Porque sou agnóstico

por Robert G. Ingersoll

I

Herdamos a maior parte de nossas opiniões. Somos herdeiros de hábitos e costumes mentais. Nossas crenças, assim como o estilo de nossas roupas, dependem do local em que nascemos. Somos moldados e formados pelo ambiente que nos circunda.O ambiente é um escultor – um pintor.

Se tivéssemos nascido em Constantinopla, a maioria de nós diria: “Não há qualquer Deus senão Alá, e Maomé é seu profeta”. Se nossos pais vivessem nas margens do Ganges, seríamos adoradores de Shiva, sequiosos pelo céu de Nirvana.

Por via de regra, os filhos amam seus pais, acreditam no que eles dizem e orgulham-se muito de dizer que a religião de seus pais lhes é satisfatória.

Em grande parte os indivíduos amam a paz; não gostam de desavenças com seus vizinhos; gostam de companhia; são sociais; gostam de perseguir seus objetivos acompanhados; odeiam a solidão.

Os escoceses são calvinistas porque seus pais eram. Os irlandeses são católicos porque seus pais eram. Os ingleses são episcopais porque seus pais eram. Os americanos são divididos em centenas de seitas porque seus pais eram. Esta é uma regra geral, com muitas exceções. Os filhos às vezes são superiores aos seus pais, modificam suas idéias, seus costumes, e chegam a conclusões diferentes. Mas normalmente a divergência surge de modo tão gradativo que mal se percebe, sendo comum insistirem que estão seguindo os passos dos pais.

Historiadores cristãos afirmam que a religião de uma nação algumas vezes foi repentinamente mudada, e milhões de pagãos foram transformados em cristãos sob o comando de um rei. Os filósofos não concordam com esses historiadores. Nomes foram alterados, altares foram destruídos, mas as opiniões, os costumes e as crenças permaneceram as mesmas. Um pagão, subjugado pela espada de um cristão, provavelmente mudaria sua posição religiosa; um cristão, com uma cimitarra em seu pescoço, espontaneamente se tornaria um maometano. Na realidade, por dentro, ambos continuam sendo exatamente o que eram antes.

A crença não está sujeita à vontade. Os homens pensam como precisam pensar. Crianças não crêem, nem podem crer, exatamente no que lhes foi ensinado. Elas não são totalmente idênticas aos seus pais. Elas diferem em temperamento, em experiência, em capacidade, em atmosfera. Apesar de imperceptível, há uma mudança contínua. Há desenvolvimento, há crescimento consciente e inconsciente; comparando-se longos períodos de tempo, percebe-se que o velho foi quase totalmente abandonado, quase totalmente sobreposto pelo novo. O homem não é capaz de permanecer imutável. A mente não pode ser ancorada. Se não avançarmos, vamos retroceder. Se não crescermos, vamos definhar. Se não nos desenvolvermos, vamos atrofiar.

Como a maioria de vocês, fui criado entre pessoas que sabiam – que estavam convictas. Não tinham motivos para questionar ou investigar. Não tinham dúvidas. Sabiam-se possuidoras da verdade. Em suas crenças não havia suposições, não havia talvez. Elas tinham a revelação de Deus. Conheciam o início de tudo. Sabiam que Deus havia começado a criação numa segunda, quatro mil e quatro anos antes de Cristo. Sabiam que na eternidade anterior àquela manhã ele não havia feito nada. Sabiam que ele levou seis dias para criar a Terra – todas as plantas, todos os animais, toda a vida e todos os globos que giram no espaço. Sabiam exatamente o que havia feito em cada dia e quando descansou. Sabiam qual era a origem, a causa do mal, de todos os crimes, de todas doenças e da morte.

Conheciam não apenas o começo, mas também o fim. Sabiam que a vida tinha dois caminhos, um largo e um estreito. Sabiam que o caminho estreito, cheio de espinhos e urtigas, infestado de víboras, molhado de lágrimas, manchado por pés sangrentos, conduzia ao céu; e que o caminho largo, plano, ladeado por frutas e flores, repleto de riso, música e felicidade conduzia diretamente ao inferno. Sabiam que Deus estava fazendo todo o possível para escolhessem o caminho estreito, e o Demônio usando todas artimanhas para que escolhessem o caminho largo.

Sabiam que havia uma batalha perpétua entre os grandes Poderes do bem e do mal pela posse das almas humanas. Sabiam que, muitos séculos atrás, Deus deixou seu trono e veio a este pobre mundo na forma de um bebê – que morreu pelos homens – a fim de salvar uns poucos. Também sabiam que o coração humano encontrava-se totalmente depravado, que o homem naturalmente amava o mal e odiava a Deus com toda sua força.

Ao mesmo tempo, sabiam que Deus havia criado o homem à sua imagem e semelhança, e que estava perfeitamente satisfeito com sua obra. Também sabiam que o homem havia sido corrompido pelo Demônio, que com embustes e mentiras enganou o primeiro ser humano. Sabiam que, como conseqüência disso, Deus amaldiçoou o homem e a mulher; o homem com o trabalho, a mulher com a escravidão e a dor, e ambos com a morte; e que também amaldiçoou a própria Terra com espinhos e abrolhos. Tinham conhecimento de todas essas coisas sagradas. Também sabiam tudo que Deus havia feito para purificar e elevar a humanidade. Sabiam tudo sobre o dilúvio; sabiam que Deus – com exceção de Noé e sua família – havia afogado todos os seus filhos – tanto os jovens quanto os velhos, tanto os bebês quanto os patriarcas, tanto os homens quanto as mulheres, tanto as mães amorosas quando as crianças felizes –, pois sua misericórdia dura para sempre. Também sabiam que havia afogado todas as bestas e aves – tudo que caminha, rasteja ou voa –, pois seu amor se estende por todas as suas criaturas. Sabiam que Deus, no intuito de civilizar seus filhos, devorou alguns com terremotos, destruiu outros com tempestades de fogo, matou alguns com raios, milhões com fome, com pestilência, e sacrificou inúmeros milhares nos campos de batalha. Sabiam que era necessário crer em tais coisas e amar a Deus. Sabiam que a salvação só poderia vir através da fé e do purificante sangue de Jesus Cristo.

Todos que duvidassem ou contestassem estariam perdidos. Viver uma vida moral e honesta – honrar seus contratos, cuidar de sua esposa e filhos, construir um lar feliz, ser um bom cidadão, um patriota, um homem justo e reflexivo – era simplesmente um modo respeitável de ser condenado ao inferno.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18


62 respostas para "Porque sou agnóstico"

  1. 1. Fernanda disse:

    Lindíssimo texto!
    Encontrei-me nele, principalmente em suas primeiras páginas.

  2. 2. Adam Brandizzi disse:

    Cara, este texto de Ingersoll é simplesmente genial. Mesmo com os detalhes que o tornam datados, que denunciam as imprecisões da ciência em sua época, mesmo assim, expressa a essência do agnóstico e do ateu moderno – e provavelmente continuará a expressá-la durante anos.

    Só por dúvida: quem traduziu? Foi você, André?

  3. 3. André disse:

    Para falar a verdade, não. Tenho vários livros em ebooks no meu micro. Lá pelas tantas não sei mais onde peguei.

    Estou esperando lançarem um ebook reader decente e com preço não muito salgado.

  4. 4. Fábio disse:

    Se deus existe gostaria muito que ele nos desse o esplendoroso ar de sua graça, porque não é possível ficar como expectador tendo em vista tantas coisas desprezíveis a nossa volta , e o pior é que tenho aturar a ladinha dos religiosos principalmente os da igreja católica que dizem que Deus está olhando por nós, ora se essa “divindade suprema” está mesmo nos assistindo gostaria de saber até quando vai ficar somente olhando, olhando e olhando e sendo complacente com tudo o que vemos e sabemos que acontece desde que o mundo é mundo.
    Como pode ser, ter tanto poder, ou melhor, ter “todo” o poder enquanto milhões de pessoas passam fome, são mortas, e milhares sofrem as conseqüências de guerras imbecis e de doenças sem cura, e outras milhares de coisas que creio não ser preciso ficar citando.
    Gostaria de saber até quando a grande parte da humanidade vai ficar se auto flagelar com tal pensamento de necessidade humana de que há algo superior, um criador um ser que está em algum lugar do cosmos esperando a hora certa para fazer com que paguemos nossos pecados a ele, pois ele nos criou a sua imagem e semelhança e temos que ser tementes as suas regras, que nada mais são do que regras dos homens, senão teremos que nos explicar a ele e pelo que escuto não vai ser fácil, pois a caricatura que temos de Deus é a de um senhor bem ranzinza que está só esperando e observando tudo o que fazemos de errado para depois nos punir, afinal me deu livre arbítrio e o que fizermos de errado será de nossa total responsabilidade.
    As crenças humanas sobre o que somos ou de onde viemos e pra onde iremos, desde os primórdios ultrapassaram e muito dos limites da sensatez e do racional, pois até mesmo as primeiras sociedades ou culturas que surgiram, a partir do momento em que tomaram certa consciência buscaram algo que os tenha criado ou algum motivo lógico que justifique nossa existência, e não tendo a explicação para tal pergunta como ainda persiste nos dias de hoje começaram a inventar milhares e milhares de deuses. E em muitos casos chegavam ao cumulo do absurdo que é sacrificar animais e pior, seus semelhantes como oferendas para homenagear seus deuses, ou para ter uma boa colheita, outros por temerem tão figura, ou qualquer coisa parecida.
    O que é mais desagradável é que sabemos pelos fatos, registros ou vestígios deixados por essas antigas civilizações é que taís coisas aconteciam em quase todas elas, e que com o passar do tempo e com um pouco mais de consciência adquirida algumas coisas foram se modificando, em muitas dessas civilizações o sacrifício de seus semelhantes foi sendo substituindo pelo de animais, e em outros por imagens grandiosas desses supostos deuses ou Deus quando tal povo havia deixado de ser politeísta e tornará-se monoteísta.
    Bem creio que possamos pular vários séculos e citar o pior e mais perverso atraso cometido pela humanidade que foram as religiões, principalmente uma que infelizmente ainda é uma das mais seguidas, porém a pior de todas que é católica, sou bastante hostil em relação ao que dizem e principalmente aos atos praticados por seus antecessores, tantas mentiras irresponsáveis e mesquinhas, tantos roubos, tantas vidas ceifadas, e o que mais entristece “todos” que são na realidade muitos poucos que são os que gostariam que nossa espécie tivesse trilhado ou rumo, é o fato de que esses cristãos conseguiram plantar tão fundo a idéia ou crença que é maior e mais pesado fardo que carregamos até hoje, mas que tristemente durará muito tempo ainda.

    Pessoal desculpem alguma falha de Língua Portuguesa, é que escrevi o texto já tem algum tempo e não queria acabar alterando a ídeia.

  5. 5. André disse:

    Depois do que aconteceu àquele garotinho de 6 anos, que foi arrastado pelas ruas do Rio de Janeiro por 7km, eu pergunto: ONDE ESTAVA A PORRA DO DEUS QUE DIZEM EXISTIR????

    Se fosse comigo, diriam que é porque sou malvado, desdenho de Deus e das religiões. Ok!. Mas, e o garotinho? ele devia ser um futuro pérfido ateu, não é mesmo? Deve ser isso.

    Ou, será que ele pagou pelos pecados dos pais? Bem bíblico isso, não é?

    Os espíritas dizem que foi a “missão” dele.

    Se ter um Deus que permitir isso e só premia quem fica rezando em nome dele, mesmo não fazendo merda nenhuma pra ajudar ninguém, aí sim, eu terei certeza. E deixarei meu agnosticismo e passarei a ser um ferrenho ateu.

    Qual é a desculpa daquele ato hediondo? 3 animais praticaram o ato, com a conivência de um ser dito “superior” que nada fez pra impedir.

    Bleargh! Dá nojo.

  6. 6. Fábio S disse:

    Bom André concordo com vc, e acho que Deus estva ocupado naquele momento, para infelicidade do pobre garoto, deve ser difícil cuidar de bilhões de pessoas.

  7. 7. Reign of Erebus disse:

    O deus cristão anda muito distraído ultimamente: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u104598.shtml

    Será que ele desanimou? Tirou férias? Estará planejando outro dilúvio? A volta de Cristo? Decidiu que era melhor não existir?

    Mas claro que não foi culpa dele! Tudo Satanás! Ele só foi omisso, e isso não é pecado, é?

  8. 8. Patricia Müller disse:

    oi André!Deus nao fez nada e nem fará nada por este mundo,e sabe por quê?aqui é o inferno,os demônios sao as pessoas más e nós estamos expotos a tudo,todos tem livre arbítrio tanto para a prática do mal como a do bem.Meu marido é ateu, e diz:que como todas as espécies,lutamos pela sobrevivência o que justificaria as desigualdades socias,mas você já parou para pensar como muitas pessoas se deliciam com a maldade?no casos de crime,os criminosos ou sao doente mentais ou demônios.

  9. 9. Fábio S disse:

    Olá !

    Parece que alguém citou Livre Arbítrio !
    Nada contra quem disse mas gostaria de dizer que essa história de livre arbítrio não passa de outra invensão, e os babacas católicos fican jogando essa porcaria sobre os mais fracos que acreditam nessas baboseiras.
    O que posso dizer para resumir é: o tal Deus nos deu livre arbítrio como dizem certo ? ok… que nada, temos duas opções, ou seguimos todos os mandamentos que o suposto Deus deixou e fazemos tudo dentro de suas leis, ou então estaremos condenados ao inferno, pois não seremos dignos de entrar no reino dos céus. Bom que livre arbítrio é esse ? ou faço o que o suposto quer, ou então estou ferrado….sendo assim a menos que eu seja completamente maluco só consigo ver uma opção……

    Um abraço.

  10. 10. Patricia Müller disse:

    Alô Fábio! nesta vida estamos sempre tomando decisoes,quem decide?você é claro,isso nada tem haver com religiao.É apenas o seu poder de decisao!Acreditar em algo nao é fraqueza,o fato de ser ateu torna você um fraco? “fraqueza é cuspir fogo pela boca que nem dragao”,sem argumentos convicênte para defender uma idéia?

  11. 11. cleber disse:

    A palavra “agnostico” significa, em seu verdadeiro sentido original, “não conhecedor”. Ora, vejamos: não conhecedor é o mesmo que desconhecedor. Desconhecedor é o mesmo que ignorante. Logo, agnóstico é o mesmo que ignorante. É um termo muito adequado a vocês, velhacos do intelecto ignorantes, sofistas defensores de falácias. Em boa hora se auto-denominam!

  12. 12. André disse:

    Ad hominem. A mais engraçada das falácias, digna de quem é raso o suficiente para não argumentar sem xingamento.

  13. 13. Mônica disse:

    Quanta revolta, Fábio!
    O pior é que de nada adianta!
    Por mais que vc esbraveje não será totalmente dono do seu destino.
    Nós podemos planejar, estudar e tentar executar o que queremos fazer de nossas vidas mas não conseguiremos, há sempre o poder dos acontecimentos na nossa vida, nunca sabemos o que virá em seguida!
    Não podemos desdenhar das pessoas que acreditam em alguma coisa porque não sabemos das experiências pessoais de cada um. Há muitas coisas inexplicáveis neste mundo e há pessoas que acreditam com base em experiências pessoais.
    Muitos de nossos irmãos mais sábios acreditavam em Deus e estavam bem longe da ignorância!
    Na minha opinião, algumas pessoas já tiveram a oportunidade de vivenciar Deus. Talvez não seja um ser como descrito nas escrituras, até pq esse é um texto muito antigo, de uma época em que poucos tinham acesso ao conhecimento da leitura e da escrita, dando margens à manipulações. Foi traduzido, dando margens a distorções…
    Vocês já pararam para pensar que a essência de Deus pode ser inconcebível para nossas mentes limitadas da mesma maneira que um aparelho de televisão seria um objeto inconcebível para os nossos irmãos das cavernas?
    Será que Deus é um Ser?

  14. 14. André disse:

    Por mais que vc esbraveje não será totalmente dono do seu destino.

    E o livre arbítrio?

    Nós podemos planejar, estudar e tentar executar o que queremos fazer de nossas vidas mas não conseguiremos, há sempre o poder dos acontecimentos na nossa vida, nunca sabemos o que virá em seguida!

    No meu tempo, isso se chamava “escravidão”.

    Há muitas coisas inexplicáveis neste mundo e há pessoas que acreditam com base em experiências pessoais.

    Antes, as doenças eram encaradas como a presença de espíritos maus.

    Muitos de nossos irmãos mais sábios acreditavam em Deus e estavam bem longe da ignorância!

    Também acreditavam em fadas, duendes, mostros marinhos e que a Lua era feita de queijo

    Na minha opinião, algumas pessoas já tiveram a oportunidade de vivenciar Deus.

    E eu já vi relatos de pessoas drogads com viagens alucinantes.

    Talvez não seja um ser como descrito nas escrituras, até pq esse é um texto muito antigo, de uma época em que poucos tinham acesso ao conhecimento da leitura e da escrita, dando margens à manipulações.

    Será? Será?

    Foi traduzido, dando margens a distorções…

    Se dermos uma ohadinha nos textos originais, veremos que não é beeeeeeem assim.

    Vocês já pararam para pensar que a essência de Deus pode ser inconcebível para nossas mentes limitadas(…)?

    Bom, é nisso que se baseia o agnosticismo. O problema é que isso não prova que Deus existe ou que não existe. E aí, como fica?

    Será que Deus é um Ser?

    Primeiro, devemos pensar: Deus existe?

    Depois de chegar a uma conclusão, aí é qiue devemos nos preocupar com a natureza dele.

  15. 15. Patricia Müller disse:

    Oi André!gostaria que vc desse uma “notinha” sobre o:budismo,Wicca e Osho.O que vc tem a dizer?

  16. 16. André disse:

    Tudo a seu tempo, Pat.

    Tem muitos assuntos em pauta para serem publicados. E as bizarrices de cada filosofia/religião estão no rol de artigos. Aguarde. ;-)

  17. 17. Alexandre Matos disse:

    Ora, ora, vcs de novo… André… Vc me espanta com sua sabedoria e inteligência… Realmente a humanidade deveria curvar-se a vc… Reverência ao nosso Majestoso André! Senhor de todas as coisas! Quantos pecados vc já perdoou da humanidade? Quantos crimes vc deixou que acontecesse? Quantos viciados em drogas vc já libertou? Vc poderia dizer a metragem milimétrica da Terra? Ó sabedoria insondável!!! Chega a dar nojo… É este o sentimento que Deus tem com vc… Mas não se preocupe, quando virar churrasquinho do capeta, me diga aí se vc é o bonzão que é “agnóstico”, ou melhor, doutorado e mestrado em “ignorância”…APLAUSOS AO ANDRÉ…

  18. 18. André disse:

    André… Vc me espanta com sua sabedoria e inteligência… Realmente a humanidade deveria curvar-se a vc

    Obrigado. Como prêmio, depois eu deixo meu chaveirinho pra vc brincar.

    Quantos pecados vc já perdoou da humanidade? Quantos crimes vc deixou que acontecesse? Quantos viciados em drogas vc já libertou? Vc poderia dizer a metragem milimétrica da Terra?

    Eu nunca disse que era onisciente e onipotente. Já o seu deusinho vagabundo e mequetrefe…

    Chega a dar nojo… É este o sentimento que Deus tem com vc

    Ele te disse isso num Centro Espírita? Bem, ele que se dane! Quero ver vir me enfrentar aqui. O máximo que ele faz pra me importunar é enviar seus amiguinhos pra encher o saco domingo de manhã cedo.

    Mas não se preocupe, quando virar churrasquinho do capeta

    Tô com um mêêêêêêdo…

  19. 19. Reign of Erebus disse:

    Sempre sobra uma ameaça. Ahhh povinho…

  20. 20. Fábio S disse:

    Onde quer que as responsabilidades sejam procuradas, aí costuma estar em ação o instinto de querer punir e julgar. Despiu-se o vir-a-ser de sua inocência, quando se reconduziram os diversos modos de ser à vontade, às intenções, aos atos de responsabilidade. A doutrina da vontade é inventada essencialmente em função das punições, isto é, em função do querer-estabelecer-a-culpa.
    Os homens foram pensados como “livres”, para que pudessem ser julgados e punidos – para que pudessem ser culpados. Conseqüentemente, toda ação precisaria ser considerada como desejada, a origem de toda ação como estando situada na consciência com o que a mais fundamental fabricação de moedas falsas transformou-se, no interior do psicologicismo, em princípio da própria psicologia…

    Sds.

  21. 21. Fábio S disse:

    Olá !!

    Mônica não é revolta, é que de taís coisas já estou saturado……

  22. 22. Patricia Müller disse:

    Oi André! O que vc quiz dizer com;”há sempre o poder dos acontecimentos em nossa vida,nunca saberemos o que virá em seguida”?

  23. 23. André disse:

    Quem disse isso não fui eu, Patrícia. Foi a Mônica em 22/02.

    Acho que ela quis dizer que há muitos ftores atuantes em nossas vidas que deixam nossa vida indefinível. Sei lá. Vamos esperar pra ver se ela aparece e elucida isso.

  24. 24. Patricia Müller disse:

    Oi André! vacilei!depois que li direitinho….

  25. 25. Fábio S disse:

    As principais críticas filosóficas :

    - Mal
    Pelo fato de o mal existir, Deus não pode ser onipotente, onisciente, amoroso e bom simultaneamente.

    - Dor
    Pelo fato de Deus permitir a existência da dor, da doença e de desastres naturais, Ele não pode ser onipotente, amoroso e bom (no sentido humano dessas palavras).

    - Injustiça
    Os destinos não são distribuídos com base no mérito ou na igualdade. Eles são distribuídos ou arbitrariamente ou com base no princípio “àquele que tem será dado, e daquele que não tem será tirado até mesmo o que tiver”. Segue-se que Deus não pode ser onipotente, onisciente e justo (no sentido humano da palavra).

    - Multiplicidade
    Uma vez que os Deuses de várias religiões diferem amplamente em suas características, apenas uma dessas religiões, ou nenhuma, pode estar certa a respeito de Deus.

    - Simplicidade
    Uma vez que Deus é invisível, e que o universo não é diferente do que seria se Deus não existisse, é mais simples pressupor que Ele não existe

    Comum às religiões ocidentais é a crença na existência de Deus. Deus é caracterizado como uma pessoa incorpórea e eterna, que criou o universo, que é sumamente boa (moralmente perfeita), que é toda-poderosa (onipotente), que sabe tudo (onisciente), que está em todo o lado (onipresente), etc. Diz-se que este deus é o Deus teísta, e chama-se teísmo à crença na sua existência, de modo que não é de estranhar que os problemas que mais têm atraído a atenção dos filósofos sejam o da coerência do conceito de Deus e o da existência de Deus.

    Um dos paradoxos clássicos relativamente à coerência do conceito de Deus é o de saber se Deus pode criar uma pedra tão pesada que Ele não a possa levantar. Se Deus é onipotente, então pode criar tal pedra, mas se a criar então não é onipotente, porque depois não pode levantá-la. Por outro lado, se não a pode criar, então não é onipotente. Uma resposta a este problema é a de que Deus não pode criar impossibilidades lógicas. Outro problema é o de saber se a existência de Deus é compatível com a liberdade humana: se Deus sabe tudo, então sabe o que vamos fazer; mas, se sabe o que vamos fazer, então o que vamos fazer já está determinado; logo, não pode haver livre-arbítrio.

    Sds

  26. 26. Anderson disse:

    Somos fruto de uma cultura errada que nos tornam escravos de pensamentos niilistas. Por que tenho que ser batizado se não temos ciência do que fazemos de errado.
    Somos julgados por algo que ainda não fizemos, apenas por conta de pensamentos arcaicos.
    Gostei muito da matéria , super legal.

  27. 27. Antonio Leal B. de Carvalho disse:

    ( Seria correto alimentarmos a idéia da pena eterna no fogo eternodo Inferno?)

    Deus pode até não ter nada de doido,mas seu médico atestou amnésia, enquanto Ele gerava as coisas.
    É, ao sexto dia de trabalho
    o velhinho já demonstrava fadiga;
    fora-lhe comprometido o atributo da onisciência,
    posto que nos ditames do “manual de vida” – publicado milênios depois-
    demonstra esquecimento de que engendrara uma criatura frágil,
    de quem não podia exigir extremada “pureza”,e a quem, por isso, jamais poderia propor
    o fogo eterno como punição pelos “escorregões” e “quedas”.
    Ele tinha ou não consciência da fragilidade de sua “obra prima” quando concedeu o tal do livre arbítrio? Se tinha, é irracional a idéia da pena eterna, sob qualquer hipótese.Se não, por isso mesmo, permanece inconcebível essa idéia,
    e segue-se que o médico dele tinha razão…
    Ou correto seria procurarmos os verdadeiros insanos,
    os que construímos um Deus louco, perverso?…

  28. 28. Ricardo disse:

    O problema Antonio é achar que Deus é igualzinho ao homem. Na construção do titanic o engenheiro que criou aquela grandeza disse que era impossível afundar aquele transatlantico, nem Deus seria capaz, mas ele se viu enganadissimo quando viu sua imensa criação afundar. Mas Deus não só sabia da tendencia humana que também já havia solucionado o problema com Cristo que já havia sido prédito desde a queda do homem. Caramba isso é que é onisciência, mas pode ficar calmo, o fogo do inferno primeiramente foi criado para Satanás e seus anjos e não para o homem, ele só foi incluso na lista por que continuavam negando a existência de Deus, como hoje ainda muitos o fazem, mas não se preocupa não, você ainda tem chance de ser salvo, basta querer.

  29. 29. André disse:

    Titanic? hahahahahahha

    Qual é o número mesmo? Ah, sim!!! Típica Justificativa Religiosa 42: http://ceticismo.wordpress.com/tipicas-justificativas-religiosas/#42

    Quanto a Satanás… Bem, onde ele é mencionado no Velho Testamento?

    E não esqueceu da famosa ameaça, configurando a TJR-16 http://ceticismo.wordpress.com/tipicas-justificativas-religiosas/#16

  30. 30. Antonio Leal B. de Carvalho disse:

    “O problema Antonio é achar que Deus é igualzinho ao homem”

    Há outros problemas, Ricardo.

    De fato ele não é igualzinho, mas inferior, haja vista o homem tê-lo criado.

    “Mas Deus não só sabia da tendência humana que também já havia solucionado o problema com Cristo que já havia sido prédito desde a queda do homem. Caramba, isso é que é onisciência…”.

    Pego-me ás vezes pensando em como teria sido tão mais simples se as almas tivessem permanecido mesmo no céu, ao invés de terem sido submetidas a esta ínfima jornada aqui na terra, que lhes oferece o sério risco de perderem-se para todo o sempre. A eternidade é tão GIGAAAAAAAAAAAAAAAAANTE E BOA para ser tão facilmente perdida… Entendo que, ao pensarmos asssim (vingador) de um ser tão imensurável, ao mesmo tempo O fazemos tão pequeno, injusto mesmo! Tão mal projetista! Isso porque ele já sabia que mesmo enviando uma providência “eficaz”, a ineficácia se verificaria! Posto que haveria aqueles bisbilhoteiros querendo entender as coisas logicamente e não apenas aceitando-as de braços cruzados… Ele tinha q ter pensado nisso, pois de outro modo estamos mesmo “lascados”!!!

  31. 31. Fábio S disse:

    Olá !!

    Que bem me lembre, nunca andei por cima das águas, nunca curei um enfermo, nunca consegui beber um bom e caríssimo vinho transformando-o da água, nunca consegui ler o pensamento de ninguém, nunca consegui multiplicar pães ou peixes, nunca consegui voar, não venho do planeta Kripton, não tenho visão de Raios-X, não sou imune a balas de revolver, não consigo levantar locomotivas, nem transportar os montes; nunca consegui isentar-me dos impostos ou pagá-los com moedinhas achadas na boca dos peixes, nunca consegui ser imune às doenças e, se morrer, é pouquíssimo provável que eu ressuscite ao terceiro dia. Então, segue-se que, se deus existe, ele poderá até me ver, mas somente depois que, como eu, também cruzar a faixa de chegada e, com certeza estarei lá para cumprimentá-lo por seu brilhante segundo lugar.

  32. 32. Fábio S disse:

    “Sou ateu apenas porque Deus não existe. Se existisse e fosse como dizem as religiões, eu o odiaria!!!”
    Mago do Verbo.

    “Quando o primeiro espertalhão encontrou o primeiro imbecil, nasceu o primeiro deus”.
    Millôr Fernandes.

    “‘Superstição’… que palavra estranha esta! Se a gente acredita no bom Deus, isto se chama ‘ter fé’, mas se a gente acredita em astrologia ou na sexta-feira 13, o nome muda para ‘superstição!’”.
    Sofia Amundsen em “O Mundo de Sofia” de Jostein Gaarder.

    “Todas as religiões, com seus deuses, semideuses, profetas, messias e santos, são resultado da fantasia e credulidade de homens que ainda não atingiram o total desenvolvimento e personalidade das suas capacidades intelectuais”.
    Mikhail Bakunin.

    “O cristão comum é uma figura deplorável, um ser que não sabe contar até três, e que, justamente por sua incapacidade mental, não mereceria ser punido tão duramente quanto promete o cristianismo”.
    Nietzsche.

    “Dizer que um crente é mais feliz do que um cético é como dizer que um bêbado é mais feliz que um sóbrio”.
    George Bernard Shaw.

    “Que Deus é este que nos ensina a humildade, mas que não desce de seu pedestal, e a quem devemos obediência, respeito, lealdade e fé?”.
    Márcia Vanni Scheffer.

  33. 33. Sílvio Túlio disse:

    Fantástico este texto. Robert Ingersoll nos ensina onde uma mente aberta e sem preconceitos pode chegar, eliminando a insensatez e o absurdo da fé por ignorância e mêdo. E atingindo a paz dos que eliminam o pesadelo da culpa e alcançam a plenitude do livre pensar. Ele nos mostra quão pequenos e mesquinhos podemos ser e quão grande podemos nos tornar.
    Parabéns aos criadores deste blog. Não acredito que a existência do mesmo irá alterar o pensamento dos homens-bomba-da-fé-cega, o que também não é o seu objetivo, mas é um bálsamo para os homens pensantes. Aos pregadores e representantes de deus, um apelo: fujam deste blog, seus comentários estão me fazendo rir e perder a concentração nos assuntos que aqui são tratados.

  34. 34. carlos robeg disse:

    Ser ateu é uma coisa ser agnóstico é outra. Sou agnóstico, se fosse ateu não acreditaria que o conhecimento é possivel. Do obsjeto emanam informações, ao observador cabe interpretá-las. Se ele não soubesse disso, não faria previsões, muito menos sobreviveria…

  35. 35. odail disse:

    Pelo que eu li aqui e no dicionário, o gnóstico é a pessoa que ver as coisas pela lógica, razão, pelo conhecimento científico… né?
    Então alguém pode me explicar o que é todo aquele misticismo e superstição que eu vi num papelzinho da “Associação Gnóstica de Estudos Antropológicos e Culturais, Arte e Ciência” e nos sites gnósticos espalhado pela net??
    Difamação???

    http://www.gnosisonline.org/Teologia_Gnostica/index.php
    http://www.ageacac.org.br/modules/c/rewrite/tc_1.html

  36. 36. André disse:

    Odail

    Não confunda GNÓSTICO com AGNÓSTICO.

  37. 37. odail disse:

    putz… é mesmo, q burrice a minha!

  38. 38. Antonio Leal disse:

    Sílvio Túlio disse: “Aos pregadores e representantes de deus, um apelo: fujam deste blog, seus comentários estão me fazendo rir e perder a concentração nos assuntos que aqui são tratados”.

    Olá, Sílvio. Contudo, não nos esqueçamos de que a insensatez e os absurdos que aqui surgem em contrapartida, não só ajudam a nutrir o blog, como são, para eles e para “nos” principalmente, a esperança de que, de algum modo, os comentários bizarros (que são produto de uma leitura das informações aqui expostas),possam ir sendo minados e corroídos e mesmo trocados por meio da influência adquirida aqui, e assim, em detrimento do “pesadelo da culpa” possa surgir um pensamento sóbrio, desprovido da “ignorância e do medo”. E desse modo, “atinjam a paz e alcancem a plenitude do livre pensar”.

    Não se chateie com a observação,
    mas, mesmo que seja um processo rápido como a tartaruga, tenho “fé” nessa possibilidade.
    Um abração.

  39. 39. Haroldo disse:

    Religião, a grande cascata criada pelo homen.

  40. 40. EUCLIDES DE PAULA disse:

    O que o nosso amigo André diz é sempre fruto da sua grande lucidez. Assino embaixo, pois nunca gostei de religiões e nunca acreditei no que pregam, pois todas as religiões foram criadas em cima de lendas, superstições e crendices populares. Para mim, tudo é Ciência. Se existe mesmo um Deus, considero como sendo uma Força Superior não humana, de sabedoria plena. Certamente um Ser de tal magnitude não poderia ser comparado a um rei ou imperador. Assim, fica sem qualquer sentido adorar esser ser, mas parece que a beleza das coisas está em permamentemente tentarmos comprender o Seu propósito. Sou um espiritualista independente. Acredito em reencarnação, que vivemos muitas vidas, somos eternos. Creio também na Lei do Carma, que colhemos – de bom ou de ruim – o que plantamos em vidas passadas. O Carma não seria castigo, mas apenas correção de rumos. Mas, ainda assim, não vejo isso pelo lado religioso, e sim científico. Se formos hipnotizados, lembraremos nossas vidas pretéritas. Existem muitas crianças que recordam suas vidas passadas. Isso foi rigorosamente comprovado pela investigação científica de dois pesquisadores não religiosos: IAN STEVENSON e BANERJEE. Outro pesquisador importante, que tem vários livros interessantes sobre o tema, é BRIEN WEISS, um antigo incrédulo, que agora faz terapia de Vidas Passadas, tendo curado muitas pessoas de traumas, fobias e outros distúrbios, fruto de suas ações praticadas no passado. Enfim, creio em tudo o que mencionei, mas não vejo nada de religioso nisso. Meu Deus é ciência da mais alta qualidade, não é um ser humano, certamente. Um abraço a todos

  41. 41. akylis disse:

    Alguem disse: DEUS conhecia a fraqueza do homem desde o dia em que o criou, portanto ja em seguida criou o plano de salvação, mandando seu filho JESUS para salva-lo.
    Eta lasquera, e o problema que para piorar a situação e reforçar esta tese os MORMONS dizem que nós já somos pecadores antes mesmo de nascer, e que lá junto do pai fizemos uma reunião e decidimos que nasceriamos na aqui no lindo planeta azul para nos purificar e que logo em seguida o pai mandaria o nosso reforço para nossas fraquezas, o filho JESUS CRISTO.
    Conclusao:
    BEM
    AMIGOS VEJAMOS,
    ESTA DIFICEL.
    COM TODOS ESTES PORTA VOZES DO CÉU, TA COMPLICADO EM ACREDITAR.

  42. 42. ivan disse:

    Esse texto é simplesmente perfeito

    Comecei a ler 1h da manhã e enquanto não acabei todas as paginas não tive vontade de parar

    Não deixa duvida nenhuma sobre como Robert G. Ingersoll pensava sobre religião e seus deuses ao contrario de um livreco muito conhecido de Todos nós.

  43. 43. Atróphilus disse:

    ja fazem 4,:50h que estou neste site, heheh valeu andre. vc tem como conseguir o livro diagramado para impressão em editora (jesus cristo nunca existiu) obrigado. wilsonissa@uol.com.br

  44. 44. André disse:

    Salve Wilson.

    Creio que no site do Ateus.net tem um pdf que vc poderá imprimir.

    Abraços.

  45. 45. karol pozenato disse:

    olá pessoal…

    sou 1 jovem de 19 anos que passou a não crer mais em nada…
    porque resolvi preferir a honestidade da duvida,dizem todos que sou muito pessimista mas considero esse pessimismo como constatação objetiva,cansei de ouvir com a desculpa de que são satanicas,esses podres religiosos discriminam pessoas normais que tem crenças diferentes…

    me ajudem a argumentar contra todo esse lixo cristão…

    preciso abrir meus olhos com 1 dolorosa honestidade e remover as flores e a poesia anestésica que estão mescladas ao meu conhecimento…

    ps…: entrei na faculdade agora…desculpa qualquer coisa…

  46. 46. André disse:

    Jovem Padawan

    No lugar certo vc chegou. Aqui, muita informação encontrar vc vai.

    Assim, estude os temas do Blog, veja os comentários, as defesas ridículas das Ovelhinhas e de como as detonamos facilmente.

    Tome sua pílula vermelha e nos acompanhe. As portas da Verdade lhes foram abertas.

    May Force be with you.

  47. 47. karol pozenato disse:

    caro andré:

    é muita informação há…

    compreendo que este mundo tá louco,mediocre,realmente podre…
    comtemplo a insanidade dos meus colegas recem saidos do terceiro ano…e fico perplexa: dá pra acreditar?eles querem converter o o professor de filosofia numa babaquice chamada cristianismo.dificil é compartilhar meus pensamentos sem ser taxada de louca,rsrsrrs…valeu andré pela força…espero contar contigo e com outros que vier…sou apenas uma menina descubrindo quão podre é este mundo criado para os sere humanos.

    abraço…

  48. 48. karol pozenato disse:

    perdão pelos erros da lingua…

  49. 49. Rev. Peterson Cekemp disse:

    É por isso que a esperança é a última que morre.

    Obrigado por existir Karol, é a prova de que ainda há pelo que lutar =)

    (Agora vem cliché ou whatever:::) bem-vinda ao mundo do livre pensamento! =P

  50. 50. karol pozenato disse:

    Rev. Peterson:

    “Por maior que seja o buraco em que você se encontra,
    pense que, por enquanto, ainda não há terra em cima.”

    assim ando pensando, valeu.t+

  51. 51. kaFkA disse:

    Porque sou agnóstico de por Robert G. Ingersoll, foi um dos melhores artigos que eu já li. Tenho guardado o arquivo na íntegra em formato .doc e html. Sempre que posso, eu leio novamente.
    Parece que Ingersol conversa com o leitor, um conversa honesta, franca, aberta e alguém que se afasta de um pedestal imaginário da sabedoria para explanar suas idéias de forma magistral ao leitor para que o mesmo reflita sobre seus conceitos imbuídos pela religião e a moral religiosa. Por sorte achei este arquivo na net novamente neste site ao ler um artigo aleatório.

  52. 52. Dayana Regina disse:

    Boa noite!
    Foi um prazer incomensurável ler o seu texto abordando (Agnóstico). Para muitos isso é considerado maluquice e falta do que pensar, mas vivemos em um mundo parado, fechado e tradicionalista. As crenças são mais tradição familiar, ou seja: crianças em formação de pensamento acreditam que seus antes passados são suas respostas e na realidade isto é uma (Tradição) somos frutos da formação errada e nos escravizamos por décadas e décadas sem questionar nada.
    Aqui você aponta uma mente aberta, livre e sem preconceitos, um leque se abriu e com ele se fez mais um pensador diferencial. Acredito que objetivo está se fazendo neste site, é fazer com que as pessoas pensarem diferente se questionar e não se acomodar com o falso comodismo. Temos o poder de imaginar, idealizar e questionar. Só cabe você saber usá-la!

  53. 53. Luiz disse:

    Meus caros, é realmente admirável quantas pessoas sensatas eu pude encontrar nesse site!!! Só de ler toda essa página, eu já estou quase derramando lágrimas pelos olhos de tanta emoção!!!
    Cresci em um mundo cheio de porcarias religiosas, a começar pela minha mãe, que sempre que acontece algo ruim por aqui ela já fala que vai orar a Deus para poder encontrar alguma solução pelos problemas. Ora, se realmente existe esse Deus, como pode haver tanta desgraça nesse mundo? A começar pela África, que só de lembrar já me causa uma revolta gigante!!!
    Por toda a minha vida acreditei em todas essas “leis”, “regras” e etc. impostas por esses cristãos nojentos e preconceituosos!!!
    E hoje, já um pouco amadurecido, ainda um “Jovem Padawan”[vlw André] nessa “luta” contra todo esse lixo que é, no mínimo, repugnante, sinto-me lisonjeado em saber que existem pessoas que não me chamarão de “louco”, “anticristo”, de “pouca fé”, entre outros, pois já são muito mais amadurecidos que eu.
    Assim como a Karol, preciso de bastante ajuda, conhecimento pra poder argumentar contra esses “queridos irmãos”.

