Category Archives: Bibliografias

Hidrogênio e oxigênio na água explodem?

O hidrogênio é um gás altamente inflamável. O oxigênio é um poderoso comburente. Sendo a água composta por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, por que a água não pega fogo nem explode?

É uma pergunta corriqueira, mas fica sem resposta na maioria dos casos. Para isso existe o YouTube. Para isso existe O LIVRO DOS PORQUÊS

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Máquinas moleculares: Quem ganhou o prêmio Nobel de Química 2016 e por quê

Um grupo de cientistas ficou muito feliz esta semana. Levaram algumas coroas suecas para casa, suas esposas acharam o máximo e tudo acabou em festa. E não, não é roteiro de algumas revistas suecas. É o resultado de outro tipo de publicação. Saiu o prêmio Nobel de Química 2016, que contemplou o trabalho de três pesquisadores com um módico prêmio de 8 milhões de Ann-Margrets.

Enquanto físicos constroem as maiores máquinas do mundo para compensar suas anatomias, químicos desenvolvem as menores máquinas porque… Bem, não temos problemas de autoestima. 😀 

Mas afinal, pelo que foi o prêmio Nobel de Química? Merece um LIVRO DOS PORQUÊS!

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Brasil se ferrou no Ideb de novo. Digam a novidade!

E mais uma vez o Brasil conseguiu aquilo que faz de melhor: ser uma vergonha em termos de Ensino. “Vergonhoso” foi exatamente a palavra que o ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho descreveu a situação. Estamos na rabeira de novo, nossos alunos não sabem nada, o Ensino está uma bosta e a perspectiva de melhora só não é zero, porque ainda tem gente idiota que acredita no futuro.

Eu acredito. Acredito que este futuro é bem negro.

Escrevendo na lousa o tanto que estamos ferrados, esta é a sua SEXTA INSANA!

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Bruxaria do dia: Pode-se digitalizar livros sem abri-los

Há a expressão que determinada coisa ou pessoa é “um livro aberto”, significando que é facilmente “lido”, isto é, facilmente de se conhecer e antecipar as atitudes. Isso, obviamente, vem do conceito que é preciso abrir um livro para se conhecer o conteúdo lá dentro, e um livro aberto é muito mais fácil de se saber o que tem dentro. O problema é que livros antigos, verdadeiras raridades, não podem ficar expostos ao ar, ou sus páginas irão se deteriorar rápido. Em contrapartida, é um crime ter uma preciosidade dessas e não desvendar os segredos de suas páginas. Pode a Ciência ajudar?

Sim. Ela entrega uma garrafa pro estagiário e diz “segura minha cerveja que eu vou ler este livro sem abrir”.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

O caso da universidade que odeia Ciência mas adora bola de plástico

Nada como a idiotice generalizada. Ela é manifestada de diversas maneiras, de diversas formas. Não que o mundo tivesse que fazer sentido. Como disse o Tom Clancy, a ficção precisa fazer sentido, a realidade, não. Só que alguns abusam do direito de serem idiotas. Um exemplo é o perfil do pessoal de Astronomia da USP. Daí o divulgador científico vai ajudar, o que acontece? Os bundões ficaram boladinhos. Mas do que o André está falando? Tem mesmo que fazer estas aberturas assim?

Ter, não tenho, mas o blog é meu. Clique para continuar lendo. Ou não.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Revistas, marketing e mundo real. Aprenda sobre eles

A cada dia que passa eu tenho mais e mais certeza que as pessoas têm sérias dificuldades em lidar com a realidade. Eu sei, ela não é bonita, mas fingir que o mundo é (ou deve ser) como você quer é, no mínimo, um ato de insânia. No máximo, burrice galopante sobre o alazão da estupidez.

A treta da vez é com a versão brasileira da revista Vogue. Para divulgar as paralimpíadas, Vogue trouxe na capa a Cléo Pires e o Paulo Vilhena (este eu tive que googlar para saber quem é) photoshopados como se fossem deficientes físicos. Pessoal reclamou, chilicou, teve acessos de raiva. Quanto a mim? Eu estou rindo muito, já que não tenho 12 anos mentais e sei coo o mundo funciona.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Grandes Nomes da Ciência: Maria Vitória Valoto

Eu tenho muitos motivos para dizer que o Brasil odeia ciência, e todos eles são plenamente justificáveis. Essa pocilga que chamamos de “política científica” e nada é a mesma coisa, enquanto que temos deputados defendendo a profissionalização de ufólogos; o que até faz sentido quando Homeopatia é especialidade médica e astrologia é profissão, além de cartas psicografadas serem aceitas em julgamentos.

Por sorte, nós ainda temos pessoas que se recusam a aceitar isso. Pessoas que mostram amor pela Ciência, tendo certeza que ela que nos tira da barbárie, só ela que nos salva de nós mesmos. Só ela é capaz de garantir uma melhoria de vida. Um exemplo dessas pessoas é a menina Maria.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Projeto monta base de dados sobre diversidade cultural

A Psicohistória, de acordo com a magnífica obra Fundação, de Isaac Asimov, é o ápice de todas as ciências sociais levada ao máximo da matematização. Longe da desculpas tipo “Não sei, sou de Humanas”, a Psicohistória, através de inúmeras equações matemáticas seria capaz de prever o desenrolar de eventos futuros, tomados em grande escala. Ou seja, ela não pode prever o que um indivíduo fará, mas pode descrever como uma sociedade reagirá mediante certos eventos.

Mas, para que isso fosse possível, era preciso vir registrando tudo o que fosse acontecendo, mediante forças sociais que mudaram o mundo. Assim, uma equipe pesquisadores está desenvolvendo um site para ajudar a responder a perguntas de longa data sobre as forças que moldaram a diversidade cultural humana.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Grandes Nomes da Ciência: Clara Immerwahr

Olhos horrorizados viram com um esgar de reprovação o que se descortinava. Cantos da boca retorcidos, mas não tão retorcidos como pulmões sendo dilacerados por uma ameaça gasosa. Os olhos suplicam para que a loucura pare, mas ela não pare, e o pensamento “não foi para isso que eu estudei” cruzou com um ribombar de trovões pela mente brilhante. Críticas e desconfiança. Mãos suadas se esfregam no vestido impecável e pés giram nos tacões recusando que a Ciência pudesse ter um destino de causar dor, morte e desespero.

Esta é a desalentadora história de Clara Immerwahr. Mais que uma química, um lembrete que cientistas são pessoas e estão fadados a quaisquer desvios de caráter como qualquer um.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Olimpíada Nacional de Ciências: porque já tem gente demais odiando

O Brasil é o país que odeia ciência. Ok, beleza, é algo que temos que conviver. mas não precisamos odiar tanto assim, né? Por isso é sempre bom divulgar iniciativas como a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, que ficou com pires na mão pedindo doações para um planetário móvel, e este que vos fala ficou um dia inteiro enchendo o saco de políticos no Twitter.

Obtive êxito, ao ponto até de me mandarem um e-mail de agradecimento. Chupem!

Mas Ciência é muito maior que isso. Portanto, não posso deixar de divulgar algo muito importante: A Olimpíada Nacional de Ciências.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας