Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

12 Provas que o Veganismo está certo

Todo vegan que se preza precisa ter um leque de respostas para defender sua religião posição frente ao mundo. Com tanta gente tentando acabar conosco, Ó Adoradores do Brócolis Sagrados, temos que nos resguardar em argumentos de forma que possamos mostrar a estes carnívoros filhos das unhas que nossa consciência democrática é mais importante e temos que fazer com que todos pensem como a gente.

Os argumentos a seguir servirão para nos guiar. Preparem-se irmãos!

1 – Eu tenho pena dos animais

Eu sou consciente e meu cérebro está efervescente. Eu amo animais, adoro cachorrinhos, pego gatinhos no colo, abraço pandas, vou atrás de cachorras, respeito veados, protejo piranhas e não ofendo cobras, lagartos, aranhas, pererecas etc. Sim, sou adoro todos os animais, sem distinção e jamais os machucaria.

Como? Barata, rato e mosquito são animais também? Eca!

2 – A Natureza é ética

Olhem como o mundo é lindinho, como é tudo bem ordenado! Como as árvores são verdes e flores vermelhas desabrocham para mim e você, e eu penso “que mundo maravilhoso!” Só o ser humano destrói tudo, só o ser humano ataca outros bichos, só o ser humano mata por prazer, só o ser humano estupra e faz guerra.[1] [2] [3]

3 – Eu sou ético

Eu sou ético e só me alimento de vegetais. Minha alimentação não mata um único ser vivo sequer… Peraí! Como assim planta é ser vivo? Eu sou ético sim, ta? Como? Roedores morrendo durante a colheita? Lá-lá-lá-lá-veganismo-está-certo-lá-lá-lá

4 – Propaganda em prol dos animais

Como eu tenho pena dos animais, eu pego um monte de mulher gostosa e embalo que nem bife de supermercado. As pessoas como eu terão nojo daquelas… daquelas mocreias, digo, daquela sem-vergonhice desnuda, digo, daquelas carnes expostas e jamais irão comer um bifinho na vida. Afff!

5 – Eu sou bem-informado

Eu li num site vegan que carne dá câncer e que se fossem alimentados com vegetais, até mesmo leões seriam vegetarianos. Eles nunca iriam mentir, não é mesmo?

6 – Eu sou bem-informado 2

Pesquisas indicam que a dieta vegan é infinitamente mais saudável e quem come carne tem espinhela caída, morre aos 25 anos de ataque cardíaco, peida muito e faz cocô fedido. Sim, eu li a respeito. Não… não foi bem em um jornal científico, pois eles são subornados pela indústria da morte. Olhem só para mim como estou saudável! Agora, com licença, tá na hora de eu ir tomar meus suplementos alimentares. Qualquer coisa, procura na net. Tem muito site vegan que vai te provar como nós estamos certos

7 – Argumentação adulta

Se você comer carne, eu vou chorar. Desculpe, mas eu vou chorar.

8 – Embasamento científico

Vários cientistas eram vegans. Da Vinci era vegan, assim como Newton, Pascal, Lavoisier e Einstein (se bem que dizem que Einstein era autista, vegan, foi entrevistado para “O Segredo”, fez muitas citações que todos souberam que foi ele, menos ele mesmo etc.). Obama, Dilma, Lula e o seu Juca da padaria também são vegans. O Sarney é carnívoro. Fora com ele!

9 – Não à escravidão animal

Nossos amigos peludos precisam de nosso amor. Vamos libertá-los de centros de pesquisas. Claro que não tenho como cuidar deles, então solto na rua, ué. O importante eu já fiz que foi passar a mensagem. Mesmo porque, todos eles eram mal-tratados, com 3 refeições por dia e um ambiente limpo. Mas o amigo da minha cunhada que trabalha para um tio que viu um cachorro sem pelo lá falou que os cães estão doentes. Ele não mentiria. Por que eu exigiria provas?

Hã? Ratos? Por que eu me preocuparia com ratos e cobras?

10 – Um mundo mais sustentável

De acordo com engenheiros, comer carne não faz bem. Isso porque afeta a sustentabilidade do planeta e eu sou muito preocupado com isso. Sim, eu tenho dois carros, detesto ir comprar pão a pé e não deixo de ficar com meu ar-condicionado no máximo o dia inteiro. Por quê? Carnívoros peidam fedido porque comem carne. Vaca peida, apesar de ser herbívoro, mas não importa. Vaca faz mal e faz todo mundo peidar, atacando a camada de ozônio. Vegans como eu peidam com cheirinho de pompom protex. Ui!

11 – Fatores sócio-econômicos

McDonald’s usa carne, alimentando a indústria da morte e se tornando um acicate capitalisma da elite neoliberal que pretende dominar o mundo sob a égide dos Illuminatis estadunidenses. Temos que nos opor a estes facínoras e impor, digo, mostrar as pessoas alimentação consciente dos nossos irmãos cubanos, companheiros! Vamos fazer um apitaço em frente a uma franquia do McDonald’s. Me encontrem lá. Estarei usando uma camiseta do Capitão América.

12 – Inimigos à frente!

Aquele maldito blog que se diz cético usou muitos argumentos que não consegui rebater, então eu estou certo. Vou até usar fontes que não comprovam o que eu disse, já que o importante é a mensagem que ops vegetais morrem por você. amigo de fé e irmão camarada. Espero ter um milhão de amigos e bem mais forte para poder cantar como é lindo o mundo e.. alguém pode me levar pro hospital? Estou meio fraco. 🙁

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

  • leandrotz

    Muito bom haha :mrgreen:
    É muito gratificante mandar isso para os digníssimos

  • Almeida

    Fiz uma análise crítica e sistemática desses argumentos para ver sua validade e refutá-lo, mas ele resistiu ao processo.
    Aliás, se existisse uma espécie superior e este se alimentasse de nós humanos, como que sentiríamos em relação à cadeia alimentar?
    A partir de amanhã me tornarei um Vegan, com alimentação saudável.
    Mas antes deixa eu comprar meus suplementos antes que a farmácia feche.

    animadruga respondeu:

    @Almeida,

    Se por um lado vc está virando vegano, eu estou virando carnista. Tomei consciência do quão é ridículo suplementar uma dieta. E como ato simbólico vou evitar o máximo possível de consumir sal, no qual vem com iodo. Farinha de trigo (usada para macarrão, biscoitos, pães), no qual vem acido fólico e ferro. Agora, o que me incomoda mesmo é esse problema. É determinado por lei que esses alimentos contenha esses componentes para suplementar nossa dieta. Almeida, vamos combinar o seguinte. Eu vou criticar vc por usar suplemento vegano, mas tu pega leve comigo por eu tá suplementando, é que no meu caso a lei dificulta as coisas.

  • lillith

    Existe a possibilidade compartilhar o post via email

    Administrador André respondeu:

    Isso é uma pergunta?

    lillith respondeu:

    sim, é uma pergunta!

    digitei errado.

    Administrador André respondeu:

    Ué. Clica lá no ícone respectivo no pé do artigo.

  • maurelio

    André, vai com calma. Desse jeito sua saúde vai para o saco.
    Quem sabe mudar para uma dieta vegetariana mais leve para não comprometer seu coração, HeHeHe.
    Eu nem tenho lido mais jornais pois fico deprimido só de ver tanta notícia ruim, principalmente a corrupção que assola este país.
    O caso citado da invasão do laboratório tem mais coisa por trás. O Feliciano que mencionaram estar envolvido teve uma das maiores votações da história de Campinas, simplesmente por aparecer numa foto segurando 2 cachorros. É de matar ver tanta estupidez. E as eleições estão chegando. Tem treta aí para gerar publicidade. E muita gente ignorante como massa de manobra.
    As depredações , principalmente aí no RJ, não estão sendo punidas. E a polícia manda bomba em cima de milhares mas não contém meia dúzia que está depredando na sua frente. Muuito estranho. Será que não bastava infiltrar uns 20 policiais por trás dos depredadores e arrastar e algemar uma turma deles rapidamente? E colocar alguns com câmeras de vídeo para filmar as depredações e fornecer provas judiciais sólidas. Não , a melhor ação da polícia é mandar bomba de gás para dispersar tudo e todos, sendo que a maioria não está depredando nada.

