendo “WFIRST, a nova aposta para observação do universo”

Hubble registra Phobos passando por Marte

O Telescópio Espacial Hubble continua firme e forte dando uma zoiada pelo Universo enquanto ainda não é descomissionado de vez, o que eu espero que nunca aconteça porque… bem, é o Hubble, né? Dessa vez, ele estava registrando umas imagens de Marte, quando o pequeno satélite Phobos estava em sua órbita normal e acabou sendo registrada pelo Hubble, mas tão pequena que é este satélite que ele parece uma pequena estrela.

Ao longo de 22 minutos, o Hubble levou 13 exposições separadas, permitindo que os astrônomos criassem um vídeo de lapso de tempo que mostra o caminho orbital de Phobos. As observações de Hubble foram destinadas a fotografar Marte, e o “Hello Ladies” de Phobos foi um bônus.

Continuar lendo “Hubble registra Phobos passando por Marte”

O Telescópio James Webb cai na estrada

O Telescópio Espacial James Webb  é um projeto com a finalidade de substituir o Telescópio Espacial Hubble. Trata-se de um observatório para captar fundamentalmente radiação infravermelha. O James Webb deverá observar a formação das primeiras galáxias e estrelas, estudar a evolução das mesmas, ver a produção de elementos químicos nas imensas fornalhas  que são as estrelas e ver os processos de formação dos planetas. Continuar lendo “O Telescópio James Webb cai na estrada”

Vakinha para a compra de um telescópio. Ajuda aí, tio

Fazer divulgação científica, no Brasil, é um mundo de glória, facilidades e lindeza. SQN. É uma merda, as pessoas lhe detestam, todo mundo odeia você, inclusive o Chris. Mas muito pior é FAZER Ciência, estudar mesmo sem ser em centro de pesquisa ou instituição pública. Pessoas que simplesmente amam a Ciência e querem saber mais. Estes estão ferrados, como o grupo que recebeu uma doação e teve que desembolsar uma grana para receber umas porcarias de óculos de papelão para ver eclipses. Enquanto isso, o Tedson…

Agora, fiquei sabendo que um grupo de astronomia está fazendo uma Vakinha para a compra de um telescópio. Tipo… que tal ajuda?

Continuar lendo “Vakinha para a compra de um telescópio. Ajuda aí, tio”

Hubble: Uma Janela Para o Universo

O Telescópio Espacial Hubble é lindo. Lançado em 24 de abril de 1990, os  2,5 bilhões de dólares são uma ninharia para as toneladas de dados e informações que ele nos trouxe. Uma pena que políticos e a população não veja assim. De qualquer forma, sendo responsável por 3 prêmios Nobel, zilhões de informações e belíssimas imagens, o Hubble é a nossa janela para a mais fascinante das fronteiras: O Espaço.

Sendo assim, eu não podia ficar sem legendar este vídeo, de forma a compartilhar com vocês um pouco das maravilhas que este aparelho trouxe. Aparelho, mas que se existir alma, com certeza ele tem uma e quando máquinas ganharem consciência, ele saberá do tanto de cientistas, pesquisadores e pessoas comuns que tanto adoram o trabalho que ele executa. Valeu, Hubble!

Continuar lendo “Hubble: Uma Janela Para o Universo”