dez 19

A Sonda Rosetta tem muito pouco a ver com a pedra decifrada por Champollion. É uma sonda que tem como missão estudar o cometa 67P/Churyumov–Gerasimenko, carinhosamente conhecido por 67P. A Rosetta foi lançada em 2 de março de 2004, e como usar combustível o tempo todo só existe em filmes, demos um balão na Natureza e usamos as forças da Natureza contra ela mesma, em especial a Gravidade. Ela ficou sendo chutada através da atração gravitacional de todo mundo por quem passou[1], até ter impulso suficiente para ir em direção ao 67P. Não é feitiçaria! É Matemática que até Isaac Newton entenderia (mesmo porque, foi ele quem inventou a bagaça).

Agora, dados da Rosetta trazem muitas informações. Não só sobre o cometa, mas sobre a própria Terra, e é bem provável que a água daqui tenha vindo de lugares que nunca pensamos antes.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 16

Vi uma manchete bombástica – escrita por um jornaleiro, óbvio – que relatava 4 maneiras da humanidade ser aniquilada pela tecnologia. Os cenários hipotéticos são risíveis, como qualquer histeria propagada pelo pessoal de jornais. Os algozes são os mesmos de sempre: Inteligência Artificial (porque, né?, Exterminador do Futuro), acidentes científicos (mas hein? Tipo o quê? Hulk?), mudança climática (sim, claro. Nós controlamos o tempo!) e nanotecnologia. Como se dentro de nos não habitasse trocentas bactérias doidas para me devorar por dentro.

Claro, eu também fiz o meu listão de como a tecnologia vai passar o rodo na gente. É a versão BuzzCETfeed!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 15

Sejamos honestos: a Bíblia é uma obra monumental. Eu não preciso levar tudo aquilo ao pé da letra para reconhecer o impacto em termos de criação cultural humana. Assim como os grandes livros como os Upanishads, Bagavad-Gita, o Gilgamesh etc, a Bíblia… na verdade, os livros que a compõem, formam um registro do pensamento do Homem do Oriente Médio no século 6 AEC até o século 1 EC. Mas há um certo detalhe que poucos viram. O Velho Testamento é muito mais imperioso, colossal, fantástico, incrível, estupendo e magnífico. O Novo Testamento? Nah. Nada lá nessas coisas.

Minha teoria é que o Velho Testamento teve melhores redatores (o que é evidente). E quem melhor para escrever histórias e inventar bons personagens do que Stan Lee? E eu PROVO isso! Podemos encontrar Stan Lee em todas as partes, que nem as pontas que ele faz nos filmes da Marvel.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 14

Tem coisas que me incomodam. Uma delas é a atual mania de ficarem mendigando atenção. Aliás, em qualquer caso isso é irritante, mas pior ainda é quando vemos o conhecimento científico implorando para ser aceito. Cientistas produzem conhecimento diariamente, produzem novas técnicas, novos materiais, novas tecnologias etc. Ainda assim, é ridículo como é necessário ficar com um pires na mão, olhos caídos, biquinho e dizendo "Por favor, acredite em nós!"

E isso ainda é mais que evidente quando o tema é Evolução Biológica. Por favor, gente, acreditem em séculos de pesquisa científica. Acreditem em pesquisas, experiências laboratoriais, artigos científicos etc. Por favooooooooooooooor, acreditem em nós! Isso é patético!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 11

As pessoas ainda não entendem os fatos básicos do mundo: Política é o que governa o mundo e não a mão da sua babá psicopata. Enquanto algumas pessoas ficaram com cara de “Ué?”, eu entendi muito bem e concordei. Durante a solenidade com laureados do prêmio Nobel da Paz, o Dalai Lama ganhou bolo do Papa Chicão I, que não vai se encontrar que o tiozão do Tibet. Mesmo porque é melhor não ter certos embaraços, afinal, quem manda no Tibet é a China. Quem manda na China é a China. E quem vai decidir a vida dos católicos na China…. adivinhem! Sim, a China!

Atualmente, ninguém quer levantar a bandeira do Tibet livre, porque um dos principais parceiros comerciais hoje, com certeza, é a China, o lugar de onde veio seu iPhone e seu feijãozinho preto (sim, o Brasil importa feijão da China. Durma com um barulho desse!).

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 10

Uma das coisas que me faz rir muito é o pessoal que fica chilicando dizendo que os novos filmes de Guerra nas Estrelas (Star Wars my ass!) serão um fracasso. Também disseram isso quando a Disney comprou a Marvel (e eu chamo carinhosamente de Disvel). Hoje, vemos o poderio que são os filmes baseados nos heróis da Marvel, que faturam infinitamente mais que os quadrinhos. O pessoal parece que esqueceu uma coisa simples: Disney INVENTOU o cinema de animação! Inventou a técnica que usava fundo amarelo e um prisma que separava a cor amarela das outras cores, podendo fazer um perfeito chromakey, que foi usado no filme Mary Poppins, de 1964.

Não só isso, a Disney esmaga, amassa, esmigalha, destroi, aniquila e cospe em cima de qualquer coisa que ouse fazer algo sequer semelhante com o que ela fez com Frozen, cujos algoritmos para renderizar neve estão mais para bruxaria, com Pai Walter de Ogum conclamando os antigos espíritos do mal. Agora, vemos a seguir como eles estão digitalizando e renderizando algo tão simples e tão complicado quanto… olhos!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 09

Estou agora de pé, olhando para fora, pela janela de minha sala. Eu vejo um bonito céu azul, algumas nuvens e o vento balançando as folhas das árvores. Eu sei que está calor lá fora, mas estou com ar-condicionado ligado. Por causa das Leis da Física, a camada de ar que envolve a Terra refrata a luz do Sol. O ângulo de inclinação dos raios e absorção de energia faz com que o céu azul seja visto agora, ao invés do escuro firmamento, salpicado de estrelas. A luz do Sol, tão forte, me impede de ver essas mesmas estrelas. O Sol é um astro muito ciumento.

Fecho meus olhos e viajo pelos mundos, através de minha imaginação. Mas chega um ponto que imaginação não basta. Imaginação nunca foi melhor que o conhecimento. O conhecimento de viajarmos, de sermos criaturas errantes por todo o Universo.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 08

Eu costumo dizer que a Ciência nunca está errada. A Ciência se autocorrige. A cada erro (nossos ou dos colegas), aprendemos mais e, de preferência, se for pra cometer erros, que sejam novos. Por isso as publicações indexadas, com revisão de pares, é tão importante. Garante a lisura que algum maluco não escreveu um monte de bobagens, assinando com nome de personagem de desenho animado.

Bem, foi exatamente isso que um espírito de porco fez. Ele criou um falso artigo científico e assinou com o nome de Margareth Simpson, Edna Krabappel e Kim Jong Fun. O resultado foi o que ele esperava, mas um pouco diferente do que deveria ser.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 08

As escolas públicas de São Paulo não são um paraíso. Nenhuma escola pública é, nem mesmo nos EUA. Mas, de fato, a Secretaria Estadual de Educação faz jus ao ditado que um relógio quebrado está certo duas vezes por dia. Lá mandam materiais e kits para experimentos de Química, os professores passam por uma prova do mérito, no qual podem ganhar um aumentinho a mais, além de serem estimulados a cursar um mestrado ou doutorado (o que eu acho inútil. Ou você tem competência pra dar aula, ou não tem. Mestrado não te dará isso, mas enfim).

Aí eu fico sabendo que a prefeitura de São Paulo acha que esse negócio de cor azul é coisa de ableísta (google it!), pois promove apenas os que tiveram condições de saber um mínimo do que foi ensinado. Assim, os magníficos céleblos resolveram aprovar também alunos com notas vermelhas.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 07

Bem, eu resolvi que este será o primeiro de uma série de artigos, como os de já enorme sucesso Grandes Nomes da Ciência e o Livro dos Porquês. Um são basicamente curiosidades e pequenas biografias de gente que muitos até nunca ouviram falar, apesar de sua importância na História da Ciência. O segundo é uma explanação, com explicações sobre certos conteúdos que eu abordo do nada, ou porque vi uma notícia e queria falar sobre o pano de fundo teórico de tudo aquilo.

Mas e quanto aos professores? O que podemos fazer para ajudar a vocês a fazerem seu trabalho: Meter na cabeça do aluno algo mais do que "como baixar app pirata pro iDroga".

Então, segurem seus jalecos, guardem o giz e bem-vindos ao mundo mágico do Ensino!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »