mar 22

É um erro comum achar que o Brasil é um país laico. Ele não é laico, nem é teocrático. O Brasil carece de uma classificação própria. O Brasil é o Brasil. A prova disso é a total falta de noção em todos os 3 Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Os dois primeiros é por culpa da população burra que os elege, mas e o Judiciário? Nós não elegemos juízes (não que se o fizermos será algo melhor).

Resultado? Mais uma vez (frise-se) uma carta psicografada foi usada durante um processo de homicídio e foi o bastante para livrar a cara do réu.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 21

Uma das historinhas mais divertidas da Bíblia é quando Salomão apartou briga de lavadeiras que estavam indo nas vias de fato para saber de quem era o filho. O rei jogou um migué que ia cortar a criança ao meio e dar a metade para cada uma. Uma disse "tamos aí", enquanto que a outra (de cabelo cheio de laquê e com a cara cheia de maquiagem) diz que Jacó Caldero de Almeida Santiado devia ser entregue à outra. Salomão estufou o peito que nem pombo, afiou os bigodes e ajustou seu pince-nez dizendo "minha filha, o filho és teu". É uma história babaca, pois se fosse verdade, as duas continuariam a disputa e mãe de verdade lutaria até à morte. Assim são as mitologias.

Uma história jurídica tão retardada quanto essa é a que promotores na Inglaterra investigam o caso do estupro de uma adolescente. Exames de DNA apontaram o culpado; infelizmente, o distinto tem a mesma carga genética que seu irmão gêmeo. Assim, a decisão salomônica foi de… Indiciar os dois.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

mai 28

Eu sempre disse que Ciência e Educação no Brasil nunca foram prioridade. Isso ficou bem claro quando a Justiça Federal proibiu o uso de animais em aulas práticas do curso de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina por causa do pedido de um "instituto" abolicionista Animal. Sério, só o nome já me faz rir à beça! Então, a formação dos médicos será como? O juiz não se preocupou muito com isso, claro.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

jan 17

O mundo só não é mais louco que as loucas leis à solta por aí. Leis são algo mais do que necessário para colocar os toscos na linha, já que cidadão consciente sabe que arrancar com o carro enquanto pessoas estão atravessando a rua não é algo muito legal. Entretanto, algumas leis são meio malucas e mais loucas ainda são as interpretações daquelas insanidades. Foi por isso que, por causa de uma interpretação feita nas coxas, que nem telhas antigas, poderá dar 20 anos de xilindró para uma cientista, só porque ela filmou uma orca se banqueteando na santa paz dos cetáceos éticos.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

out 31

Hoje é Halloween. Samhain soltou as suas hostes, banshees começam a chorar, leprechauns pegaram seus podes e ralaram peito, as sluagh sídhes soam sua malévola gargalhada e os Tuatha de Danann desembainhamos nossas espadas. A Matrix deu uma rabeada mas os os jedis deram um jeito. O Arcebispo de Porto Alegre, Dom Dadeus Grings (piada pronta não tem graça!) foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar, junto com a Arquidiocese de São João da Boa Vista, R$ 940 mil por causa de uma ação por dano moral. A choradeira começou!

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

mar 16

Eu sempre achei a Itália um país pra lá de bizarro. A insanidade corre solta, a ponto de ter um enclave de outro país sangrando suas entranhas. Obviamente, invadir este paisinho ridículo daria pano pra manga. Líbia? Quem se importa com a Líbia? Dessa forma, a Itália lida com suas esquisitices de forma bem estranha, pois lá não tem apenas Sexta Insana, a semana toda é insana. Que o diga o meritíssimo sr. juiz Luigi Tosti. Ele foi exonerado, chutado, expulso e o chamaram de cornuto. Tudo por que o nobilíssimo senhor ex-juiz não quis ter um crucifixo, uma ode ao mau gosto sado-maso, em em nenhum lugar do seu tribunal.

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

fev 22

É fato que algumas igrejas evangélicas são um verdadeiro pé-no-saco com sua gritaria absurda e desespero em altos volumes, desrespeitando a chamada Lei do Silêncio. Só que nem sempre as coisas se resolvem de maneira amigável, e muitos casos acabam em tragédia. Que o diga o pastor Hegnaldo (sim, eu sei), que foi assassinado, por causa dos berros e sons em altíssimo volume na Igreja Comunidade Evangélica de Deus, no bairro de Santíssimo, no Rio de Janeiro. Agora, ele poderá falar diretamente com o Todo-Poderoso, e sem gritar, já que Deus não é surdo (acho).

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

dez 28

Por Renato Kistner

Recentemente, o exame unificado da Ordem dos Advogados do Brasil ganhou, novamente, espaço no noticiário nacional. Problemas relacionados com a prova prático-profissional deste último (2010.2) alimentaram a chama da discórdia entre os bacharéis que dividem opiniões. Em meio a  indignação dos acadêmicos e dos recém-formados ressurge a questão: Por que o exame de ordem é importante para a sociedade? Clique aqui para ler o restante deste artigo »

set 24

Glória a Hades e louvada seja as profundezas do Tártaro e dos lindos Campos Elísios. Que Deméter faça florir a primavera e Thor faça soar o poderoso Mjolnir! Foi determinado por lei que não poderá mais haver NENHUM tipo de culto religioso nos trens. Chorem e esperneiem, bando de crentes escrotos. Trens não são a sua casa! Clique aqui para ler o restante deste artigo »

ago 20

Muito se discute sobre a presença de símbolos religiosos em tribunais. Essa questão é importante, pois na verdade não são simplesmente símbolos religiosos, mas apenas símbolos religiosos cristãos ou, melhor dizendo, apenas símbolos religiosos da Igreja Católica Apostólica Romana – que não são os mesmos símbolos da Igreja Católica Ortodoxa Russa, ou Grega ou outra “católica”, muito menos protestantes ou neo-pentecostais (favor não confundir as duas coisas).

A decisão da liminar – oriunda de uma ação civil pública proposta por Daniel Sottomaior e baseava-se no caráter laico do Estado – coube à juíza federal Maria Lúcia Lencastre Ursaia, da 3ª Vara Cível Federal de São Paulo, e esta decidiu que os símbolos católicos poderão permanecer nos órgãos públicos, negando assim o pedido do Ministério Público Federal para a retirada dos mesmos desses locais. Clique aqui para ler o restante deste artigo »