Marcos Pontes é indicado para o Ministério de Ciência e Tecnologia. Leiam o nome do meu site

Curas Milagrosas
E o que ia acontecer aconteceu

Enquanto as pessoas estão tendo ataques homéricos e chiliques pelo fato do Bolsonaro ter sido eleito (tendo os mesmos chiliques que os eleitores do Aécio tiveram que tia Dilma foi eleita, mostrando que ranço é algo que independe de facção política), tio Bolça resolveu já anunciar quem fará parte dos ministérios. Para o cargo de Ministro de Ciência e Tecnologia, foi escolhido o ex-astronauta Marcos Pontes, o que eu considero uma opção interessante para a pasta, apesar… bem, não nos antecipemos.

Marcos Cesar Pontes é tenente-coronel da FAB, estando na reserva. Em 30 de março de 2006 partiu para a Estação Espacial Internacional, o que gerou um imenso climão para o Brasil, já que era planejado ele ir pela NASA, num projeto conjunto em que o Brasil tinha sua parte na construção da ISS, mas a nossa incompetência governamental atrasou tudo, deixou o cara em maus lençóis a ponto de ele andar pelos corredores da NASA se escondendo já que não tinha mais desculpas pela incompetência nacional. Este maravilhoso e detalhado artigo do Burgos fala com minúcias o que rolou por lá. Leia lá e depois volte aqui.

Leu? Ótimo!

Pontes ficou conhecido por ir lá plantar feijãozinho no Espaço, mas isso é uma injustia. Nãoque ele não tenha plantado feijãozinho. Plantou, mas isso porque é comum astronautas fazerem experimentos que julgamos babacas, principalmente se crianças de escolas sugerem. É uma forma delicada de aproximar as pessoas da Ciência. Que tal um astronauta da JAXA, a Agência Espacial Japonesa brincando de Tapete Mágico?

Se o povo japonês não se importou com milhões de ienes sendo gastos, entre outras coisas, com o tatatatatatataravô do Senhor Sulu brincando como uma criança, não serei eu quem irá se importar. Porque a questão é o “entre outras coisas”. Dos experimentos sérios do Pontes ninguém fala. Ninguém fala porque divulgação científica pela própria AEB e um lixo.

Os experimentos foram:

  • Efeito da microgravidade na cinética das enzimas (Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana “Padre Sabóia de Medeiros”, antiga Fundação de Ciências Aplicadas);
  • Danos e reparos do DNA na microgravidade (UERJ e INPE);
  • Teste de evaporadores capilares em ambiente de microgravidade (UFSC);
  • Minitubos de calor (UFSC);
  • Germinação de sementes em microgravidade (Embrapa); Sim, o feijão
  • Nuvens de interação proteica (CenPRA/MCT);
  • Germinação de sementes de feijão (Secretaria Municipal de Educação de São José dos Campos-SP); Sim, o feijão de novo
  • Cromatografia da clorofila (Secretaria Municipal de Educação de São José dos Campos-SP)

Pontes é engenheiro aeronáutico pelo ITA, com mestrado em Engenharia de Sistemas pela Naval Postgraduate School, em Monterrey, Califórnia, além de bacharel em Administração Pública pela Academia da Força Aérea Pirassununga e é embaixador da ONU para o Desenvolvimento Industrial. Bom, acho que ele entende algo de Ciência e Tecnologia.

Eu não sou eleitor do Bolsonaro, mas nem por isso eu vou dizer que foi uma péssima escolha. De minha parte, muito pelo contrário. A escolha é ótima. Pontes tem conhecimento técnico, conhecimento de círculo de pessoas ligadas à Ciência e Tecnologia no mundo todo e, mais do que isso, possui carisma, já que a função do ministro é fazer articulação para que os projetos possam caminhar e serem aprovados. Aqui um trecho da entrevista dele.

Eu estaria satisfeito com a escolha se fosse o Haddad quem tivesse escolhido, ou o Ciro Gomes ou o Eymael. Mas…

Vocês sabiam que ia ter um “mas”, né?

Eu moro no Brasil e sei como as coisas funcionam aqui, ou como não funcionam. Eu prevejo que ele terá vários problemas, problemas bem similares aos que ele teve enquanto treinava na NASA (você leu o artigo, não leu?). num país que odeia Ciência, é muito improvável que algo de destaque seja efetivado. Lembrem-se: financiamos homeopatia pra vacas, pagamos o Tedson para se deliciar em banheiros públicos, pagamos pessoal para ir em orgias, para garantir que a Fundação Cacique Cobra Coral controle o tempo e impeça chuva (quando não impede, é por causa da incredulidade das pessoas que afeta o poder do índio mágico), entre outras putarias que acontecem por aqui, com verbas jorrando aos borbotões para onde não deve, dando vários prêmios a quem diz que desenvolvimento de próteses é eugenia enquanto neurocientistas ganham 6 mil reais de verba para pagar tudo e acaba saindo do país, pois aqui é impraticável.

Eu sou velho e com a idade vem o cinismo, e tal qual Diógenes de Sínope eu ando com uma lanterna. Não apenas para procurar a Verdade, mas para ver se vocês tomam vergonha na cara e a encarem também. Eu acho ótimo alguém de carreira STEM no Ministério de Ciência e Tecnoloo9gia, mas não nutro grandes esperanças. Um lugar que foi ocupado por Aldo Rabelo, criacionista, negacionista do aquecimento global e geocentrista, não me inspira grande confiança nos rumos políticos da pasta. Isso sem falar que os projetos terão que passar pelo Congresso, com uma bancada evangélica que tem gente como o Daciolo, que do jeito que estão divulgando e rindo, da mesma maneira que fizeram com o Bolça, dá pra prever que vai acontecer o mesmo com ele e todo mundo ficará se perguntando como isso aconteceu.

Versão TL;DR: Marcos Pontes será nomeado Ministro e vai tudo continuar a mesma merda.

Curas Milagrosas
E o que ia acontecer aconteceu

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!