CAPES tem chilique por causa de corte de verba. Tedson chora!

Pesquisadora dá grilo para várias pessoas comerem para ver se é bom
Como fazer seu canal no YouTube explodir em visitações

Está rolando um bochicho de um corte de verba da CAPES em que todo mundo ficará sem verba nenhuma. Estão alegando que isso vai acabar com a ciência no Brasil, que voltaremos pra Idade das Trevas, teremos gente defendendo criacionismo no Congresso, ficaremos entre os últimos nos índices educacionais no mundo todo, uma bancada religiosa será formada na Câmara dos Deputados, igrejas terão isenção de impostos, movimentos anti-vacina se espalharão, um monte de gente gravará vídeo no YouTube dizendo que a Terra é plana e que a NASA mente e que sarampo voltará a se espalhar. AINDA BEM que nada disso está acontecendo, graças às verbas que o CAPES recebe.

Aí está rolando a grande revolução, com pessoas usando de sua cidadania para mostrar sua insatisfação.

( ) Telefonaram pro seu congressista
( ) Uma comissão foi em Brasília pedir audiência ao Ministro do Planejamento e de Ciência e Tecnologia
(X) Subiram hashtag

Mas o mundo não é tão simples, não é mesmo?

Pegando um microscópio para poder ver se pessoal tem céwrebro, esta é sua SEXTA INSANA!

Para princípio de conversa, nada foi cortado ainda. Os ministros do Planejamento e da Educação iriam se reunir hoje, no Ministério do Planejamento, para buscar alternativas às mudanças no orçamento do Conselho Superior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) previsto para 2019.

O CAPES disse que se houver corte, 93 mil estudantes dos cursos de pós-graduação e ainda 105 mil que deixariam de receber as bolsas de estudo de três programas – Iniciação à Docência, a Residência Pedagógica e a Formação de Professores da Educação Básica.

Não só isso, a CAPES avisou que isso ameaça o funcionamento da Universidade Aberta do Brasil, afetando a formação de mais de 245 mil professores da rede pública, em 600 municípios.

Segundo ainda a CAPES a Lei Orçamentária Anual estabeleceu na primeira versão do documento um orçamento de R$ 3,333 bilhões, quando tinha sido negociado antes um valor de R$3,888 nilhões.

A alegação então é que entraríamos numa espiral decrescente e era preciso parar com isso, sendo esse “isso” ainda não aconteceu. Nada foi sequer discutido entre os ministérios, quanto mais passou pelo processo legislativo em que uma PL é efetuada e votada pelo Congresso Nacional.

Daí, os importantíssimos e ciosos pesquisadores resolveram falar diretamente aos presidenciáveis a importância de seus trabalhos e, para isso, usaram a hashtag #existepesquisanobr

AVISO

Parem de ler agora, porque vocês não vão gostar nadinha do que virá daqui em diante.

Houve um festival de tweets e hashtags e postagens no Facebook, na cândida impressão que presidenciável irá ver e rever essa política. Isso é lindo e maravilhosamente…

ESTÚPIDO!

Primeiro ponto: Presidenciável NÃO VAI ler a merda da hashtag de vocês, seus sofativistas! E e lerem… e daí? Acontece que isso…

Segundo ponto: A lei é votada no CONGRESSO! O presidenciável não tem nada a ver com isso, já que CANDIDATO a qualquer coisa não tem cargo nenhum e não pode fazer nada, sendo o seu mandato começando no ano que vem. E mesmo que ele pudesse fazer este ano…

Terceiro ponto: Pouco importa quem entre como presidente. Quem discute leis é o Congresso. Quem vota a lei é o Congresso. Quem realmente decide é o Congresso. O presidente pode vetar, mas aí vai depender da aliança política. O ponto é o Congresso. Hey, guess what: voltamos ao primeiro ponto (congressista não vai ler hashtag e mesmo que leia não fará a menor diferença, pois ele estará dentro do Congresso fazendo articulações políticas. Ele está pouco se importando se sua pesquisa estuda como ficar no Sol lhe dá câncer de pele ou a extensão da galáxia de Andrômeda.

Quarto ponto: Isso é apenas uma mexida política, por causa das eleições. Só isso. Porque eu estou esperando alguém dizer que houve cortes em 2016. Houve cortes em 2015. Houve cortes em 2013. Houve cortes em 2012. Houve cortes em 2011. Houve cortes em 2009. Ei, adivinhe o que acontecerá no orçamento do ano que vem!

Perceberam o padrão? Alguém apontou isso para você hoje? Não, né? Não que eu goste do Temer. Não gosto de político nenhum, e gosto menos ainda de eleitor de político vagabundo que acusa outro político vagabundo, mas passa paninho no seu.

AVISO

Já falei para parar de ler. Vai ficar pior ainda! Depois não vá me xingar (xinga sim. Preciso de material pro Voz dos Alienados)

As “pesquisas” estão subindo com as hashtags são ridículas

Na minha pesquisa eu investigo a escolha e importância do livro didático sobre o olhar dos professores em formação de biologia.

Livro didático é importante. Como eu nunca pensei nisso?

eu pesquiso sobre a importância da pesquisa científica para a formação do professor

Eu que pensei que professor não precisava nem de estudar em livros (a pesquisa anterior me ensinou que livro didático é muito importante)

Pesquiso as areias das praças públicas e identifiquei os principais parasitos de importância em saúde pública no local

“Areia de parquinho é suja. Não deixe seu filho comer terra”

Isso fora pesquisas claramente de Ciência Salame, que é como chamamos quando o cara tem uma pesquisa e fatia em subpesquisas, acabando com vários artigos (que juntos formariam um único, com vários capítulos), inflacionando seu Lattes.

Esta hashtag não é pra falar com nenhum político, é apenas para dizer “olha como sou pobre coitado, preciso de dinheiro para dizer que professores precisamdo auxílio de um livro didático (quando eu trabalhava no estadualzão, não usava livros, já que os alunos não podiam compra-los. Just saying)

Estão politizando a discussão, mas de forma errada. Estamos vendo cortes da Ciência desde que o Lula era presidente (e se eu voltar mais, encontrarei cortes no governo Itamar, Collor etc). Político não gosta de ciência, porque o brasileiro ODEIA ciência. Ciência não dá votos. Prometer um restaurante popular dá. Prometer marcha pra Jesus dá. Prometer marcha pelo orgulho do quilombola vesgo dá. É que nem Educação. Todo mundo finge que professor é importante, mas isso dura até o filho tirar nota baixa na prova.

Aliás, falando em financiamento de pesquisas. A neurocientista Suzane Herculano-Houzel ganhou de verba anual (para manter o laboratório, pagar estagiário, comprar reagentes e equipamentos etc) de SEIS MIL REAIS. O Tedson foi fazer sexo oral em banheiro público imundo e ganhou 30 mil. Victor Hugo de Souza Barreto fez seu doutorado indo em orgias gays (recursos do CNPq). Gleysa Teixeira fez a sua dissertação de mestrado num prostíbulo. Joon Ho Kim fez uma pesquisa de doutorado e conquistou Prêmio Capes de Tese sugerindo que próteses são eugenia.  Querem mais? Embrapa tem pesquisa de Homeopatia pra vacas dizendo no final que

o tratamento homeopático proposto aos animais com mastite subclínica durante 12 meses não acarretou diferenças na prevalência da doença entre as vacas tratadas e não tratadas

“Não funciona, mas eu ganharei verba com trabalho sobre isso, dando a impressão que funcionar um dia.”

FONTE

Aliás, em 2005, outra publicação de homeopatia para animais disse

Dentre estas limitações podemos citar: certas doenças continuam incuráveis nos dias de hoje; a medicina veterinária alopática é mais apta a curar certos problemas. (…) De qualquer forma, o futuro da homeopatia veterinária é promissor

“Não funciona, mas algum dia funciona (ou não)”

FONTE

Você viu alguém criticar? Não, né? Esse pessoal ganhou dinheiro de verba. Então, deve ter muitos mais que eu não pesquisei, mas sei que existem. De repente, são esses 93 mil que perderão a grana moleza para publicar pseudociência.

Mas não, é a politização polariazda que vemos. Vamos falar mal do presidente (que não vota lei), vamos falar mal do Imposto de Renda (que não tem nada a ver com verba de ministérios), vamos falar mal de tudo, menos dessas pesquisas podres que ganham rios de verba e gente que trabalha sério não tem um puto, porque não é amiguinho de PhDeuses. Estes últimos estão só mamando verbas e ficando com pesquisas que eles não fazem. Ninguém criticou a grana pretérrima gasta com fosfoetanolamina de um pesquisador aposentado que usava indevidamente as instalações de universidade pública, mamando verba sem produzir nada de útil, e mais dinheiro foi gasto distribuindo aquele lixo e com pesquisas para tentar provar a eficácia daquela merda que só fez gastar dinheiro para saber o que se sabia há muito tempo: fosfoetanolamina de cobre é lantaneto de rutênio!

Se é pra neurocientistas irem embora e chupador de piroca ficar com o dinheiro, caro ministério do planejamento, me ouça

CORTA ESSA MERDA GERAL!

E se você é pesquisadorzinho e ficou ofendido, foda-se. Eu não aguento essa passadinha de pano, fingindo que a ralé não existe, sendo que ela é a responsável por não ter verba para você, quando outros perceberam e picaram a mula daqui. Eu tive mestrado e doutorado sem nenhum dinheiro e ainda pagava do meu bolso os reagentes. Vão pro diabo vocês todos, pois eu entendo merda de Academia muito bem!

Pesquisadora dá grilo para várias pessoas comerem para ver se é bom
Como fazer seu canal no YouTube explodir em visitações

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!