Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

A Ciência confirma a Bíblia que antecipou a Ciência

Antigamente era mais legal de se debater com crentes fanáticos. Eles sempre tinham alguma invenção (louca) para justificar seus argumentos. Agora, em tempos de Ctrl+C / Ctrl+V, fica fácil. Quem já era ignorante, repassa qualquer besteira e se diz o autor dela. O bom disso é que o próprio passar vergonha por escrever besteiras e passa por ladrão por se apoderar de textos que não são deles.

A principal pseudoargumentação é aquela que dizem que a Bíblia é verdadeira, pois a Ciência já confirmou muito do que tem lá no texto bíblico. Desde a formação do planeta, passando por Zoologia, Astronomia, Química, Física, Matemática, Engenharia etc., várias alegações que tudo isso foi dito na Bíblia antes dos descobrimentos oficiais mostram, no mínimo, duas coisas: 1) Total analfabetismo bíblico, já que muitas das alegações são totalmente fora de propósito ; 2) Total analfabetismo científico, já que o que a Ciência diz não confirma a Bíblia, muito pelo contrário. Afinal, o que a Bíblia diz que foi confirmada pela Ciência? Vamos ordenar.


1º Caso: Astronomia

a) A Terra e o Nada

Em um tempo que se acreditava que a Terra estava situada em cima de um grande animal ou gigante (1.500 A.C.), a Bíblia falou da posição da Terra no espaço: “O norte estende sobre o vazio; e suspende a terra sobre o nada.” (Jó 26:7). A ciência não descobriu que a Terra não era sustentada por nada até 1650.

Para princípio de conversa, 1500 A. E. C. é uma data tão remota que não faz sentido comparar com 1650 E.C.. Em segundo lugar, este mito é um mito hindu, mas havia muitos outros. Em terceiro lugar, Tales de Mileto e Aristarco de Samos já sabiam que a Terra estava no Espaço e não era sustentada por nada. Até mesmo Ptolomeu, feroz defensor do Geocentrismo e da Astrologia, sabia que a Terra não estava ali sendo sustentada pelo "nada". Parece que o pessoal andou assistindo História Sem Fim e não a entendeu.

Peraí! Nada? Se a Bíblia estivesse certa sobre isso, deveria saber que a Terra não está "suspensa sobre o nada. Para começar, o Espaço interplanetário e interestelar não é cheio de "nada. Ainda que seja finamente disperso, temos gases, poeira etc. Até mesmo a existência de feixes de luz e energia são alguma coisa e a Terra não está sendo "sustentada" e sim descrevendo órbita ao redor do Sol por causa da força gravitacional. Não é muita coisa influenciando a Terra para ser tido como "nada"?

Para PIORAR, a citação está errada. No Bíblia Online vemos o capítulo inteiro.

Sim, Jó tá passando "um pito" em Deus. E temos outro problema, o versículo 11:

As colunas do céu tremem, e se espantam da sua ameaça.

Mas se alegarem que é linguagem figurada, teremos que assumir que todo o livro é linguagem figurada. Se assumirmos o texto como predição da verdade, resta a pergunta: onde estão os pilares, pilastras ou colunas que seguram o céu?

b) A Terra e seu formato

As Escrituras nos dizem que a Terra é redonda: “Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra” (Isaías 40:22). A palavra traduzida como “círculo” aqui é a palavra em hebraico chuwg, que também pode ser traduzida como “circuito” ou “bússola” (dependendo do contexto). Ou seja, ela indica algo esférico, arredondado ou arqueado – não algo que é plano ou quadrado. O livro de Isaías foi escrito aproximadamente entre 740 e 680 anos A.C. São pelo menos 300 anos antes de Aristóteles sugerir, em seu livro Sobre os Céus, que a Terra talvez fosse uma esfera. Dois mil anos depois (num tempo em que a ciência acreditava que a Terra fosse plana) as Escrituras inspiraram Cristóvão Colombo a navegar ao redor do mundo.

Circuito ou BÚSSOLA? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAH

Filhos, a hebreuzada nunca criou máquina nenhuma. Procurem na Torah ou algum outro escrito semítico da época de Josias. O que eles já tinham já havia sido inventado e, o tosco que traduziu isso vem com "bússola"? Ah, mas eu sei de onde tiraram isso. Do strong da palavra "chuwg"

rom ‘chuwg’ (2328); a circle:–circle, circuit, compass.

Maravilhoso, mas o tosquinho que traduziu isso com aquele mjinidicionário inglês-português que deram no curseco de esquina não sabe ler um Merrian-Webster que diz:

Full Definition of COMPASS

1

a : boundary, circumference <within the compass of the city walls>

b :  a circumscribed space <within the narrow compass of 21 pages — V. L. Parrington>

c : range, scope <the compass of my voice>

2

:  a curved or roundabout course <a compass of seven days’ journey — 2 Kings 3:9(Authorized Version)>

Curiosamente, Merrian-Webster menciona o segundo livro de Reis. hehehe

O mais lamentável é a desculpa ridícula que chwg representa círculo, circunferência, circuito e espaço circunscrito, mas também representa esfera, arcos e algo arredondado. Bem, vejamos:

É. Igualzinho.

Mas tem um outro detalhe: chama-se "versículo inteiro", como vemos no Bíblia Online novamente:

Isaías 40:22 — Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar.

Esse versículo é um tiro no pé total. Primeiro, ele diz “círculo da Terra”, quando a Terra deveria ser referenciada como uma esfera, que é um objeto tridimensional, e não um círculo, que é um afigura bidimensional. A bem da verdade, a Terra não é nem mesmo uma esférica, segundo imagens de satélites, mas vamos considerar como uma circunferência só para facilitar. Terceiro, esta sentença é tão clara em dar a ideia de uma figura bidimensional que ele fala que os céus são “como uma cortina”. Como uma cortina abraçaria um objeto tridimensional?, Diz que se desenrola como uma tenda, mas uma tenda só cobre o teto! Não, não. Este versículo deixa claro a visão hebreia que a Terra era chata feito pizza.

c) As incontáveis estrelas

Cerca do ano 610 A. C., o escritor inspirado Jeremias escreveu: “Assim como não se pode contar o exército dos céus, nem medir-se a areia do mar, assim multiplicarei a descendência de Davi, meu servo, e os levitas, que ministram diante de mim (Jer.33:22).”

A Versão de Douay diz: "Como não se pode contar as estrelas do céu, nem medir-se a areia do mar."

Assim no 7º século A. C. a inspiração ensinava que as estrelas são inumeráveis. É impossível contá-las assim como é impossível contar a areia das praias.

Eu olho pro céu e, apontando, tento contar as estrelas. Por favor, tentem. Ou será que é preciso um livro escrito na Idade do Bronze tardia para entender que não dá? Curiosamente, a Bíblia não fala de planetas, galáxias etc. Curiosamente, ela não fala da órbita de Marte; aliás, nem deu nome a estrela nenhuma. Uau, não dá pra contar estrelas. Deus existe!

Enquanto isso, gregos mapearam os céus, arranjaram as estrelas em constelações, mediam o tempo etc., assim como egípcios e babilônios, mais uma vez, estudaram astronomia e seus estudos em muitos casos não foram corrigidos até hoje. Rá > Jeová.


2º Caso: Geografia

a) Correntes marinhas?

Mathew Maury (1806 – 1873) é considerado o pai da oceanografia também chamada de oceanologia. Ele percebeu a expressão “veredas dos mares” em Salmos 8:8 ( escrito 2.800 anos antes) e disse, “Se Deus disse que há veredas no mar, eu vou encontrá-las”. Maury então acreditou literalmente no que Deus disse e foi procurar essas veredas, e nós devemos muito a sua descoberta das correntes continentais quente e fria. O seu livro sobre oceanografia permanece um texto básico sobre o assunto e ainda é usado em universidades.

Primeiro, Maury disse isso? Eu não sei qual é a fonte, que o cópia/cola deve ter tirado do reto. Segundo, o capítulo em questão diz:

Salmos 8:6-8 — Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, as aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.

Isso significa que aves viajam pelas correntes marinhas? Não, é apenas um poema. Não vi nenhuma lição científica aí, ou tentarão dizer: a Bíblia já falava de aves e animais. EEEE!

