Tag Archives: desastre ambiental

(in)Justiça dá ajudinha à Samarco e livra a cara de 22 pessoas

Em 2015, aconteceu uma das maiores catástrofes ambientais. Toneladas de barro, térrea e lixo tóxico desmoronaram com uma tromba d’água e aquela nojeira foi levada pela enxurrada, destruindo a cidade de Mariana e matando o rio Doce. O Sebastião Salgado, depois de muito pressionado, já que sua fundação recebe uma verba gordinha da companhia Vale do Rio Doce, de quem a Samarco é subsidiária, soltou um migué dizendo que ia ajudar a resolver. Quando eu apontei a estupidez disso, me xingaram, como sempre. O tempo passou e as mudinhas e matinhas ciliares do Tião resolveu algo? Lino, eu acho que não.

A Samarco tentou depois jogar uma conversa mole que estava fazendo algo, espalhando espumas flutuantes para conter a lama tóxica. O detalhe dessa espuma fica sobre a água e servir para absorver petróleo foi tido como coisa de menor importância. Hoje, as famílias estão desabrigadas, a pesca já era. O que aconteceu depois disso tudo?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Vai um tijolinho tóxico aí?

Lula Vieira (o publicitário, não o megalomaníaco), teve a infeliz ideia de fazer um comercial pro cigarro Vila Rica que ficou famoso… mas pelos motivos errados. Ele escalou o jogador Gérson, conhecido da Copa da 1970 e famoso por ser o “canhotinha de ouro”. No comercial, Gérson dizia que ele gostava de levar vantagem em tudo e, por isso, fumava Vila Rica. Assim, ele conclamava que as pessoas também fizessem o mesmo. Isso ficou entranhado na psique do brasileiro espertão que não acha nada demais passar a perna nos outros. É a chamada Lei de Gérson.

Nem Lula Vieira nem o Gérson gostaram da ligação, mas qual de nós nunca fez merda? (exceto eu, claro!)

Existe gente espertona que faz uso da Lei de Gérson 24/7, pouco se importando com os resultados. Um exemplo é o projeto inteligentíssimo de usar a lama da cagada que aconteceu em Mariana para fazer tijolos. O que poderia dar errado?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας