Pesquisa não diz que envelhecimento prejudica idosos, mas diga isso para a universidade

Assessoria de imprensa é uma coisa triste em todos os lugares, mesmo em universidades e órgãos não-governamentais. A gente vai ler uma informação e dá de cara como algo que envelhecimento afeta a saúde de pessoas mais velhas, e em outro lado dizendo que isso é preconceito. Eu fico confuso.

Por sorte, a pesquisa não é esta insânia; trata-se de uma revisão sistemática do impacto do envelhecimento, o qual, segundo a pesquisa, influencia na saúde das pessoas com um impacto que vem sendo subestimado.

Continuar lendo “Pesquisa não diz que envelhecimento prejudica idosos, mas diga isso para a universidade”

Apps de namoro causam DST em idosos acima de 65 anos, ou algo assim

Diz que a vida começa aos 40. Depois dos 40 eu só faço trabalhar mais. Ou será que foi depois dos 20? Bem, deixa pra lá. O mundo dos idosos (tem quem chame de “melhor idade”, mas isso só pode ser uma ironia, ainda mais se for idoso no Brasil) não é como antigamente, em que no início do século XX a expectativa de vida era de quarenta e tantos anos. Hoje vive-se mais e melhor (sim, ainda é melhor do que o que se tinha antigamente).

Agora, com a medicina e farmacologia do século XXI, você, vovô e vovó, não tem mais essa de ficar em casa cuidando de neto remelento ou aqueles tricôs. Capaz das avós de hoje sequer saberem fazer tricô! A vovozada nem mais fica no “até que a morte os separe”. Partem pro divórcio e depois pro app de pegação (não necessariamente nessa ordem). Resultado? Está aumentando os índices de gonorreia em idosos acima dos 65 anos.

Continuar lendo “Apps de namoro causam DST em idosos acima de 65 anos, ou algo assim”

Precisando de ajudinha pra comer? Chame o MaNuEL

Envelhecer não é legal. Esse negócio que se sente melhor, a vida começa aos 50 blábláblá é ótimo, mas quando seu plano de saúde é ótimo e você tem gente cuidando de você. No mais, é uma droga. E se você é daqueles que é solteiro, divorciado, separado, viúvo e mora sozinho, a tendência de sofrer de desnutrição é altíssima. Mais e mais pessoas idosas sofrem de desnutrição.

Mas espere! Uma pesquisa mostra que pessoas (tanto homens quanto mulheres) são casados tendem a cuidar melhor de si mesmos, assim como aqueles que têm dificuldade em andar e/ou subir escadas, ou que acabaram de voltar do hospital, também são mais propensos a sofrer de desnutrição do que outros da mesma idade.

Continuar lendo “Precisando de ajudinha pra comer? Chame o MaNuEL”

Um aplicativo para ajudar a prevenir futuras quedas de idosos

Envelhecer é ótimo e uma droga ao mesmo tempo. Por um lado, estamos vivendo mais e com melhor qualidade de vida. Se no início do século XX a expectativa de vida era inferior a 50 anos, hoje a vida média do brasileiro está em cerca de 75 anos. Muitos dos nossos idosos são ativos, mas não podemos esquecer que o corpo não é a mesma coisa. Os músculos vão ficando mais fracos, ossos estão menos resistentes. Qualquer queda é um problema sério, muito sério mesmo.

O pessoal de Exatas criou um modo de usar o celular para ajudar os idosos a prevenir quedas. Chupa, Tedson (não, péra!)

Continuar lendo “Um aplicativo para ajudar a prevenir futuras quedas de idosos”

Problemas na concentração de bicarbonato pode levar à morte em idosos saudáveis

Se você estudou num colégio que presta, você sabe o que é pH, certo? Bem, muito provavelmente, você decorou que pH mede acidez, mas não é bem assim. O pH mede o potencial hidrogeniônico, a concentração de íons H+ numa determinada solução. Claro, a quantidade de hidrogênios ionizáveis nos informa o quanto uma solução é mais ácida que outra, se formos pegar a definição de Arrhenius. Quando mais hidrogênios ionizáveis, maior o caráter ácido. Ou seja, se eu pegar um copo de água (pH = 7) e ir adicionando gotas de ácido clorídrico, por exemplo, mais ácida essa solução acabará ficando.

Então, se levarmos em conta o que comemos e bebemos, muitas substâncias ácidas seriam ingeridas, indo parar no sangue. Então, é correto pensar que o pH do sangue estaria variando constantemente, certo? Sim, se não fosse uma coisa chamada “solução-tampão”, que no caso do sangue, mantém um pH em torno de 7,4. Essa solução-tampão é à base de bicarbonato, e pesquisas recentes que baixa concentração de bicarbonato, como qualquer outra coisa necessária, pode acarretar problema de saúde, levando, inclusive à morte.

Continuar lendo “Problemas na concentração de bicarbonato pode levar à morte em idosos saudáveis”