Tag Archives: infecção

A Itália nos tempos do Cólera*

Por muitos séculos eles estão ali, em repouso. Anos e mais anos se passando. E eles ali, inertes, com seus segredos guardados. O mundo sempre foi um lugar difícil de viver, ainda mais quando recuamos no tempo. O tempo das pestes, das pragas e em que um simples corte no dedo podia ser fatal. Épocas em que o cólera era algo mortal (ok, ainda é) e levou várias pessoas à sepultura.

No cemitério da igreja Badia Pozzeveri, arqueólogos estudam os esqueletos que guardam uma história bizarra: como o cólera ceifou várias vidas no século XIX.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Químicos descozinham ovos para curar o câncer

Químicos somos mal compreendidos. Acham que somos loucos e prontos para fazer coisas estranhas nos laboratórios. Todo mundo odeia os químicos. Até o Chris odeia os químicos. Mas nós é que conduzimos o mundo às inovações. Por exemplo, um grupo de químicos descobriu uma forma de "descozinhar" ovos. Maluquice, não é? Inutilidade, certo? Gasto de verba à toa, não é? Então, tenho umas coisinhas  para lhe dizer.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Mosquiteiros e inseticidas podem trazer mais problemas do que ajudar contra a malária

A Malária sempre foi um problema. Muitas ideias surgiram para combatê-la, como mosquiteiros tratados com inseticidas, vacinas, bactérias etc. Só em 2013, 600.000 pessoas em todo o mundo morreram. A maioria delas eram crianças africanas, mas como não eram cartunistas, ninguém dá a mínima.

Agora, pesquisadores examinam interações potenciais entre as medidas de controle e descobriu-se que, em alguns casos, a combinação de mosquiteiros e vacinas pioram o problema. E você achando aí que o pior que acontece na sua vida é não ter ar-condicionado de 100 mil BTU.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Mel de abelha está sendo usado para combater infecções

Todo mundo adora mel, ou deveria. Você deveria comer mais mel. Mel é bom! Mel dá força. Mel dá energia. Mel é um dos únicos alimentos que não estragam, coisa que você aprende no Ensino Fundamental, repete a vida toda e nem sabe direito o porquê. O que poucas pessoas sabem é que mel pode ser a chave para a produção de novos antibióticos, e é isso que pesquisadores suecos estudam. Eles esperam fazer com as doenças o que seus conterrâneos faziam nas famosas revistinhas.

Nossas queridas abelhinhas nos deram, inconscientemente, um dos mais nutritivos alimentos encontrados na Natureza, direto do seu vômito (sim, isso mesmo! Mel é vômito de abelha. Bom apetite!). Além disso, o mel é extremamente estável. Sua altíssima concentração de glicose e pH entorno de 4 e 5 fazem dele o único alimento que não estraga, apesar de eu torcer o nariz para esta denominação, já que existem muitos nutrientes de origem inorgânica.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Um microscópio de 1 real!

Esqueça a sua casa. Esqueça o seu computador, celular, tablet ou mesmo fogão e geladeira. Pense que você está lá nos confins esquecidos da África, ou num lugar sem saneamento básico, como os 80% dos municípios do Ceará. Pense que o máximo de desenvolvimento tecnológico desses lugares é o uso do fogo. Pene no que é um médico ir nesses lugares, sem poder fazer um diagnóstico mínimo, já que não pode ter um laboratório perto, sem nem um microscópio. Agora pense que ainda temos a Ciência, e a Ciência existe para resolver estes problemas.

Usando inteligência e criatividade, pode-se fazer qualquer coisa. Até mesmo um microscópio de dobradura.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Inventada técnica não-invasiva de detecção de malária

Malária, políticos e pastores safados, como qualquer doença parasitária, são um enorme problema, que normalmente ataca a pobretada. Quem mora na Barra da Tijuca muito dificilmente contrairá malária. No máximo, serão vizinhos dos outros dois. Sua determinação é feita através de exame parasitológico do sangue em gota-espessa, cujo resultado sai entre 20 minutos a pouco mais de uma hora (maiores informações no PDF do manual de diagnóstico laboratorial editado pelo Ministério da Saúde).

Obviamente, você irá me perguntar: "André, ó, André! Seria possível ter algum método de detecção da malária sem ter que tirar sangue do paciente?"; e eu vo-lo responderei: Eu vos dou A CIÊNCIA!

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Evolução não existe, mas esqueceram de dizer isso às doenças resistentes a antibióticos

Todos nós sabemos que os malditos evolucionistas-darwinistas-ateístas estão errados e que Evolução é algo criado para nos desviar dos caminhos de Nosso Senhor. Infelizmente, esses evolucionistas são tão convincentes que convenceram até mesmo a Natureza. Em um relatório do CDC, o Centro de Controle de Doenças, de Atlanta, os números não são nada animadores, quando o índice de doenças que resistentes aos atuais antibióticos não para de crescer.

Obviamente, tudo isso é mentira. Sabemos que todas as espécies são imutáveis desde o tempo do dilúvio. Noé mesmo?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Grandes Nomes da Ciência: Hattie Alexander

Um casal chega em desespero ao hospital. O corpo inerte da criança sai dos braços da mãe e vai para os braços de uma enfermeira que corre contra o tempo; a equipe médica está com pressa. Os pais choram e cada segundo é contado. O nariz da criança sangra e a infecção que começou no nariz e na garganta se espalha para outras partes do corpo, como a pele, ouvidos, pulmões, articulações e as membranas que revestem o coração, medula espinhal e o cérebro. O quadro parece ser de meningite C e isso por causa de bilhões de anos de evolução biológica que acarretou no aparecimento do terrível Haemophilus influenzae tipo B (HiB). A criança não tem esperança de sobreviver e aos pais só restará o luto e o pranto.

Mas isso é um quadro que não precisa acontecer, pois aqueles que andam pelos vales das trevas não precisam ter medo, enquanto a Ciência estiver ao seu lado. A Ciência do legado da drª Hattie Alexander.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Cientistas pesquisam genoma da bactéria causadora da Peste Negra

As pessoas têm uma ideia romanticamente errada sob a Idade Média. Não havia cavaleiros garbosos em cavalos brancos salvando belas donzelas de dragões. Os dragões só existem na Bíblia (e são mais parecidos com a sua sogra), as donzelas não eram tão donzelas assim, além de terem poucos dentes na boca, feridas, vários partos (muitos abortados) e cabelo desgrenhado, os cavaleiros normalmente era um bando de filho bastardo dos ricos senhores feudais (cujos castelos não tinham a aparência do castelo do Rei Arthur) e os cavalos não passavam de pangarés. A expectativa de vida não passava dos 30 anos (com sorte ou nem tanta assim) e o cardápio consistia no que você quis caçar (ou que estava te caçando no dia anterior). Um lugar lindo e maravilhoso, perto da Natureza e rodeado de verde.

Na maravilha que se tornou a Idade Média, lá pelos idos do século XIV, a querida, complacente, misericórdia e gentil Natureza começou a varrer todos os toscos humanos da área, através de uma coisinha linda que ficou conhecida como a Peste Negra, que ceifou mais vidas, mandando 1/4 da população europeia direto para vala, na paz do Nosso Senhor Deus que ama os justos. Hoje, no século XXI, cientistas conseguiram sequenciar o genoma do monstro causador desta doença terrível: a bactéria Yersinia pestis.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Bactérias antigas já eram imunes a alguns antibióticos de hoje

Eu fico contente em saber que vivo num mundo onde a Evolução não existe. Tudo maravilhosamente imutável, onde as espécies não sofrem nenhuma mudança e as pragas podem ser facilmente controladas, pois o mesmo remédio pode ser usado várias vezes, aniquilando de vez aqueles seres malévolos que causam doenças. Infelizmente, bactérias ateias não se dão conta disso e continuam sofrendo mutações, muitas vezes ajudando-as a sobreviver e causar mais problemas ainda, pois deixam de ser vulneráveis aos antibióticos mais fortes, e isso acontece desde muito antes de Noé ter visto a primeira chuvinha de verão ou mesmo do Homo sapiens ter dado as caras nos quintais de acá.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας