Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

O Dilúvio desmascarado

diluvio1.jpgUma das histórias mais absurdas do Velho Testamento com certeza é a que relata o dilúvio e a Arca de Noé. Um besteirol sem limites, digno das mais profundas fantasias de uma psique desvairada da natureza humana. E o mais incrível é saber que existe gente tão ignorante que afirma por A + B que aquele monte de bobagens ocorreu tal como descrito no Gênesis.

Aqui analisaremos os absurdos científicos, geográficos e históricos. Calce seu pé de pato e venha conosco, pois tudo começa em Gênesis cap. 6

1. Quando os homens começaram a multiplicar-se sobre a terra, e lhes nasceram filhas,
2. os filhos de Deus viram que as filhas dos homens eram belas, e escolheram esposas entre elas.
3. O Senhor então disse: “Meu espírito não permanecerá para sempre no homem, porque todo ele é carne, e a duração de sua vida será de cento e vinte anos.”
4. Naquele tempo viviam gigantes na terra, como também daí por diante, quando os filhos de Deus se uniam às filhas dos homens e elas geravam filhos. Estes são os heróis, tão afamados nos tempos antigos.
5. O Senhor viu que a maldade dos homens era grande na terra, e que todos os pensamentos de seu coração estavam continuamente voltados para o mal.
6. O Senhor arrependeu-se de ter criado o homem na terra, e teve o coração ferido de íntima dor.
7. E disse: “Exterminarei da superfície da terra o homem que criei, e com ele os animais, os répteis e as aves dos céus, porque eu me arrependo de os haver criado.

Primeiramente, não eram todos filhos de Deus? Ou apareceu mais pessoas do nada? Estranho isso, posto que Deus (supostamente) criara tudo e todos. E estes “Filhos de Deus” apaixonam-se pelas filhas dos homens. Curioso. Então, deve-se admitir que são semi-deuses, certo? Isso é evidenciado no versículo 4, quando se diz que viviam gigantes sobre a terra. Mas, a religião judaica não é monoteísta? 😯

No versículo 6, acontece algo desconcertante: Deus se arrepende!! Muito curioso mesmo, já que em Números 23:19 diz: Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?.

A melhor enganação argumentação para isso, seria que Deus depois de ter se arrependido por ter criado os homens, seria imune ao arrependimento. Só que isso não se sustenta, tomando por base a atemporalidade de Deus. Isto é, Deus estaria (supostamente) fora das barreiras do tempo-espaço. E olhe que eu nem questionei o porque do arrependimento, já que Deus deveria saber de antemão o que ia acontecer por ele ser onisciente… 😉

Observando o versículo 7, ficamos numa outra dúvida: Se foi o homem a causa do arrependimento de deus, por que aniquilar os animais também? Deus não poderia ter exterminado só o Homem? Afinal, Javé é onipotente, não?

Muito bem, agora vamos examinar como a gloriosa Arca foi feita, descrita Gênesis, cap. 6

14. Faze para ti uma arca de madeira resinosa: dividi-la-ás em compartimentos e a untarás de betume por dentro e por fora.
15. E eis como a farás: seu comprimento será de trezentos côvados, sua largura de cinqüenta côvados, e sua altura de trinta.
16. Farás no cimo da arca uma abertura com a dimensão dum côvado. Porás a porta da arca a um lado, e construirás três andares de compartimentos.
17. Eis que vou fazer cair o dilúvio sobre a terra, uma inundação que exterminará todo ser que tenha sopro de vida debaixo do céu. Tudo que está sobre a terra morrerá.
18. Mas farei aliança contigo: entrarás na arca com teus filhos, tua mulher e as mulheres de teus filhos.
19. De tudo o que vive, de cada espécie de animais, farás entrar na arca dois, macho e fêmea, para que vivam contigo.
20. De cada espécie de aves, e de cada espécie de quadrúpedes, e de cada espécie de animais que se arrastam sobre a terra, entrará um casal contigo, para que lhes possas conservar a vida.

Caso você não saiba, o côvado é uma antiga medida de distância; equivalente a mais ou menos dezoito polegadas (45,72 centímetros). Assim, temos uma arca com as seguintes medidas:

Comprimento: 300 x 45,72 = 137,16 metros
Largura: 50 x 45,72 = 22,86 metros
Altura: 30 x 45,72 = 13,76 metros

Gostaram? Mas o melhor é saber que só havia duas saídas. Uma porta lateral (citada no vers. 16) e uma janelinha (!) no topo com um côvado de dimensão, ou seja, 45,72cm. Uma arca meio abafada, não acham?

Para efeito de comparação, aqui estão as dimensões do Contratorpedeiro Pará:

Deslocamento (toneladas): 3.320-padrão / 3.585-plena carga
Dimensões (metros): 126,3 x 13,5 x 7,3 (sonar) / 4,4 (quilha)
Velocidade (nós): 27,5

Se considerarmos que a Arca tinha um formato estilo “caixa de sapato”, fácil é calcular o volume que ela ocupa para qualquer aluno do Ensino Fundamental. Basta multiplicar as dimensões. 137,16 x 22,86 x 13,76 = cerca de 43.144,17 m³. Parece muito? Mas, não é. Leve em conta que todos as espécies de animais estavam lá. Deveria haver um lugar para a comida, não só dos animais, mas para a família de Noé também, afinal se eles matassem um carneiro, estariam descumprindo as ordens de Deus. Outro detalhe importante é que haviam animais carnívoros. Como impedir que os leões atacassem as zebras? Como impedir que as raposas comessem os coelhos? E os gaviões, águias, abutres (estes últimos só se alimentam de carniça) etc? Para os herbívoros seria mais fácil? Fazem idéia do quanto os elefantes comem por dia?

