Brasil continua analfabeto como sempre!

Indo direto ao assunto, estimativas MUITO otimistas estão agora dizendo que o Brasil tem 30% de analfabetos funcionais. Tenho certeza que o número é muito maior, mas vá lá. 30% de gente que não é capaz de ler, escrever ou compreender textos completamente ou fazer contas de forma decente. 1% (num país com mais de 200 milhões de habitantes) já é um número avassalador e inaceitável, mas beleza, 3 em cada 10 pessoas é analfabeto funcional, no big deal!

Continuar lendo “Brasil continua analfabeto como sempre!”

O caso do professor que era analfabeto por toda uma vida e ninguém percebeu

Algumas histórias são incríveis, no sentido de realmente serem difíceis de acreditar. Coisas que escapam qualquer capacidade de encarar como verdadeiras, de tão fantásticas, mas tendo passado décadas em ambiente acadêmico e como professor, eu tenho certeza que esta, pelo menos, é verdadeira. A história de como um homem analfabeto foi sendo aprovado ano após ano, até se formar numa universidade e trabalhar 17 anos como professor.

Isso mesmo! 48 anos sem saber ler e escrever e ninguém percebeu.

Continuar lendo “O caso do professor que era analfabeto por toda uma vida e ninguém percebeu”

ENEM 2017: Brasil mostrando o que tem de melhor

Que o sistema educacional brasileiro é uma mistura de show de horrores e uma ópera-bufa, não temos a menor dúvida. Todo ano o ENEM mostra a tristeza patética na qual nos encontramos. Alguns otimistas veem que as coisas estão melhorando. Já os realistas nos baseamos em fatos como só ter havido apenas 53 provas que foram gabaritadas pelos alunos. Já em termos de redação, mais de 309 mil tiraram zero.

Digam a verdade: vocês sabiam que eu ia gravar vídeo sobre isso, né?

Continuar lendo “ENEM 2017: Brasil mostrando o que tem de melhor”

Alunos que não dão ouvidos a causas sociais se ferram no ENEM

Lembrem-se, lembre-se do cinco de novembro. Não por causa daquela conspiração terrorista para derrubar um parlamento para instituir uma ditadura fundamentalista católica. Ontem foi a primeira prova do ENEM e já tem gente reclamando, o que não é novidade. Se virem vídeo de gatinho, é capaz de reclamarem também. O mimimi dessa vez foi porque um bando de imbecilóides que ainda não entenderam o ENEM se prepararam para escrever sobre o embate Estados Unidos x Coreia do Norte (aposto que até já tinha colinha na manga do casaco) e deram de cara com o tema: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

Pronto, ferrou!

Continuar lendo “Alunos que não dão ouvidos a causas sociais se ferram no ENEM”

Brasil mostrando o que tem de melhor. No caso, analfabetismo

O Brasil está sempre no topo dos índices educacionais. Tudo bem que insistem que eu desvire a listagem para a posição correta. Nossa situação já nem á mais alarmante. Alarmante estava quando o índice de analfabetismo estava em 30%. Nem desesperadora é, pois não estamos esperando nada para, enfim, nos desesperarmos. O Brasil continua sendo… o Brasil.

Uma pesquisa, divulgada nesta semana pelo Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa com base no ano de 2015, testou cerca de 2 mil pessoas de zonas urbanas e rurais e verificou que ainda somos um lixo educacional, com várias pessoas ainda analfabetas, e com apenas 8% de pessoas com domínio de língua portuguesa e matemática. E eu já achei muito.

Continuar lendo “Brasil mostrando o que tem de melhor. No caso, analfabetismo”

Escrevendo certo com comentaristas tortos

Escrever é tão simples ou tão complicado quanto se queira. O importante é passar a mensagem, correto? Errado! Alguns estudiosos da Teoria da Comunicação dizem que se uma mensagem é passada e esta não é compreendida pelo receptor, a culpa é do emissor da mensagem. Mas isso é uma forma simplista, ridícula e irresponsável de se referir a um processo que de simples não tem nada e mesmo assim a obviedade da mensagem não é compreendida, porque muitas vezes o receptor é… como direi de forma erudita e de acordo com um processo analítico e acadêmico?… um boçal semianalfabeto.

Eu vivo passando por situações assim e não é nada agradável. Fora não ser agradável, é realmente exasperante vir "gente’ dizendo como eu devo passar uma mensagem mais que óbvia. Mas, claro, em tempos de coitadismo e ignorância, não podemos esperar outra coisa. Mas do que diabos eu estou falando?

Continuar lendo “Escrevendo certo com comentaristas tortos”

A Alemanha dos Analfabetos

No sacrossanto recesso e meu lar, leio a notícia compartilhada pelo Avelino, em que uma jornaleira d’O Globo fala dos índices de analfabetismo em adultos na Alemanha. Curiosamente (ok, não é curioso. É de praxe) o teto parece se contradizer às vezes. Ele fala sobre os altíssimos (para padrões da Europa) índices de analfabetismo da Alemanha. Mesmo porque, segundo a autora do artigo, é um país berço de muitos filósofos e escritores. Mostro para ela a taxa de alfabetização da Grécia nos tempos de Sócrates e de hoje?

Bem, estou meio sem ter o que fazer, então, darei uma repassada no artigo. Corta pra mim!

Continuar lendo “A Alemanha dos Analfabetos”

Brasil: Número 1 em “Encino”

No estranho Brasil, localizado no Planeta Bizarro, o absurdo é algo corriqueiro e a tosqueira é ordem do dia. Quando vemos todas as maluquices que eu já postei aqui que acontece em termos de Educação Brasileira (que já juraram para mim estar melhorando, apesar dos "magníficos" índices educacionais), mas o descaso é tanto que o pessoal resolveu chutar logo o pau da barraca, onde nem mesmo os uniformes escapam do analfabetismo galopante.

É o encino brazileiro imdo di vemtu em polpa.

Continuar lendo “Brasil: Número 1 em “Encino””

Mãe implora para escola tomar vergonha e reprovar o filho analfabeto. Escola diz “NÃO!”

Eu sou professor à moda antiga. Do tipo que ainda manda zero. Apesar do velho tênis e da calça desbotada, ainda chamo de "querida" a desgraçada que inventou esta palhaçada de aprovação automática, a fim de mascarar resultados e mostrar pro FMI: "Cara, olha que maneiro! Reduzimos o índice de reprovação".

Mas ainda há Jedis no mundo, como a mãe que foi no colégio do filho reclamar e exigir que o filho fosse reprovado, já que o molecote de 10 anos é praticamente analfabeto.

Hoje não é sexta, mas isso ainda é INSANO!

Continuar lendo “Mãe implora para escola tomar vergonha e reprovar o filho analfabeto. Escola diz “NÃO!””

Educação Brasileira FTW! Até a UNESCO sabe que o Ensino aqui é ruim

No doce mundo dos sonhos, a Educação Brasileira está melhorando. Pelo menos, é isso que vivem me dizendo: não está perfeita, as está melhorando a olhos vistos, se você não contar os últimos 50 anos. Infelizmente, existe algo chamado "Mundo Real" e algumas pessoas vivem nele, como é o caso da UNESCO, que apontou que o Brasil não resolverá PICAS, pelo menos até 2015 (e eu digo "pode botar mais uns aninhos aí")

Continuar lendo “Educação Brasileira FTW! Até a UNESCO sabe que o Ensino aqui é ruim”