Descobertas novas espécies de abelhas

A importância das nuvens
JPL encontra antigas fitas em áudio

Abelhas são notoriamente reconhecidas como muito importantes no ecossistema. Como agentes polinizadores, sem abelhas nós, ridículos seres humanos que sequer conseguimos enxergar no ultra-violeta como elas, teríamos sérios problemas com a agricultura. O problema é que suas populações estão diminuindo e isso é um problema sério.

Mas talvez (talvez!) nem tudo esteja perdido. A Natureza sempre dá um jeito, embora não esteja preocupada com nós, macacos pelados. Essas espécies descobertas, ainda que não resolvam nossos problemas, ainda assim desempenham um papel importante nos ecossistemas naturais do sudoeste americano, incluindo as dunas do Vale da Morte, na Califórnia.

O dr. Zach Portman é entomologista (estuda insetos) e pesquisador do Departamento de Taxonomia da Universidade de Utah. Mais especificamente, Zach gosta de abelhinhas, e ele tem belos motivos pra isso. Sem elas, estamos ferrados.

Zach estuda um grupo diversificado de abelhas desérticas solitárias que não são grandes polinizadores de culturas agrícolas, mas desempenham um papel importante nos ecossistemas naturais do sudoeste americano, como falei logo na abertura. Ele descobriu algumas espécies de abelhas em um deles se aparenta muito com formigas, já que Evolução gosta dessas traquitanas. Sendo parecidas com formigas, essas abelhas dificilmente serão atacadas, já que ambos os insetos não se dão lá muito bem, mas a Natureza é boa e ética. Só que não.

Mas o que uma abelha idiota tem de tão importante?

Muita coisa. Como você não deve ter prestado atenção no colégio, deixe-me dizer que elas são as principais agentes polinizadoras. Como elas estão se extinguindo, qualquer espécie nova que se encontre é um achado e tanto!

Normalmente as abelhinhas fofinhas coletam o néctar para fazer o almocinho de suas crias. Mas Zach e seus colaboradores reportam que as abelhas desenvolveram uma adaptação especial chamada “cesta de pelos”, sendo esses pelos virados para dentro, enganchados, o que lhes permite coletar pólen à medida que mergulham em uma flor. Esse pólen será usado para fecundar outras flores, já que as abelhinhas fazem zum-zum-zum de flor-em-flor. O que Zach não sabe é se essas abelhas usam as pernas ou apenas a cabeça para coletar os pólens.

Ué? Você não sabia? Ciência não é mágica e cientistas não têm as respostas como por encanto!

O que Zach tem certeza é que essas adaptações das abelhas e flores é crucial à preservação de seu ambiente em volta. Além de seu papel como polinizadores, as abelhas são interessantes de um ponto de vista ecológico e evolutivo, devido às suas adaptações aos habitats áridos e padrões de cores de alto contraste, que é muito útil na hora de se camuflar ou mimetizar o ambiente em volta.

A descoberta das novas espécies foi relatada no periódico Zootaxa, embora aqueles cornos não liberem o artigo para leitura. Malditos!

A importância das nuvens
JPL encontra antigas fitas em áudio

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!