Vamos examinar agora o critério para encher a Arca coma bicharada. Está muito bem descrito em Gênesis cap. 7

1. O Senhor disse a Noé: “Entra na arca, tu e toda a tua casa, porque te reconheci justo diante dos meus olhos, entre os de tua geração.
2. De todos os animais puros tomarás sete casais, machos e fêmeas, e de todos animais impuros tomarás um casal, macho e fêmea;
3. das aves do céu igualmente sete casais, machos e fêmeas, para que se conserve viva a raça sobre a face de toda a terra.
4. dentro de sete dias farei chover sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites, e exterminarei da superfície da terra todos os seres que eu fiz.”
5. Noé fez tudo o que o Senhor lhe tinha ordenado.
6. Noé tinha seiscentos anos quando veio o dilúvio sobre a terra.
7. Para escapar à inundação, entrou na arca com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.
8. Dos animais puros e impuros, das aves e de tudo que se arrasta sobre a terra,
9. entraram na arca de Noé, um casal macho e fêmea, como o Senhor tinha ordenado a Noé.

O versículo 9 contradiz o versículo 2. Afinal, no vers. 2, Deus estipula sete casais de animais puros. Mas, o vers. 9 diz somente um casal. Conseguem imaginar tanto bicho assim junto? E numa caixa de sapato com apenas uma janelinha de menos de 46 cm no teto. Javé não pensou muito no conforto de seus passageiros. Parece a administração dos trens urbanos.

Agora, vamos nos ater ao período e eventos durante a chuvarada, descritos ainda no cap.7.

17. O dilúvio caiu sobre a terra durante quarenta dias. As águas incharam e levantaram a arca, que foi elevada acima da terra.
18. As águas inundaram tudo com violência, e cobriram toda a terra, e a arca flutuava na superfície das águas.
19. As águas engrossaram prodigiosamente sobre a terra, e cobriram todos os altos montes que existem debaixo dos céus;
20. e elevaram-se quinze côvados acima dos montes que cobriam.
21. Todas as criaturas que se moviam na terra foram exterminadas: aves, animais domésticos, feras selvagens e tudo o que se arrasta na terra, e todos os homens.
22. Tudo o que respira e tem um sopro de vida sobre a terra pereceu.
23. Assim foram exterminados todos os seres que se encontravam sobre a face da terra, desde os homens até os quadrúpedes, tanto os répteis como as aves dos céus, tudo foi exterminado da terra. Só Noé ficou e o que se encontrava com ele na arca.
24. As águas cobriram a terra pelo espaço de cento e cinqüenta dias.

Bom, vamos analisar melhor alguns pontos do que foi dito.

Primeiramente, vamos imaginar a seguinte cena: Noé, família e bicharada numa arca feita de madeira, impermeabilizada com betume (de onde ele tirou tanto betume?). Bom, as emanações dos gases hidrocarbonetos (que são inflamáveis) deveriam ter empesteado o ambiente (lembrem-se que só havia uma janelinha). Imagino que para alimentar os animais, deveriam usar lamparinas (não tinha como entrar luz, pois o aguaceiro não parava e, como dito antes, só havia uma janelinha.

Portanto, uma dessas duas coisas deveriam ter acontecido:

1) Todo mundo teria se asfixiado.
2) A Arca explodiria por causa da inflamação dos vapores combustíveis com uma mísera vela.

Agora, vamos imaginar uma cena pós chuvarada: Tudo alagado, nada vivo sobre a superfície da Terra. Corpos de animais e pessoas boiando (inclusive mulheres, velhos e crianças). A ação das bactérias e fungos iria causar o apodrecimento e o mau cheiro tomaria conta do mundo todo. Enquanto isso, Noé e família pouco se importavam, pois eles eram os únicos justos e Javé estava feliz com eles. Imagino o quão ruins eram aquelas criancinhas de colo…

Mas, e os fatores climáticos? De onde veio aquele aguaceiro? Bom, primeiro, vamos aprender sobre nuvens.

As nuvens são classificadas com base em dois critérios: aparência e altitude.

Com base na aparência, distinguem-se três tipos: cirrus, cumulus e stratus. Cirrus são nuvens fibrosas, altas, brancas e finas. Stratus são camadas que cobrem grande parte ou todo o céu. Cumulus são massas individuais globulares de nuvens, com aparência de domos salientes. Qualquer nuvem reflete uma destas formas básicas ou é combinação delas.

Com base na altitude, as nuvens mais comum na troposfera são agrupadas em quatro famílias: Nuvens altas, médias, baixas e nuvens com desenvolvimento vertical. As nuvens das três primeiras famílias são produzidas por levantamento brando sobre áreas extensas. Estas nuvens se espalham lateralmente e são chamadas estratiformes. Nuvens com desenvolvimento vertical geralmente cobrem pequenas áreas e são associadas com levantamento bem mais vigoroso. São chamadas nuvens cumuliformes. Nuvens altas normalmente tem bases acima de 6000 m; nuvens médias geralmente tem base entre 2000 a 6000 m ; nuvens baixas tem base até 2000 m. Estes números não são fixos. Há variações sazonais e latitudinais. Em altas latitudes ou durante o inverno em latitudes médias as nuvens altas são geralmente encontradas em altitudes menores.

Devido às baixas temperaturas e pequenas quantidades de vapor d’água em altas altitudes, todas as nuvens altas são finas e formadas de cristais de gelo. Como há mais vapor d’água disponível em altitudes mais baixas, as nuvens médias e baixas são mais densas.

TIPOS BÁSICOS DE NUVENS
FAMÍLIA DE NUVENS E ALTURA TIPO DE NUVEM CARACTERÍSTICAS
Nuvens altas
(acima de
6000 m)
Cirrus (Ci) Nuvens finas, delicadas, fibrosas, formadas de cristais de gelo.
Cirrocumulus (Cc) Nuvens finas, brancas, de cristais de gelo, na forma de ondas ou massas globulares em linhas. É a menos comum das nuvens altas.
Cirrostratus (Cs) Camada fina de nuvens brancas de cristais de gelo que podem dar ao céu um aspecto leitoso. As vezes produz halos em torno do sol ou da Lua.
Nuvens médias
(2000 – 6000 m)
Altocumulus
(Ac)
Nuvens brancas a cinzas constituídas de glóbulos separados ou ondas.
Altostratus (As) Camada uniforme branca ou cinza, que pode produzir precipitação muito leve.
Nuvens baixas
(abaixo de
2000 m)
Stratocumulus (Sc) Nuvens cinzas em rolos ou formas globulares, que formam uma camada.
Stratus (St) Camada baixa, uniforme, cinza, parecida com nevoeiro, mas não baseada sobre o solo. Pode produzir chuvisco.
Nimbostratus (Ns) Camada amorfa de nuvens cinza escuro. Uma das mais associadas à precipitação.
Nuvens com desenvolvimento vertical Cumulus (Cu) Nuvens densas, com contornos salientes, ondulados e bases freqüentemente planas, com extensão vertical pequena ou moderada. Podem ocorrer isoladamente ou dispostas próximas umas das outras.
Cumulonimbus
(Cb)
Nuvens altas, algumas vezes espalhadas no topo de modo a formar uma “bigorna”. Associadas com chuvas fortes, raios, granizo e tornados.
Observação: Nimbostratus e Cumulonimbus são as nuvens responsáveis pela maior parte da precipitação.

Fonte: http://fisica.ufpr.br/grimm/aposmeteo/cap6/cap6-2-2.html

Bom, segundo Gênesis 7:20, o nível das águas chegou a quase 7 metros (15 côvados x 45,72cm) dos picos mais altos. Considerando que o Everest tem cerca de 8.844 metros, as águas chegaram a 8.851 metros. É muita água! E mais um detalhe: As chuvas viriam de um lugar ACIMA das nuvens. Curioso hein? Ou seja, as nuvens estariam chovendo debaixo d’água. Claro que sempre há aqueles que defendem a idéia das fontes do paraíso. Uma idéia absurda. Mesmo porque, não há vapor d’água a determinada altura. E mesmo que houvesse, o frio transformaria a água em granizo. Então, as pessoas e animais não morreriam afogadas, mas de traumatismo craniano dado o tamanho das pedras de gelo. 😀

E ainda há alguns crédulos que alegam uma analogia estúpida de uma torneira imersa num balde. Muito conveniente… Ainda mais pelo fato desses indivíduos esquecerem que a água NÃO BROTA da torneira. Ela vem de um reservatório que fica em lugar alto. Mais alto que o referido balde. Assim, defender esta besteirona é, ou estupidez cavalar ou mau-caratismo intelectual. Você escolhe. 😛

Para cada 10 metros que um mergulhador desce no mar, a pressão (em atmosferas) sofre um acréscimo de uma unidade. Se ele descer a 20m, estará sob uma pressão de 3 atm (1 atm da pressão ao nível do mar, mais 2 atm porque ele desceu 20m). Com 8.851m, a pressão no que seria originalmente o nível do mar sofreria um acréscimo de mais de 880 atm !!! 😯

Sob essa pressão, nada existiria sobre a Terra. Nenhuma pintura rupestre, fóssil ou mesmo as Pirâmides do Egito!! Mas, elas estão lá. E , mais engraçado, não há nenhum relatos dos povos sobre tal acontecimento.

Não tem? Tem sim! 😉

Chama-se Epopéia do Gilgamesh. Foi dele que o Gênesis foi grandemente copiado. Afinal, o Gilgamesh é o escrito mais antigo que se tem notícia. Para baixar o texto do Gilgamesh, clique AQUI.

Bom, o resto do relato do Gênesis descreve as peripécias de Noé e Cia Ltda.

O dilúvio não passa de CBD (Conversa pra Boi Dormir). Uma cópia descarada de escritos mais antigos, travestido aos interesses dos judeus em explicar como Deus gosta de matar tudo e todos quando não seguem exatamente o que ele manda. E pior: Ainda insistem no chamado “livre-arbítrio”.

Para terminar, só nos resta algumas perguntas.

1. No meio daquelas pessoas todas, APENAS Noé e família prestavam?
2. Bebês, velhos, pessoas doentes e deficientes físicos mereciam o aniquilamento?
3. Mesma pergunta para animais e plantas.
4. De onde veio aquele aguaceiro? e Para onde ele foi? (favor responder sem violar as Leis da Termodinâmica)
5. Como o planeta resistiu a enormes pressões e forças?
6. Por que ninguém mais viu o ocorrido?
7. Se é apenas um conto alegórico, como é que há gente que atesta que é tudo verdade? Baseado em que, elas falam isso?
8. Será que Noé não demonstrou compaixão por aqueles que foram mortos? Ele era de boa índole, não era?
9. Se Deus é tão poderoso, por que não fez as pessoas más ficarem boas? Onde está o perdão e a misericórdia divina?
10. Se Deus é onisciente, por que ele permitiu que a maldade se alastrasse? Por que ele não impediu antes?

Perguntas, perguntas e mais perguntas… Todas elas sem resposta.

Afinal, não se justifica o injustificável, nem se explica o inexplicável…

Enquanto isso, Noé e família descarregam tudo. Mantimentos, roupas e animais. E eles fazem isso cercados pelos cadáveres de pessoas, animais e plantas que foram mortos pelo dilúvio enviado pelo misericordioso Deus…

Para saber mais: Os Anjos: Para que servem?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

  • @André, Senhor dos Anéis? :mrgreen:

    Administrador André respondeu:

    Obrigado por ter explicado uma piada óbvia, mas tenho que avisar que aqui não é o Kibe.

    Nihil Lemos respondeu:

    OK, @André. Foi só para ter certeza mesmo.

    Não costumo acessar o Kibeloco, mas imagino que a página de comentários lá seja uma bagunça e com certeza não é o que você quer aqui.

    Bem, li certa vez que na Sibéria (sempre lá. Não bastasse o Evente de Tunguska e as suas armadilhas) já houve uma Mother Fucking inundação que teria atingido várias dezenas de metros. Nunca encontrei nada sério na Internet.

    Bem, isso não significa nada. Afinal o dilúvio fez o mar subir milhares de metros. De acordo com o Dotô Adauto não precisou a água subir tanto, pois antes do dilúvio os continentes eram grudados e formavam a Pangéia (!) e que “o continente não era tão alto e nem o Oceano Pantalassa era tão fundo. E o planeta Terra ficou como conhecemos hoje em 40 dias? Então imagino que além chuvas e águas saindo do chão (Teoria das “Hidro-Placas”, HAHAHAHA!) esse dilúvio envolveu terremotos com magnitudes entre 10,5 e 11 na escala Richter (12 faria o nosso pobre planeta partir ao meio) por 40 dias? Que tsunamis teve e como a arca foi feita para aguentá-las? Não tem jeito mesmo…

    Administrador André respondeu:

    Aí vem o coup de grâce crental: Para Deus nada é impossível!

    Joseph K respondeu:

    @Nihil Lemos,
    “No soup for you! 😈 ” 😉

  • viejonino

    @André, Uma noite, após o jantar, esse alguém que escreveu livro pergunta para sua esposa:

    “Porque precisamos de um salvador?”

    “Para salvar-nos de nosso pecado”, respondeu ela.

    Então, diz o autor para a esposa:

    “Se a evolução aconteceu, a morte já estava ocorrendo antes que o homem evoluiu. Mas se a morte veio antes do homem, e não foi uma conseqüência do pecado de Adão, então o pecado é uma ficção. E se o pecado é uma ficção, então por que precisamos de Cristo para nos salvar dos nossos pecados? ”

    Essa pergunta também me parece plausível. Na sua opinião, o raciocínio dele está correto?

    Cobalamina respondeu:

    @viejonino, A pergunta não foi direcionada a mim, mas se você citar quem é esse alguém e a fonte bibliográfica, talvez você obtenha uma resposta adequada.
    E, seja lá como for, biólogos evolutivos e cristãos, como Francis Collins e Ken Miller, não acreditam no Gênesis literalmente. Mais informações nos livros:
    1) Collins, F. The Language of God: A Scientist Presents Evidence for Belief.
    2) Miller, K. R. Finding Darwin’s God: A Scientist’s Search for Common Ground Between God and Evolution.
    Está aí um bom começo, mas, por favor, leia-os de cabo a rabo. A postagem pode ficar para bem depois.

    viejonino respondeu:

    @Cobalamina, A pergunta não foi direcionada a voce mas poderia ser respondida por voce. Bastaria dizer “sim, o raciocínio dele está correto” ou “não, o raciocínio dele não está correto.”

    Mas ao invés disso, voce quer que eu primeiro diga o nome do autor e a fonte bibliográfica e ainda assim, TALVEZ eu obtenha uma resposta adequada. Quer dizer, mesmo voce sabendo quem é o autor e a fonte, devo continuar aguardando se mereço uma resposta ou não.

    Além disso, mesmo sem me conhecer, voce ainda recomenda que eu leia dois livros sobre religião e ciência, porque julgou que vai ser bom para mim. Bem, os crentes também recomendam ler a bíblia porque acham que vai ser bom pra mim. Então não vejo diferença entre o seu modo de agir e o deles.

    Sendo assim, após refletir sobre isso, acho que vou dispensar sua opinião.

    Administrador André respondeu:

    Cobalamina está certo. Este papinho “um certo autor falou que as ceroulas da minha avó eram roxas com bolinhas amarelas” tão somente é um modo do argumentador tentar respaldar sua própria opinião mediante uma referência anedótica.

    O raciocinio está correto? Não me importo em absoluto, mas vc parece se importar com o que seu autor misterioso falou. Sorry, mas sou daqueles que pensa por si mesmo.

    Cobalamina respondeu:

    @viejonino, Bem, vamos lá:
    “A pergunta não foi direcionada a voce mas poderia ser respondida por voce. Bastaria dizer ‘sim, o raciocínio dele está correto’ ou ‘não, o raciocínio dele não está correto.'”
    Eu não tenho resposta definitiva para nada. Penso e debato com outras pessoas, numa tentativa de “aumentar o número de pontos que um gráfico pode ter, dentro dos padrões de acurácia”, para evitar erros escabrosos no mesmo. Não vou com o solipsismo, este pode trazer concepções deformadas acerca do que são as coisas. Exemplo: se eu cismar que o meu computador emite amônia e sulfeto de hidrogênio pela tela do monitor, aceitando que somente eu estou certo, ninguém conseguiria me alertar, por diálogo, de que estou totalmente errado, por livros, artigos, provas, exames psiquiátricos para verificação de que não estou esquizofrênico. Para isso que serve debate, rapaz. Nem poderia chegar mais próximo de uma resposta que contribuiria com algo porque não conheço o autor, o livro, a época, as circunstâncias, enfim, nada porque cabe a VOCÊ fornecer esses dados. Ou não quer que eu diminua as chances de cometer um erro grotesco?

    “Mas ao invés disso, voce quer que eu primeiro diga o nome do autor e a fonte bibliográfica e ainda assim, TALVEZ eu obtenha uma resposta adequada. Quer dizer, mesmo voce sabendo quem é o autor e a fonte, devo continuar aguardando se mereço uma resposta ou não”
    Devidamente refutado acima. Se você me acusa por distorcer a semântica que eu dei à palavra “talvez”, sinto muito. Não sou eu quem está fazendo papel de solipsista.

    “Além disso, mesmo sem me conhecer, voce ainda recomenda que eu leia dois livros sobre religião e ciência, porque julgou que vai ser bom para mim. Bem, os crentes também recomendam ler a bíblia porque acham que vai ser bom pra mim. Então não vejo diferença entre o seu modo de agir e o deles”
    Bem, não conheço você ou a sua ideia porque você causa entrave para tanto. Ressalto que se você, pelo menos, lesse a Bíblia e qualquer um dos dois livros acima, poderia ter mais embasamento para uma discussão. E eu disse poderia, pois não tenho certeza. Não estou fazendo proselitismo, apenas mostrando que não necessariamente um crente discorda da Biologia Evolutiva, bastando tomar o Gênesis como alegórico.

    “Sendo assim, após refletir sobre isso, acho que vou dispensar sua opinião”
    Você é livre para tanto. Ou não.

    Administrador André respondeu:

    Nome disso: masturbação mental.

    Nihil Lemos respondeu:

    Aí vem o coup de grâce crental: Para Deus nada é impossível!

    Aí pronto. Vemos que não adiantar discutir com crente e desistimos, e o crente feliz da vida com o seu argumento da onipotência divina acha que apavorou.

    viejonino respondeu:

    @André, Acho ótimo que pense por sí mesmo, André. Mas a pergunta continua lá. E de anedótica não tem nada. Se voce não se importa com o que disse o autor, então não responda. É um direito seu.

    Nome disso: prefiro não comentar.

    Administrador André respondeu:

    Pelo contrário. Quem se pega a frases rasteiras de citações obscuras é quem tempo disponível para masturbações mentais. Desculpe mais uma vez, mas eu sugiro que vc arrume algo mais importante na sua vida, como lavar alguma louça.

    Cobalamina respondeu:

    @viejonino, Vamos acabar com a picuinha desnecessária, viejonino? Só dê uma dica: quem é o autor? Se você não se lembrar, o nome do livro? Se for você mesmo ou algum amigo seu, parente, conhecido, o pastor da igreja da esquina da sua rua, sei lá, que tenha publicado, não importa. Mas responda. Flaming, mesmo que não intencional, só deturpa qualquer discussão online.

    Cobalamina respondeu:

    @André, Quero acreditar que ele apenas foi ignorante e recalcitrante na resposta acima, sem desonestidade intelectual dolosa. Mas posso estar completamente errado.

    Obs: Obrigado por defender a lógica contida minha réplica.

    Cobalamina respondeu:

    @Cobalamina, “(…)contida na…” Ramos!

    Nihil Lemos respondeu:

    @Cobalamina, Nesse caso acho que você está completamente errado.

    Joseph K respondeu:

    @viejonino,
    “Se a evolução aconteceu, a morte já estava ocorrendo antes que o homem evoluiu. Mas se a morte veio antes do homem, e não foi uma conseqüência do pecado de Adão, então o pecado é uma ficção. E se o pecado é uma ficção, então por que precisamos de Cristo para nos salvar dos nossos pecados? ”
    A ICAR acha que isso é besteira, uma vez que ela acredita em pecado e aceita a Evolução.

    Essa pergunta também me parece plausível. Na sua opinião, o raciocínio dele está correto?
    Na mesma medida que o número de anjos que podem dançar na cabeça de um alfinete pode ser “0”, “1” ou “16”.

    Nihil Lemos respondeu:

    @André, Uma noite, após o jantar, esse alguém que escreveu livro pergunta para sua esposa:

    “Porque precisamos de um salvador?”

    Podemos até precisar, mas do jeito andam as coisas é mais provável que não tenhamos salvador nenhum.

    “Para salvar-nos de nosso pecado”, respondeu ela.

    Que pecado? O de ser curioso?

    Então, diz o autor para a esposa:

    “Se a evolução aconteceu, a morte já estava ocorrendo antes que o homem evoluiu. Mas se a morte veio antes do homem, e não foi uma conseqüência do pecado de Adão, então o pecado é uma ficção.”

    É mesmo. Pergunto: isso refuta a Teoria da Evolução?

    E se o pecado é uma ficção, então por que precisamos de Cristo para nos salvar dos nossos pecados? ”

    Não precisamos dele. Como disse o André, pensamos por nós mesmo.

    Essa pergunta também me parece plausível. Na sua opinião, o raciocínio dele está correto?

    Nem um pouco. Aguardo o nome do autor, o título do livro e o código ISBN.

    PS: André, deixe ele me responder, por favor, mas se demorar muito pode baní-lo assim mesmo.

  • Joseph K

    @viejonino,
    Recentemente tomei conhecimento de que alguém escreveu um livro que prova de maneira científica que um dilúvio global realmente pode ter acontecido. Alguém sabe algo sobre isso?
    Científica? Prova? Dilúvio? Fraude ou ficção?
    Reposta: Uau! Tal demonstração certamente seria agraciada com um Nobel; em que ano ele foi o ganhador? 😉

  • Joseph K

    @André,
    Nah, esse livro é ficção, cara, é mais plausível o livro sobre dois caronas espaciais e suas toalhas.

    Cobalamina respondeu:

    @Joseph K, Ou não. Vai que essa porcaria é mais uma das besteiras patrocinadas pela Fundação Templeton?
    Eu, hein, na falta do que ler, prefiro a lista telefônica…

    Joseph K respondeu:

    @Cobalamina,
    Hã… “Dia da Toalha”? 25 de maio? Melhor que a lista telefônica! :mrgreen:

    viejonino respondeu:

    @Cobalamina, Acha mesmo que um cara que faz uma pergunta como essa escreveria porcarias? Coisa feia, subestimar a inteligência dos outros.

    Administrador André respondeu:

    Considerando que ele está tentando dialogar com vc, imagino que ele superestime sua notocorda. Mas isso é questão de fé (ou não).

  • viejonino

    André, Joseph K, Nihil Lemos falam, falam, falam mas a única coisa que fizeram até agóra foi desperdiçar espaço precioso no tópico, espaço que poderia ser aproveitado para dizer algo que realmente tenha a ver com o que o autor perguntou. São como moscas, que ficam voando à nossa volta enquanto nos alimentamos.

    E se não conseguem responder objetivamente a uma pergunta simples como essa, como esperam responder a outras de calibre muito maior?

    Deixem de firulas e respondam à pergunta ou não direi o nome do autor, nem o nome do livro e nem a fonte onde o mesmo pode ser encontrado.

    Cobalamina, voce me parece ser o mais sensato mas também ainda não respondeu à pergunta. Não pedi a ninguém que desse uma resposta definitiva e sim, uma opinião pessoal. E faço isso apenas para avaliar o grau intelectual de cada um, pois não quero desperdiçar meu tempo com conversa fiada.Porque no momento em que eu entrar pra valer no tema ” Dilúvio”, podem acreditar que “o bicho vai pegar”. E serei deletado, é claro.

    Administrador André respondeu:

    Aqueles que acharem que eu deva banir o troll basta dizer “EU!”

    Cobalamina respondeu:

    @André, Já fiz a minha parte com relação à proposta dele, suponho. Dependendo da resposta a seguir, “EU!” digo.

    Joseph K respondeu:

    @Cobalamina,
    Entendo, mas, em nome das boas práticas desportivas, é feio atirar nos patos antes deles alçarem vôo, o correto é esperar os bichos abrirem as asas e pensarem que vão escapar SÓ AÍ você enche os cretinos de chumbo.

    viejonino respondeu:

    @Joseph K, É isso aí, parceiro. Estou apenas me aquecendo. O chumbo grosso ainda está por vir. Mas voce, não responde à pergunta do autor. Parece que tá com medo de dizer bobagens em público.

    Administrador André respondeu:

    Eu acuso que este autor não existe. Logo, vc é mentiroso. Não que esperemos honestidade de crentinhos, claro.

    Entretanto, cansei de ser bonzinho. Lhe dou o próximo comentário para colocar o nome do autor, nome da obra, editora e número do ISBN, sob pena de ser expulso.

    Joseph K respondeu:

    @viejonino,
    É isso aí, parceiro.
    Seu parceiro é seu pai, eu sou hetero.

    Estou apenas me aquecendo.
    Está é pagando mico, mas a bunda é sua mesmo.

    O chumbo grosso ainda está por vir.
    Sim, você está pedindo por isso, então é só esperar.

    Mas voce, não responde à pergunta do autor.
    Putz, você é tosco mesmo, então vou me divertir um pouco.
    1-sua pergunta apócrifa se baseia numa aparente contradição entre Evolução e pecado, de modo a tornar um excludente de outro;
    2-pois bem, uma anta lançaria tal despropósito com a intenção de atrair uma discussão inútil sobre isso, com o intuito de desvirtuar o tópico, uma vez que ambas as teses -pecado e Evolução serem ou não excludentes- são, ao mesmo tempo, facilmente defensáveis e atacáveis;
    3-Essa discussão é IRRELEVANTE, pois há exemplo no MUNDO REAL -não de sua pobre masturbação mental- que ambos os conceitos podem coexistir, tal exemplo é a Igreja Católica Apostólica Romana; se não gostou, pode reclamar com o Papa, ficar batendo o pézinho não vai te ajudar em nada, mona.

    Parece que tá com medo de dizer bobagens em público.
    Mêdo este que você já demonstrou não ter.

    viejonino respondeu:

    @André, Calma André. Espere os outros chegarem com a lenha. Depois voce pode acender a fogueira da inquisição.

    Joseph K respondeu:

    @viejonino,
    Não acho que você seja chegado em uma fogueira, parece mais é que está esperando a lenha para ser empalado.

    Cobalamina respondeu:

    @André, (“EU!”)*10^100 :mrgreen:

    Joseph K respondeu:

    @viejonino,

    André, Joseph K, Nihil Lemos falam, falam, falam mas a única coisa que fizeram até agóra foi desperdiçar espaço precioso no tópico, espaço que poderia ser aproveitado para dizer algo que realmente tenha a ver com o que o autor perguntou.
    Aqui nos fala o trollzinho que a) não identifica a fonte do questionamento b) não tem capacidade de entender as respostas EDUCADAS que -de minha parte- recebeu e c) não tenho culpa se você é incapaz de entender um sarcasmo básico.

    São como moscas, que ficam voando à nossa volta enquanto nos alimentamos.
    Melhor que ser como as moscas que, tal como trollfanhotos, orbitam matéria fecal não especificada.

    E se não conseguem responder objetivamente a uma pergunta simples como essa, como esperam responder a outras de calibre muito maior?
    Não sei se você é uma anta que fez uma pergunta idiota ou se é uma anta que acha que pode pegar alguém com uma pegadinha escrota; de qualquer modo EU respondi mostrando que seu questionamento é IRRELEVANTE por não abraçar o conceito de “pecado” e “Evolução” que uma boa parte da cristandande -os católicos- aceitam como verdade.

    Deixem de firulas e respondam à pergunta ou não direi o nome do autor, nem o nome do livro e nem a fonte onde o mesmo pode ser encontrado.
    Como já demonstrei por irrelevante seu questionamento, pegue seu “autor”, sua “fonte” e seu “livro” e recolha-se a sua insignificância.

    Não pedi a ninguém que desse uma resposta definitiva e sim, uma opinião pessoal.
    Aff. 16 anjos numa cabeça de alfinete, entendeu?

    E faço isso apenas para avaliar o grau intelectual de cada um,
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    cof*cof*cof
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    argh*cof*kkkkkkk*cof*cof
    Vai estudar, neném, TALVEZ um dia você possa tentar debater por aqui.

    pois não quero desperdiçar meu tempo com conversa fiada.
    Não, o que você quer é ficar de salto alto dizendo coisas como “Não, não e não! mamãe não me deixa citar as fontes e agir como gente grande! Sou muito ispertu, hahah! Unhé!”.

    Porque no momento em que eu entrar pra valer no tema ” Dilúvio”, podem acreditar que “o bicho vai pegar”.
    HAHAHAHAHAHAHA!
    Já vi MUITOS idiotas nos últimos anos, mas você merece um Troféu Joinha.

    E serei deletado, é claro
    Zé, sendo o idiota que fostes até agora, fique feliz por AINDA não ter sido banido.
    Particularmente, espero que você ainda possa postar, pois adoro rir de crentoscos, não me decepcione.
    Que o amor de Buda te penetre.

    viejonino respondeu:

    @Joseph K, E a pergunta continua lá.

    Joseph K respondeu:

    @viejonino,
    Que pergunta, cara-pálida? Aquela que não tem o menor sentido, é completamente irrelevante e apócrifa?
    Você é mesmo analfabeto funcional ou só está fingindo, como se fosse um crente travestido?

    Cobalamina respondeu:

    @viejonino, Exceto que você está rodeando o assunto e fazendo pré-julgamentos. Primeiro, a minha opinião era de total desconsideração, agora apresento maior sensatez. Deixe de conversa fiada, já que é tão douto de conhecimento no assunto, pode começar. Quer uma opinião pessoal? Tudo bem, é essa: eu não posso julgar o caso por falta de evidências. Afinal de contas, você sabe o número dos meus sapatos para dizer se há maior probabilidade de eu pisar os pés de minha parceira durante uma valsa? Não, pois eu não lhe dei pista alguma. O mesmo você faz comigo.
    Agora, pode dissertar.

    viejonino respondeu:

    @Cobalamina,
    ” Primeiro, a minha opinião era de total desconsideração, agora apresento maior sensatez.”

    Primeiro post seu, resposta minha de acordo com o texto. Segundo post seu, resposta minha de acordo com o texto.

    “Deixe de conversa fiada, já que é tão douto de conhecimento no assunto, pode começar.”

    Voces é que estão de conversa fiada, já que não responderam à pergunta feita pelo autor. Não sou tão douto, mas o autor é e ele já começou. Ele fez uma pergunta, esqueceu?

    “Quer uma opinião pessoal? Tudo bem, é essa: eu não posso julgar o caso por falta de evidências.”

    Essa realmente, é pra rir. Acho que não vão precisar me excluir do site. Vou acabar saindo por conta própria.

    “Afinal de contas, você sabe o número dos meus sapatos para dizer se há maior probabilidade de eu pisar os pés de minha parceira durante uma valsa? Não, pois eu não lhe dei pista alguma. O mesmo você faz comigo.”

    Veja o que é uma resposta objetiva e sem precisar de pista alguma, colega:

    1 – Se voce for um bom dançarino, muito poucas probabilidades.

    2 – Se voce não souber dançar, haverá muitas probabilidades de que voce pise nos pés de sua parceira.

    3 – Nas duas alternativas acima, o tamanho dos seus sapatos é irrelevante.

    “Agora, pode dissertar.”

    Acho que hoje o Santos vai ganhar de 2 x 1.

    Administrador André respondeu:

    Voces é que estão de conversa fiada, já que não responderam à pergunta feita pelo autor. Não sou tão douto, mas o autor é e ele já começou. Ele fez uma pergunta, esqueceu?

    Qual autor? O do post? Pq é o ÚNICO autor identificado. Aliás, tem um autor que diz que retardados mentais deveriam ser proibidos de comentar em blogs céticos, já que estão desvirtuado a postagem de um escritor sério e devidamente identificado.

    Nome do autor? André, prazer.

    >Afinal de contas, você sabe o número dos meus sapatos para dizer se há maior probabilidade de eu pisar os pés de minha parceira durante uma valsa? Não, pois eu não lhe dei pista alguma. O mesmo você faz comigo.

    Veja o que é uma resposta objetiva e sem precisar de pista alguma, colega:

    1 – Se voce for um bom dançarino, muito poucas probabilidades.

    Se vc não fosse analfabeto funcional, teria visto que ele perguntou se vc sabia o número dos sapatos do Cobalamina. Aprenda a ler, troll.

    2 – Se voce não souber dançar, haverá muitas probabilidades de que voce pise nos pés de sua parceira.

    A pergunta é se vc sabe o número. Sim ou não?

    3 – Nas duas alternativas acima, o tamanho dos seus sapatos é irrelevante.

    Irrelevante? Depende. Ele fez uma pergunta direta, mas retardados tão rasos quanto um pires não possuem capacidade de responder perguntas simples e pagam de intelectuais.

    viejonino respondeu:

    @André, Isto é uma pergunta direta:” Voce sabe o números dos meus sapatos?” A minha resposta seria: “Não”. Mas acho que voce nem sabe o que é um contexto, então, para voce ver como sou um cara compreensivo, vou te desculpar.

    Administrador André respondeu:

    BINGO! Mais um idiota que cai na armadilha.

    Da mesma forma, sua pergunta IMBECIL foge totalmente do contexto da postagem.

    Vai dormir, troll. Vc já passou vergonha demais num único dia

    PS. Adoro quando a gente arma uma arapuca e os idiotinhas vêm pulando alegremente para cair nela. :mrgreen:

    Cobalamina respondeu:

    @viejonino, “Nas duas alternativas acima, o tamanho dos seus sapatos é irrelevante”.
    Diga isso à infeliz que tiver de executar “Danúbio Azul” com o Bozo, mesmo que ele tenha “timing” igual ao do Michael Jackson.
    Bozo? Sim, aquele que ilustra a abertura de mais uma Voz dos Alienados, que é a seção para a qual você já recebeu autorização de entrada, troll. De acordo com http://ceticismo.net/quem-somos/politica-de-comentarios/, você conscientemente e deliberadamente transgrediu os seguintes itens (vou colocar uma amostra para cada, só para ilustrar, dado que você reincidiu em quase todos):

    1. Comentário adverso ao artigo em questão
    “Acho que hoje o Santos vai ganhar de 2 x 1”.

    2. Agressões verbais despropositadas
    “Mas voce, não responde à pergunta do autor. Parece que tá com medo de dizer bobagens em público” (para o Joseph K, diretamente).

    3. Ataques pessoais ou ameaças
    “São como moscas, que ficam voando à nossa volta enquanto nos alimentamos” (para o André, o Nihil, e o Joseph K, diretamente).

    7. Argumentação falaciosa ou confusa;
    “E faço isso apenas para avaliar o grau intelectual de cada um, pois não quero desperdiçar meu tempo com conversa fiada.Porque no momento em que eu entrar pra valer no tema ” Dilúvio”, podem acreditar que “o bicho vai pegar”. E serei deletado, é claro” (de tão falaciosa e/ou confusa, não sei se esta é propriamente uma argumentação).

    8. Derivação excessiva do tema do artigo;
    “Isto é uma pergunta direta: ‘Voce sabe o números dos meus sapatos?’ A minha resposta seria: ‘Não'” (eu quero um autógrafo seu).

    VdA ownz ya.

    Joseph K respondeu:

    @viejonino,
    “Deixe de conversa fiada, já que é tão douto de conhecimento no assunto, pode começar.”
    Voces é que estão de conversa fiada, já que não responderam à pergunta feita pelo autor. Não sou tão douto, mas o autor é e ele já começou. Ele fez uma pergunta, esqueceu?
    Além de ficar de conversa fiada é burro.
    Prestenção analfa: seu “autor” de merda tem uma frase IRRELEVANTE pois, por mais divertido que seja, para você, essa masturbação mental, o MUNDO REAL já deu mostra que é possível conciliar essa aparente contradição.
    Mas, como é característico de trolls retardados, a mona aí vai fingir que não entendeu isso e vai ficar fazendo beicinho “não, não, não, não vou parar de repetir que não me deram uma resposta à minha pergunta cretina que não tem nada a ver com o MUNDO REAL”.

    “Afinal de contas, você sabe o número dos meus sapatos para dizer se há maior probabilidade de eu pisar os pés de minha parceira durante uma valsa? Não, pois eu não lhe dei pista alguma. O mesmo você faz comigo.”
    Veja o que é uma resposta objetiva e sem precisar de pista alguma, colega:
    Veja como se desnuda um imbecil:

    1 – Se voce for um bom dançarino, muito poucas probabilidades.
    Só um completo imbecil acha que isso responde, objetivamente a pergunta, afinal chutar um “SE” não é informação real; assim como o item “2”.

    3 – Nas duas alternativas acima, o tamanho dos seus sapatos é irrelevante.
    Irrelevante, troll, é a “pergunta” do seu “autor”, uma vez que a realidade já se incumbiu de mostrar que ela é só masturbação mental.

    Nihil Lemos respondeu:

    @viejonino, Você só pode ser masoquista, não cansa de apanhar.

    PS: por que me citou se eu nem falei com você?

  • viejonino

    É, realmente tá difícil, André. Não tenho paciência pra desenhar, não.

  • viejonino

    André respondeu:

    junho 23rd, 2011 às 01:07

    “Eu acuso que este autor não existe. Logo, vc é mentiroso. Não que esperemos honestidade de crentinhos, claro.

    Entretanto, cansei de ser bonzinho. Lhe dou o próximo comentário para colocar o nome do autor, nome da obra, editora e número do ISBN, sob pena de ser expulso.”

    Pois eu digo isto:

    “Se a evolução aconteceu, a morte já estava ocorrendo antes que o homem evoluiu. Mas se a morte veio antes do homem, e não foi uma conseqüência do pecado de Adão, então o pecado é uma ficção. E se o pecado é uma ficção, então por que precisamos de Cristo para nos salvar dos nossos pecados? ”

    Na sua opinião, o raciocínio dele está correto?

    Se voce acha que é pegadinha, eu digo que não é. A pergunta é honesta e merece uma resposta honesta. Mas, se ninguém aqui sabe o que o autor está perguntando, então nem vale à pena dizer o nome dele e muito menos o título do livro, porque tudo o que voces fazem aqui é ficar de papo-furado. Não responderam à pergunta e nem vão responder, porque não há fontes para consultar. Não sabem nem raciocinar por sí próprios. E estou me lixando pra esse site. Não tem forista algum aqui. Só faroleiros.

    Quer saber o nome do autor e o título do livro? Então responda à pergunta feita por ele. Aí, podemos realmente debater à sério.

  • viejonino

    E pode deletar quantos comentários quiser. Se voce não sabe qual é a função da tecla Print Screen, eu sei. Portanto TODOS os comentários e as devidas respostas dadas por mim, estão publicadas no meu blog. E sabe como é, as pessoas comentam por aí…