Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

A Alma

voltaire.jpgPor Voltaire
extraído do Dicionário Filosófico

É um termo vago, indeterminado, que expressa um princípio desconhecido, porém de efeitos conhecidos que sentimos em nós mesmos. A palavra alma corresponde à animu dos latinos, à palavra que usam todas as nações para expressar o que não compreendem mais que nós. No sentido próprio e literal do latim e das línguas que dele derivam, significa “ o que anima”. Por isso se diz: A alma dos homens, dos animais e das plantas, para significar seu princípio de vegetação e de vida. Ao pronunciar esta palavra, só nos dá uma idéia confusa, como quando se diz no Gênesis: “Deus soprou no rosto do homem um sopro de vida, e se converteu em alma vivente, a alma dos animais está no sangue, não mateis, pois, sua alma.”

De modo que a alma – em sentido geral– se toma pela origem e causa da vida, pela vida mesma. Por isto as nações antigas acreditaram durante muito tempo que tudo morria ao morrer o corpo. Ainda é difícil desentranhar a verdade no caso das histórias remotas, há probabilidade que os egípcios tenham sido os primeiros que distinguiram a inteligência e a alma, e os gregos aprenderam com eles a distinção. Os latinos, seguindo o exemplo dos gregos, distinguiram animus e anima; e nós distinguimos também alma e inteligência.

Porém o que constitui o princípio de nossa vida, constitui o princípio de nossos pensamentos? São duas coisas diferentes, ou formam um mesmo princípio? O que nos faz digerir, o que nos produz sensações e nos dá memória, se parece ao que é causa nos animais da digestão, das sensações e da memória?

Há aqui o eterno objeto das disputas dos homens. Digo eterno objeto, porque carecendo da noção primitiva que nos guie neste exame, teremos que permanecer sempre encerrados num labirinto de dúvidas e de conjeturas.

Não contamos nem com um só apoio onde firmar o pé para chegar ao vago conhecimento do que nos faz viver e do que nos faz pensar. Para possuí-lo seria preciso ver como a vida e o pensamento entram em um corpo. Sabe um pai como produz a seu filho? Sabe a mãe como o concebe? Pode alguém adivinhar como se agita, como se desperta e como dorme? Sabem alguns como os membros obedecem a sua vontade? Terá descoberto o meio pelo qual as idéias se formam em seu cérebro e saem dele quando o deseja? Débeis autômatos, colocados pela mão invisível que nos governa no cenário do mundo, quem de nós poderia ver o fio que origina nossos movimentos?

Não nos atrevemos a questionar se a alma inteligente é espírito ou matéria; se foi criada antes que nós, se sai do nada quando nascemos; se depois de haver nos animado no mundo, vive, quando nós morremos, na eternidade. Essas questões que parecem sublimes, só são questões de cegos que perguntam a cegos: que é a luz?

Quando tratamos de conhecer os elementos que encerra um pedaço de metal, o submetemos ao fogo em um crisol. Possuiríamos crisol para submeter a alma? Uns dizem que é espirito; porém, que é espírito? Ninguém sabe, é uma palavra tão vazia de sentido, que nos vemos obrigados a dizer que o espírito não se vê, porque não sabemos dizer o que é. A alma é matéria, dizem outros. Porém, o que é matéria? Só conhecemos algumas de suas aparências e algumas de suas propriedades; e nenhuma destas propriedades e aparências parece ter a menor relação com o pensamento.

Há também quem opine que a alma está formada de algo distinto da matéria. Porém que provas temos disso? Se funda tal opinião em que a matéria é divisível e pode tomar diferentes aspectos, e o pensamento não. porém, quem teria dito que os primeiros princípios da matéria sejam divisíveis e figuráveis? é muito verossímil que não o sejam; seitas inteiras de filósofos sustentam que os elementos da matéria não têm forma nem extensão. O pensamento não é madeira, nem pedra, nem areia, nem metal, logo o pensamento não pode ser matéria. Mas esses são raciocínios débeis e atrevidos. A gravidade não é metal, nem areia, nem pedra, nem madeira; o movimento, a vegetação, a vida, não são nenhuma dessas coisas; e, sem dúvida, a vida, a vegetação, o movimento e a gravitação são qualidades da matéria. Dizer que Deus não pode conseguir que a matéria pense, é dizer o absurdo mais insolente que se tenha proferido na escola da demência. Não estamos certos de que Deus tenha feito isso; porém se que estamos certos de que poderia fazê-lo. Que importa tudo o que se tenha dito e o que se dirá sobre a alma? Que importa que a tenham chamado entelequia, quintessência, chama ou éter; que a tenham tomado por universal, incriada, transmigrante, etc., etc? Que importam em questões inacessíveis à razão, essas novelas criadas por nossas incertas imaginações? Que importa que os pais da Igreja dos quatro primeiros séculos acreditassem que a alma era corporal? Que importa que Tertuliano, contradizendo-se, decidisse que a alma é corporal, figurada e simples ao mesmo tempo? Teremos mil testemunhos de nossa ignorância, porém nem um só oferece vislumbre da verdade.

Como nos atrevemos a afirmar o que é a alma? Sabemos com certeza que existimos, que sentimos e que pensamos. Desejamos ir mais além e caímos em abismo. Submergidos nesse abismo, todavia se apodera de nós a louca temeridade de questionar se a alma, da qual não temos a menor idéia, se criou antes que nós ou ao mesmo tempo que nós, e se perece ou é imortal.

A alma e todos os artigos que são metafísicos, devem ser submetidos sinceramente aos dogmas da Igreja, porque sem dúvida a revelação vale mais que toda a filosofia. Os sistemas exercitam o espírito, porém a fé o alumia e o guia.

Com freqüência pronunciamos palavras sobre as quais temos idéia muito confusa, e algumas vezes ignoramos o significado. Não está neste caso a palavra alma? Quando a lingüeta ou válvula de um fole está estragado e o ar que entra no ventre do fole sai por algumas das aberturas que tem a válvula, e este não está comprimido pelas duas paletas, e não sai com a violência que se necessita para atiçar o fogo, as criadas dizem: – Está descomposta a alma do fole. Não sabem mais, e essa questão não turva sua tranqüilidade. O jardineiro fala da alma das plantas, e as cultiva bem, sem saber o que significa esta palavra. Em muitas de nossas manufaturas, os operários dão a qualificação de alma a suas máquinas; e nunca discutem sobre o significado de tal palavra; não ocorre isso com os filósofos.

A palavra alma entre nós, em seu significado geral, serve para denotar o que anima. Nossos antepassados os celtas, deram à alma o nome de seel, do que os ingleses formaram a palavra soul, e os alemães a palavra seel, e provavelmente os antigos teutões e os antigos bretões não disputariam sobre essa palavra.

Os gregos distinguiam três classes de alma: a alma sensitiva ou a alma dos sentidos (vê-se aqui porque o Amor, filho de Afrodite, sentiu tão veemente paixão por Psiquê, e porque Psiquê o amou ternamente): o sopro que dá vida e movimento a toda máquina, e que nós traduzimos por espírito; e a terceira classe da alma que, como nós, chamaram inteligência. Possuímos pois, três almas, sem ter a mais ligeira noção de nenhuma delas. São Tomás de Aquino admite estas três almas, como bom peripatético, e distingue cada uma delas em três partes: uma está no peito, outra em todo o corpo e a terceira na cabeça. Em nossas escolas não se conheceu outra filosofia até o século 18. E desgraçado o homem que tomasse uma dessas almas por outra!

Há, sem dúvida, motivo para este caos de idéias. Os homens entendiam que quando os excitavam as paixões do amor, da cólera o do medo, sentiam certos movimentos nas entranhas. O fígado e o coração foram assinalados como sendo o local das paixões. Quando se medita profundamente, sentimos certa opressão nos órgãos da cabeça, logo a alma intelectual está no cérebro. Sem respirar não é possível a vegetação e a vida; logo, a alma vegetativa está no peito, que recebe o sopro do ar.

Quando os homens viram em sonhos seus pais e amigos mortos, dedicaram-se a estudar o que lhes havia aparecido. Não era corpo, porque o havia consumido uma fogueira, o mar o tinha tragado e havia servido de pasto aos peixes. Isso, não obstante, sustinha que algo lhes havia aparecido, posto que o tinham visto; o morto havia lhes falado e o que estava sonhando lhes dirigia perguntas. Com quem haviam conversado dormindo? Se imaginaram que era um fantasma, uma figura aérea, uma sombra, os manes, uma pequena alma do ar e fogo extremadamente delicada, que vagava por não sei onde.

Andando o tempo, quando quiseram aprofundar este estudo, convencionaram que tal alma era corporal, e esta foi a idéia que dela teve a antigüidade. Chegou depois Platão, que utilizou essa alma de tal maneira que se chegou a suspeitar que a separou quase completamente da matéria; porém esse problema não se resolveu até que a fé veio iluminar-nos.

Em vão os materialistas alegam que alguns pais da Igreja não se expressaram com exatidão. Santo Irineu diz que e alma é o sopro da vida, que só é incorporal se comparada ao corpo dos mortais, porém que conserva a figura de homem para que se a reconheça.

Tertuliano se expressa deste modo: “A corporalidade da alma ressalta no Evangelho; porque se a alma não tivesse corpo, a imagem da alma não teria imagem corpórea”. Em vão esse mesmo filósofo refere à visão de uma mulher santa que viu um alma muito brilhante e da cor do ar.

Alegam que Santo Hilário disse, em tempos posteriores: “Não há nada que não seja corporal, nem no céu nem na terra, nem no visível ou invisível; tudo está formado de elementos, e as almas têm sempre uma substância corporal”.

Santo Ambrósio, no século 6, disse: “Não conhecemos nada que não seja material, excetuando-se a Santa Trindade”.

A Igreja decidiu, por unanimidade, que a alma é imaterial. Os citados santos incorreram em um erro que era então universal: eram homens, porém não se equivocaram a respeito à imortalidade, porque os Evangelhos evidentemente a anunciam.

Precisamos nos conformar com a decisão da Igreja, porque não possuímos noção suficiente do que se chama espírito puro e do que se chama matéria. O espírito puro é uma palavra que não nos transmite nenhuma idéia; e só conhecemos matéria por alguns de seus fenômenos. a conhecemos tão pouco, que a chamamos substância, e a palavra substância quer dizer o que está embaixo; porém este embaixo está oculto eternamente para nós; é o segredo do Criador em todas partes. Não sabemos como recebemos a vida, nem como a damos, nem como crescemos nem como digerimos, nem como dormimos, nem como pensamos, nem como sentimos.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

  • Joseph K

    @Antonio,
    Eu não neste texto Deus criando o mal.
    Então que tal: “Eu formo a luz e crio as trevas; eu faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas essas coisas.”, dá uma lidinha em Isaías.
    .
    Deus se sente como um pai que oriente um filho no caminho do bem mas, um dia recebe um bilhete da professora dizendo que chegou na classe com um revolve da muchila.
    Seu deus é um psicopata, pois ele mesmo coloca o “revolver” na “mochila”, ou já se esqueceu da serpente no paraíso?
    .
    Isso é uma metáfora igual isaias 45.
    Uma “metáfora”, tal como a que inicia o meu comentário? 😉

  • Joseph K

    @Antonio,
    Deus se sente como um pai que oriente um filho no caminho do bem mas, um dia recebe um bilhete da professora dizendo que chegou na classe com um revolve da muchila.
    Sei que ctrl-v não é legal, mas não resisto a postar um techo do “O Restaurante no Fim do Universo”, onde se comenta sobre o Edem e a serpente:

    “- Esse Deus põe uma macieira no meio de um jardim e diz “vocês façam o que vocês quiserem, ah, mas não comam a maçã”. Surpresa surpresa, eles comem e ele pula de trás de uma moita gritando “Peguei vocês!”. Não teria feito muita diferença se eles não tivessem comido.
    – Por que não?
    – Porque se você está lidando com alguém que tem o tipo da mentalidade de quem deixa um chapéu na calçada com um tijolo embaixo para os outros chutarem pode ter certeza que ele não vai desistir. No fim ele te pega.”
    Absolutamente hilário e verdadeiro. :mrgreen:

  • maurospaz

    Existe sim uma alma, mas se cria quando o corpo se cria, e morre quando o corpo morre, nossa alma é o nosso corpo, nossos pensamentos, nossos atos, alma existe mas não vive sem o corpo, da mesma forma que o corpo não vive sem a alma.

  • Edemilson

    Alma, espírito, sopro de vida, bla, bla, bla, tudo BULLSHIT. As únicas coisas que existem de verdade são o cérebro e a mente.

    O CÉREBRO é uma máquina computacional de processamento paralelo (bilhões de neurônios processam dados ao mesmo tempo) e é evolutiva (incontáveis redes neuronais competem entre si em um sistema darwiniano, que evolui adaptando-se às informações que entram nesse sistema). Existem no cérebro trilhões de sinapses nervosas, cada uma contendo um fragmento de toda a informação que armazenamos ao longo de nossas vidas.

    A MENTE nada mais é do que um subproduto da atividade dos neurônios, que executam no cérebro um software de monitoramento para o corpo interagir com o ambiente ao seu redor. Ela é como um software, um programa de computador em constante adaptação e deveras complexo, pois é capaz de processar milhares de informações intrincadas, que nem nossos melhores computadores são capazes de o fazer tão bem. A melhor analogia para a mente em relação a um software, é a que a mente é como um processo em execução, algo como um ‘serviço’ do sistema operacional da máquina.

    Tal software é tão intimamente interligado e dependente do cérebro, que praticamente não há uma distinção entre um e o outro. Esse software é a nossa essência, o nosso eu interior. Essa coisa que pensa e sente dentro das nossas cabeças nada mais é do que um programa sofisticado, de um computador que se construiu através de processos evolutivos ao longo de milhões de anos. Consciência e sentimentos não são exclusividade dos seres humanos. Todos os animais que possuem cérebros também possuem esses atributos, em maior ou menor nível, pois estas coisas desenvolveram-se nos animais muito antes dos seres humanos surgirem na face da Terra.

    A mente não é um software que vem pronto quando nascemos. Ela se desenvolve e evolui à medida que aprende a interpretar os sinais que recebe do restante do corpo. Sem a informação trazida pelos sentidos, a consciência simplesmente não se desenvolve. Uma prova disso são as pessoas cegas de nascença, que não conseguem enxergar depois de adultas, mesmo após receberem um transplante de córneas. A parte do cérebro delas que processaria os sinais visuais aprendeu a cuidar de outras tarefas. O processamento da visão não existe em suas consciências. Privando um cérebro dos demais sentidos, a mente simplesmente não se desenvolve e sequer chega a existir. As conexões neuronais evoluem conforme novos dados são introduzidos. Não é a tôa que nós sempre estamos buscando por novidades e novas experiências nos dão tanto prazer. Destas coisas a mente depende para subsistir.

    A mente não é algo simples, como uma forma de energia ou alguma substância comum, pois ela reconhece e processa informações incrivelmente complexas e intrincadas. Pense na quantidade de informação que um computador teria de processar para identificar a voz e o rosto de uma pessoa conhecida em meio a uma multidão, quando tal pessoa lhe faz alguma pergunta específica, como um simples “até que horas vamos ficar aqui?”. Certamente é uma tarefa trivial para o cérebro, mas não para um computador. Assim como uma única molécula de água não é molhada e uma única formiga não sabe construir um formigueiro, da mesma forma um único neurônio não pensa. Ele apenas gera, recebe e transmite sinais elétricos. É o trabalho conjunto de incontáveis elementos que torna possíveis fenômenos como a fluidez da água ou os processos da mente.

    Sensações como a dor ou a visão de uma cor são datagramas, conjuntos de dados específicos, que o software-mente reconhece ao comparar com dados semelhantes em sua própria base de dados. A essa base chamamos de memória. Existem memórias que adquirimos ao longo do tempo e memórias que herdamos de nossos genes. Sensações primitivas como o prazer, o sabor de um alimento, etc, são informações que foram programadas “hard coded” em nossos cérebros pela natureza. Não podemos mudá-las e elas estão enraigadas nas profundezas das áreas mais primitivas do cérebro.

    A consciência por sua vez não está em uma região específica, mas espalhada por todo o cortéx cerebral – uma região com aproximadamente 1 metro quadrado de área – a sede de todos os processos de alto nível do cérebro, ou seja, da mente humana. Os lóbulos frontais contém a parte mais importante da consciência, que é a parte que toma as decisões. Eles contém a sede do raciocínio lógico, do pensamento abstrato e dos processos criativos, mas não são a sede exclusiva dos nossos pensamentos como um todo. Um único pensamento requer o trabalho conjunto de diversas áreas, como os lóbulos occiptais (nuca), que processam imagens (inclusive as imagens que recordamos); os lóbulos parietais (laterais), que processam os sons; o hipocampo (região central do cérebro), que contém a maior parte das nossas memórias, etc. É um intrincado e vasto sistema com inúmeros subsistemas, cada um especializado em processar algum tipo específico de informação. Por exemplo, nos lóbulos occiptais sabe-se que existem pelo menos 7 subsistemas especializados. Um deles reconhece cores, outro formas, outro faces humanas, outro movimento e outro profundidade, distância, etc.

    É impressionante que qualquer dando que o cérebro venha a ter, a pessoa acaba perdendo alguma capacidade, pois nenhuma área do cérebro é inútil ou subutilizada. Essas história de que usamos apenas 10% da nossa capacidade cerebral não passa de um mito sem fundamento, pois em qualquer cérebro todos os neurônios estão em constante atividade e o tempo todo. Foi o estudo com pessoas que sofreram danos cerebrais que revelou muitos dos segredos dessa máquina fantástica. Uma série de vídeos da BBC chamada “Brain Story” mostra através de casos reais como o cérebro funciona e o quanto dependemos de cada uma de suas partes. Afinal, se o cérebro fosse somente uma “antena” para outra coisa (uma alma, espírito ou seja lá o que for), por que este precisaria ser tão complexo? Esta máquina explica-se por si mesma.

    Se qualquer dano ao cérebro, por menor que seja, nos faz ser menos do que já somos, então o dano maior que é causado pela morte simplesmente nos reduz a nada. A consciência não pode sobreviver sem o seu substrato, da mesma forma que um software não pode existir sem um meio físico, como um computador por exemplo. O cérebro é como uma carta e a mente é o que está escrito na carta. O texto escrito é constituído físicamente de papel e tinta, mas é a informação que ele carrega que o torna distinto do meio físico. Quando queimamos uma carta nenhum átomo é perdido. O papel e a tinta transformam-se em igual quantidade de cinza e fumaça. Porém, aquele arranjo específico de átomos que contém aquela informação específica é perdido para sempre. Da mesma forma, quando o cérebro morre, o arranjo que existe se desfaz. As células morrem e se decompõem em suas substâncias orgânicas primitivas. Mas muito antes disso acontecer, todas as ligações entre os neurônios e os sinais elétricos que formam a nossa consciência são desfeitos. Deixamos de existir no momento em que nossos neurônios não possuem mais energia para continuar a execução de nós, o software. E isso acontece em poucos minutos sem oxigênio.

    Os átomos que formam o nosso cérebro voltam para a natureza, sendo absorvidos por bactérias e plantas. Invariavelmente irão para a cadeia alimentar e farão parte de outros animais e até de outros seres humanos. Muitos destes átomos farão parte do cérebro de outras pessoas no futuro, assim como nós mesmos possuímos muitos átomos que já estiveram nos cérebros de pessoas há muito tempo falecidas. Observando tudo isso, concluímos que não existe vida após a morte, pois nenhum resquício da informação que um dia fomos nós continuará existindo depois que nosso substrato cerebral se desintegrar.

    Para saber mais:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9rebro_humano

    Edemilson respondeu:

    Só uma correção: são os lóbulos temporais e não os parietais que processam os sons.

    Tanto uma carta quanto um software de computador são ambos informação em alguma forma de substrato. A diferença maior entre eles é que a primeira é geralmente estática e o segundo é dinâmico.

    Administrador André respondeu:

    Custa ser sucinto?

    Edemilson respondeu:

    Eu poderia publicar esse texto como uma matéria no site? Na verdade tenho mais algumas coisas para colocar no texto… Se for possível, por favor apague-o deste tópico, que depois eu te envio por Email.

    Administrador André respondeu:

    Pelas 3 cabeças de Cérbero! Quantas vezes eu terei que dizer que vocês, ó massa ignara, são colaboradores automáticos? Coloque para publicar (de preferência dando uma caprichadinha no texto), com um título chamativo e nós, os SENHORES TEUS DEUSES, avaliaremos e publicaremos sob vosso auspicioso nome.

    Edemilson respondeu:

    @André,

    Como diriam as virgens…

    “Be gentle my dear… It’s my first time!” =P

  • JRC

    “…Observando tudo isso, concluímos que não existe vida após a morte, pois nenhum resquício da informação que um dia fomos nós continuará existindo depois que nosso substrato cerebral se desintegrar.” Uma parte do texto do Edemilson, acima.

    Mas isto está provado?

    Será que em termos de evolução do ser humano não há um algo a mais?

  • Thiago

    Olá André

    Ontem mesmo, eu recebi um email espírita dizendo que a “Medicina reconhece obsessão espiritual”, onde vinha um texto do Dr. Sergio Felipe de Oliveira (que supostamente coordena a cadeira de Medicina e Espiritualidade na USP), no qual ele “prova” essa alegação, bem como demonstra “evidências” de que existe uma dimensão espiritual através da glândula pineal. Dei uma pesquisada nesse texto e vi que ele é apenas um texto repassado entre sites crentes. Vc pode conferir o texto na integra aqui:http://cefaonline.net/site/?p=823

    Enfim, o que vc acha desse texto ? Realmente prova a existência dos “spiritus” ? :mrgreen:

    Administrador André respondeu:

    Sirva-se: http://www.psicosite.com.br/tra/psi/esquizofrenia.htm

    Cobalamina respondeu:

    @Thiago, Curriculum lates do Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, que não é doutor, mas Mestre:
    http://lattes.cnpq.br/2483612039841566
    Ele terminou o mestrado em 1998 na USP, sim. Mas somente acerca de estudos da glândula pineal por microscopia, sem o besteirol do espiritismo. Já estava receoso de que a USP estivesse sendo invadida pela pseudociência em suas linhas de pesquisa. Entretanto, a preocupação é vã. Afinal, já existe graduação e pós-graduação em Psicologia lá, mesmo. 😕

    Cobalamina respondeu:

    @Cobalamina, “… lattes”. Raízes!

  • Pendragon

    Legal esse negócio de alma. Deixa eu ver se entendo:

    Uma pesoa fica muito triste e morre de tristesa. Desanima da vida. Sua alma (a coisa que a anima) foi perdendo a força como uma carga de uma bateria em curto. Sua alma morre para sempre junto de seu corpo?
    Uma outra pessoa está lutando e é morta com uma espada. Ela tinha ainda muito ânimo. Sua alma poderia animar a parede do um castelo como um fantasma?
    Se eu negar essas duas questões: Poderei dizer que a alma não existe?

    Administrador André respondeu:

    Conselho de amigo: leia o texto de novo, sim? E cuide da ortografia.

    Pendragon respondeu:

    @André, Obrigado! Tristeza com “z” é o que eu sinto agora. Depois de apertar o sagrado botão não tem mais volta. Já tinha ido. Eu estava muito preocupado com meus silogismos… Armando a teia… Já foi! 🙁

  • pompeu

    @Antonio,

    Antônio, meu camarada…
    Satanás (sé é que esse ser místico exista) não se chama Lúcifer nem aqui nem na China…Este não é o nome dele. A Bíblia trata ele dos seguintes nomes:
    Satanás, Satã, Belzebu, Inimigo, Azazel e Diabo.
    Esse nome lúcifer não é nome próprio, é um termo latim que significa “estrela da manhã”, ou ” estrela d’alva”. A Bíblia não chama Satanás por nome próprio em lugar nenhum. Todos os anjos que aparecem na Bíblia tinham nomes de origem Hebraica: Gabriel, Miguel e Rafael…nunca de origem latina como o suposto “Lúcifer”.
    Entendo que este “apelido” foi imposto a Satanás devido a uma interpretação errada, bizonho, tosca e descabida de Isaias 14:12-14. Neste capítulo de Isaias ele trata do rei de Babilônia e não de Satanás. Basta ler o capítulo todo para perceber claramente isto, em algumas passagens o autor usa metáforas para representar o rei da Babilônia, apenas isso, tanto que no verso 16 após a queda do rei as pessoas iriam olhar para ele e dizer:”é este o HOMEM que fazia tremer a terra, abalava os reinos, fez do mundo um deserto, conquistou cidades e não deixou os seus prisioneiros voltarem para casa”. É claro que o capítulo se refere a um homem, o rei da Babilônia, nem em sonhos o autor está se referindo a um anjo que se chamava Lucifer e foi expulso do céu…isso é uma distorção ridícula das escrituras “sagradas”.
    Para sustentar isso vou dar apenas 2 dentre várias situações no mínimo bizarras envolvendo o termo lúcifer na Bíblia, se acreditarmos que esse termo se refira ao satã (se bem que é difícil ser mais satânico que o suposto deus do velho testamento), vejamos:
    Em 2 Pedro 1:19 diz assim:”Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração,…” no latim onde está escrito “estrela da alva” está adivinhem??? lúcifer! Já pensou que aberração? Se supormos que esse termo seja o nome do Belzebu, então devemos aceitar as escrituras para que lúcifer nasça em nosso coração! Seria ridículo não é mesmo. Mas veja essa outra passagem que deixa claro que a Bíblia em momento algum nomeia o Diabo de “Lúcifer”, veja está em Apocalipse 2:28: Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Aqui é a mesma coisa, onde está escrito “estrela da manhã” está escrito lucifer no latim…agora veja que loucura, será que Cristo está falando para João que Ele dará aos vencedores “Lúcifer” ??? É claro que sim, por que o termo lúcifer não tem nada a ver com Satanás.
    Portanto Antônio, esqueça as loucuras que a Igreja Adventista do Sétimo Dia enfiou na sua mente.

  • pompeu

    @mirtes,

    Aff, é incrível como ainda tem gente que acredita nas loucuras de Kardec…aquele que escreveu em “o livro dos espíritos” a piada de que existem seres mais evoluídos que nós vivendo em Vênus, Júpiter e até no Sol???
    Aí, ai, ai….
    Pelo menos essa bobagem serve para movimentar o mundo cinematográfico.

  • edu122

    nao sou cetico nem religioso unica coisa q importa na minha vida e viver e se existe ou n um deus isso saberei so no dia que eu morrer ate la eu nao ligo pro que um bando de nerds ou fanaticos religiosos pensam ou deixam de pensar eu amo a vida e e so isso q basta nunca procurei provas se isso ou aquilo existe se existir ta bom se nao existir tanto faz tamb, eu acreditando em algo e o q importa e sobre questoe de fe a galera nao pode querer comparar milenios atras com os dias atuais q nem existia educaçao de qualidade, aceso a escolas, e logico q muitas coisas escritas se contradizem mesmo nao e como dias de hoje q tem recursos o q mais irrita o cetico e o fato de saberem q homens sem instruçao nenhuma fez todos aqueles testos ricos em detalhes

    Deimos respondeu:

    @edu122, E quem te garante que os textos não foram manipulados por homens com suficiente instrução para tal?

    edu122 respondeu:

    @Deimos, bom ai n sei como ja dizia o verdadeiro sabio socrates tudo o que sei e que nada sei ou sera q vcs nerds tem conhecimento pleno do universo e de tudo q existe? se algum de vcs tiverem este conhecimento quero q me mostre todas as questoes complexas da vida q to precisando^^

    Administrador André respondeu:

    Eu sei muitas coisas. Logo, esta frase é falsa. Aprenda Lógica.

    Deimos respondeu:

    @edu122, A cada descoberta, novas questões são formuladas, então é impossível se ter conhecimento pleno sobre o universo. Este seu questionamento é muito infantil.

    edu122 respondeu:

    @Deimos, pode ser infantil mas como vc mesmo acabou de dizer e impossivel se ter conhecimento pleno de tudo e nao so do universo como tamb do ser humano e vice versa

    Administrador André respondeu:

    Não confunda não saber uma coisa com total ignorância.

    By the way, Sócrates nunca disse aquilo, e eu desafio a me mostrar uma obra dele que traga tal frase.

  • edu122

    sigam esta frase os amantes do ceticismo e uma prova de vida( tudo o que sei e que nada sei)

    Deimos respondeu:

    @edu122, Começou a trolagem.

    Administrador André respondeu:

    Deimos respondeu:

    @André, That´s right and don’t Feed the Trolls!!! :mrgreen:

  • Arr

    Só Deus conhece todas as coisas.

    Administrador André respondeu:

    Só se for depois de mim.

  • Arr

    André, gostei do seu Site, apesar da maneira ofensiva que você trata de temas tão polêmicos, é visível que pesquisou bastante para divulgar a sua opinião.
    Desta forma, é aceitável que em vias cientificas e materiais,não se pode provar que Deus, Jesus, e a história contada através de milênios realmente seja verdadeira.
    Talvez porque não exista, talvez porque ainda não temos os meios para fazer isso.
    Desta forma dificilmente alguém vai provar por meios cientifico a existência de Deus.
    Porém eu lhe desafio a provar que Deus não existe, que ele não criou o Universo e não opera na vida das pessoas.
    E estendo este desafio aos demais que postam aqui as suas opiniões, provem que ele não existe.

    Administrador André respondeu:

    Desta forma, é aceitável que em vias cientificas e materiais,não se pode provar que o Boitatá, o Saci, e a história contada através de milênios realmente seja verdadeira.
    Talvez porque não exista, talvez porque ainda não temos os meios para fazer isso.
    Desta forma dificilmente alguém vai provar por meios cientifico a existência da Iara.
    Porém eu lhe desafio a provar que o Curupira não existe, que ele não criou o Universo e não opera na vida das pessoas.
    E estendo este desafio aos demais que postam aqui as suas opiniões, provem que a Mula Sem cabeça não existe.

    (sempre a mesma palhaçada. Sempre)

    voix69 respondeu:

    @Arr,

    “Porém eu lhe desafio a provar que Deus não existe, que ele não criou o Universo e não opera na vida das pessoas.
    E estendo este desafio aos demais que postam aqui as suas opiniões, provem que ele não existe.”

    – Ah…as falácias…o que seria dos crentes sem a falácias.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Invers%C3%A3o_do_%C3%B4nus_da_prova

    Leia e aprenda. Depois volte aqui e prove que Deus existe, que ele criou o universo e que ele opera na vida das pessoas.

    Administrador André respondeu:

    http://i.imgur.com/GguBX.jpg

    voix69 respondeu:

    @André,

    😯
    Ele já tomou um ban?

    Administrador André respondeu:

    O que vc acha?

  • GusC

    O Voltaire era gente fina e tudo mais, só que era um tanto bundão, costumava ficar em cima do muro pra questões religiosas. Também por ter criticado o Barão d’Holbach, esse sim galo velho que escreveu umas verdades (inclusive sobre “alma”) sem mudar de opinião, tendo que se exilar por isso.

    Administrador André respondeu:

    Diz a verdadei, vc nào leu nada de Voltaire.

  • Arr

    Se algum dia a Mula sem cabeça, a Iara, ou o Curupira se tornarem tão importantes para a humanidade, a ponto de terem templos construidos em seu nome com milhares de pessoas frequentando e outras tantas montando sites de ceticismo para argumentar a sua não existencia, talvez eu invista um pouco de tempo em buscar provas da sua existencia, como não é o caso, volto perguntar:

    -Você pode provar que Deus NÃO existe?

    Porque acredito que você deve ter uma prova fundamental da sua não existencia já que duvida da crença de incontáveis pessoas não apenas de nossa época mas de outras.
    Referente ao comentário do VOIX, não posso provar cientificamente a existencia de Deus, mas nem ele nem ninguem pode provar a sua não existencia.
    Chamo apenas a atenção que enquanto escrevo este texto, milhares de individuos ao redor do mundo motivados apenas pela fé na existencia de Deus, procuram algo melhor em suas vidas e na vida de outros que os cercam inspirados pela Biblia seja ela verdadeira ou não, isto pode ser provado com uma visita simples nas comunidades locais.
    E não digo que est crença é a solução de tudo, nem que é verdadeira em toda a sua extensão.
    A verdade é que existindo ou não, a simples idéia da existência de Deus, fornece a incontáveis pessoas algo que a ciência e a política ainda não é capaz de fornecer: ESPERANÇA.

    Administrador André respondeu:

    e algum dia a Mula sem cabeça, a Iara, ou o Curupira se tornarem tão importantes para a humanidade, a ponto de terem templos construidos em seu nome com milhares de pessoas frequentando e outras tantas montando sites de ceticismo para argumentar a sua não existencia, talvez eu invista um pouco de tempo em buscar provas da sua existencia, como não é o caso, volto perguntar

    Deixe-me ver. Egípcios tinham templos, babilônios tinham ziguraths, assim como persas, assírios, gregos, romanos etc. Em que uma merda de uma igrejinha vagaba faz uma divindade ser mais real?

    -Você pode provar que Deus NÃO existe?

    Claro! Veja só: O islamismo é a religião que mais cresce. Logo, Allah é um deus mais verdadeiro que Jesus, que não é Deus, segundo a Bíblia, é FILHO de Deus. O seu próprio Jesuzinho disse que não é bom; bom é o PAI dele. Islâmicos não veneram e muito menos reconhecem Jesus como Deus, logo, Jesus não é deus. Isso levando em conta as PROVAS colocadas que não houve Jesus nenhum, pois a Bíblia mente mais que o Pinóquio (mesmo pq, ela diz que não importa que vc minta). Então, temos Allah o verdadeiro Deus. Mas, HEY!, os templos gregos eram mais magníficos, logo Zeus era o deus de verdade. Mas, espere! Os romanos tinham um sistema mais organizado, então Júpiter é o verdadeiro deus.

    O que faz o seu Deus ser mais verdaedeiro? Nada, então a conclusão óbvia: tão falso quanto os demais. Sabe por quê? Porque a escoriazinha que fica de 4 rezando pra ele é incapaz de dar uma única prova. Como eu sei que isso é informação demais pra sua cabecinha, vai um desenhinho:

    Porque acredito que você deve ter uma prova fundamental da sua não existencia já que duvida da crença de incontáveis pessoas não apenas de nossa época mas de outras.

    Eu duvido da existência de fadas, gnomos, sacis, sereias e monstros marinhos. Só não duvido da existência de crentes com cérebro, porque já vi muitos comentando aqui no site. Mas vc não é um deles.

    Referente ao comentário do VOIX, não posso provar cientificamente a existencia de Deus, mas nem ele nem ninguem pode provar a sua não existencia.

    Qual é a diferença de um ser que não existe de um ser que existe mas ninguém pode provar tal existência?

    Chamo apenas a atenção que enquanto escrevo este texto, milhares de individuos ao redor do mundo motivados apenas pela fé na existencia de Deus, procuram algo melhor em suas vidas e na vida de outros que os cercam inspirados pela Biblia seja ela verdadeira ou não

    Bíblia, Alcorão, Bagavad-Gita, Livro dos Mortos, Evangelho Segundo Espiritismo, Livro de Wicca, Titanomaquia etc etc. Livros religiosos não faltam e pessoas seguindo tais livros tb não faltam. Existe até religião Jedi.

    isto pode ser provado com uma visita simples nas comunidades locais.

    Então vc acredita em Omulu, pois ele é venerado em muitos terreiros de Umbanda, assim como Oxalá, Iemanjá, Xangô e Oxossi.

    E não digo que est crença é a solução de tudo, nem que é verdadeira em toda a sua extensão.

    Então vc admite que não há evidência que é verdadeiro. Qdo vc tiver uma prova, crentinho, vc volta, ok?

    A verdade é que existindo ou não, a simples idéia da existência de Deus, fornece a incontáveis pessoas algo que a ciência e a política ainda não é capaz de fornecer: ESPERANÇA.

    https://ceticismo.net/wp-content/uploads/2011/dor-de-cabeca.jpg

    (mais do mesmo. Sempre mais do mesmo.)

  • Arr

    André eu que digo “mais do mesmo

    Deixe-me ver. Egípcios tinham templos, babilônios tinham ziguraths, assim como persas, assírios, gregos, romanos etc. Em que uma merda de uma igrejinha vagaba faz uma divindade ser mais real?

    -Qual deles perdurou até os dias de hoje no mundo todo?

    “Claro! Veja só: O islamismo é a religião que mais cresce. Logo, Allah é um deus mais verdadeiro que Jesus, que não é Deus, segundo a Bíblia, é FILHO de Deus. O seu próprio Jesuzinho disse que não é bom; bom é o PAI dele. Islâmicos não veneram e muito menos reconhecem Jesus como Deus, logo, Jesus não é deus. Isso levando em conta as PROVAS colocadas que não houve Jesus nenhum, pois a Bíblia mente mais que o Pinóquio (mesmo pq, ela diz que não importa que vc minta). Então, temos Allah o verdadeiro Deus. Mas, HEY!, os templos gregos eram mais magníficos, logo Zeus era o deus de verdade. Mas, espere! Os romanos tinham um sistema mais organizado, então Júpiter é o verdadeiro deus”.

    -Isto não prova que Deus não existe, prova apenas que se batermos varias frutas temos uma boa vitamina.

    “O que faz o seu Deus ser mais verdaedeiro? Nada, então a conclusão óbvia: tão falso quanto os demais. Sabe por quê? Porque a escoriazinha que fica de 4 rezando pra ele é incapaz de dar uma única prova. Como eu sei que isso é informação demais pra sua cabecinha, vai um desenhinho”:

    A fé o torna vivo no campo das idéias, e sua influencia na vida das pessoas é irrefutável, ele influenciou até a sua vida, do contrário não investiria seu tempo em pesquisar sobre o assunto.

    “Eu duvido da existência de fadas, gnomos, sacis, sereias e monstros marinhos. Só não duvido da existência de crentes com cérebro, porque já vi muitos comentando aqui no site. Mas vc não é um deles”.

    Obrigado, mas quem disse que sou crente?

    “Qual é a diferença de um ser que não existe de um ser que existe mas ninguém pode provar tal existência?”

    – Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais?

    “Bíblia, Alcorão, Bagavad-Gita, Livro dos Mortos, Evangelho Segundo Espiritismo, Livro de Wicca, Titanomaquia etc etc. Livros religiosos não faltam e pessoas seguindo tais livros tb não faltam. Existe até religião Jedi”.

    -Sem duvida, mas a maioria dos livros citados que persistiram até hoje falam de Deus, não da mesma maneira, nem contando a mesma história, mais o citam.

    “Então vc acredita em Omulu, pois ele é venerado em muitos terreiros de Umbanda, assim como Oxalá, Iemanjá, Xangô e Oxossi”.

    -Eu não disse que eles não existem, disse que milhares de indivíduos ao redor do mundo motivados apenas pela fé na existência de Deus, procuram algo melhor em suas vidas e na vida de outros que os cercam inspirados pela Bíblia seja ela verdadeira ou não, isto pode ser provado com uma visita simples nas comunidades locais.

    “Então vc admite que não há evidência que é verdadeiro. Qdo vc tiver uma prova, crentinho, vc volta, ok?

    Ei!!! está me pondo pra correr e não ofereceu nem um cafezinho?
    Admito que a ciência não possui HOJE provas ou evidencias concretas, mas não é por isso que estou aqui, estou aqui porque quero saber:

    -Você pode provar que Deus NÃO existe?

    Administrador André respondeu:

    -Qual deles perdurou até os dias de hoje no mundo todo?

    Desculpe, mas seus amigos cristãosdaram matado um monte de gente ao longo dos anos. Vide Hipátia de Alexadria. Isso sem falar da Iquisição e as Cruzadas. Ah, sim. Na Noite de São Bartolomeu era cristão matando cristão.

    Mas isso prova que seu deus exsiste? Não, prova que um bando de malucos mata quem discorda, não muito diferente dos fanáticos islâmicos. Lados iguais de uma mesma moeda.

    -Isto não prova que Deus não existe, prova apenas que se batermos varias frutas temos uma boa vitamina.

    Então é isso. A Bíblia prova… que alguém escreveu um texto. Simples.

    A fé o torna vivo no campo das idéias, e sua influencia na vida das pessoas é irrefutável

    Ah, sim. Chamamos isso de Efeito Placebo. Reze para um comprimido de farinha, sim?

    ele influenciou até a sua vida, do contrário não investiria seu tempo em pesquisar sobre o assunto.

    Ele não influenciou, da mesma forma que os 4 Elementos de Aristóteles não influenciaram. A menos que vc me prove que eles são os únicos componentes da Existência.

    Obrigado, mas quem disse que sou crente?

    Bom, vc imita direitinho um daqueles crentes retardados que tentam desesperadamente provar que seu deusinho existe, jogando o ônus da prova em uma pessoa com mentalidade acima de 5 anos, e esta o acha totalmente idiota.

    – Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais?

    Deus existe porque acreditam nele ou acreditam nele porque ele existe?

    -Sem duvida, mas a maioria dos livros citados que persistiram até hoje falam de Deus, não da mesma maneira, nem contando a mesma história, mais o citam.

    De diferentes maneiras. Ok, não é o mesmo deus. E o hinduísmo é POLITEÍSTA. Ou seja, ou todos os deuses existem, ou nenhum deles existe. A não ser que vc prove o contrário.

    -Eu não disse que eles não existem, disse que milhares de indivíduos ao redor do mundo motivados apenas pela fé na existência de Deus

    Então vc admite o politeísmo. Logo, seu deus bíblico não é o único deus. Ele pode bem nem ser O deus, sendo falso. Logo, reze para Omulu e pronto.

    Ops, mas não era esse deus que vc alega existir.

    procuram algo melhor em suas vidas e na vida de outros que os cercam inspirados pela Bíblia seja ela verdadeira ou não, isto pode ser provado com uma visita simples nas comunidades locais.

    Bom, tem gente que reza até pra aviões. Vide o Culto à Carga (coisa que vc não vai procurar saber, pois não tá a Bíblia.

    Ei!!! está me pondo pra correr e não ofereceu nem um cafezinho?

    Eu? Por mim, para comentar aqui teriam que fazer teste de QI. Uma barata teria melhor classificação que vc.

    Admito que a ciência não possui HOJE provas ou evidencias concretas, mas não é por isso que estou aqui

    Provas concretas sobre… o quê? Deus? Ela não se importa com seu deus, pois ele é emocionalmente frustrante, como diria Carl sagan. Porque, no final, por mais que rezem, na primeira dor de cabeça correm logo pra farmácia.

    -Você pode provar que Deus NÃO existe?

    Vc é analfabeto., Eu provei que Deus não existe. Quer outra?

    Temos o Empire State Building. Ele existe e segundo uma obra, ele foi escalado por um gorila imenso. Assim, claro, ninguém faria um filme sobre isso se não fosse verdade. Assim, King Kong existe. O deus bíblico não aparece no filme, logo seu deus é falso.

    Obviamente, vc dará uma prova concreta que se deus existe. Por exemplo, me mostre que o êxodo existiu, sim? Ou, quem sabe, que havia um grande império israelita antes da Idade do Bronze. Pelo menos, pode me mostrar que os judeus libertam prisioneiros na Páscoa?

    A não resposta à minha questão será voto final para banimento. Contagem regressiva iniciada.

  • Arr

    Não aceito a sua resposta, vai ter que se esforçar um pouco mais.

    O fato de traçar argumentos lógicos, apenas prova que sabe argumentar usando a lógica, não prova nada.

    -Você pode provar que Deus NÃO existe?

    Em que você acredita?

    Qual é a sua fé?

    Em que se fundamenta a sua crença da não existencia de Deus?

    O nosso debate aqui não é sobre o que eu posso provar, mas sim no que você não pode…

    Administrador André respondeu:

    Sorry. MEU site. MEU debate. Vc não quer me responder, só digo algo: foda-se.

    Usuário expulso.

  • Paramita

    A Hipótese de um Criador Inteligente é infelizmente manchada por causa de alguns ‘cérebros’ lavados por seus respectivos líderes religiosos. O problema dos crentes é elevar a religião e a crença em Deus ao patamar científico, causando o descaso e enfurecimento nas mentes mais lógicas e críticas.

    A Verdade é simples senhores, e podemo-la resumir em estágios de veracidade:

    1 – Conjectura – pura especulação baseada em palpites e afirmações sem nenhum fundamento. (Ex: A vida na Terra começou através do povoamento de aliens vindos de outro planeta).

    2 – Hipótese – informações baseadas na lógica e na reflexão cuidadosa dos indícios, embora não seja definitivo nem tenha sido provado.(ex:Deus criou todos os seres vivos segundo a sua espécie)

    3 – Teoria – São as hipóteses que foram suficientemente sustentadas por fatos científicos comprovados, e que tais hipóteses corroboram tais fatos de uma maneira ainda não contestada(ex: A Teoria Sintética da Evolução)

    4 – Fato – é o mais próximo que temos da realidade concreta, provada tanto pelo método científico, pelas leis naturais como pelo senso comum: (Ex: Os seres vivos nascem, desenvolvem-se, reproduzem e morrem)

    O problema é que muitas vezes as afirmações religiosas se encaixam, no máximo, no campo das hipóteses, enquanto as científicas, a das teorias e dos fatos. Por isso muitos ‘crentes’ passam pelo ridículo aqui querendo dar cunho científico às suas hipóteses religiosas.

    Não estou dizendo aqui que a Ciência é a verdade absoluta e que a religião é uma mentira, loge disso, cada uma tem a sua utilidade e seu lugar. Na verdade é ridículo querer colocar as duas num mesmo ringue.

    A fé entra onde a ciência não consegue alcançar, e não onde ela se estabeleceu sólidamente.

  • Knight

    Eu tenho alma como o meu antigo pc tbm tem, bom , tinha pq agora a alma do meu antigo pc esta no paraíso kkkkk. 😯

    Basear que temos alma pela bíblia é algo preocupante. 😯

  • Alexandre Figueiredo

    A alma é tudo aquilo que sentimos, aspiramos e pensamos, independentemente de qualquer crença religiosa.

    PianoCat respondeu:

    @Alexandre Figueiredo, Logo, a alma é o cérebro.