Em casa de coach sentimental pega-se namorada de pau

Não, isso não é título de algum filme da Brasileirinhas, mas é sacanagem de qualquer forma, ainda mais com um trocadilho tão horroroso, mas tão horroroso que estou muito orgulhoso dele. A questão toda é aqueles ditados dizendo que é fácil ser um profissional quando não se aplica na sua própria vida, como é o caso do “coach” (um palestrante hipster) que mantém um canal no YouTube para idiotas e fica dando palpites na vida conjugal, mas que acabou indo em cana depois de meter a porrada na esposa.

Seria Sexta Insana, mas quem disse que esperarei três dias?

Continuar lendo “Em casa de coach sentimental pega-se namorada de pau”

Casais gays apresentam mesmo grau de violência domestica que casais héteros

Como qualquer pessoa que mora nas grandes cidades, eu sofro com uma praga chamada “vizinhos”. Sabem aquele lance “antigamente era melhor”? Se for com relação a você morando num lugar e o vizinho morando a 1 dia de cavalo de distância, sim. Volta e meia tenho que ouvir umas DR. E sim, já rolou DR de um casal homossexual que morava no apartamento ao lado. Rolou até um “Eu vou voltar pra casa da mamãe!”. Isso acabou em uma discussão no meu próprio domicílio (normalmente, eu falo “casa”, no sentido de “lar”, mas sempre tem um chato perguntando se eu não moro em apartamento). Minha mulher ralhou feio comigo. Só porque eu tinha pego uma cadeira para sentar na área, com uma cerveja aberta, apreciando a discussão.

Você pode pensar que casais homossexuais levam uma vida conjugal mais calma e tranquila que casais héteros, mas uma pesquisa mostra que muito pelo contrário. Uma recente pesquisa mostra que casais homossexuais masculinos tem seus percentuais de violência e abuso (psicológico e até mesmo sexual). E você achou que o mundo dos casais gays era um imenso filme do Wong Fu, obrigado por tudo.

Continuar lendo “Casais gays apresentam mesmo grau de violência domestica que casais héteros”

De redações, políticos e o mundinho das boas intenções

Deve ser o nome do meu site, não sei. Eu gostaria de algumas vezes tomar um pouco do chazinho de teletubies e ver arco-íris em tudo. Não, sérião! Eu queria muito ver esse mar de rosas que os idiotas as pessoas de bom coração insistem que existe. Eu queria vivenciar (sem o auxílio de entorpecentes lícitos ou ilícitos) esse mundo mágico em que tudo é mudado com um simples tema de redação.

O tema da redação do ENEM deste ano abordava a violência contra a mulher, e foi muito legal em ver como as pessoas são idiotas, mesmo estando em dois lados opostos.

Continuar lendo “De redações, políticos e o mundinho das boas intenções”

Juiz saudita defende agressão a esposas que ‘gastam demais’

Mais uma notícia da série: “O mundo é maluco e faremos de tudo para provar isso!”

Você, meu caro chefe de família, um cara que trabalha de sol-a-sol, se esfalfa, atura chefe maluco, funcionário preguiçoso, colegas debilóides e pega um trânsito infernal todos os dias. A você, pobre trabalhador que rala que só um corno todos os dias e vê a sua grana se esvair no primeiro shopping que sua querida e adorada esposa vai. VOCÊ MESMO!!! Não adianta olhar pro lado, você sabe que é contigo! Fique sabendo que se você morasse na Arábia Saudita, algumas coisas seriam diferentes. Lá um juiz achou que não é nada de mais meter a porrada na esposa caso ela seja uma gastadeira de marca maior.

A Idiocracia de hoje é patrocinada pelo camelinho de Alá Hamad Al-Razine, em notícia trazida pela rede de notícias CNN. Continuar lendo “Juiz saudita defende agressão a esposas que ‘gastam demais’”