Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Fragmento de exemplar do Alcorão talvez seja mais velho que Maomé. Talvez

Em nome de Allah, o Clemente e Misericordioso, hoje, aos 17 dias do mês de Dhul-Qada, perfazendo 1436 anos desde o dia da Hégira, a fuga de Maomé (salallahu alaihi ua salaam) de Meca para Medina, leio sobre o teste de Carbono-14 em um fragmento de um manuscrito do Sagrado Corão. Curiosamente, a datação revelou que a feitura do mesmo seria de antes de Mohammed ter recebido a Revelação do Arcanjo Gabriel e ter recitado as passagens.

Não que eu acredite no relato mitológico islâmico (apesar de achar muito legal, confesso), mas há detalhes que as pessoas parecem não ter dado a devida atenção. Para isso você vem aqui, certo? Para aprender mais (além de escrever bobagens, mas só uns poucos fazem isso).

Pragmática: usando a linguagem no mundo real

Amiguinhos e amiguinhas!

Seguindo a nossa introdução aos estudos linguísticos, hoje vou falar de algo MUITO importante, mas que muito pouca gente leva a sério… O uso da língua.

Conhecer uma língua não é só conhecer as palavras (léxico), como pronunciá-las (fonética/fonologia), como combiná-las em frases (sintaxe). Você também precisa conhecer o uso da língua, no dia-a-dia. Essa é a parte mais difícil de se adquirir ou aprender uma língua (há diferenças, um dia eu explico).

Conhecer o uso de uma língua significa: saber usar as coisas no contexto certo, saber identificar contextos, saber usar expressões idiomáticas, gírias, arcaísmos, memes, tecnicismos… Ou seja, coisas que a gente não aprende nem na escola nem no dicionário nem na gramática, mas no dia-a-dia mesmo da interação social.

Palestra sobre Mente Quântica na USP. Avise seu amigo de Humanas

Diz o mito que a USP é uma das melhores universidades do país. Tão ótima que querem expulsar a polícia de lá. Afinal, o pessoal quer poder fazer coisas que o Código Penal não permite. E não podemos esquecer a cena mais antológica de todas, com uma aluna (Humanas, claro) sendo "violentada" depois de ter sido "fichada" pela polícia. Sendo uma das representações máximas de nossa Ciência, a USP tem um curso de Homeopatia e Cromoterapia, além de dissertações de mestrado sobre Aromaterapia. A Rádio USP teve até programa sobre Ufologia. Nenhum astrônomo convidado, é claro.

Sorte nossa que isso é passado… bem, quase. Logo no início de setembro teremos palestra na USP sobre a Mente Quântica. Que tal, hein?

Sobre a Ciência e seus métodos

Não é um vídeo falando com detalhes do Método Científico. É apens uma reflexão sobre os mesmos e o quanto são importantes. Nada muito detalhado, mas que eu queria gravar assim mesmo. Chamem de vaiade, se quiserem, pois tudo é vaidade.

Isso sem falar que eu queria testar outras formas de fazer video. Tirando o cameraman, até que ficou bem legal. Tá, ok. Não sei se ficou legal, mas parafraseando Tolkien, como autor da obra me dou ao luxo de apresentar do jeito que eu gostar. Espero que vocês tmbém gostem.

Homem engole sapo para se tratar e acaba se ferrando

Eu fico pasmo como ainda ficam enchendo o saco citando "a tradicional medicina chinesa", como se fosse algo digno de nota, sendo que os tios de 100 anos de hoje não comiam as porcarias industrializadas que temos, sempre tiveram um ritmo de vida mais saudável, e não foi aquele besteirol de acupuntura que resolveu. Mas placebo é placebo.

Meus espiões me trouxeram a notícia de um Zé Ruela que estava com alguma doença de pele (provavelmente, por falta de banho). Daí disseram que comer sapo era um santo remédio. Ele comeu e se ferrou bonito.

Assistindo aos idiotas botando nome na boca do sapo para ver se conseguem uma perereca, esta é a sua SEXTA INSANA!

Folclore e Religião. Será que tem diferença?

Diz Joseph Campbel, mitologista, que mito é como se define a religião dos outros Muitas histórias são contadas de pais para filhos, ao longo dos anos. Sacis, cucas, boitatás, iaras etc. Será que tem tanta diferença assim de pregadores com poderes mágicos, como andar sobre a água, curar pessoas e multiplicar peixes?

Se você ainda não viu o vídeo que foi ao ar´sábado, taqui a sua chance de ver. Se você quer acompanhar assim que for publicado, assine nosso canal. Não esqueça de nos recomendar. Tupã está de olho!

Brasileiros curam o câncer e vão receber o Nobel. Muita calma nessa hora!

Meus vassalos me trouxeram uma notícia incrível e fabulosa. Fiquei com lágrimas nos olhos, meu coração se encheu de felicidade, meus pulmões respiraram aliviados e meu pâncreas dançou polca. O Brasil descobriu a cura do câncer! ÓMAIFUQUINGÓDE! Saiu até uma entrevista com o autor da pesquisa, salientando a má vontade do Governo em minimizar o sofrimento da população.

Será mesmo? (dica: Não).

Brilhantismo burocrático obriga crianças a pegarem frutas pro almoço. Resultado mais que previsível

Dizem os sábios que de boas intenções, a faculdade de Pedagogia está cheia. Aliando isso a burocratas, temos risada garantida da parte de qualquer um que veja o futuro ou que simplesmente tenha conhecimento daquela chatice chamada "mundo real".

O pessoal do Departamento de Agricultura determinou uma norma obrigando que no almoço das crianças nas escolas elas tenham que pegar frutas, legumes e verduras. Se você já lidou com crianças, já sabe o que aconteceu antes que eu conte.

Escola diz para alunos levarem a própria água e urinar em casa

O problema nem é chegar na idade adulta. É quando adquirirmos a maestria do cinismo. Eu, de minha parte, já desencanei desse negócio de respeitar as pessoas, principalmente o amor próprio e a dignidade delas. Respeitar necessidades básicas é algo que não existe mais no vocabulário das instituições e colégios não estão excluídos, muitíssimo pelo contrário.

Por causa da crise hídrica (aquela que há uns 20 anos avisaram que ia acontecer), uma escola paulistana determinou que alunos tragam sua própria água de casa, e nada de fazer xixi lá. Nº 2, só o numeral, e na aula de Matemática.

Aventuras na Era da Invenção que já não inventam mais

Frank Reade weekly magazine era de um tempo pré-Smartphone, quando crianças liam, ao invés de ficar na ânsia de apertar a porcaria dos seus celulares. Viajava-se na imaginação ao invés de ter coisas coloridas explodindo no seus olhos, mas que depois não se absorveu nada, mas criando ligações nas áreas de prazer do cérebro, clamando para serem ativadas de novo.

Com o subtítulo Adventures in the Age of Invention (Aventuras na Era da INvenção), por vezes trazendo Containing stories of adventures on land, sea & in the air (contendo histórias de aventuras na terra, mar e ar), Frank Reade lhe levava a um mundo de aventuras a cada semana. Das profundezas do mar até o resgate em montanhas cobertas de neve, com capas desenhadas por artistas da época que imaginavam as cenas e traziam aos leitores um brevíssimo resumo do que ele poderia encontrar nas páginas a seguir.