Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Parte 04 – Teologia

TEO-01: Evolucionismo implica em ateísmo

Alegação:

Para ser evolucionista é necessário ser ateu.

Resposta:

A idéia extremamente errada de que para aceitar a evolução é necessário rejeitar a idéia de Deus permeia a mente da grande maioria dos criacionistas.

Diria que esse erro é tão comum, que arriscaria dizer que é basicamente ele que impede que muitos criacionistas se tornem evolucionistas.

Para aceitar a evolução, não é necessário abandonar Deus. Sim, os ateus são evolucionistas, mas a recíproca não é verdadeira. Ou seja, a TE não prevê nem a existência, nem a inexistência de Deus. A TE não fala nada acerca de Deus. Logo, ele poderia existir paralelamente à TE. Na verdade, a evolução não é mais ateísta que a biologia, a química, a matemática, a física, a engenharia, etc.

A pessoa pode inclusive ser cristã, e ser evolucionista (como de fato muitos católicos são). Basta não tomar o relato de gênesis como literal.

O evolucionismo vai contra apenas os fundamentalistas xiitas cristãos, que acreditam que o mundo foi criado em 6 dias literais, que a Terra tem uns 6.000 anos, que as plantas foram criadas antes que o Sol e as demais estrelas, etc.

Uma pequena dose de bom senso seria suficiente para eles perceberem que, se o Deus deles existe, ele deu um cérebro para que nós usássemos, e nos deu a razão para reconhecermos as pistas que estão espalhadas no mundo, e tentar entendê-lo.

Se Deus não jogou pistas falsas no mundo, para nos enganar, então a evolução é completamente compatível com a existência dele.

Infelizmente, o xiitas não só tomam o relato da bíblia como literal, como também acham que apenas o Deus deles é o verdadeiro, e o dos demais seres humanos é falso. Por esse motivo, a TE tem tanta rejeição entre os criacionistas.


TEO-02: A evolução nega o papel de Deus

Alegação:

O materialismo e a metodologia naturalista da evolução negam o papel de Deus.

Resposta:

Isso é simplesmente uma mentira. Há numerosos cientistas que aceitam tanto a evolução quanto Deus. Eles acreditam não só em Deus como criador do universo onde a evolução ocorre naturalmente, mas também acreditam que Deus atua constantemente nas suas vidas. Dizer o contrário é uma enorme falta de respeito com as crenças religiosas dos outros. Uma arrogância sem tamanho.

E para esse tipo de raciocínio ser coerente não deveria se resumir apenas à evolução. Qualquer um que ache que Deus não interfere nas órbitas dos planetas, nos ventos, nas marés, nas ondas sonoras e eletromagnéticas, etc, deveria ser ateísta também, o que é um absurdo.

Do ponto de vista prático, quem faz jus desse tipo de argumento está negando ainda mais o papel de Deus do que o defendendo, já que para ele uma evolução teísta não é diferente de uma evolução ateísta. Para ele, se Deus não age de forma sobrenatural então ele não é Deus. Mas nada sobrenatural está acontecendo comigo agora, nem jamais aconteceu. Isso significa que Deus não está por aqui? Que ele é irrelevante, ou menos Deus por causa disso?


TEO-03: Evolução é religião

Alegação:

Portanto, o evolucionismo atual é mais do que uma teoria biológica: é um princípio absoluto — um dogma religioso– de uma metafísica relativista. Exemplo abaixo:

O evolucionismo é um dos “dogmas” da mentalidade moderna.

”Ele extrapolou o campo puramente biológico, e é aplicado a tudo: nada mais é considerado estável, pois que se crê que tudo evolui. Neste sentido, a crença no evolucionismo pode ser apontada como uma das causas do relativismo triunfante em nossos dias. Não haveria nenhum valor absoluto. Nem verdade, nem moral, nem beleza, nem religião, nem dogmas, nada teria estabilidade, pois que tudo estaria sob a lei da evolução, esta sim, tomada como sendo absoluta.

Portanto, o evolucionismo atual é mais do que uma teoria biológica: é um princípio absoluto — um dogma religioso– de uma metafísica relativista. E eis aí uma contradição sintomática e reveladora: o relativismo fundamenta-se num princípio absoluto!”

Fonte: Montfort

Resposta:

A teoria da evolução simplesmente descreve partes da natureza. O fato de que essa parte da natureza é importante para muita gente não faz disso uma religião. Vejamos alguns atributos das religiões e como a teoria da evolução se compara com elas:

·    Religião deseja explicar a realidade como um todo. A evolução quer explicar apenas o desenvolvimento da vida (sequer explica a origem da vida).

·    Religião quer explicar o papel dos seres humanos nessa realidade absoluta. A evolução descreve apenas o nosso papel em relação ao presente e ao meio-ambiente relativamente recente.

·    Religião quase sempre inclui reverência ou crença em algo superior ou sobrenatural. A evolução não.

·    Religião impõe princípios morais nos seus membros. A evolução não. A evolução foi usada (e mal usada) como base para moral e valores por algumas pessoas. Mas a visão deles, apesar de baseada na evolução, não faz parte da ciência da evolução.

·    Religião possui rituais e sacramentos. A única coisa comparável a isso são cerimônias de graduação, e isso já não tem nada a ver com religião.

·    A idéias religiosas são altamente estáticas. Geralmente elas mudam apenas quando há divisão em novas religiões. Idéias em biologia evolucionaria mudam quando novas evidências surgem.

·    Além de tudo isso, como pode uma religião não possuir nenhum adepto? Se perguntado aos cientistas evolucionistas qual a religião deles, todos dirão que são cristãos, judeus, hindus, ou que não possuem religião, sendo agnósticos ou ateus ou deístas ou teístas. Nenhum vai dizer que a sua religião é o evolucionismo. Se evolucionismo é religião, é a única religião do mundo que é rejeitada por todos os seus fiéis.

Se por religião entendem metaforicamente o ato de praticar algo com zelo e afeição, então colecionar selos também é religião. Cuidar de plantas, ser médico, advogado, ou qualquer outra atividade é religião. Isso faz o significado de religião perder totalmente o sentido.


TEO-04: Evolução requer fé

Alegação:

Se você nunca viu uma espécie evoluir e mesmo assim acredita na TE, você tem fé que a evolução acontece e/ou aconteceu.

Resposta:

A teoria da evolução é baseada em evidências que podem ser observadas. Existe uma montanha de evidências e a cada dia surgem novas. Basta consultar qualquer periódico cientifico, ler as noticias, etc.

Se você não vê as evidências por não conhecê-las, comete o erro da incredulidade pessoal. Não é porque você não conhece como algo funciona, ou não acredita que algo funciona, ou não quer que algo funcione, que algo não vai funcionar.

E uma vez que você vê as evidências, e as entende, fé não é mais necessária.


TEO-05: Segundo a TE não há propósito para a vida

Alegação:

Ou existe um criador inteligente e pessoal que criou tudo e colocou em movimento, ou a humanidade é um acidente bizarro sem nenhum propósito nem importância alguma (sic) real!

Resposta:

Propósito, cada um faz o seu. Se você, Deus, ou qualquer outro, quer fazer alguma coisa com a sua vida, então ela tem um propósito. A TE apenas explica os fatos, não diz como você deve lidar com eles.

Independentemente se você acreditar em Deus ou não, ou acreditar ser um acidente ou não, é você quem faz a sua vida valer a pena. Amor, filhos, família, amigos, esperança, compaixão, paz, harmonia, e lutar por um mundo melhor para as gerações futuras, são todos propósitos válidos, quer Deus exista ou não.

Se você precisa exclusivamente que Deus tenha criado o mundo de forma sobrenatural para viver feliz, ou que você é o filho escolhido para ser a imagem e semelhança de Deus, o centro de toda a criação divina, não acha isso arrogância demais? Deus, se ele existe, não precisa agir da forma como você quer que ele aja.


TEO-06: Sem o pecado original Jesus é inútil

Alegação:

Sem o pecado original literal e a queda de Adão, a morte e conseqüente ressurreição de Jesus se torna inútil e sem sentido.

Fonte: http://www.icr.org/index.php?module=articles&action=view&ID=837

Resposta:

Ser culpado antes mesmo de ter nascido, por algo que outra pessoa fez em um passado remoto, faz menos sentido ainda. Por isso que nem todos os cristãos acreditam no pecado original de Adão como literal. Afinal de contas, é o pecado em geral, e não um caso particular do pecado, que precisa de redenção. Se alguém pode identificar algum pecado no mundo, então a redenção seria necessária.

De qualquer forma, nenhuma crença pessoal muda o fato das coisas serem como elas são, ou seja, que a evolução existe e é fato.


TEO-07: Você prefere vir do macaco? Eu não!

Alegação:

Essa alegação já diz tudo

Resposta:

Em primeiro lugar, a Teoria da Evolução não diz que viemos do macaco. Esse é um dos erros mais comuns dos criacionistas, e só por ele já dá para tem uma idéia do “níver” de conhecimento da figura.

Segundo a TE humanos e demais primatas possuem um ancestral comum, em algum lugar no passado. Ou seja, quer dizer que somos parentes, como primos, mas não que um descende do outro. Da mesma forma que somos parentes do elefante, da banana, dos cangurus, das moscas e das planárias. Aliás, todas as criaturas são parentes umas das outras, ligadas por uma única árvore genealógica.

E depois, não faz a menor diferença o que você prefere ou não acreditar, não vai alterar o fato da evolução acontecer. Você não vai conseguir distorcer a fábrica do Universo para fazer a realidade se encaixar nos seus desejos. Fazer isso é viver na ilusão, e isso não é saudável e é até perigoso.

E afinal de contas, qual o problema tão grande em ser aparentado com outros animais? Na verdade, isso é fruto de puro orgulho, de querer tanto ser especial, “a imagem e semelhança de Deus”, como dizem.

A maioria das pessoas que não quer ser parente do macaco preferem acreditar que o homem foi feito a partir de um monte de barro, o que na minha opinião é bem pior. E as mulheres, tadinhas, nem a isso tiveram o direito. Foram criadas à partir de uma costela…

De qualquer forma, nenhuma crença pessoal muda o fato das coisas serem como elas são, ou seja, que a evolução existe e é fato.


TEO-08: A evolução faz de Deus um ser cruel

Alegação:

A evolução implica que animais sofreram e morreram por bilhões de anos antes que o primeiro ser humano aparecesse. Isso implica que Deus não é um Deus de misericórdia e graça.

Fontes:

http://www.icr.org/index.php?module=articles&action=view&ID=837
http://www.icr.org/index.php?module=articles&action=view&ID=874

Resposta:

A evolução assume que as condições de dor e sofrimento de todos os animais no passado são basicamente as mesmas que nos dias de hoje. Se morte e sofrimento há bilhões de anos significa que Deus é cruel, ele continua sendo cruel nos dias de hoje. Criacionismo não resolve o problema, pois Deus ainda permite a morte e sofrimento até hoje, esperando a redenção chegar.

Crueldade ao longo de bilhões de anos é crueldade, e crueldade ao longo de milhares de anos também é crueldade.

As desculpas dadas do porquê Deus permitir o sofrimento no mundo geralmente são: “Deus sabe o que faz”, “Deus age de forma misteriosa”, ou “não podemos julgar a Deus”, ou ainda “não cabe a nós dizer como Deus deve agir”, etc.

Se você acha que alguma dessas desculpas, ou ainda outras, são satisfatórias para explicar o problema do sofrimento por milhares de anos, elas devem ser satisfatórias para explicar o sofrimento por bilhões de anos.

De qualquer forma, nenhuma crença pessoal muda o fato das coisas serem como elas são, ou seja, que a evolução existe e é fato.


TEO-09: TE é depressão e Criacionismo é esperança

Alegação:

Evolucionismo: Teoria da qual afirma que somos um acaso e que vamos morrer e pronto!

Criacionismo: Teoria comprovada individualmente da qual afirma que somos eternos a partir do momento em que entendemos que o acaso não cria nada, mas que para tudo acontecer é necessário uma inteligência agir. Através dessa teoria magnífica e erudita todo o ser humano vive sempiternamente mediante a prática do altruísmo.

Resumindo: Evolucionismo é depressão e Criacionismo é esperança.

Resposta:

Quem diz isso já demonstra confusão ao dizer que aceitar a evolução implica em ateísmo. Não é o caso.

E mesmo assim, milhões de ateus aceitam a evolução numa boa, e não sofrem de depressão nem são infelizes por isso. Esse tipo de alegação apenas demonstra a presunção da pessoa, pois imagina que conhece as mentes e os corações de todas as pessoas do mundo… Ele está projetando seus medos em todas as outras pessoas, achando que só porque ele é assim, todos também deveriam ser. Inacreditável…

O mais correto seria dizer: O evolucionismo me dá depressão e o criacionismo me dá esperança.

Tal pensamento é infantil e nada saudável. Não querer aceitar uma verdade só porque ela é desconfortável para você nunca foi a atitude mais acertada. Muito melhor é aprender a lidar com a verdade e tirar o melhor proveito possível dela. Fazer de conta que algo não existe não faz aquilo desaparecer. Você estaria apenas enganando a si mesmo.

Pense a respeito se vale a pena viver na ilusão apenas por medo de sair da sua zona de conforto. Entenda, agindo assim a sua crença não é tão nobre afinal de contas, afinal, você crê nela apenas por medo do sofrimento.

Pergunte a si mesmo se tal sacrifício vale a pena.

“e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” João 8:32

◄ PARTE 03 – EPISTEMOLOGIA ÍNDICE PARTE 05 – ABIOGÊNESE ►