Seu filho só come as tranqueiras que você compra ao invés de coisas saudáveis? Culpe o YouTube

Eu sou um cara das antigas. Algumas modernidades são alienígenas para mim. Não, sério, eu não consigo entender certas coisas. O conceito de pais e filhos de hoje é muito diferente do que eu tenho para mim. Eu sou daqueles que acham que os responsáveis pela educação de uma criança são seus responsáveis legais, sendo na maioria das vezes o pai e a mãe (mas não exclusivamente). Pelo visto, eu estou errado. Agora, a reponsabilidade sobre a criação de nossos filhos deve recair nos canais do YouTube.

Continuar lendo “Seu filho só come as tranqueiras que você compra ao invés de coisas saudáveis? Culpe o YouTube”

Baixo consumo de calorias está relacionado a diminuição de doenças do envelhecimento

Se você é homem casado, sabe que se tem mulher em casa fazendo dieta para emagrecer, fatalmente você também estará fazendo dieta. Minha digníssima, por exemplo, está fazendo dieta low-carb. Uma maravilha, mas isso só dura quando você se vê almoçando lasanha de berinjela, com aquele maravilhoso sabor da derrota.

É um fato que a diminuição de carboidratos ajuda a perder peso, além de evitar doenças futuras, mas agora, num estudo mais completo, ficou evidenciado que a restrição calórica, de uma maneira geral, diminuiu o envelhecimento e o metabolismo e protegeu contra doenças relacionadas à idade.

Continuar lendo “Baixo consumo de calorias está relacionado a diminuição de doenças do envelhecimento”

Chimpanzés também sentem nojinho das coisas

O sentimento de esgar (compre um dicionário) é muito comum em vários animais. Basicamente, nos ajuda a não comer certas coisas que parem horríveis e em estado péssimo, pois quando Gronk comeu uma carne podre, acabou do outro lado da vida sem ter uma musiquinha ao fundo. Para nós, o cheiro de fezes é nauseabundo e remete a coisas putrefatas. Claro, alguns animais comem o próprio cocô, como chimpanzés o fazem, mas só quando é a própria matéria fecal ou de seus parentes mais próximos, e isso apenas em cativeiro.

Agora, pesquisadores descobriram evidências que a exposição a fezes, sangue, sêmen etc via visão, cheiro ou toque, influencia as escolhas de alimentação, mesmo nos chimpanzés. Eu so digo: You Don’t Say!

Continuar lendo “Chimpanzés também sentem nojinho das coisas”

Açougueiros podem ganhar prisão perpétua por causa de um bife, na Índia

Você não sabe onde fica Gujarat; eu também não sabia. Aliás, eu sequer tinha ouvido este nome, mas trata-se de um estado da Índia. Sua capital é Gandhinagar e a maior cidade é Ahmedabad, e as línguas oficiais são o guzerate e o hindi (obviamente, eu aprendi isso com os espertões da Wikipédia, mas eu juro que chequei no CIA’s World Fact Book). Nesse lugarzinho esquecido por Hades (estou falando especificamente de Gujarat, mas a Índia como um todo não é lá essas coisas), uma lei foi editada, ou melhor, sofreu upgrade tornando mais dura a vida de quem é chegado numa picanha: cortou uma vaca, é cadeia e prisão perpétua.

Grelhando a insanidade no mundo, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Açougueiros podem ganhar prisão perpétua por causa de um bife, na Índia”

Humanos mandaram megafauna da Austrália pra vala. De novo

Ainda há debates sobre quem passou o rodo nas criaturas gigantes da Austrália, a chamada “megafauna”. E tipo ovo. Na semana que ovo faz bem, foi culpa da mudança climática. Na semana que ovo faz mal, então, é culpa dos seres humanos. E como estamos na semana que ovo faz mal, saiu mais um trabalho dizendo que, sim, foram os seres humanos que sentaram o dedo na megafauna australiana. As conclusões vieram através de estudo de cocô pré-histórico.

Tem horas que vida de cientista é uma merda. (você sabia que eu ia fazer esse trocadilho)

Continuar lendo “Humanos mandaram megafauna da Austrália pra vala. De novo”

Frango mal cozido pode trazer bactéria que lhe dá doença autoimune

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune que ocorre quando o seu sistema imunológico fica doido e começa a atacar você mesmo, como qualquer outra doença autoimune. Até parece que esta porcaria não foi divinamente planejada! A parte atacada é o sistema nervoso periférico, levando à inflamação dos nervos, o que provoca fraqueza muscular.

Agora, para lhe deixar mais feliz, pesquisadores descobriram que uma simples bactéria comum, daquelas que são encontradas em frangos que não foram cozidos direito, também causam síndrome de Guillain-Barré. Não é legal?

Continuar lendo “Frango mal cozido pode trazer bactéria que lhe dá doença autoimune”

Dieta vegetariana de longo prazo modificou o genoma. E não foi para melhor

Claro, os veganzinhos do coração defenderão até a mote como as civilizações eram vegetarianas e viviam muito, tinham saúde, mortalidade infantil quase nenhuma e faziam cocô cheiroso (sério, já me falaram isso!). O problema é que isso leva a certos embaraços, principalmente quando a gente lê publicações científicas (aqueles que nunca aparecem em sites vegans).

Pesquisadores da Universidade de Cornell descobriram algo um tanto quanto desconcertante: Há evidências que uma dieta vegetariana levou a uma mutação que leva pessoas a serem mais suscetíveis à inflamações e aumento do risco de doenças cardíacas e câncer de cólon.

Continuar lendo “Dieta vegetariana de longo prazo modificou o genoma. E não foi para melhor”

Congelar carne garante maciez na hora do cozimento, DIZ CIÊNCIA

O que nos separa das outras espécies é que nós aprendemos a cozinhar direito, e fazemos disso uma diversão, só perdendo pro deleite de saborear a iguaria. Acertar o ponto certo das deliciosas carnes é uma arte, saber como garantir maciez e suculência é algo para iniciados, mas ainda que eu ande pelas trevas do churrasco, não temerei mal algum, pois a Ciência estará comigo.

Pelo menos, é assim que pensam cientistas que usaram todos os seus conhecimentos para determinar algo de suma importância: como garantir que nosso bife de cada diz esteja sempre macio e delicioso?

Continuar lendo “Congelar carne garante maciez na hora do cozimento, DIZ CIÊNCIA”

O mistério da carne de mamute servida no jantar

Passatempo é algo que os seres humanos cultivam desde que são seres humanos. Jantar também, mas arrumar comida era mais difícil do que arrumar algo pra se divertir (mesmo porque, entretenimento ajudava a distrair da fome). Além de explorarmos os ambientes em busca de comida, aprendemos a nos divertir caçando. Também aprendemos a caçar outros indivíduos em atividades como guerras, por exemplo; afinal, guerras são o divertimento dos homens, como diria o capitão Rodrigo Cambará. Passou-se alguns séculos até que formássemos grupinhos de exploradores (normalmente, gente rica, pois pobres estavam muito ocupados explorando 16 horas de jornada de trabalho, sem contar com as horas-extra.

Conta a lenda que em um certo jantar do The Explorers Club, no ano de 1951, foi servida uma incrível iguaria: carne de mamute. Se bem que alguns dizem que foi carne de Megatherium, aquela preguiça gigante. Seria que isso é boato? Será que é verdade? Pode a Ciência do século XXI provar ou desmentir a veracidade dessa história?

Continuar lendo “O mistério da carne de mamute servida no jantar”

Humanos passaram o cerol em megafauna de aves na Austrália

Eu adoro a Austrália. Um país lindo e maravilhoso cuja fauna e flora farão de tudo para lhe dar uma morte horrível. Algo semelhante à Austrália no Brasil, só o estado do Amazonas. Eu acho que isso é devido a algum emputecimento da Natureza. Vingança pura e simples. Darwin é a Nêmesis, a vingança dos deuses, e este usou os poderes da Seleção Natural para criar coisas para caçar as pessoas.

Eu falo isso por causa de registros fósseis que evidenciaram que seres humanos foram os responsáveis pela extinção da megafauna de aves que havia lá na terra dos Cangurus. Primeiro, Deus mandou o Dilúvio para que só Noé e sua família se salvasse, o que matou até os dinossauros (um fundamentalista me falou isso a sério!). Aí, passado um tempo, o Homem completou o serviço. Que maravilha!

Continuar lendo “Humanos passaram o cerol em megafauna de aves na Austrália”