Tag Archives: infra-vermelho

AIRS: De olho na atmosfera, clima e no planeta como um todo

O Atmospheric Infrared Sounder (AIRS) é um dos seis instrumentos a bordo do satélite Aqua da NASA, lançado em 4 de maio de 2002. O instrumento é projetado para apoiar a pesquisa climática e melhorar a previsão do tempo, observando os ciclos globais de água e energia, variações e tendências climáticas e a resposta do sistema climático ao aumento dos gases de efeito estufa.

Trabalhando em conjunto com o instrumento de análise de micro-ondas (o Advanced Microwave Sounding Unit – AMSU-A), o AIRS usa tecnologia infravermelha para criar mapas tridimensionais de temperatura do ar e da superfície, vapor de água e propriedades de nuvem. AIRS também pode medir vestígios de gases de efeito estufa como ozônio, monóxido de carbono, dióxido de carbono e metano.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Descobertas evidências de um grande oceano esquecido de Marte

Você pensa que conhece Marte. O planeta vermelho… sem ar, sem vida. Mas você não sabe nada sobre ele. Você não sabe que em algum momento ele teve atmosfera, nem que um enorme oceano primitivo cobria cerca de um quinto de sua superfície, fazendo dele um ambiente quente, úmido e maneiríssimo para abrigar vida.

Agora, o pessoal da NASA publica um trabalho descrevendo a existência de um antigo oceano no hemisfério norte de Marte, oque mudará muito da sua concepção sobre o Planeta-Deus.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Os nublados céus amigos de Kepler

Não basta encontrarmos novos mundos, outros exoplanetas. Temos que saber mais detalhes sobre ele, como é, do que é feito e como é a previsão do tempo. Com ela, saberemos muito sobre o planeta, se bem que qualquer mínima pela de informação é saber muito mais do que se sabia 5 minutos antes. Agora, astrônomos estão engajados em analisar os céus amigos de um outro planeta: Kepler-7b.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Telescópio Espacial Spitzer captura estrela criando cristais de cometas

O Telescópio Espacial Spitzer foi lançado ao espaço pela NASA, com o auxílio de um Foguete Delta II em 25 de agosto de 2003. Basicamente, é uma estrutura tubular de 85 cm de diâmetro, resfriado criogenicamente, cuja especialidade é captar imagens em Infra-Vermelho, ou seja, emanações de calor, mesmo a grandes distâncias. É é por causa disso que ele deve ser altamente resfriado, a fim que seu próprio calor não interfira na captação das imagens.

Por sinal, ele conseguiu um excelente resultado, pois pode ter encontrado a resposta para uma das mais intrigantes questões que vinha desafiando os astrônomos há décadas: como é que cristais de silicatos, que exigem temperaturas altíssimas para se formarem, vão parar nos cometas, corpos literalmente congelados, nascidos nas frias bordas dos sistemas planetários?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας