A história da censura carola no cinema e TV parte 3

O PG-13

Até agora, vimos como o cinema e TV caíram nas garras da censura do Código Hays, da mesma maneira que os quadrinhos sofreram com o famigerado Comics Code Authority, que também acabou por influenciar o cinema e a TV. Hoje, como você bem deve saber, a larguíssima maioria dos filmes de super-heróis saem com a classificação PG-13, mas você já se perguntou o que é esse PG-13 e de onde ele veio? Bem, já antecipo que ele veio para controlar as produções de diferentes tipos de filmes, não apenas de super-heróis, mas antes vamos entender como era a classificação do cinema após o fim do Código Hays. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 3”

A história da censura carola no cinema e TV parte 2

O Código dos Quadrinhos

Na primeira parte desta trilogia, vimos como os estúdios criaram um código de conduta para a produção de filmes e, para isso, chamaram um pastor presbiteriano para ser o presidente da nova comissão. Claro, que o que foi aplicado foram os princípios cristãos conservadores. Isso causou um impacto nos filmes que eram produzidos e na TV também, sendo que, inicialmente, as séries não eram bem na TV. As primeiras séries passavam nos cinemas, depois que os aparelhos de TV se popularizaram, o Código Hays se aplicou à programação televisiva também, mas essa não era a única mídia que seria impactada pelos movimentos pela moral e bons costumes. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 2”

A história da censura carola no cinema e TV parte 1

O Código Hays

Eu já falei várias vezes como o PG-13 dificulta e muito contar boas histórias. O que não falei é o porquê da existência do PG-13 e de onde ele foi chocado. Vocês irão adorar a resposta, apesar de não tanto o que isso significa, e suas origens não são lá muito recentes.

As bases do PG-13 estão puramente baseadas no puro puritanismo das instituições metidas a puras, em que tinha sido infectado pela presença de líderes religiosos não muito puros. E esse movimento puritano começou quando uma mídia inovadora estava se alastrando e ficando mais acessível à população comum: o cinema. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 1”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXVIII

Dr. Estranho no Multiverso do Raimi

O novo filme do Dr. Estranho nada mais é que a continuação da tentativa (idiota) da Marvel de unir a zona que ficou com o MCU, o Marvelflix e o Universo Fox, pegando pitadas do Universo Sony. Esta confusão está sendo amarrada com barbante e colada com cuspe da maneira mais tosca da face da Terra, apelando para a série do Loki, as cagadas que a Wanda fez em Wandavision e aquela trapalhada do Miranha Sem Volta pra Casa. O filme começou tão bom (cof cof) que o diretor saiu por diferenças criativas (aka, foi chutado) e em seu lugar foi chamado Sam Raimi; e isso fez toda a diferença, já que Raimi cagou e andou pra Marvel e fez seu próprio filme: o Evil Dead versão PG-13. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXVIII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXVII

WandaVisão: A catastrófica dor de uma perda

Sim, vai ter spoiler, mas essa bagaça já foi lançada no streaming há um tempão! Então, ou você contratou a Disney+ e viu, ou baixou torrent. SIM, VOCÊ BAIXA TORRENT QUE EU SEI! Mas se você ainda não teve oportunidade de ver, beleza, mas fique avisado que eu vou contar até o final da série, que na verdade não é uma série, e sim um filme de 5h20min. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXVII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXVI

Adam West é o único The Batman possível

Eu sou fã do Batman, e esse sentimento começou quando eu era criança e via o melhor Batman de todos os tempos: O Batman do Adam West. Era galhofa, eu sei e não me importo! Tinha SOC, PUNCH, OOOOOF e várias onomatopeias. Eu achava e acho o máximo. Entendam, sou de um tempo que a gente aprendia a curtir os filmes e seriados de sua predileção, e não ver algo para ir reclamar. Todo mundo que assistiu ama este seriado.

Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXVI”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXV

Brightburn: Quando Kal-el deu errado

Realidades paralelas não legais. Uma nova forma de ver uma história, ou como lidar com os personagens numa história alternativa. Algumas fofas, algumas são dark, bem dark. É o caso de Brightburn, que recebeu o subtítulo “Filho das Trevas”, para ficar bem claro que vai ter algo de muito errado com o moleque. É um filme de terror, isso já digo logo de saída, mas não é com seres sobrenaturais. Não tem monstros de outra dimensão, nem fantasmas, nem bruxas ou qualquer coisa que você pensa que seja normal num filme de terror. Nesse caso, o ser mais amedrontador, sinistro e pérfido é… Uma criança, como todos os bons filmes de terror.

Antes de continuar, vem aquela ressalva: vai ter spoiler nesta bagaça, mas é um filme de 2019, então, não é tão spoiler assim. Ou é? Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXV”

Artigos da Semana 99

A semana não teve MAGNÍFICOS artigos, mas o bate-papo que gerou um artigo sobre Gotham City e digno de nota. Não creio que você achará um tão completo quanto o que eu escrevi. Escrevi também sobre o livro assassino para servir de alerta como uma simples tinta poderia matar. Isso além de peitos assobiando celulares amaldiçoados e a Lua dando umas sacodidas.

Bóra pros artigos!

Continuar lendo “Artigos da Semana 99”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXIV

Gotham City: Onde é, quais as suas origens?

Para vocês verem como uma conversa despretensiosa pode desenrolar muito. Eu comentei a cena do filme The Batman em que o Charada detona caminhões com explosivos e rompe os diques de Gotham inundando a cidade, e que isso não faz sentido, porque Gotham não está abaixo da linha do mar.

Mas afinal, Gotham fica onde? É realmente algo como a Holanda? Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXIV”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXIII

The Batman: A maior vingança é não ser vingativo

“A justiça é a vingança do homem em sociedade, como a vingança é a justiça do homem em estado selvagem.”

– Epicuro

Sim, esse é um artigo sobre o último filme do Batman. Sim, eu sei que você devia esperar citação do Chaves, mas todo mundo fez a piada, e eu sou mais esperto que um bando de repetitivos. Ademais, Epicuro resumiu o filme em uma sentença; enquanto eu escreverei um pouquinho a mais. Claro, vai ter spoilers. O que você esperava? Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXIII”