set 01

Você não será hipócrita de dizer "num sei o que tá acontecendo!". Sabe sim! Vazou-se várias fotos da Jennifer Lawrence em posições… digamos, bem legais, provavelmente destinadas ao namorado, ficante, cacho ou sei lá qual é a gíria de agora. Foi uma correria: todo mundo queria ver os detalhes mais detalhados de Jlaw. O Twitter ficou em polvorosa e o pessoal do Facebook só deve estar sabendo agora, enquanto compartilha vídeo de 2010.

A culpa recaiu nos servidores na "nuvem", que sucumbiram a um DDoS. Uadafâqui iz dát?

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 31

O incrível mundo de Hades faz as coisas mais bizarras do mundo. O mundo  que induz a pessoas desesperadas apelarem para qualquer coisa, ainda mais quando a questão envolve doenças. Aí, um bando de espertalhões se aproveita disso, com o lamentável fato das pessoas.

Em Atibaia, SP, um tio diz que cura todo mundo através dos seus poderes mágicos. E ele ainda diz que faz isso usando esparadrapos. Por que será que eu não acredito nisso?

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 31

No dia 28 pp (adoro escrever "próximo passado"), a retardosfera surtou com o vídeo da torcedora gremista que xingou o goleiro Aranha do Santos de "macaco". Todo mundo caiu no choro e ranger de dentes. Exemplos de amor e tolerância e amor ao próximo chamando-a de vaca, puta, vagabunda etc rechearam os corações cândidos das pessoas.

Acho melhor vocês não continuarem a ler o que virá daqui por diante, ou vocês se sentirão ofendidos e me xingarão muito no Feissi (façam-no, não estou nem aí!).

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 29

Eu já fui uma criança um dia. Não pegava gatinhos para sacrificar em honra a Satã (eram lagartos e em homenagem a Dagon). Diferente das crianças de hoje, que leem estas merdas de Percy Jackson, Dive-detergente e outras coisas toscas e mal-escritas. Eu vivi num tempo em que a gente se aventurava, não pelos profiles dos "amiguinhos" no Facebook para xingá-los ou escrevia besteira no Secret. Líamos clássicos como o Médico e o Monstro, O Último dos Moicanos entre outros títulos. Mas, claro, em termos de aventura, poucos se comparam e ele: o Pai da Ficção Científica Moderna: Júlio Verne.

Neste Scicast, eu e grande elenco formado por Carlos Cardoso, Roberto Pena, Eder Santana, Ronaldo Gogoni e Silmar Geremia conversamos sobre a vida e obra do francês que nos rendeu grandes histórias, magníficos personagens e aventuras que perdurarão por muito tempo.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 28

Curas mágicas é o que não falta por aí. A intrépida trupe de malucos achando que acharam fórmulas milagrosas eram toscas demais e que eles podiam arrumar algo mais maluco. Batizaram de "Urinoterapia" e claro que você já adivinhou: esse pessoal cura seus males bebendo urina, xixi e mijo. O que poderia ser mais legal? Não respondam!

O bloco dos toscos segue a risível filosofia que todos os seus problemas têm solução nos seus dejetos corpóreos (mas só a urina. Comer cocô ainda é mau mal visto). O livro “Cura-te a ti mesmo — terapia real”, do instrumentador cirúrgico Tikurnargawa Hiroshi, explica isso, apesar de não explicar nada.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 28

Olá amiguinhos(as)!

A gente já viu muito sobre a fala e sua complexidade, mas ainda há muitas dúvidas sobre isso. E outro dia me deixaram encasquetada no twitter falando sobre sotaques. Então… Você sabe o que é sotaque?

Eu já disse que a primeira coisa que a gente aprende quando aprende a falar é a variante diatópica de lugar onde aprendemos a falar, ou seja, o dialeto. Isso inclui aprender as palavras e construções típicas dessa região, além da fonologia específica (por exemplo, se vai usar o "chiado" [o termo técnico é africada, em oposição às oclusivas, sem "chiado"] ao falar |tia|dia|). Mas o que mais faz diferença mesmo entre os dialetos e que mais "marca" a fala das pessoas é o sotaque.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 27

O mundo politicamente ecológico é um porre, ainda mais quando colocamos estudante de design e um 3D Studio (pirata) juntos. O resultado são estas bobagens sem limite, bom senso, noção e/ou vergonha na cara.

Meus X-9 trouxeram a informação de mais um perfeito exemplo desses trecos mirabolantes (desculpem, pessoal, fica difícil agradecer nominalmente. Vocês estão no coração de suas esposas e maridos). Este treco promete transformar ar em água, para matar a sua querida sede. Tá, ok. E eu pego poeira para transformar em farofa.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 26

Não é uma questão de tirar uma foto, mandar para uma benzedeira e ela intermediar junto a Jesus. Mas que tal um sensor dento dos seus olhos para monitorar a pressão intra-ocular e mandar as informações pro seu smartphone? Um simples implante pode ajudar a monitorar pacientes e determinar quando estiverem com pressão ocular subindo. Dr. McCoy? Não, Ciência moderna!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 25

Nós somos animais sociais. Aprendemos, quando nem humanos éramos, a confiar no bando. Nós ajudávamos a proteger o bando, o bando cuidava da gente. Aprendemos a reconhecer rostos, formas e a interagir com eles. Isso é importante na hora de nos protegermos. Mas, como é que o cérebro trabalha com isso hoje? Como sabermos em quem confiar?

É tudo uma questão neurológica, uma característica escondida no órgão com mais gambiarra que a instalação elétrica da sua casa.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 25

O engraçado da Ufologia é que ela é que nem uma religião: os caras realmente acreditam naquelas bobagens, gastam seu dinheiro todo e por mais que você mostre o óbvio, insistem que não, não é fraude. "Discos Voadores existem. Meu pai viu um, eu filmei com meu celular vagabundo, de noite num lugar afastado, e minha mão tremia, mas dá pra ver o OVNI ali, você tem que acreditar em mim, pelo amor dos Greys!"

Agora, com qualquer traquitana comprada na Deal Extreme, você pode usar para caçar ETs, como fez o digníssimo Wagner, nosso Mulder brasileiro.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »