Category Archives: Comunicações

E os dados de aquecimento global estavam errados

Entre 1998 e 2012, uma série de medidas desencontradas e mal tabuladas levou a conclusões errôneas. Bem, acontece. Muitos erros na Ciência levam a medidas erradas, acarretando em dados ruins e levando a conclusões sem a menor relação com a verdade.

Então, sim, os negacionistas do Aquecimento Global estavam certos sobre aqueles dados estarem todos errados. A taxa de aquecimento global daquela época não estava desacelerando 0,05ºC. Estava AUMENTANDO 0,112ºC. Mal aê, Molion. Mais um prego no caixão daquele seu blábláblá “o mundo tá esfriando”.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

YouTube aprontando das suas e atacando canais grandes agora

Em agosto eu escrevi sobre como o YouTube anda sacaneando os produtores de conteúdo com pequena produção e baixo número de assinantes. Eu tomei na cabeça e perdi a monetização, fora os inúmeros flags sem sentido. Descrevi como youtubeiros como o PewDiePie foram afetados, mas estes botaram quente junto ao Tubo e ele mudou as regras. Eu não cheguei a escrever uma coisa que imaginei, mas esqueci de comentar: o YouTube ia acabar escalando isso para os donos de canais de médios a grandes, mas sem chegar (ainda) aos enormes canais. Bem, estou vendo agora.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Calibrando os espelhos do Telescópio James Webb

Ajeitar a lente de um óculos é chatinho. polir o espelho do seu banheiro é fácil ou difícil, dependendo da tranqueira que você tenha comprado. Calibrar um microscópio também dá trabalho. Agora, calibrar e focalizar um monstro gigantesco com a mais linda tecnologia óptica para vasculhar o Espaço como o telescópio espacial James Webb realmente é chato, demorado, trabalhoso e tudo com a precisão de algo que faria um fio do seu cabelo algo enorme.

Que tal saber mais um pouco?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Por que a Internet não é um Nirvana

Depois de duas décadas on-line, estou perplexo. Não é que eu não tive um bom tempo na internet. Conheci grandes pessoas e até peguei um hacker ou dois. Mas hoje, estou desconfortável com essa comunidade mais moderna e supervalorizada. Os visionários veem um futuro de trabalhadores fazendo home office, bibliotecas interativas e salas de aula multimídia. Eles falam de reuniões eletrônicas de cidades e comunidades virtuais. Comércio e negócios mudarão de escritórios e shoppings para redes e modems. E a liberdade das redes digitais tornará o governo mais democrático.

Besteira. Os nossos especialistas em computadores não simancol? A verdade é que nenhuma base de dados on-line irá substituir o seu jornal diário, nenhum CD-ROM pode substituir um professor competente e nenhuma rede informática irá mudar a forma como o governo funciona.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

O problema da complacência

Há um problema sério hoje em dia. É uma coisa séria e as pessoas estão ignorando. O Tio Bem ensinou há muito tempo: grandes poderes trazem grandes responsabilidades, mas as pessoas estão ignorando isso. Acham que não devem ser responsabilizadas por quaisquer burradas que por ventura venham cometer. Afinal, inventaram que não devemos culpar a vítima. Mas em muitos casos, a culpa É, SIM, da vítima.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Como fazer uma Feira de Ciências

É modinha muitos colégios fazerem Feira de Ciências. Modinha? Sim, apenas modinha. A verdade é que não se aprende nada de uma maneira geral. Isso está se generalizando, por sinal. Com o advento do YouTube e iniciativas como o Manual do Mundo, agora todo mundo acha que sabe fazer feira de Ciências. Inclusive, alguns professores também têm esta concepção. Direção de colégio só faz para ajudar a chamar a atenção de pais, num evento mais de marketing do que efetivamente aprendizado.

Bem, não se preocupe, pessoal. Uma hora o Caderno dos Professores ia voltar. Vamos aprender como fazer uma Feira de Ciências de verdade. E garanto que muitos de vocês não irão gostar do que irei falar. Ema! Ema! Ema!

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Time Lapse da limpeza de um gigantesco telescópio

O Very Large Telescope array (VLT) é um dos mais avançados sistemas astronômicos do mundo, baseado num sistema óptico que é uma estupidez. Os telescópios possuem pouco mais de 8 metros de diâmetro e quatro telescópios auxiliares móveis com 1,8 metros de diâmetro, podendo ser usados indivualmente ou em grupo, captando uma imensa área do céu, com as imagens processadas e montadas como se fossem uma única, obtida por um aparelho só, formando um “interferômetro” gigante, permitindo que os astrônomos vejam detalhes até 25 vezes mais finos que os telescópios individuais.

Todas as noites, os grandes espelhos do Very Large Telescope estão expostos aos caprichos da atmosfera, clima e cercanias. Seus imensos espelhos gradualmente acumulam poeira e outras sujeiras, emporcalhando o equipamento e fazendo com que seu trabalho fique mais difícil.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Visionários brasileiros lançarão uma sonda para a Lua… algum dia

O Brasil é o país do futuro e o ano do Linux é definido por YEAR(NOW())+1. Vivemos com a cabeça nas nuvens, mas bem que poderíamos ter as patinhas no chão. Convenhamos, algumas coisas não são para o Brasil. Um exemplo disso é o vexame que passamos na nossa porquíssima participação na Estação Espacial Internacional. Eu tinha alertado que ia dar merda quando o Brasil foi convidado para participar do Observatório Europeu do Sul, o se mostrou não um mau-olhado, nem uma premonição, apenas uma comprovação que eu estou sempre certo. A Agência Espacial Brasileira não passa de um pulgueiro, cuja única coisa notável que conseguiu fazer foi criar um ICBM de matar pinguim.

Em dez anos, a SpaceX saiu do zero e passou a vender tecnologia pra NASA, cujos cientistas disseram que os módulos Dragon são coisa de ficção científica. Brasil manda satélite pro espaço, sem ter escrito software. Ou seja, um treco flutuando (eu sei!) lá em cima sem fazer nada. Se orgulham de um Cubesat, que é literalmente trabalho de escola. Mas agora estamos livres disso. Começou uma nova era na nossa aventura espacial. Estamos com idealistas que olham pro céu, apontam pra Lua e disseram “É lá que a gente vai!”

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Fidget Spinner… IN SPACE!!!

Randy “Komrade” Bresnik é astronauta. Ele está por aí, pelos espaços. Como todo astronauta ele se diverte trabalhando e explora essa diversão, compartilhando um pouquinho conosco. Sendo assim, ele levou um daqueles fidget spinners (que no brasil foi aportuguesado para Hand Spinner) pra Estação Espacial Internacional. É interessante como os rolamentos dos fidget spinner funcionam, mas o giro não é eterno. Não só por causa do atrito com o ar como até pela gravidade.

Já pensou se se pudéssemos tirar um desses fatores?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Um Google Translator atômico como você nunca viu

Comunicação sempre foi uma dor de cabeça, principalmente quando se tinha que lidar com gente de locais afastados, remotos e totalmente isolados. Mais ou menos como carioca tentando entender mineiro falando. Com paulistanos já se desistiu. Muito complicado falar com gente que confunde biscoito com tapa na cara. Agora imagine você ir para o interior de algum lugar esquecido por Hades, por onde Judas andava com e pé no chão, pois já tinha perdido as botas e as meias. É delicioso pro pessoal da Linguística encontrar novos povos com idiomas totalmente díspares do nosso, mas vem a dor de cabeça tentar entende-los. Guerras começaram por muito menos. Seria legal um sistema tradutor um pouquinho mais eficiente que o Google Translator, não é?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας