O Maléfico YouTube e os mimizentos de plantão

JPL encontra antigas fitas em áudio
Pepinos no Espaço nos ajudam a entender plantas

Todo mundo reclamando do algoritmo malvadão do YouTube. Choro e ranger de dentes. Um deles é um youtubeiro zuão da Suécia chamado Pewdiepie, que alegou ter perdido assinantes e ter sofrido uma queda de visualizações no seu canal de bobagens. A desculpa que ele encontrou é que estão discriminando-o por ser branco.

PewPew subiu um vídeo com ataque de pelanca, dizendo que se ele chegasse aos 50 milhões de assinantes, que ele apagaria o canal (ele já passou dessa marca e não apagou). Um monte de gente também postou vídeo falando, reclamando, tendo ataque de piti e chilicando geral por causa das mudanças de como o YouTube trabalha.

E o que o André tem a dizer?

Inscreva-se em nosso canal.


JPL encontra antigas fitas em áudio
Pepinos no Espaço nos ajudam a entender plantas

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • cloverfield

    Algumas considerações:

    – 50 milhões pra falar idiotices na Internet? O que está acontecendo com o mundo?

    – Na Suécia também tem idiotas, aliás a idiotice não respeita fronteiras, idades, raças, crenças ou descrenças.

    – Eu nunca havia ouvido falar desse cara. Sorte? Destino? Karma? A coxinha do bar?

    – Acaba logo 2016.

    Lucas Monteiro respondeu:

    Enquanto isso professores e cientistas ganhando mixarias para mudarem o mundo para ser um lugar melhor.Nunca consegui me conter com isto,e para falar a verdade nunca irei.
    Sorte sua mesmo nunca ter ouvido falar do cara,quando eu ouvi fui verificar o conteúdo dele,e após menos de 1 minuto já queria esquecer do que eu havia visto.
    Bom,é como Roberto Campos já dizia :”A burrice não tem fronteiras ideológicas.”

  • Não é de hoje que esse mimimi ocorre. Alguns meses atrás aconteceu uma choradeira porque o YouTube deixaria de monetizar certos tipos de vídeos, como videos de desastres naturais, drogas e videos sobre política. Este último causou a cólera de um monte de sofativistas que viram que, ou iam ter que levantar a bunda da cadeira e fazer alguma coisa ou iam ter que arrumar um emprego de verdade. Alguns idiotas até falaram em “censura” e “ditadura”.

    O curioso é que um mimimi semelhante também acontece com o Facebook (principalmente por conta do alcance cada vez mais restrito das páginas e principalmente, depois que o gado que usa o Facebook foi usado numa experiência social e tiveram sua timeline manipulada). Eu não entendo. Quando esse pessoal criou suas respectivas contas nesses sites (e em outros também), eles não clicaram na opção “li e aceito os termos de uso”? Então…

    “Ah!! Mas YouTube e Facebook ficam mudando as regras do jogo”

    Existiam dois sites aqui no Brasil (que já encerraram suas atividades) que diziam nos seus termos de uso que as regras de uso poderiam ser alteradas a qualquer momento sem prévio aviso. Aí fui ver e… olha só… tanto YouTube como Facebook também possuem essa cláusula. Inclusive o YouTube pede para que as regras de uso sejam constantemente vistas por contas das alterações. Mas quem faz isso?

    Pessoal se esquece que redes sociais são propriedades privadas, pertencentes a uma pessoa, a um grupo de pessoas ou a uma empresa e estes fazem o que bem entender com ela. Quem não concordar, que não a use. Ou será que YouTube o Facebook colocaram um cano na cabeça dessas pessoas, obrigando-as a criar uma conta?

    No mais, já que eu falei em sofativista no primeiro parágrafo, fiquei com uma vontade de mostrar esse seu vídeo para um sofativista idiota do YouTube que acha que está revolucionando o país porém não consegue diminuir o preço de uma porra de um ovo de páscoa e se acha “o perseguido do YouTube”, já que os inscritos dele não aumenta (nas palavras dele), a quantidade de visualizações dos vídeos dele não aumenta (novamente, segundo as palavras dele), a quantidade de dinheiro que ele ganha não aumenta (de novo, segundo as palavras dele) e ele acha que tudo isso acontece SÓ com ele.

    Lucas Monteiro respondeu:

    O que mais da raiva mesmo é esse vitimismo dessas pessoas que usam o Youtube como forma de ganharem dinheiro.
    Se acham que estão no devido direito de reclamarem mas é exatamente como você disse,esquecem que Youtube é uma empresa privada.

    Talvez o pior de tudo isso é de que os seguidores desses youtubers caem na propaganda deles,e defendem eles com tudo o que podem,espalhando somente ódio e rancor pelas redes sociais como forma de protesto,que é claro,não tem nenhuma razão por trás disto,pois esquecem de ler sequer o contrato de cadastro que assinaram,mas já era de se esperar,são somente ovelhas seguindo as rédeas que lhes foram dadas.