O Sol dando um rolezinho na Antártida

Algumas coisas acontecem de forma estranha em algumas partes do mundo. Você aprendeu que o Sol nasce no Leste e se põe no Oeste, mas se algum dia prestou atenção, verá que ao longo do ano ele nasce em diferentes posições. Não apenas isso, ele descreve um caminho (aparente. A Terra não é chata feito pizza e se alguém disser o contrário, pode chamar de retardado que eu deixo) pela abóboda celeste.

Aí temos o caso dos pólos.

Continuar lendo “O Sol dando um rolezinho na Antártida”

Um panorama perseverante de Marte

A Perseverance já está em Marte há pouco tempo e já está trazendo informações e muitas imagens. Só para vocês terem uma ideia, 79 imagens individuais formaram um mosaico formando uma sequência de imagens panorâmicas de alta resolução da câmera Mastcam-Z, capaz de identificar objetos de cerca de 50 centímetros.

As imagens foram tiradas na tarde de Sol 4 (22 de fevereiro de 2021) da missão; um sol é um dia marciano, em que a câmera instruída para tirar imagens com giro de 360º em torno do horizonte visível do local de pouso. Bóra dar uma olhada:

Continuar lendo “Um panorama perseverante de Marte”

Ecos do Surgimento do Universo

No início, havia a singularidade. No momento do Big Bang, o universo começou a expandir, mas era pequeno quente demais para a existência de prótons, elétrons e até fótons. Ao se expandir, prótons e nêutrons, chamados coletivamente de “bárions”, conseguiram se formar.

E este foi o início de nossa aventura, mesmo bilhões de anos de sequer existirmos.

Continuar lendo “Ecos do Surgimento do Universo”

Perseverance e os seus próprios 7 Minutos de Terror


Adoro  ver a NASA dando significados científicos pros acrônimos que arruma

Quão difícil é pousar com segurança em Marte? Tão difícil que muitas mais tentativas falharam do que tiveram sucesso. A próxima tentativa será na quinta-feira, 18/02/2021. Pousar é tão difícil que os técnicos da NASA chamam de Sete Minutos de Terror, e eu até já falei sobre ele antes, quando o Curiosity pousou em Marte em 2012. Agora, mais um rover está a caminho: O Perseverance, pois só a Perseverança alcança o sucesso!

Continuar lendo “Perseverance e os seus próprios 7 Minutos de Terror”

A noite sonhadora e bela dos céus da Turquia

Há muitos canais com vídeos em lapso de tempo. De vez em quando, eu vejo um e posto. Eu acho fantástico, mágico. estou em outro continente vendo o céu noturno que eu não poderia ver por motivos de coordenadas geográficas e por causa da nossa pegada humana, vestígios de nosso sucesso como civilização: a luz artificial.

Continuar lendo “A noite sonhadora e bela dos céus da Turquia”

No princípio era o início. E tudo estava parado; até que…

No início, havia a singularidade. No momento do Big Bang, o universo começou a expandir, mas era pequeno quente demais para a existência de prótons, elétrons e até fótons. Ao se expandir, prótons e nêutrons, chamados coletivamente de “bárions”, conseguiram se formar. As ondas sonoras do universo nascente, chamadas de “oscilações acústicas de bárions”, deixaram sua marca no cosmos ao influenciar a distribuição das galáxias. Cientistas exploraram essa impressão desde quando o universo tinha três bilhões de anos, ou cerca de 20% de sua idade atual de 13,8 bilhões de anos.

Continuar lendo “No princípio era o início. E tudo estava parado; até que…”

As prateadas fases de luar para 2021

Olá, como estão as férias de vocês? Ops, vocês não estão de férias, nem passeando nem se divertindo nem nada que um ser humano normal faz quando está de saco cheio de tudo e tem uma brecha no tempo? Que pena! Eu estou aqui curtindo meu tempo. Onde estou, o ar é limpo e posso ver o céu estrelado, o nascer do Sol e o brilho da Lua ainda que não seja exatamente o brilho dela, mas quem se importa com extrema correção científica? Continuar lendo “As prateadas fases de luar para 2021”

O balé de Júpiter

Júpiter em seu poderio gravitacional gigantesco é um sistema completo só para ele. Sua vastidão é esmagadora, só sendo superado pelo Sol. Ainda assim é belo ao se passar por cima dele. Sua imensa nuvem de gases e a fantástica tempestade que dura séculos (e é muito maior que a Terra) revolvem num balé mágico e lindo de se ver.

Continuar lendo “O balé de Júpiter”