Só que o autor deste besteirol não sabe que em 1513, Juan Ponce de Leon descreveu a corrente do golfo, o mesmo que teve um mapa detalhado por Benjamin Franklin, em 1769 (37 anos antes do nascimento de Maury). Mesmo que Maury tenha produzido muitos mapas de correntes oceânicas, fica claro que a existência das correntes era conhecida bem antes de seu tempo e é altamente improvável Maury não esta consciente disso. E mesmo assim ainda temos que acreditar que ele se baseou numa expressão tola como "veredas dos mares".

b) Ciclo da Água

As Escrituras nos informam “Todos os rios vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios vão, para ali tornam eles a correr.” (Eclesiastes 1:7). Essa frase parece não ser profunda. Mas quando é considerada com outras passagens bíblicas, ela torna-se mais fantástica. Por exemplo, o rio Mississipi despeja aproximadamente 518 bilhões de galões de litros de água a cada 24 horas no Golfo do México. Para onde vai toda essa água? E esse é só um entre milhares de rios. A resposta está no ciclo hidrológico, tão bem explicado na Bíblia.

Eclesiastes 11:3 diz que “Estando as nuvens cheias, derramam a chuva sobre a terra”. Olhe para as palavras resumidas da Bíblia em Amós 9:6 "Ele … o que chama as águas do mar, e as derrama sobre a terra”.

A idéia de um ciclo completo da água só foi compreendido pelos cientistas no século dezessete. Entretanto, dois mil anos antes das descobertas de Pierre Perrault, Edme Mariotte, Edmund Halley, e outros, as Escrituras mencionaram claramente um ciclo da água.

Vamos por partes. "Todos os rios vão pro mar". JURA? Quer dizer que ninguém que morou perto de um rio ou mar viu isso, precisou uma hebreuzada no meio da Palestina ver isso? Estranho, posto que babilônios, assírios, hititas e, claro,egípcios moravam perto de rios e da costa de mares, E ELES NÃO VIRAM ISSO? Nem poderiam, posto que (e escreverei de forma bem didática):

NEM TODOS OS RIOS VÃO PRO MAR, SUA MULA!

Duvidam?

Qualquer criança de Ensino Fundamental 1 sabe que o rio Solimões, ao se encontrar com o rio Negro, passa a se chamar rio Amazonas. O rio Negro NÃO VAI até o mar, apedeutas. Nem ele nem os demais afluentes do rio Amazonas. Olhem aí na imagem acima, vejam quantos rios NÃO VÃO até o mar. Mas a Bíblia diz "todos". "Todos" significa "todos"; ou será que na filologia crental "todos" significa "bem, não só todos, todos"?

E nem todos os rios vão pro mar. A desculpa a ser usada é qual?

c) Fogo no rabo

A crosta da Terra está assentada sobre um fogo interior (Jó 28:5)

Eu pensei que vulcões expeliam lava, agora é fogo.

Não existe fogo no interior da Terra. Duvida? Consulte qualquer livro de Ensino Fundamental. Simples! Próxima?

d) Rocha que aparece

Esta crosta saiu das águas, sob as quais esteve muito tempo (Gênesis 1:9)

Já existia rocha milhões de anos antes da água sequer aparecer por aqui, e esta provavelmente veio de algum cometa. Gênesis falhou, mas não para a mente fanática!

d) As leis meteorológicas

A Bíblia descreveu um “ciclo” de correntes de ar dois mil anos antes de os cientistas descobrirem: “O vento vai para o sul, e faz o seu giro para o norte; continuamente vai girando o vento, e volta fazendo os seus circuitos.” (Eclesiastes 1:6). Nós sabemos agora que o ar ao redor da Terra gira em gigantescos círculos, no sentido horário em um hemisfério e no sentido anti-horário no outro hemisfério.

Novamente, chegou atrasada. Tales de Mileto não só observava correntes eólicas como previu uma excelente safra de azeitonas. Ele nunca foi bem visto porque era pobre e acharam estranho aquele zé mané sair comprando várias prensas, se endividando. Imagino até que fizeram um preço camarada, ja que ele ia se ferrar mesmo. Infelizmente para esse pessoal, as previsões dele estavam certas e houve uma bela superprodução de azeitonas e só ele tinha as prensas, as quais arrendou e ganhou uma boa grana. Pagou pelas prensas e ainda meteu uma grana preta no bolso.

Tales de Mileto provou 3 coisas:

1) A Bíblia fala o óbvio e nunca faz nada que preste.

2) Mostrou que a Ciência pode servir de profissão.

3) Inventou o dumping e mostrou que o Capitalismo já funcionava na Grécia Antiga.

E se pegarmos o versículo anterior, leremos: "Nasce o sol, e o sol se põe, e apressa-se e volta ao seu lugar de onde nasceu".

Mas não era a Terra que girava ao redor do Sol?


3º Caso: Física

a) Termodinâmica, sempre ela

Três lugares diferentes na Bíblia (Isaías 51:6; Salmos 102:25,26; e Hebreus 1:11) indicam que a Terra está se deteriorando. Isso é o que a Segunda Lei da Termodinâmica (a lei da entropia crescente) afirma: que em todos os processos físicos, todo sistema ordenado ao longo do tempo tende a se tornar mais desordenado. Tudo está se desgastando e deteriorando à medida que a energia está se tornando cada vez mais escassa. Isso significa que o Universo irá se deteriorar ao ponto que (em tese) haverá uma “morte da energia térmica” e portanto não haverá mais energia disponível para o uso. Isso só foi descoberto pela ciência recentemente, mas a Bíblia afirma isso de forma concisa.

A Bíblia afirma isso de forma concisa, sendo que Entropia NÃO É desorganização de nada. A Segunda Lei da Termodinâmica simplesmente diz que nenhum trabalho pode ter 100% de eficiência. Bem, nenhum é nenhum, e isso inclui o próprio Deus. Até agora ninguém viu nada perfeitinho e imutável, logo, Deus é incompetente.

Aliás,o que é um sistema ordenado? Aquilo que achamos bonito? Sim, porque a Natureza existe para nos agradar. Mas se é assim, porque os cristais de neve são bonitos? Não era para serem toscos e desordenados? Ah, mas os cristais de neve provam que a Bíblia está certa, mesmo quando é dito que a Bíblia fala que as coisas caminhos para a desordenação.

Se você é um maníaco e fanático religioso, tudo isso faz muito sentido.

Hebreus 1:1 – Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho.

Isaías 51:5-6 – Perto está a minha justiça, vem saindo a minha salvação, e os meus braços julgarão os povos; as ilhas me aguardarão, e no meu braço esperarão.
Levantai os vossos olhos para os céus, e olhai para a terra em baixo, porque os céus desaparecerão como a fumaça, e a terra se envelhecerá como roupa, e os seus moradores morrerão semelhantemente; porém a minha salvação durará para sempre, e a minha justiça não será abolida. (sim, coloquei o versículo anterior para vocês verem o significado real da citação)

Salmos 102:25-26 – Desde a antiguidade fundaste a terra, e os céus são obra das tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permanecerás; todos eles se envelhecerão como um vestido; como roupa os mudarás, e ficarão mudados. (Deus vive mais que humanos. Física pura!)

Para a mente religiosa, isso prova muito as leis da Termodinâmica. Físicos caem na gargalhada. Notem que eu coloquei Hebreus primeiro, afinal, não é do Velho Testamento e com ele fora de lugar, a profecia parece soar sem nexo. Aliás, soa o que realmente é.

b) Termodinâmica de novo

As Escrituras dizem, “Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados.” (Gênesis 2:1). O original em hebraico usa o particípio para indicar que uma ação completada no passado nunca mais iria acontecer. A criação foi “acabada” de uma vez por todas. Isso é exatamente o que a primeira lei da termodinâmica diz. Essa lei (chamada geralmente de lei da conservação da energia ou massa) afirma que nem a massa nem a energia podem ser criadas ou destruídas.

Foi por causa dessa lei que a teoria do “Estado-imutável” ou “Criação contínua” foi desconsiderada. Hoyle dizia que em alguns pontos do universo chamados “irtrons”, a matéria ou a energia estava sendo criada constantemente. Mas, a primeira lei da termodinâmica afirma exatamente o contrário. Realmente não há “criação” ocorrendo hoje em dia. Tudo está “acabado” exatamente como a Bíblia diz.

Ok, quando algo é criado não é criado de novo. Meu pedreiro construiu a minha casa. Logo, meu pedreiro prova que a Bíblia está certa. Mesmo que eu desmorone a casa, não será construída a mesma casa. Um médico faz o parto de uma mulher. Se deus não existisse a mulher daria à luz a mesma criança várias e várias vezes. Sim, faz muito sentido. Ademais, há teorias que o Universo segue ciclos, como é dito no Hinduísmo. Logo, o Budismo, religião mais antiga que o cristianismo, está certo e Shiva é o Supremo Deus. Provem o contrário.

Por fim, uma pergunta. Se os redatores da Bíblia já conheciam as Leis da Termodinâmica (ok, vamos fingir que conheciam), então por que os hebreus não inventaram máquinas a vapor?

Mas Heron de Alexandria fez. 😉

c) A Bíblia e as ondas de rádio

Deus fez a Jó uma pergunta muito estranha em 1.500 a.C. Ele perguntou: “Ou mandarás aos raios para que saiam, e te digam: Eis-nos aqui?” (Jó 38:35). Isso parece ser uma afirmação cientificamente ridícula – que a luz pode ser enviada, e depois se manifestar em fala. Mas você sabia que toda radiação eletromagnética, de ondas de rádio ao raio-X, viaja na velocidade da luz? É por isso que você fazer uma comunicação instantânea sem fio com alguém do outro lado do mundo. O fato de que a luz podia ser enviada e depois se manifestar em fala não foi descoberto pela ciência até 1846 ( 3.300 anos depois) , quando “o cientista britânico James Clerk Maxwell sugeriu que a eletricidade e as ondas leves eram duas formas da mesma coisa” (Modern Century Illustrated Encyclopedia).

Sim, raios. O que seria isso para alguém do século 7 AEC (e não 1500 anos AEC)? Sei lá, talvez… isto:

Claro, ninguém jamais viu isso antes de Maxwell.

d) A Bíblia e a dimensões de um navio

Em Gênesis 6, Deus revelou a Noé as dimensões da arca de 42 milhões de litros cúbicos que ele deveria construir. Em 1609 em Hoor na Holanda, um navio foi construído de acordo com essas medidas (30:5:3), revolucionando a construção de navios. Por volta do ano 1900 todos os grandes navios nos oceanos tinham aproximadamente a mesmas proporções da arca (confirmado pelo “Registro de Navio de Lloyd” no Almanaque Mundial).

Olhem, eu não vou nem questionar as dimensões dos navios (já que cada navio possui configurações que mudarão conforme seu uso, e isso acontecia com galeões de carga, combate ou de veraneio dos potentados). Vou entrar na brincadeira e aceitar que isso é verdade. Só faço UM pedido: tentem colocar todas as espécies de animais dentro de um desses navios, sim? Noé conseguiu. hehehe

("milhões de LITROS CÚBICOS". Interessante.)

e) A Bíblia e universo subatômico

Só há pouco tempo atrás, a ciência descobriu que tudo que nós vemos é composto de coisas que não conseguimos ver – átomos. Em Hebreus 11:3, escrito há 2000 anos atrás, a Escrituras nos dizem que “aquilo que se vê não foi feito do que é aparente”.

I beg your pardon. Pouco tempo? Demócrito e Leucipo já falavam sobre átomos. E o que Hebreus diz?

Hebreus 11:1-3 – Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.

Hebreus está falando DA PALAVRA DE DEUS, não de átomos, prótons, nêutrons, elétrons, quarks ou do Bóson de Higgs.

A brutal desonestidade dos religiosos fanáticos é tão absurda que eles modificam na cara de pau os versículos de seu livro religioso. Então, quando o debate for sobre fé, MAGICAMENTE, eles citarão Hebreus cap. 11 para provar que a palavra de Deus pode mudar as coisas.

Ficamos entendidos que a Bíblia não CRIOU NADA que a Ciência descobriu depois? Puro senso comum, quando muito. Mas e sobre as BESTEIRAS que a Bíblia falou em termos de conhecimento?

É o que veremos na próxima página.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Pages: 1 2

  • Pirata Espacial

    Se ofendeu? Denuncia pra ICAR ou IURD…