Adolescentes param no hospital por usarem anabolizantes de uso veterinário

Chegou a sexta-feira e temos que brindar nossos leitores com mais uma notícia bizarra, oriunda do melhor da estupidez humana, onde dois aborrecentes da cidade de Caiapônia imbecis resolveram exarcebar o uso de suas notocordas e se autoaplicaram um medicamento de uso veterinário.

Antes que os engraçadinhos perguntem, não. Caiapônia não fica perto de Ipuaçu, e sim no estado de Goiás.

Os dois debilóides de 16 anos tiveram esta “brilhante” idéia (com acento, dane-se) na quarta-feira (15/4) e ganharam de presente um estado gravíssimo, um indo parar no Hospital de Urgência de Goânia (ou seja, mandaram pro HUGO) e o outro pra um hospital particular (já deu pra notar que um deles era um zé ruela que quis imitar algum estúpido com certa condição financeira, né? Continuar lendo “Adolescentes param no hospital por usarem anabolizantes de uso veterinário”

Gel feito de látex natural promete combater as rugas

O látex da seringueira, do qual é feita a borracha natural, pode agora levar a um gel antirrugas, como resultado do trabalho integrado de especialistas de laboratórios de universidades e de empresas nacionais. Um grupo de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto, interior paulista, e as equipes de desenvolvimento de duas empresas, a paulista Pele Nova Biotecnologia e a paranaense O Boticário, identificaram, isolaram e testaram uma proteína extraída da seiva bruta da Hevea brasiliensis que aparentemente dilui os sinais da passagem do tempo sobre a pele: um teste preliminar realizado com 60 mulheres com idade próxima a 50 anos indicou uma redução de 80% das rugas na região da testa e dos olhos, após quase um mês de uso diário. Uma avaliação mais ampla, com quase 300 mulheres de Curitiba, levou a resultados próximos. Se correrem sem problemas as etapas finais de desenvolvimento tecnológico e de produção, um novo gel antienvelhecimento, capaz de restabelecer a produção de colágeno e a elasticidade da pele, pode estar à mão das mulheres (e dos homens, claro) ainda este ano. Continuar lendo “Gel feito de látex natural promete combater as rugas”

Os mistérios do “efeito placebo”

placeboO fenômeno pelo qual uma substância inerte (por exemplo, um torrão de açúcar) parece ter propriedades curativas quando é administrada como um medicamento se denomina “efeito placebo”. Não precisa ser um comprimido inerte, também pode ser uma operação na qual não se remova nada, ou uma injeção de soro salino. Por que algo que não tem princípio ativo pode ter efeito? A explicação desse fenômeno é cada vez mais conhecida. O que se sabe derruba algumas ideias preconcebidas.

Talvez a cena lhe pareça familiar. Sente uma terrível dor de cabeça, toma um analgésico e alguns minutos depois a dor parece ter evaporado. O alívio não pode ser atribuído ao medicamento, porque literalmente não teve tempo de chegar ao sangue e produzir um efeito. O que aconteceu deve ser atribuído ao famoso efeito placebo: a psicologia a serviço da cura.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Os mistérios do “efeito placebo”

O fenômeno pelo qual uma substância inerte (por exemplo, um torrão de açúcar) parece ter propriedades curativas quando é administrada como um medicamento se denomina “efeito placebo”. Não precisa ser um comprimido inerte, também pode ser uma operação na qual não se remova nada, ou uma injeção de soro salino. Por que algo que não tem princípio ativo pode ter efeito? A explicação desse fenômeno é cada vez mais conhecida. O que se sabe derruba algumas ideias preconcebidas.

Talvez a cena lhe pareça familiar. Sente uma terrível dor de cabeça, toma um analgésico e alguns minutos depois a dor parece ter evaporado. O alívio não pode ser atribuído ao medicamento, porque literalmente não teve tempo de chegar ao sangue e produzir um efeito. O que aconteceu deve ser atribuído ao famoso efeito placebo: a psicologia a serviço da cura. Continuar lendo “Os mistérios do “efeito placebo””

Anemia falciforme: uma doença molecular

anemia_falsiforme.jpgPor Sergio Danilo Pena

Professor Titular do Depto. de Bioquímica e Imunologia – UFMG

Em 1945 Linus Pauling, o notável químico americano laureado duas vezes com o Nobel em sua carreira (prêmio de Química em 1954 e da Paz em 1962), teve a idéia genial de que a anemia falciforme era uma doença da molécula de hemoglobina – literalmente, uma doença molecular.

