Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Parte 03 – Epistemologia

EPI-01: Argumento da incredulidade.

Alegação:

É inconcebível que — insira alguma coisa complexa aqui, olho, asa, coagulação, cérebro, etc — tenha originado naturalmente. Portanto, deve ter sido criado.

Resposta:

Esse argumento é chamado apelo à ignorância, ou o “deus das lacunas”, e está implícito em vários tipos de argumentos criacionistas e DI-istas.

Bem, se você não é capaz de conceber algo, não quer dizer que algo não exista, ou não seja verdade. Ninguém sabe de tudo, então não é razoável achar que só porque você não conhece a explicação então aquilo é impossível. Até anti-evolucionistas famosos admitem isso: “O perigo de argumentos negativos é que eles podem se basear na nossa falta de conhecimento, ao invés de em resultados positivos” (Behe, 2003)

Fonte: http://www.arn.org/docs2/news/behepseudogene052003.htm

Esse argumento resulta no deus das lacunas. Deus era o responsável por relâmpagos, terremotos, doenças infecciosas e epilepsia. Hoje, já sabemos o que causa o relâmpago, são as nuvens de chuva carregadas eletricamente. Sabemos o que causa terremotos, é a movimentação das placas tectônicas. Enfim, deus vai perdendo espaço, à medida que o conhecimento aumenta. Vai ficando confinado nas partes do universo que ainda não conhecemos… Encolhendo, encolhendo, encolhendo…


EPI-02: A TE não explica tudo

Alegação:

A Teoria da Evolução não explica a — insira alguma coisa complexa, origem da vida, origem do universo, complexidade irredutível, moralidade, etc.

Resposta:

Nenhuma teoria explica tudo, e a TE não é diferente. A TE não se aplica até em algumas áreas como cosmologia e física. Ela explica muito bem uma grande parte da biologia, mas não tudo. Algumas explicações dependem de outros fatores, e algumas outras ainda sequer foram encontradas. Talvez algumas estejam até além da compreensão humana. É assim que funciona a ciência, ela não tem a pretensão de saber tudo ao mesmo tempo agora.

O que a ciência não sabe, ela admite. Não cria nenhum “deus das lacunas” para tampar os buracos da nossa ignorância.

No entanto, existem muitas coisas que criacionistas alegam que a TE não explica, mas que explica muito bem, como “complexidade irredutível” e até moralidade. Muitas pessoas alegam isso apenas porque não têm conhecimento suficiente sobre o assunto.


EPI-03: A Teoria da Evolução logo será rejeitada.

Alegação:

A Teoria da Evolução está em crise, e logo será rejeitada pela comunidade científica.

Resposta:

A Teoria da Evolução é uma das mais fortes e embasadas teorias existentes. Dia após dia novas evidências surgem, que apenas a fortalece mais e mais. Nem de longe é uma teoria em crise. Podemos ter uma pequena idéia de como as novas descobertas apóiam mais e mais a TE aqui:

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=184959&tid=2496932733505272343

Esse tipo de alegação já era feito antes mesmo de Darwin, e após ele, a TE apenas ficou mais forte e foi aceita cada vez mais. Antes do modelo evolucionário, 100% dos cientistas renomados eram criacionistas. No entanto, hoje o número de cientistas americanos da área de biologia e da terra que acreditam no criacionismo científico caiu para menos de 0,15%

Fonte: http://www.religioustolerance.org/ev_publi.htm


EPI-04: Mais de 500 “caem fora”

Alegação:

Mais de 500 cientistas doutorados assinaram uma declaração que expressa publicamente seu ceticismo acerca da teoria contemporânea da evolução darwiniana.

Exemplos em:

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=138671&tid=2450740667326275763
http://www.lifesite.net/ldn/2006/feb/06022204.html

Resposta:

Alegar ceticismo sem mostrar evidências não faz muita diferença e em nada afeta o fato de que a evolução existe e ocorre.

Além do mais 500 cientistas, unindo os EUA e a Rússia, é um número ínfimo que não representa praticamente nada se comparado com os cientistas que apóiam a evolução. E a maioria desses sequer atua na área de biologia. Alguns sequer são cientistas. Entre eles estão matemáticos, engenheiros, filósofos, etc, ou seja, pessoas que não são as mais aptas a falar sobre evolução.

Para se ter uma idéia de como 500 é um número vergonhosamente pequeno:

Foi feita uma paródia com os cientistas evolucionistas que aceitam a evolução e se chamam Steve. Só esse nome já deu mais que 800.

Fonte: http://www.ncseweb.org/resources/articles/3541_project_steve_2_16_2003.asp

Outro projeto pegou assinaturas de padres, pastores, e clérigos que aceitam a evolução, e já está em mais de 10.000.

Fonte: http://www.butler.edu/clergyproject/religion_science_collaboration.htm

Porém não importa quantas pessoas apóiam isso ou aquilo, e sim se algo é verdade ou não, e sabemos que apesar de que pessoas acham o contrário, a evolução é fato e ocorre.

◄ PARTE 02 – ÉTICA E MORALIDADE ÍNDICE PARTE 04 – TEOLOGIA ►


  • Eu

    André Abbadon, se possível atualize o post trocando os exemplos do – finado – Orkut.Vlw

    NestorBendo respondeu:

    Orkut, bons tempos…