Como o gene ORAl1 pode dar ruim e detonar com seus dentes

Dê um sorrisão. Gosta dos seus dentões, hein? Esses grandes amigos ajudam a mastigar, triturar, esmagar, rasgar e transformar sua comida, junto com a saliva, numa massa disforme inrreconhecível, embora ainda apetitosa, pronta para ser engolida. Legal, né? Dentão saudável este seu, né? Bem, agradeça aos seus genes por estarem lá em perfeito estado, principalmente o ORAI1. Uma mutação neste sem-vergonha não vai te dar poderes x-men. A não ser que você considere um poder x-men a perda de cálcio nas células do esmalte e mineralização defeituosa do esmalte dentário.

Em outras palavras. O projetão inteligente poide derrapar, ocorrer uma mutação e você ter grandes chances de ficar banguela.

Continuar lendo “Como o gene ORAl1 pode dar ruim e detonar com seus dentes”

Há 2500 anos, nativos da Mesoamérica ornamentavam seus dentes

Não é algo moderno decorar dentes, usando jóias. Antigos povos do sul da América do Norte tinham o hábito de embelezar suas belas(?) mandíbulas com entalhes, ranhuras, e pedras semipreciosas, de acordo com uma recente análise de milhares de dentes examinados a partir de coletas no México por parte do Instituto Nacional de Antropologia e História. Continuar lendo “Há 2500 anos, nativos da Mesoamérica ornamentavam seus dentes”