Os gelados segredos do interior de Netuno

Desafio Idiota da Vez: Jogar água fervendo nos amiguinhos
Dentes demonstram que humanos chegaram bem antes na Ásia e Austrália

É um tanto irônico Netuno, o Deus dos Mares, ser o nome de um planeta frio, mas tão frio, que quase tudo lá está em estado sólido. Água, amônia (com ponto de fusão -77,3 ºC) e metano (P.F. -182 ºC) são dois exemplos daquele lugar desolado, um inferno de gelo em contraposição ao seu primo Vênus (isso soou estranho, já que Vênus é nome de mulher, mas manterei assim). A imensa calota polar que reveste todo o planeta despertou atenção e curiosidade em cientistas planetários. Afinal, o que diabos tem ali por baixo?

O dr. Andreas Hermann é matemático e físico de graduação, mas ninguém é perfeito, senão químicos. Ainda assim, meu xará é um bom cientista e trabalha como professor-conferencista da Faculdade de Física e Astronomia da Universidade de Edimburgo, no país de Gales, mas que chamam de Inglaterra, assim mesmo, mas é Reino Unido, o que não faz a menor diferença e a rainha Elisabeth não tá nem aí e eu mesmo não sei porque estou perdendo tempo escrevendo isso!

Netuno fica a cerca de 4,5 bilhões de quilômetros do Sol. Os raios chegam lá muito fracos e não dá pra pegar um bronze e, como eu falei, tudo lá está congelado. O problema é que simular em laboratório estas condições é meio complicado, pois sua ex não quer ceder o coração para testar estas temperaturas geladíssimas.

Andreas estalou o chicote e colocou a galera para trabalhar. Já que não se pode testar fisicamente, bóra usar modelagem computacional, que usa uns softwares bem maneirinhos rodando em computadores de verdade, e não este lixo que você tem em cima da mesa (apesar de ser um tanto melhor que o lixo que eu tenho sobre a minha mesa)

Sabendo como as substâncias reagem a baixas temperaturas, além de ter dados sobre as baixas temperaturas locais e a alta pressão, os modelos conseguiram prever quais os compostos estão presentes no manto. Os resultados apontam para um composto chamado hemihidrato de amônia o qual, claro, você não sabe nada, pois sequer ouviu falar dele.

A amônia é uma substância gasosa, altamente solúvel em água. Uma parte de água dissolve 1836 partes de amônia. Em água a amônia forma o composto NH4OH, chamado hidróxido de amônio. Em baixas temperaturas, o hidróxido de amônio se torna a versão com água de hidratação, e acaba se congelando, formando uma série de hidratos sólidos, análogos ao gelo comum, em que a ligação de hidrogênio define as estruturas.

São conhecidos vários hidratos de amônia, incluindo: NH3.2H2O (amônia dihidratada), NH3.H2O (amônia mono-hidratada) e 2NH3.2H2O (amônia semihidratada ou hemihidrato de amônio). A estrutura cristalina do hemihidrato de amônia, com átomos de hidrogênio omitidos apenas para efeito de ilustração é esta aqui:

De acordo com Hermann Monstro, esta pesquisa ajuda a prever melhor o que está rolando dentro de planetas gelados como Netuno. As descobertas sugerem que o hemihidrato de amônia poderia ser um componente importante do manto em gigantes de gelo, como o próprio Netuno e Urano, ajudando na compreensão desses dois gigantes friorentos.

Esta pesquisa foi publicada no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences.

Desafio Idiota da Vez: Jogar água fervendo nos amiguinhos
Dentes demonstram que humanos chegaram bem antes na Ásia e Austrália

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Elmo Brandão

    Antes de partir pro google… Então Netuno seria, tipo, um Smoothie gigante?