Austrália racista não respeita a cultura dos povos

Eu acho péssimo quando um país quer impor sua cultura a todos que moram lá, principalmente estrangeiros, e age de forma racista quando uma cultura diferente quer continuar suas práticas. Muito errado isso, pois, temos a obrigação de aceitar, respeitar e permitir que todos os povos continuem com seus hábitos e costumes.

É por causa disso que eu repudio a Austrália, já que duas mulheres, com idades entre 23 e 50 anos, queriam que suas visões de mundo e cultura fossem respeitadas, mas autoridades fascistas australianas impediram e decretaram a prisão destas duas senhoras inocentes, só porque queriam que um médico fizesse um procedimento, e este racista resolveu denunciá-las às autoridades. Um absurdo isso!

Cortando fora qualquer coisa que afete nossa cultura, esta é a sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Austrália racista não respeita a cultura dos povos”

Reino Unido apresenta um caso de mutilação genital feminina a cada duas horas

A religião faz as pessoas mais éticas e mais ciosas da moralidade das ações, e bons exemplos. É o que vivem dizendo para pessoas como eu que acham que religiões são um câncer sociológico (eu diferencio religiosidade, a tendência do ser humano a se conectar com algo fora da Natureza, de religião, o sistema organizado de controle). O tempo que perdem falando isso para mim poderiam usar para explicar aos próprios religiosos.

Obviamente, não aceitam isso; daí acontece um aumento absurdo de mutilação genital na Inglaterra e em toda Grã Bretanha, devido à onda de refugiados de religião muçulmana. Mas é a religião deles, temos que respeitar.

Continuar lendo “Reino Unido apresenta um caso de mutilação genital feminina a cada duas horas”