Jules Allix: o anarquista feminista inventor com ideias estranhas

A todo momento chega algum “visionário” com uma ideia disruptiva. Aquela ideia fenomenal que soa “como ninguém pensou nisso antes?”, mas assim que você examina, entende muito bem o motivo por não terem usado. Um desses visionários foi um sujeito chamado Jules Allix. Ele pensava fora da caixa (ou fora da casinha). Teve inúmeras ideias e uma delas seria uma revolução em termos de telecomunicação: Um telégrafo que funcionava à base de caracóis. Continuar lendo “Jules Allix: o anarquista feminista inventor com ideias estranhas”

Aventuras na Era da Invenção que já não inventam mais

Frank Reade weekly magazine era de um tempo pré-Smartphone, quando crianças liam, ao invés de ficar na ânsia de apertar a porcaria dos seus celulares. Viajava-se na imaginação ao invés de ter coisas coloridas explodindo no seus olhos, mas que depois não se absorveu nada, mas criando ligações nas áreas de prazer do cérebro, clamando para serem ativadas de novo.

Com o subtítulo Adventures in the Age of Invention (Aventuras na Era da INvenção), por vezes trazendo Containing stories of adventures on land, sea & in the air (contendo histórias de aventuras na terra, mar e ar), Frank Reade lhe levava a um mundo de aventuras a cada semana. Das profundezas do mar até o resgate em montanhas cobertas de neve, com capas desenhadas por artistas da época que imaginavam as cenas e traziam aos leitores um brevíssimo resumo do que ele poderia encontrar nas páginas a seguir.

Continuar lendo “Aventuras na Era da Invenção que já não inventam mais”