E saiu o PISA desse ano. Nem vou falar nada no título

O Brasil tem talento pro fracasso em vários setores, mas o educacional é a cereja do bolo de merda. Ano após ano, as métricas educacionais são sempre uma vergonha, e sempre dizem “no próximo ano, no próximo ano…” e o próximo ano nunca que vem. Ou vem, com mais vergonha alheia. Estou falando isso e vocês sabem o motivo: o PISA, aquele exame bianual que se especializou em mostrar o lixo educacional que é o Brasil, um imenso atoleiro de vergonha e ridículo que evidencia o caos que reina nos colégios e em políticas inexistentes voltadas para Educação.

Continuar lendo “E saiu o PISA desse ano. Nem vou falar nada no título”

Brasil é quase lanterninha nos índices educacionais do mundo. Nada de novo no front

A capacidade das pessoas em insistirem numa fantasia é algo digno de pena. Da mesma forma que enquanto o filho está moribundo a mãe se apega a incenso, mandinga, velas, simpatias, padres, pastores, rabinos, pais-de-santo, videntes, rezadeiras e receitinha da revista Cláudia, achando que o moleque terá seu câncer em estado terminal regredido e que médico não sabe de nada, as pessoas se apegam a ideias de como o Brasil é um país lindo e maravilhoso, uma terra de leite e mel, com os melhores índices educacionais do mundo que, apesar de estar longe de ser perfeito, tem melhorado bastante.

MEU RABO! O Brasil conseguiu a vergonhosa, ridícula, deplorável, deprimente, humilhante, risível e totalmente fora de propósito façanha de ficar quase na rabeira dos índices educacionais. E o governo comemora!

Continuar lendo “Brasil é quase lanterninha nos índices educacionais do mundo. Nada de novo no front”

Uma caixa d’água de um bilhão de anos

Nosso mundo, como muitos outros mundos, não é estático. Ele não para para nada, nem para parar de se indignar com acordos ortográficos horríveis. Ainda assim, há sempre um recanto perdido, longe de nossas mãos pecaminosas, mantendo-se imutáveis, ou quase isso. Extremófilos mudaram muito pouco nesses longos milhões de anos, mas há algo bem mais antigo, mesmo sem ser espíritos do mal. Uma mina d’água que se acredita ter um bilhão de anos. Se você queria uma visão do passado sem ter um DeLorean, taí a sua chance.

Continuar lendo “Uma caixa d’água de um bilhão de anos”

Secretaria de Educação do Rio de Janeiro entende de tudo, menos de Educação

Ne vou repetir aquela piadinha sobre a Bolívia ter Ministério da Marinha. A Secretaria de Educação do estado do Rio de Janeiro é esselenti! Sério, eu sou fanzaço desse pessoal. Eles me fazem muito contente… contente em saber que eu nunca mais terei que dar aula naquela porcaria fétida chamada Ensino Público Estadual Fluminense (sim, tudo relativo ao estado do Rio de Janeiro é fluminense, inclusive vascaínos, flamenguistas, botafoguenses etc.).

Enquanto isso, na rede municipal de ensino, a prefeitura não adota livros didáticos. Livro é coisa de reacionário! O lance é usar apostilas feitas pelos próprios professores. Infelizmente, houve alguns errinhos, como colocar a capital  de Pernambuco ser Belém (eu jurava que Jesus era paraense!).

Pegando meu GPS para saber onde estou, esta É sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Secretaria de Educação do Rio de Janeiro entende de tudo, menos de Educação”