O que o Rio Grande do Sul diz para a Ciência? MORRE MISERÁVEL!!

Descoberto dinossauro que fica banguela na idade adulta
A maravilha do fogão solar mágico

Rio Grande do Sul, terra de índio valente que briga por qualquer coisa, anda com três punhais e mostra que apesar de separatistas, bem que tem muito a ver com o Brasil no quesito de odiar ciência, demonstrando de onde vem nosso magnífico lugar no PISA. O governador do RS José Ivo Sartori veio com uma proposta pata reduzir a máquina pública e amenizar a crise no estado. Como esse negócio de reduzir salário de político é muito sem graça, ele propôs a extinção de seis fundações estaduais.

O Projeto de Lei 246 propõe que sejam fechadas, mortas, extintas, aniquiladas, queimadas e espalhado sal em cima a Federação de Economia e Estatística, a Fundação Zoobotânica, a Fundação Piratini (TVE e FM Cultura), a Fundação de Ciência e Tecnologia, a Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos e Metroplan. Como desgraça pouca é bobagem, foi a vez do PL 240, que trata dá logo o tiro de misericórdia na Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore e na Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária.

PORQUE A PORRA DESSE PAÍS ODEIA CIÊNCIA!

Péra. Você está achando pouco? Ok, porque outros quatro projetos também preveem mais extinções: o PL 244/2016, que extingue a Companhia Rio-grandense de Artes Gráficas, o PL 251/2016 extingue a Superintendência de Porto e Hidrovias de Porto Alegre e o PL 301/2015, extingue a Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde.

As medidas representarão a demissão de mais de 1 mil funcionários, cujos salários devem perder para o total de assessores dos deputados. Aliás, quem votou a favor desta ignomínia?


Clica para ver quem fez a merda.

Sim, o divertido foi ver que o Partido Verde foi A FAVOR de meter o machado nessas fundações. Sabem o que esses nomes significam? Dá para saber de antemão quem será reeleito. Fundação de Agropecuária? Para cuidar de boi? Quem se importa com boi no RS, tchê? Mete o malho nisso!

Eu estou sem palavras para externar o que eu sinto quando leio um troço desses. Quer dizer, não é que eu fico sem palavras. Tenho muitas. Todas elas com referência a palavrões cabeludérrimos. Não sei nem como começar a xingar. Talvez balde, caco de telha e similares, pois meus palavrões não são suficientes.

Porque, no final das contas, além das isenções de ICMS nas contas de luz e água das igrejas (desonerar a mercadoria e os serviços mencionados com o intuito de conferir maior eficácia à liberdade religiosa. Ou seja, pagar conta faz com que você não tenha o direito de ter religião, imagino), o RS instituiu o instituiu o Dia da Igreja Mundial do Poder de Deus.

Prioridades, queridos. Prioridades. Boi não vota, mas religioso, sim. E não esqueçam:


Fonte: Sul 21

Descoberto dinossauro que fica banguela na idade adulta
A maravilha do fogão solar mágico

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Alexandre Machado

    “Sirvam nossas façanhas de modelo a toda Terra!” Adoro ver o meu Rio Grande na vanguarda, crescendo igual rabo de cavalo: pra baixo.

  • Asuna-chan

    Agora igreja tem uma em cada esquina

    Manocu

    Juh respondeu:

    Onde eu moro tem 3 igrejas em uma esquina, duas pentecostais e uma católica, sem falar que a rua inteira é evangélica. Uma igreja por esquina é para os fracos, os fortes vendem a franquia Deus não está morto no meio da rua e camisetas

  • Mr Aquiles

    lmao.Confundir curso de astronomia com astrologia é pesado.

    Bruno L. respondeu:

    Maior parte não diferencia “mais” de “mas”. Imagina diferenciar algo dessa magnitude.

    Mr Aquiles respondeu:

    Duvidoso.Não tenho idéia de qual seja mais difícil diferenciar

  • Jupiter Flores

    vontade de morrer.

  • Muito bem, Lucho! Tem mais que acabar com todas essas fundações, mesmo. Por isso o governo do Rio fez bem em despejar o Instituto de Arqueologia Brasileira. Por isso que fizeram bem deixar o Instituto Vital Brasil em estado de abandono, acabando por causar um incêndio. Vai que ai só tinha apadrinhado, né? Você está certíssimo. Tem que acabar com essa gastança de dinheiro. 6 mil reais para pesquisa de neurociência? Tá bom demais.

    Não é que seu comentário seja burro, estúpido e retardado. Ele apenas reflete o pensamento de seu dono.

  • Coming SOOn

    Mais uma vez huezil parabéns aos envolvidos…

  • Marcelo Paz

    O Sartori não é culpado, mas a vítima da situação. A ele cabe tentar resolver o problema fiscal deixado pelos governos do PT. O de Tarso Genro no RS e o de Dilma. Muda mais.

    Pryderi respondeu:

    Reduzir os cargos comissionados ninguém pensa, né?

    Aham, vítima. Aham.

    Ronaldo Gogoni respondeu:

    Agora explica pra essas mulas que o fim de todas essas fundações não se refletem nem em 5% de economia em gastos públicos para os cofres do estado.

  • Lismar Cardoso

    Vindo de um país que contrata fundação mágica para prever o clima, e aprova a distribuição de pílulas milagrosas, nada mais me surpreende.