De férias, finalmente (ou quase)

Depois de cansativos e exaustivos 6 meses brigando para não ser corongado, apesar do bando de idiotas fazendo de tudo para aumentar a média móvel, consegui a chance de picar a mula e ralar peito de casa, de onde mal saio para fazer compras, o que foi bem reduzida graças aos serviços de delivery.

Acho que todo supermercado deveria ter serviço de delivery. Eu pago satisfeito o frete. É menos dor de cabeça pra mim e ir de carro polui o ar, causa engarrafamento e eu tenho que pagar estacionamento. Sim, a parte do estacionamento é o pior.

Continuar lendo “De férias, finalmente (ou quase)”