    JCFerranti respondeu:

    @maurelio, Que que isso tem a ver com o post?

  • GusC

    Oh crap!

    http://www.theguardian.com/notesandqueries/query/0,,-83446,00.html

    Almeida respondeu:

    @GusC,
    E a cereja do bolo vai para:
    Jose, Boca Raton USA

    DALLAS–Research scientists at Baylor Medical Center have proven that plants, including vegetables, feel pain when subjected to trauma such as being yanked out of the ground, peeled, cooked, and eaten. “Veggies and plants initiate a massive hormone and chemical barrage internally when they suffer any kind of injury,” says professor Barry Lindzer. “This response is akin to the nerve response and endorphin release when an animal is injured. We cannot ignore the similarities.”

    Chupa Vegans! Quem é o maníaco anti-ético agora? HUAHAHA!

    animadruga respondeu:

    @Almeida,

    A sensibilidade das plantas já foi contestada.

    http://brazil.skepdic.com/plantas.html

    Administrador André respondeu:

    E dos animais que são mortos durante as colheitas?

    JCFerranti respondeu:

    @GusC, Eu sabia! Eu Sabia! Ninguém acreditava em mim quando eu dizia que ouvia os tomates gritando e a alface chorando!!!! :mrgreen:

    GusC respondeu:

    @GusC, Viverão de luz e água.

    Apocalyptica respondeu:

    @GusC, Já vivem, já vivem.

    http://www.vivendodaluz.com/PT/amboflight/giri_bala.html

    voix69 respondeu:

    @GusC,

    … ou de bost*… :mrgreen:

  • Altair5

    Pois é o item 2 deixa tudo bem claro,a natureza segue a evolução e as leis naturais.Já a ética assim como o direito são artificiais e muitas vezes estão longe da realidade(Carnívoros são parte importante do ecossistema e precisam matar para sobreviver)…

    Lia respondeu:

    @Altair5, Eles agora não nos rotulam mais de ‘carnívoros’ porque parece que não ‘humilha o bastante’. Passaram para ‘carnistas’ e, agora, nos chamam, a mim ao menos, de necrovore. Comer carne até pode então, para os carnívoros, como leão, fresquinha. O resto seria de necrovores como hienas. Não tenho mais paciência com esse povo. Nem discuto mais. Quanto menos eles comerem carnes mais sobra para mim e mais barato pode ficar (espero) Quando um colega vegan me disse que não comia animais por causa do ‘sofrimento’ deles ou perguntei se ele tinha certeza que vegetais não sofriam, não tinham angústia ao serem arrancados do pés onde se mantinham vivos. A resposta não poderia ter sido mais simplista: ‘ah, mas se sofrem não vemos, não sentimos e vegetais não têm sistema nervoso, então tudo bem’. Então tá. Mas há os que não concordam nem com isso, não matam vegetais, são os jainistas. Quando eles provarem que podemos viver comendo barro vão reclamar dos buracos que faremos no chão.

    Altair5 respondeu:

    @Lia, Obrigado pela atualização dos termos,é só lembrá-los de que há até plantas carnívoras ou necrovores como queiram… 😎

  • Admiro a capacidade do ser humano em transformar QUALQUER COISA em uma religião ou ideologia. Quem diria que até comer carne seria mal visto nos dias de hoje.

    Aí, quando algum cético vai discutir com essas pessoas, elas falam que a Ciência também é um dogma e ponto final.

    O que é pior é que até existem vários motivos razoáveis para diminuir o consumo de carne, como o desequilíbrio que a pecuária causa no meio-ambiente, problemas causados pelo excesso de ingestão de sal (contida no tempero na carne, no caso) e de gordura animal. Mas justamente os argumentos mais racionais são os menos explorados pelos vegans.

    Aliás, me lembrei deste trecho de uma música:
    “Receitou só comer carne branca então tenho comido só toicinho assado” – Xirú Missioneiro

    DeodatoWirz respondeu:

    @Fernando Lorenzon,
    E como você tem razão, amigo. a coisa mais rara é o comentário racional.
    É realmente incrível como geralmente encontramos um montão de fanáticos de um e de outro lado do argumento. Para falar a verdade, de qualquer argumento

  • sergiobiju

    vou comer um bife!

  • cloverfield

    Será que um vegan nunca viu um filhote de corvo?

    JCFerranti respondeu:

    @cloverfield, Hã? pq?

    cloverfield respondeu:

    @JCFerranti, Pois é, o burraldo aqui escreveu corvo mas queria dizer cuco… sabe como é, os dois nomes começam com C.

    Como penitência dessa besteira, vou ouvir duas horas seguidas de funk ostentação.

    Se eu não voltar digam a minha mulher que eu a amo.

    PianoCat respondeu:

    @cloverfield, Ostentaçããão, fora do normaaaal… paosdiaifoeajposdpoaefa, frita o bacon e passa maaaaal
    desculpa.

    JCFerranti respondeu:

    @cloverfield, Ainda não entendi a relação do filhote de cuco ocm o texto.
    É pelo fato do cuco deixar seus filhotes para outras aves criarem?

    cloverfield respondeu:

    @JCFerranti, Bem por aí.
    Já viu uma ave mais fdp que o cuco? Parece que a natureza não é tão bela quantos os vegans querem que seja.

  • andregluz

    Fazia tempo que eu não lia algo tao bom e divertido sobre essa religião tao chata e sem fundamento. Devidamente guardado no pendrive, googledrive, skydrive, dropbox, winrar, impresso e dobrado na carteira e uma copia em pdf no smartphone.

    E dá pra incrementar esse texto hein. Tá ótimo, mas faltou uma pontinha sarcástica sobre “ain ain, vai faltar comida no mundo por causa dos carnívoros/onívoros ain ain ain” – googleie pra ver o que dizem sobre isso (mas toma um gardenal antes!)

    Um abraço do Potêusso.

  • andre0

    Ah, mas para alimentar os bois se gasta toneladas muitos graos e vegetais, que poderiam ser usados para acabar com a fome no mundo!

    Se houvesse um pais onde ninguém comesse carne, não haveria doenças, pois todas as doenças são causadas por consumo de carne, não haveria pobreza, por que pobreza é causada pelo consumo de carne, não haveriam crimes, pois quem não consome carne é muito ético e não cometeria crimes.

    Só ter um pais onde ninguém como carne… serve a Índia????

    andregluz respondeu:

    @andre0,

    AHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUHAHAUHAUH

    animadruga respondeu:

    @andre0,

    A india é um dos países que mais explora os animais.

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/07/india-do-culto-as-vacas-a-maior-exportadora-de-carne-bovina.html

  • andregluz

    Uma dica: o termo CARNISTA, nao existe. Ele é usado por veggienazis para soar depreciativo. Assim como nao chamamos veggienazis de VERDISTAS ou FOLHISTAS.
    Outra expressao comum é usarem a expressao “comendo cadaveres”. Cadaver é CARNE DADA AOS VERMES. A comida que eu como aqui é fresca, bem armazenada, temperada, assada. Esta muito longe de ser um cadaver.
    Alem disso, a comida que eu como, vem com selo do SIF e de abatedouros mundialmente renomados aqui do meu estado, um dos maiores exportadores de Carnes. Os animais morrem sem saber que morreram, apos levarem choque indolor que os deixa desacordados.
    Nao estou comendo carne de boi ou porco morto a marretadas no interior do Acre, onda nao tem fiscalizacao.

  • andregluz

    Ainda, sobre um dos comentarios (por isso respondo isoladamente para ficar global): Nego usa energia eletrica, agua encanada e tratada, mas nao vem aqui falar sobre quantas especies foram EXTINTAS, mortas ou com habitat aniquiliado e exterminado para todo o sempre por milhares e milhares de quilometros para que eles pudessem ter agora energia eletrica pra vir aqui pregar veganismo e jogar fora milhoes de anos de evolucao ou milhares de anos de transicao entre o tamanho do nosso intestino ao contrario dos macacos, e toda uma expansao cerebral e cognitiva que nos permitiu estar aqui agora lendo e enviando esse texto pela internet que usa cabos metalicos ou fibra optica que vem de muitas linhas de transmissao e energia que dizimaram dezenas de milhares de especies (animais e vegetais) para que isso fosse possivel. Quer ser vegano, ok. Quer ser veggienazi? Se muda para uma caverna, voce nao tem o direito de usar as benesses da civilizacao. Nem mesmo a proteina b12 que voce compra escondido na farmacia, com caixinha de papelao e tudo, e com varios componentes que vem dos animais que voce diz que nao come.

  • yerbamate

    Normalmente não entro neste tipo de conversa pois acredito que todos possuem seus motivos para ter cada ponto de vista, mas acho interessante apenas opinar um pouco, dentro da civilidade.
    Sou vegetariano há 10 anos e vegan há um punhado destes. Sou, entretanto, o primeiro a ter aversão por vegans tentando “catequizar” pessoas que seguem outras dietas.
    Meus motivos, inicialmente de cunho espiritual, não cabem em um site dedicado ao ceticismo, mas cabe elogiar o conteúdo que encontrei no site. Ontem passei horas lendo muita coisa aqui, material muito interessante e que, em grande parde, deveria fazer parte da cultura geral.
    Embora eu tenha certas crenças fora do cunho científico, acredito muito na ciência, assim como tecnologia em geral e, como muito bem colocado no texto que vocês traduziram de dr. Ernst Stuhlinger, acredito que o desenvolvimento nestas duas áreas, que caminham juntas (ciência e tecnologia), levará o mundo a uma realidade mais justa e igualitária, mesmo que a passos de formiga, numa visão individual.
    Trabalho com inteligência artificial (para jogos) e estudo para ampliar este conhecimento até a robótica, ainda na intenção de melhorar nossa sociedade.
    Sobre os 12 pontos que vocês abordaram e rebateram:

    1 – Não tenho pena dos animais mas sim certa compaixão. Por todos os seres vivos aliás, seja barata, pernilongo, minhoca, etc (falaremos sobre plantas mais adiante). Entendo que é impossível viver sem matar constantemente outras vidas, ainda mais se pensarmos em nível abaixo da capacidade de captação da visão humana. Concluo desta forma que o conceito de vida/morte como sendo algo bom/ruim não chegará em lugar algum. Tento, contudo, respeitar seres de maior complexidade e semelhança com o homem, seja por perceber que, como conosco, também com eles a seleção natural foi um caminho longo e incrível, seja por ver que somos talvez muito semelhantes e desta forma ver o consumo de qualquer animal como uma forma mais ampla de canibalismo.
    Caberia aqui falar sobre aspectos de saúde e meio ambiente mas esta resposta também está mais adiante.

    2 – A natureza além de não ética funciona de forma “selvagem” do ponto de vista de pessoas que “dizem” – também sou completamente contra vegs hipócritas – buscar a não violência. Mas é ai que pegamos todo aquele papo de seleção natural e desenvolvimento científico/cultural para, depois de milhões de anos, podermos, tendo nossa inteligência, nos diferenciar em comportamento do resto.

    3 – O conceito de “ética” é muito complexo para ser tratado em poucas linhas. Entendo que minha alimentação mata incontáveis seres vivos – animais ou não – mas por este motivo tento minimizar o meu impacto, vivendo em uma área aonde posso plantar parte do que como. Aliás, tal prática não é apenas por questão de “falsa ética” vegan mas principalmente por saúde, uma vez que somente sabemos o que estamos consumindo se temos uma forma de acompanhar como tal comida é produzida. Quanto mais industrializada nossa comida, maior nosso consumo de agrotóxicos e inúmeras substâncias não apropriadas para a ingestão, como os litros de lubrificante para máquina que acidentalmente caíram na produção do seu suco “orgânico”, por exemplo.
    Seja para o consumo de vegetais, animais, o que for, quanto mais próximo de você estiver a produção – próximo num sentido de quanto menos industrializado – melhor serão suas possibilidades de saber o que está consumindo. Sou a favor de um mundo globalizado em conhecimento, mas regional em nível de produção – isso é uma visão pessoal e não prego que seja a solução de tudo.

    4 – Como explicado ainda há pouco, tentar impor uma visão a qualquer pessoa não deixa de ser um estupro em nível intelectual e portanto sou contra este tipo de vegan que tira a roupa pra aparecer na imprensa. Repito: não tenho pena dos animais. Não tenho pena de nada nesta vida pois ter pena é jugar-se em posição melhor a seja lá o que for que estiver no foco de sua pena, sendo que “melhor” é outro conceito questionável.

    5 – Ser bem informado também é algo questionável. Encontro neste blog inúmeros textos – bastante interessantes – com referências a explicações na wikipedia. Considerar tal site como fonte de informação confiável/absoluta não me parece mais válido do que confiar em blogs sensacionalistas de alguns vegans que realmente não tem nada melhor pra fazer na vida. A internet é um mundo amplo e altamente editável por qualquer pessoa – senão também hackeável – então não, não me acho bem informado mas sim curioso, da mesma forma que muitos céticos ou não vegetarianos.

    6 – Não posso responder por outras pessoas, porém posso dizer que, no meu caso, sabendo que minha dieta é bastante restrita, faço acompanhamento médico periódico e até hoje não foi preciso apelar para nenhum tipo de suplemento – embora o malabarismo na cozinha seja constante para que eu consiga manter as coisas desta forma. Tenho por outro lado amigos que consomem carne constantemente e sofrem com gota antes dos 30 anos. Quem está mais correto? Impossível saber, uma vez que cada metabolismo é um metabolismo, históricos familiares variam e fatores como stress muitas vezes contam mais do que a própria alimentação.
    Apenas acho que generalizar certas coisas é impossível, como, por exemplo, dizer que todo vegan precisa de suplementos, ou todo não vegan vai morrer de câncer. Tal tipo de afirmação é tão científica como “E Deus disse haja luz”.

    7 – Listar respostas que preconceituosamente dizem que vegans podem te dar e então rebatê-las em tom escrachado me parece igualmente não adulto, mas, novamente, o que é ser “adulto”? Outro conceito questionável, ainda mais numa época em que pessoas com 30 anos, morando ainda com os pais, passa a ser algo tão normal.
    Saliento, entretanto, que sou sim contra discursos como o “Desculpe mas eu vou chorar”.

    8 – Só tenho como dizer que qualquer pessoa, cientista ou não, foi vegan (assim como foi bom, amável, ético, gênio, etc) se eu conhecê-la pessoalmente e, ainda assim, não poderia afirmar com certeza. Mas o mesmo vale para qualquer quesito e não apenas para a dieta. Vejo aqui muitos textos falando sobre pessoas historicamente relevantes e acho natural tendermos a admirá-las mas, sinceramente, como poderei saber se Santo Agostinho não roubou metade de suas ideias de algum subordinado qualquer? Só o conhecendo ou, melhor, só tendo sido ele, o que é cientificamente impossível.
    Vale dizer que acreditar em uma pesquisa científica sem estar ter sido conduzida por você mesmo não deixa de ser um tipo de fé. Mesmo que tal pesquisa tenha sido reproduzida por 200 equipes ao redor do mundo (aliás, do contrário, não é ciência) – garanto que milhares de grupos religiosos ao redor do mundo afirmam ter visto espíritos e coisas to tipo.

    9 – Não sou a favor de testes científicos em nenhuma espécie a não ser a nossa. É claro que sei que, ao tomar qualquer remédio, faço parte do financiamento de tais pesquisas. Por este motivo, além de outros até mesmo bastante científicos, limito meu consumo de drogas/medicamentos ao estritamente necessário e desde os tempos da adolescência – o que já começa a se tornar distante – tomei no máximo uma aspirina, o que não quer dizer que, se eu pegar pneumonia, não tomarei um antibiótico potente. Tento me cuidar bem por questão de bom senso e só coloco no meu corpo, seja comida ou remédio, aquilo que entendo como necessário.
    Acredito que pesquisas como no campo de inteligência artificial podem um dia chegar ao ponto em que nenhum teste em cobaias vivas seja necessário, em que todo o comportamento de um organismo possa ser simulado com precisão em um computador e, portanto, pesquiso para isso. Até que este dia chegue – e provavelmente não estarei vivo para ver isso – entendo que pesquisas em laboratórios são necessárias, mas ninguém pode me condenar por achar que seria mais justo e até mais preciso se tais procedimentos fossem feitos diretamente em humanos. Sejam voluntários, condenados, seja como for – é claro que no caso de condenados entramos num outro assunto, que é a precisão do sistema jurídico/penal e tal assunto não cabe no momento pois estenderia demais a resposta.

    10 – A não ser que você seja algum tipo de divindade com poder de conhecer a rotina de todos os vegans, sua afirmação é inválida. Há muitos de nós – assim como muitos não vegans – tentando minimizar seu impacto ambiental, seja adotando transportes alternativos, tratando o seu próprio esgoto (esse é meu caso), adotando dispositivos que consomem menos energia (meu caso novamente) e diminuindo o consumo e a colaboração com obsolescência planejada, etc. Claro que, da mesma forma, não posso afirmar que isso seja uma maioria. Não posso afirmar nada em mérito de generalizar, mas existem pessoas com todo o tipo de conscientização dentro de todo tipo de dieta.

    11 – Fatores sócio-econômicos transcendem em muito o assunto em questão. Acho que nas respostas acima deixei claro meu ponto de vista de que atitudes do tipo “vou protestar em favor de causa ‘x’ e postar as fotos no meu facebook” surgem de pessoas vegans, não vegans, de diferentes classes sociais, etc. Novamente, generalizar me parece uma forma não precisa de se ver adeptos de qualquer tipo de dieta. Como poderei comparar um vegan nascido no Canadá com outro que vive no meio de uma guerrilha no Oriente Médio, por exemplo? O mesmo vale para um não vegan.

    12 – Em minhas respostas tentei não usar fonte nenhuma além de minhas próprias ideias. Entendo que estas sim foram formadas com influências de diferentes fontes, mas isso é assunto para outra discussão.
    Novamente, não, não estou fraco e, caso digam que isso é mentira e tomo suplementos escondido, ok, cada um é livre para pensar o que bem entender. Mas dizer que é impossível ser vegan sem tomar vitamina b12 comprada de laboratórios é novamente uma crendice. Cada pessoa é uma pessoa, cada corpo um corpo e, principalmente, cada cozinheiro um cozinheiro.

    Talvez um dia não consumiremos mais nenhum alimento que não tenha sido fabricado de forma completamente sintética, aonde não haja sofrimento, seja de planta, animal, etc. Aliás tudo parece caminhar para isso já que esta é a única forma de controle mais absoluto em nível de evitar o desenvolvimento de doenças. Talvez não.
    O desenvolvimento sustentável me parece ser necessário – digo parece pois, até que eu conheça o mundo todo, ou boa parte deste, terei ainda uma visão limitada de nossas capacidades – e acho que a criação de gado industrial é tão errada quanto a monocultura de soja. Acho que as coisas como estão sendo levadas são sim insustentáveis, não apenas no aspecto de criação de gado. A solução para a sustentabilidade não está em extinguir o consumo de carne mas sim na natureza do comportamento humano como um todo – assim me parece mas, novamente, minha visão é limitada.
    Não posso dizer que “sou” vegan uma vez que é impossível viver sem matar outros seres vivos. Digo que minha conduta tenta ser vegan dentro de minhas limitações, inerentes à minha condição humana.

    Por favor, não entenda minha resposta como provocação. De forma alguma – na verdade acho seu blog ótimo e gosto muito dos textos aqui publicados. Apenas quis expor o ponto de vista de um vegan que tenta não ser chato, catequizador, ecochato, etc. Cada pessoa com suas preferências, suas justificativas, mas, não sei, apenas não gosto da ideia de generalizar uma raça, um movimento social, uma dieta, etc. O mundo é complexo demais para que possamos usar uma palavra ou poucos parágrafos quando caracterizamos qualquer grupo.

    DeodatoWirz respondeu:

    @yerbamate,
    Saudações fraternas, amigo.

    É extremamente agradável poder ler algo ponderado e inteligente, com pé e cabeça nos lugares corretos.

    Espero poder te encontrar mais vezes por aqui irmão de ideias. Pois não trocaria uma palavra do teu post.

    observer respondeu:

    @yerbamate, Aprecio demais a yerbamate. Bom , pelo menos você foi ponderado e isso é bom sinal.
    Mas veja isso: http://www.plosone.org/article/info%3Adoi%2F10.1371%2Fjournal.pone.0088278

  • roberto quintas

    ri litros.

  • Renato Vital

    Tadinho do bebê alface kkkkkk

  • Patricia Lacerda

    Eu sou vegetariana porque quero.

  • João Maria

    Só consigo sentir pena do André, por ele estar tão distante de sua natureza que precisa reforçar suas origens neandertal, vc é anti-veganismo por que uma vaca te deu um fora?
    Que tal um dia vc mesmo matar uma vaca para comer, sem precisar mandar alguém ou comprar prontinha de um super mercado?

    Pryderi respondeu:

    Distante da minha natureza? Mas se o ser humano é onívoro! Você que está bem perto da sua natureza, já que burros são estritamente herbívoros

    E sim, eu já ajudei a matar um porco para fazer uma feijoada.

    Delicioso porquinho!

    Lucho respondeu:

    Dr. André, ele criou a conta dele no Disqus apenas para poder comentar aqui. Que prestígio o seu, hein cara.

    Isso nunca aconteceu comigo. 🙁

    Pryderi respondeu:

    Deve ser meu desodorante

    João Maria respondeu:

    Cara, o porco ser saboroso justifica mata-lo? Canibais tbm acham a carne humana muito saborosa.

    Pryderi respondeu:

    Que tal o seu celularzão que foi obtido às custas de trabalho escravo?

    João Maria respondeu:

    Não entendi… Vc é contra o trabalho escravo? Isso não é contraditório André ? O trabalho escravo é algo errado para vc e a exploração de outros animais não? Ué, mas, vc tbm tem celular, não? O que isso tem haver com bacon?

    Pryderi respondeu:

    Eu tenho celular e não me importo com o Ping na mesma medida que adoro meu bacon. Vc tem coraçãozinho de ouro com os pobres porquinhos,mas caga e anda pro trabalho escravo que lhe deu seu celular. Ou seja, não estou sendo contraditório. Você que é hipócrita

    João Maria respondeu:

    Admiro sua sociopatia, infelizmente não consigo ser assim.
    Vc deletou meu comentário, perguntando qual a relação entre trabalho escravo de humanos no outro lado do mundo e o ato de comer um pedaço de um animal ? Vc só responde o que lhe convém. Eu gostaria de voltar a comer carne sem sentir culpa, nojo… Mas, os seus argumentos são extremamente infantis, nem parece estar saindo de um professor essas desculpas doentias. Vc se fechou completamente no seu niilismo, egocêntrico e contraditório, a unica razão para alguém ser desse jeito tão arrogante é apenas para se sentir superior a todos, coisa que vc tanto critica nos vegans, isso é digno de pena.