Racistas miseráveis pressionam para apagar conquista de mulher negra

Anteontem eu postei sobre o quebra-quebra geral, em que um bando de idiotas – que os russos chamariam de nekulturnyi – resolveram destruir monumentos históricos para apagar o passado. O tipo de coisa que o pior dos racistas daria graças a Deus, de forma que ninguém se lembraria mais das merdas que ele fez. Eu até sugeri alguns monumentos, por sinal. Hoje, chega a notícia que a HBO Max removeu do seu catálogo o filme “E o Vento Levou…”, por motivos que ele tem negros escravos e isso é errado, pois parece que negros são estereotipados como escravos num filme que se passa na Guerra de Secessão.

Continuar lendo “Racistas miseráveis pressionam para apagar conquista de mulher negra”

Não ser idiota agora é opressão. Oprimo mesmo!

SJW é sigla para Social Justice Warrior. Um grupo de imbecis que se acham melhores que o restante da Humanidade e querem que todos tenham os seu melindres. A geração leite-com-pêra acha que qualquer coisa que destaque um grupo (independente de terem sido capazes ou não) é uma afronta. Agora, veio mais uma amostra desta imbecilidade quando um jornal estudantil da Universidade de Iowa estabeleceu com letras garrafais que pessoas inteligentes possuem um privilégio especial: o “privilégio cognitivo” e que isto é uma forma de opressão.

Sim, eu sou um opressor perto das mulinhas. E continuarei oprimindo. Oprimo mesmo. Oprimo gostoso! Senta e chora… ou ria. Sei lá. Continuar lendo “Não ser idiota agora é opressão. Oprimo mesmo!”