Cliente processa cartomante porque pagou mas não levou

O mundo de Hades entra em parafuso com conceitos conflitantes. Imagine que você contrata um serviço. O prestador de serviço preta o serviço, só que você não leu as letras miúdas e muito menos soube especificar como queria o serviço. Aí, serviço prestado o que acontece? Você fica boladinho porque não era o que você queria. Eu acho que a culpa é sua, seu idiota!

Tomando isso por base, temos o caso de uma mulher que processou a cartomante porque ela prometeu algo, cumpriu, mas não era o que a dona queria. Cliente é um saco!

Continuar lendo “Cliente processa cartomante porque pagou mas não levou”

Viés de confirmação ou casos do acaso

Já falamos, ou melhor, escrevemos sobre isso antes. O viés de confirmação é a eterna busca de significantes para significados. As pessoas já têm uma ideia pré-concebida de como o mundo funciona, mesmo que seja algo idiota. Mas qualquer evento será usado para justificar essa ideia, mesmo que haja várias evidências do contrário.

Você cria uma ideia de como as coisas devem acontecer, não mportando o quão maluco isso seja, e procura todas as evidências que concordem com você, ignorando as provas em contrário. Onde será que vimos isso antes?

Continuar lendo “Viés de confirmação ou casos do acaso”