A moléstia, uma anemia severa e freqüentemente fatal da infância, havia sido descrita bem antes, em 1910. A principal característica laboratorial da anemia falciforme – e a razão do seu nome – é uma mudança da forma das células vermelhas (hemácias) do sangue do seu aspecto normal discóide para um formato de foice (“falciforme”) quando expostas a baixas tensões de oxigênio (ver figura). Continuar lendo “Anemia falciforme: uma doença molecular”

Campanha de Doação de Sangue

hemocentro.jpg

Aproveitando o nosso espaço, o 6º encontro de Doadores Voluntários do Hospital das Clinicas em São Paulo se realizará no dia 17 de fevereiro (domingo) às 11 h em frente ao Prédio dos Ambulatórios do Hospital das Clinicas.

O HC sofreu um sério abalo por causa de um incêndio ocorrido na véspera de natal e está necessitando de sangue. Procure a Fundação Pro-Sangue.

Endereço: Av. Dr. Eneas Carvalho de Aguiar, 255 – Jardim Paulista – São Paulo – SP
Consulte o mapa AQUI.

Para DOAR SANGUE é necessário:

  • Estar em boas condições de saúde;
  • Apresentar documento de identidade original ou fotocópia autenticada ou documento equivalente com foto e filiação;
  • Ter entre 18 e 65 anos;
  • Ter peso mínimo de 50 kg;
  • Ter descansado no mínimo 6 horas nas últimas 24 horas;
  • Não estar gripado ou com febre;
  • Não estar grávida ou amamentando;
  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 6 horas.

NÃO poderá doar

  • Quem fez tatuagem, piercing ou tratamento com acupuntura nos últimos 12 meses;
  • Portadores de vírus da AIDS, HBV, HCV ou HTLV
  • Pessoas que já viveram situações sexuais de risco acrescido;
  • Quem possui histórico de doença hematológica, cardíaca, renal, pulmonar, hepática, auto-imune, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramento anormal, convulsão após os dois anos de idade ou epilepsia, sífilis, doença de Chagas ou malária;
  • Usuários de drogas. Medicamentos contra indicados para doação de sangue;
  • Anemia
  • Mulheres grávidas não poderão doar sangue

Maiores informações: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=85834

Se você é ateu, cético, agnóstico, cristão, budista, judeu, muçulmano, acredita em duendes, fadas e gnomos ou está ansioso esperando a Fada do Dente, toma vergonha e faça algo que preste!

Anda precisando de um bom motivo pra ter um lugarzinho ao lado de HaShem, ter suas 72 virgens ou mesmo sentar no colo de Jesus? Taí a sua chance! Não precisa de nada disso? Lembre-se que você terá uma enfermeira (ou enfermeiro, dependendo do gosto) só pra te paparicar na hora.

Não mora em São Paulo? Mora no Rio? Ótimo! Quem mora no Rio pode doar no HEMORIO. O endereço é: Rua Frei Caneca, 8 – Centro – Rio de Janeiro – RJ – Tel: (21) 2299-9442
Consulte o mapa AQUI.

Eu gostaria de pedir a quem tem site, portal, blog, comunidades no Orkut ou apenas participa deles que ajudem a divulgar isso.

Ceticismo, Ciência & Tecnologia em defesa da vida

Ameba “devoradora” de cérebros já matou 6 nos EUA

amebacerebro.jpgParece ficção científica, mas é verdade: uma ameba assassina que vive em lagos, invade o corpo humano pelo nariz e ataca o cérebro, onde o devora até matar a pessoa infectada.

Embora os encontros com o microrganismo sejam muito raros, ele já matou seis meninos e rapazes nos Estados Unidos neste ano. O pico no número de casos tem preocupado agentes de saúde americanos, que estão prevendo mais casos no futuro. “É definitivamente um problema que temos de acompanhar”, diz Michael Beach, especialista dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCs) dos EUA. Continuar lendo “Ameba “devoradora” de cérebros já matou 6 nos EUA”

Tecnologia jato de tinta permite injeção sem dor

Você que estremece só com a idéia de ter que tomar uma picada logo poderá suspirar tranquilo: a tecnologia de cartuchos de tinta pode ser utilizada para injetar medicamentos sem dor através da pele com um adesivo no braço. O dispositivo utiliza um sistema patenteado pela HP para enviar as drogas por minúsculas agulhas que não vão profundamente o suficiente para acionar os receptores de dor. Continuar lendo “Tecnologia jato de tinta permite injeção sem dor”