A sinfonia da distância do Universo

O Hubble Ultra Deep Field é uma imagem de uma pequena região do Espaço, mas de grande importância. Ela foi obtida por seguidas exposições do Telescópio Espacial Hubble entre 2003 e 2004, e é a imagem mais profunda do universo tirada em luz visível, registrando galáxias e estrelas como com seu brilho emitido há bilhões de anos. Com certeza, muitas dessas estrelas sequer existem mais, mas é um registro do passado, um “osso estelar” encontrado por um paleontólogo espacial que observa as entranhas de um Universo que há muito se modificou.

Esta imagem retrata um universo jovem, com idade entre 400-800 milhões de anos após o Big Bang. Muito antigo, não é, mesmo?

Continuar lendo “A sinfonia da distância do Universo”

O maravilhoso pio da Águia Espacial

A Nebulosa da Águia está situada a cerca de 6.500-7.000 anos-luz da Terra. Se viajássemos à velocidade da Luz (e nada viaja mais rápido que a Luz) demoraríamos quase 7 mil anos para chegar lá. É muito tempo. E isso sem contar com a dilatação espaço-tempo. Esses “quase 7 mil anos” são válidos apenas dentro da nave. A imagem acima, feita pelo Hubble, é apenas um pequeno trecho desta nebulosa; batizado de Pilares da Criação, estas estruturas são absurdamente enormes, com anos-luz de altura… ou pelo menos era assim há muito, muito tempo. Eles não existem mais, e se ainda os vemos, é por causa dos truques que a luz nos prega. Lembram que eu falei que demora quase 7 mil anos na velocidade da luz? Pois é.

Continuar lendo “O maravilhoso pio da Águia Espacial”