Católicas que não querem seguir todo o catolicismo querem ter direito ao aborto. You funny, responde ICAR

Eu não sou contra uma pessoa ter uma religião. Quer seguir alguma? Siga! Desde que não viole leis vigentes, eu estou pouco me lixando. Claro, essa pessoa tem um certo problema: ao se dizer seguidor de uma determinada religião, clicou no I AGREE da EULA e vai ter que seguir. Por exemplo, quer ser judeu? Ótimo, mas já sabe que nada de bacon, né? Para seguir o Cristianismo, mesma coisa. Jesus é Deus e talz. O problema é a vertente cristã. Você quer ser protestante? Vai ter que ser contra a figura papal. É meio como um pré-requisito. Se quer ser católico romano, vai ter que seguir os preceitos impostos pelo Papa, que goza de infalibilidade papal ao fazer seus pronunciamentos oficiais no tocante à Igreja. Até aí nos entendemos? Ótimo! Continuar lendo “Católicas que não querem seguir todo o catolicismo querem ter direito ao aborto. You funny, responde ICAR”

Irlandeses querem instituir Lei contra a Blasfêmia

Alguém se perdeu no fuso horário. Adiantaram o início do fim-de-semana, já que apareceu mais uma notícia insana. De repente, é por causa do feriado, ou então é porque a loucura no mundo anda desmedidamente à solta. Na minha querida Irlanda, veio uma notícia pra lá de tosca: Estão para aprovar uma lei anti-blasfêmia.

Não, você não leu errado! Qualquer um lá que blasfeme, pode ser punido judicialmente. Então, se você disser “Porra, Deus, tá foda!” , vai em cana. Lindo, não é?

De acordo com o jornal irlandês Irish Time, o novo crime anti-blasfêmia (dá vontade de rir, só pelo nome), deve ser proposto pelo ministro da Justiça de uma alteração ao Defamation Bill, a lei anti-difamação (obrigado, Carol). Continuar lendo “Irlandeses querem instituir Lei contra a Blasfêmia”

ICAR muda de ideia e critica excomunhão no caso da menor grávida

As pessoas mais idosas tinham ditados eficiente e que retratavam bem o mundo, mas infelizmente as pessoas não costumam dar ouvidos, e a ICAR é uma boa prova disso.

“Passarinho que come pedra sabe o cu que tem”, já dizia o adágio. Só que algumas bestas não sabem o cu que têm e comem além de sua cota de pedras, tendo um desfecho pra lá de indigesto, como foi o caso da menina de nove anos grávida de gêmeos mostrou. Vendo que a opinião pública se voltou contra seus dogmas idiotas, o Império do Mal voltou-se contra um de seus Siths, mostrando que, como todo bom predador, eles não desdenham voltar-se contra um de seus membros (ops), quando o caldo entorna. Continuar lendo “ICAR muda de ideia e critica excomunhão no caso da menor grávida”