Companhia aérea paquistanesa sacrifica cabra para garantir segurança no voo

A maravilha do fogão solar mágico
As provas que não se pode provar nada em Ciência

Eu escolhi a BBC como minha fonte de tosqueira humana, mas ela há muito perdeu o lugar pro Russia Today, cujo perfil no Twitter é excelente pelos GIFs animados que acompanham as manchetes, mas mantém o bom senso de não zuar quando o assunto é sério como no caso do atentado na Alemanha ou o assassinato do embaixador soviético.

Ainda assim, fico sabendo pelo RT que por causa do medo de quedas de aviões, o pessoal da Pakistan International Airlines fez uma coisa bem condizente com pessoas equilibradas e que vivem no século XXI: Sacrificaram uma cabra.

Muito civilizado, senhores.

Como a Pakistan International Airlines teve um baque em que um de seus aviões caiu no dia 07/12, logo após decolar da região de Chitral, no norte do Paquistão, com 36 passageiros e 6 tripulantes, pessoal ficou com cagaço.

Sim, exatamente. Não foi a sua tia Etelvina que só de ver um acidente de avião já acha que aquilo é um caixão voador, enquanto ignora as milhares de mortes nas estradas brasileiras durante um feriadão. Foi o pessoal treinado e com pleno conhecimento que aviação ainda é o método mais seguro de transporte.

Aí esse bando de imbecis que vivem nos primórdios da civilização ainda incivilizada resolveram que o legal mesmo era aplacar a ira dos maus espíritos ou sei lá que merda eles tinham na cabeça na hora de decapitar uma cabra, matando a coitada no meio da pista do Aeroporto Internacional Benazir, em Islamabad. Sim, claro que isso resolverá tudo! Qual ispritu não protegeria alguém que sacrifica uma cabra?

Obviamente, não colocarei fotos de um bicho sendo decapitado. Eu sou uma criatura com noção. Se querem ver, vão no site do Russia Today e sacie seu desejo insano de ver sangue.

Um porta-voz da Tosqueira Airlines entrou no modo TCR (Tirar o Cu da Reta) e alegou que o sacrifício da cabra foi um gesto feito por “funcionários locais”. Sim, tio. Tenho plena certeza que alguém de fora deve ter comentado

– Hey, Hassan. O que aquele pessoal tá fazendo?
– Sei lá, Ibrahim.
– Hassan, cacete. Eles estão sacrificando uma cabra. Pode isso Hassan?
– Quero nem saber. Os locais que se entendam.

No mundo de Hades da religião, claro que faz sentido ofertar a uma entidade mágica a cabeça de uma cabra, afim que essa entidade esteja satisfeita e não mande dezenas de passageiros pra vala.

– Sai de perto, Asrail! Derramei sangue de cabra na pista. Aqui tu não sacaneia!
– Arghghahsghaagahhhhhhhhh

É cada uma…

A maravilha do fogão solar mágico
As provas que não se pode provar nada em Ciência

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • EiligKatze

    “- Sai de perto, Asrail! Derramei sangue de cabra na pista. Aqui tu não sacaneia!”
    – Olha lá! Uma montanha onde ninguém sacrifica cabra!