Os caixões de ferro de Almond Fisk

O século XIX foi um boom tecnológico, mas não apenas uma explosão de novas tecnologias. Isso sempre existiu. O grande impacto foi sentido direto na vida das pessoas, a começar pelo transporte de longas distâncias. As pessoas iam morar mais e mais distante, muitas vezes seguindo o conselho de Horace Greeley, a quem é atribuída a frase “Vá para o Oeste, jovem”. Entretanto, o problema de ir para longe é a volta, e muitos não voltavam. Ou voltavam, mas mortos. Isso causou sérios problemas a muitas pessoas. Continuar lendo “Os caixões de ferro de Almond Fisk”

Mortos por COVID são incinerados com gasolina e pneu. Índia, obviamente

Indianos são meio… estranhos Eles não enterram seus mortos. Pelo menos, não os hindus. Eles preferem cremá-los e atirá-los no Ganes, ou só a segunda parte. é um show de horrores tão grande que é melhor não reproduzir aqui. Só que tem horas que exageram, e em tempos de pandemia – com escalada vertiginosa do número de mortos –, estão se livrando dos corpos de qualquer modo.

Há coisa de uns 3 dias, corpos de cerca de 45 vítimas de COVID-19 foram encontrados despejados em alguns rios indianos, na região da provínciade Uttar Pradesh, numa prática reconhecida como  “alarmante” pelo próprio governo. E a coisa é pior do que você pensa!

Continuar lendo “Mortos por COVID são incinerados com gasolina e pneu. Índia, obviamente”