Quando duas mulheres brigaram de peitos de fora por causa de umas flores

Eu gosto de histórias apócrifas, que como diz o Analista de Bagé, apócrifo é mentira bem-educada. Eu considero aquelas historinhas que, se não são verdade, adoraria que fosse. Por exemplo, as pessoas viram tanto filme de Bang-Bang que acham que duelos-ao-pôr-do-sol eram algo corrente. Não eram, mas deixarei isso para outro dia. A história que contarei hoje – que ao que tudo indica não ocorreu, mas estou pouco me lixando e vou contar assim mesmo –toma lugar em Liechenstein, em 1892. Por causa de um arranjo de flores, duas digníssimas senhoras resolveram ir às vias de fato. Briga? Soco? Rabo de arraia? Puxão de cabeços e unhadas? Isso é para a plebe. Nobre resolve suas diferenças num duelo de espadas, e as duas senhoras foram para o Campo de Honra.

Sem a parte de cima dos vestidos. Sim, isso mesmo: de topless! Continuar lendo “Quando duas mulheres brigaram de peitos de fora por causa de umas flores”