Indonésia feminista emprega mulheres em tarefas masculinas: açoitar mulheres

Percorrendo a Internet, eu fiquei sabendo que o Brasil é um dos piores lugares do mundo para ser mulher [1] [2] [3] [4] [5]. Se disseram, é porque deve ser, né? Imaginem que aqui, a despeito de mulheres terem direitos resguardados pela Constituição e até vagões exclusivos em trens, para evitar assédio, além de delegacias especializadas é uma pouca vergonha. Sabem que dá de mil a zero? Sim, ela mesma: Indonésia!

Diferente desta imundície chamada Brasil, a Indonésia mostra o quanto é avançada e se mostra antenada com o empoderamento, dando vagas a mulheres que antes eram estritamente masculinas. Sim, a Indonésia sapateia na cara dazinimiga e açoita todo mundo que se meter em seu caminho que visa o empoderamento, dando emprego de açoitadoras.

Continuar lendo “Indonésia feminista emprega mulheres em tarefas masculinas: açoitar mulheres”

Mergulhadores, baços, genes e ética indo por água abaixo

Volta e meia aparece alguma notícia ouvindo algum especialista dizendo que não, seres humanos não têm mais para onde evoluir. Ou chegamos num ponto final evolutivo, e daí é extinção, ou evoluiremos de tal forma que deixaremos de ser humanos. Evolução riu e disse “Hold my genes!”

Um exemplo é o povo bajau, também conhecidos como “ciganos do mar” ou “nômades do mar”. Este povo do sudeste asiático ainda vive como caçadores-coletores, tirando do mar seu meio de sobrevivência. Acabou a comida ali, eles picam a mula para outro lugar e TCHBUM! Bóra pra pescaria subaquática. Mas há algumas coisas interessantes a saber sobre a biologia desse povo.

Continuar lendo “Mergulhadores, baços, genes e ética indo por água abaixo”

Casal gay deu sorte e foi condenado a chibatadas na Indonésia

Muitos concordam que o Brasil é o pior país para se mulher ou homossexual. Claro, some-se ao fato do título que você deve estar estranhando, mas é isso mesmo: os caras deram sorte, já que normalmente a pena por homossexualismo é a morte nos países islâmicos, que são teocráticos, isto é, têm o Alcorão como lei principal, e o Alcorão manda passar o rodo. Tomar umas chibatadas no lombo até que sai barato se a alternativa é decapitação ou ser atirado do alto de um prédio.

Continuar lendo “Casal gay deu sorte e foi condenado a chibatadas na Indonésia”

Líderes muçulmanos na Indonésia querem controlar fiéis no Facebook

Eu devia colocar esta notícia apenas amanhã, pois é o dia da nossa já famosa Sexta Insana. Ah, mas que diabo! Vamos logo alegrar o pessoal com mais uma tosqueira propiciada pelo gênero humano.

Enquanto o Império do Mal muda de opinião como eu troco de camisa, montando uma rede social para os católicos, enquanto numa notícia anterior ele fala que Internet é feia, boba e chata, os Camelinhos de Alá mostram-se sempre “antenados” com as novas tecnologias e defendem arduamente o livre-arbítrio das pessoas. Será mesmo? Se for, avisem ao pessoal da Indonésia, pois quase 700 clérigos muçulmanos de lá se reuniram para estudar fórmulas para regular a participação em redes sociais pela internet como o Facebook e evitar que seus fiéis as usem para “atividades sexuais ilícitas”, ou seja, nada de ver mulher com o cabelo de fora via webcam. É haran, é pecado. Alá não gosta. Continuar lendo “Líderes muçulmanos na Indonésia querem controlar fiéis no Facebook”