    Luiz

  54. 54. fatima disse:

    Luiz:

    Meu parabéns pelo teu ‘renascimento’!

    Venha para a luz, caroline!
    ;)

  55. 55. Luiz disse:

    [b]Heheh

    Muito obrigado pela força, Fátima!
    Espero que, dessa forma, eu possa realmente me livrar disso tudo!!!!

  56. 56. Luiz disse:

    Então, como disse no meu primeiro comentário, preciso de sabedoria suficiente para poder argumentar com os nossos “irmãos”. É claro que eu não vou querer bater boca com um padre ou pastor, mas sim com pessoas de minha idade ou até mesmo mais novos que eu.
    Por favor, então, continuem escrevendo e debatendo, pois assim adquiro mais coragem e, sem dúvida, sabedoria!!!

    Luiz

    P.S.: Como é que se escreve em negrito?

  57. 57. fatima disse:

    Luiz:

    Você cohece o orkut, não?
    Lá, quando vc quer escrever em negrito, precisa colocar a frase (ou palavra) entre [b] [/b]. Assim, se eu quisesse escrever Luiz em negrito, teria de digitar assim:

    [b] LUIZ [/b]

    Aqui é parecido, só que vc substitui os colchetes pelos sinais de maior e menor: ”

    ‘Tendeu? ;)

  58. 58. Luiz disse:

    só um teste

    Tá, mas pra não desviar do assunto que tomou conta da página, onde estão todas aquelas pessoas que tinham argumento pra tudo, mas que logo eram ‘derrubadas’ por argumentos 1000x melhor?
    Que mancada, só porque eu cheguei aqui o povo parou de escrever!!!!+_+
    Luiz

  59. 59. Luiz disse:

    Hehe
    Tava lendo o texto com mais calma há pouco, e uma parte que já me havia chamado a atenção o fez novamente.
    Quando ele fala que as pessoas seguem a religião dos pais e etc, eu me lembrei de um amigo meu que de vez em quando tenta me pregar sobre seu Deus e etc.
    Lembrei também de um amigo que era ateu, por causa de seu pai que é ateu, mas outro dia eu fui falar com ele sobre isso e tal, daí então ele me vem dizendo que num é mais ateu porque ninguém pode viver sem fé, porque é a fé que faz um ser humano e blá blá blá.
    Aí me veio à mente, por que os pais geralmente impõem aos filhos todas essas besteiras de religião e crenças, fazendo com que a criança cresça que nem um robo, pensando e agindo de acordo com a sua religião, não podendo então usufruir do ‘livre arbítrio’.
    É, isso me deixa revoltado, pois também sou vítima disso!!!
    Minha mãe sempre me falou do tal deus, do deus que criou tudo e todos!!!Isso é desde que eu me entendo por gente.
    Por isso até algum tempo atrás eu realmente pensava que esse tal deus realmente existe!!!
    Mas, se deus existe, como alguém me explicaria o caso das pessoas da África?
    Aquelas crianças que já nascem condenadas a uma vida extremamente miserável, porque elas pagam pelos ‘pecados de seus pais’?
    Aí me vem um pastor e me diz que a razão de tudo isso é porque eles vivem num pecado muito grande, por isso tem que sofrer!!!
    Dá pra acreditar que esse pastor me disse isso com a maior frieza do mundo?
    Ele nem hesitou em falar!!!!!
    E as pessoas que fazem tanta merda por aí?
    Por que elas não pagam por seus pecados?
    Eu duvido que esses padres, pastores ou quaisquer oráculos abririam mão de seu carro, de sua casa e de todos os seus bens materiais para doar isso aos que realmente necessitam e seguiriam realmente ao seu messias!!!

    Luiz

  60. 60. candido r. rios disse:

    São tantas coisas interessantes que acabo de ler, me senti como se fosse um personagem em várias passagens(não é passagem da bíblia ) eu também não sei em que acreditar, mas acho que é por medo que respeito todas as religiões, vejam religião e não pessoas que devem ser evidentemente respeitadas. Andei estudando vários assuntos, e visitei várias religiões, seitas só para espionar, ví cada coisa…, mas claro não acredito em nenhuma. Alguém falou que os católicos são suntuosos, e de fato são, não pode ter nada a ver com Deus que eles tanto pregam o luxo, a soberba, a vaidade, entre outras, esses padres e todo o clero, a maioria quer é poder e dinheiro, nada muito diferente do Edir Macedão, sem contar que existem no meio dêles homosexuais (que eles mandam para o inferno) pedófilos e outros tipos de sacanagem. Mas continuo achando que existe um grande mistéio não compreensível pela raça humana.

  61. 61. Bruno disse:

    Gente nao li todas as respostas aqui… nao sei se chegaram nesse ponto
    se deus e tao perfeito por que adao e eva que foi feito de sua forma e semlhanca pecaram foram enganados pela serpente que deus criou
    sera que ele deixou isso acontecer para ver o circo pegar fogo??
    alguem aqui ja fez uma coisa de que se orgulhasse??
    se sim e vissem alguem tentando acabar com ela por que raios deixaria que isso acontecese sendo voce onisciente e onipotente
    no minimo estranho e digno de reflexao

    (meu teclado nao e ABNT )

  62. 62. Marcello disse:

    André,
    Me considero agnostico “em formação”, sou interessado por varios temas como astronomia, arqueologia, fisica, etc….e estudo isso sempre que posso….Leio coisas de qualidade (tipo Sagan) e sem qualidade nenhuma (tipo Daniken) com senso critico. Respondendo a karol e outros aqui… Eu não me considero pessimista, e a realidade é dura pois o universo está pouco se lixando em como a gente se sente…Mas dá pra ver poesia nas coisas sem o veu das crenças!! Estudar ciencias sem a sombra da escravidão religiosa é muito empolgante…

Deixe um comentário

Mas, antes, leia a nossa Política de Comentários. Obrigado por sua participação.

Você precisa estar logado para deixar um comentário.