O caso do sujeito de barba na cara que se passou por trans, se infiltrou numa reunião feminista e ainda pegou mulher lá

Este caso é maravilhoso e precisa ser contado mais uma vez. Numa conversa no Twitter, lembrei do caso do espertão que se fez passar por mulher trans, foi num encontro feminista, raspou a barba lá e saiu dizendo que seu nome era Luísa (ou Heloísa). Ah, sim, ele se disse mulher trans E LÉSBICA! Pegou uma saia emprestada de uma das manas do movimento e saiu desfilando por lá, inclusive indo no banheiro das muié e pegou uma guria lá.

Sim, esta entra na conta da sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “O caso do sujeito de barba na cara que se passou por trans, se infiltrou numa reunião feminista e ainda pegou mulher lá”

Tênis Jesus: Você pisa nazinimiga, anda sobre a água e está abençoado no chute de trivela

O Millôr dizia que quando o primeiro espertalhão encontrou o primeiro otário, nasceu a primeira religião. Religião sempre foi uma forma ótima de separar os otários de seu dinheiro, e não estou nem levando em conta da exploração de senhoras humildes, querendo um cantinho no Céu. Estou falando de gente com mais dinheiro que juízo que compra qualquer merda, principalmente quando tem religião no meio.

A Nike já está acostumada em tirar idiotas de seu rico dinheiro, vendendo tênis ruins, mas com nome legal, cobrando bem caro. Daí resolveu usar o melhor dos dois mundos da exploração: Meteu Jesus no meio e vendeu o primeiro tênis com solado com água benta.

Parou de rir do absurdo? Ótimo, pois o tênis esgotou nas prateleiras.

Continuar lendo “Tênis Jesus: Você pisa nazinimiga, anda sobre a água e está abençoado no chute de trivela”