abr 25

Políticos de São Paulo enchem o saco proibindo sacolas e agora caixas de papelão

17 Comentários
Escrito por .
Biologia, Ceticismo, Ciência, Comportamento, Cultura, Ecologia, Engenharia, Idiocracia, Mídia, Polí­tica
Tags: , ,

Políticos são sempre confiáveis. Eu confio plenamente que eles só fazem besteira. A onda agora é encher o saco, a sacola e a caixa de papelão, além das partes anatômicas masculinas. Certas partes minhas estão enrugadas com esta palhaçada ecológica (estou falando da minha testa). Se antes proibiram o uso de sacolas plásticas para o transporte das mercadorias adquiridas em supermercados, um vereador da cidade de São Paulo achou que papelão é feio e resolveu que por medida de lei, elas devem ser banidas. Qual é o problema dessa gente?

Tem hora que dá vontade de pegar o sujeito e dar umas porradas enquanto pergunta: "Tá de saca comigo?"., Se antes a palhaçada remetia a dizer que sacola plástica mata bebês panda e afasta foquinhas da floresta, a onda agora é ir contra a maré. De acordo com o vereador Francisco Chagas (PT), da cidade de São Paulo, Sum Paulo, Sampa ou "aquele pessoal que não sabe o que é praia" (raise shields, boys!), caixa de papelão pode matar ignominiosamente qualquer um, pois é um verdadeiro viveiro de fungos, bactérias, vírus e políticos safados. Estes últimos não estão sempre nas caixas, pois foram visitar suas bases.

Chicão se baseou num estudo independente e avesso a qualquer tipo de manipulação ou interesses de terceiros, apesar de ter sido uma pesquisa paga solicitada pela Plastivida – Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos. Esta pesquisa indica que as caixas de papelão apresentam maior quantidade de bactérias, fungos e outros microorganismos se comparadas com sacolas plásticas ou sacolas de pano, de acordo com notícia veiculada pelo UOL Notícias, que espero ser melhor que a divisão do UOL que cuida de hospedagens.

Como isso é coisa do PT, só podemos ter em mente que é uma ação esquerdista, pronta para atacar o modus vivendi do povo paulistano, e derrubar de vez o avanço neo-liberal e fundamentar todo o poder revolucionário em prol do novo homem brasileiro, certo? Bom, esqueceram de avisar isso ao pessoal de Atibaia, a cerca de 67 km da capital do estado de São Paulo, com população de 126.614 pessoas, cuja informação é totalmente irrelevante mas é legal dizer assim mesmo (ou não).

O vereador Oswaldo Mendes Sobrinho é do DEM e também veio com uma lei que proíbe em todos os supermercados, hipermercados, atacadistas e estabelecimentos varejistas congêneres estabelecidos no município a utilização de caixas de papelão e outros materiais recicláveis para o acondicionamento e transporte de produtos alimentícios (fonte). Numa incrível (e pouco comum em políticos de uma maneira geral) ação cerebral, a lei traz uma ressalva, isentando os casos em que se tratar de embalagem comercial lacrada para venda em atacado. Em suma, pode ficar tranquilo que coca-cola ainda será vendida em garrafa PET e latinha No entanto, caixas de madeira, plásticas, de papelão ou papel marché estão proibidas como meio de transporte de mantimentos.

Mas se erros não fossem cometidos, políticos não seriam. A lei também proíbe o uso de sacolas plásticas dessas comuns, só podendo ser usadas as versões biodegradáveis. Acontece que a lei estipula que embalagens RECICLÁVEIS não poderiam ser usadas. Só que sacola plástica é reaproveitável, mas não reciclável. Tem diferença. Oswaldo também veio com a mesma pesquisa da entidade que fez a análise a pedido da Plastivida, a Microbiotécnica. De acordo com o projeto-de-lei, aos consumidores não caberá o ônus das sacolas biodegradáveis, mas só alguém santo e pio acreditará que os estabelecimentos não repassarão os preços já nos produtos.

Enquanto isso, em Franca, também em São Paulo, os vereadores deram logo um tiro de 12 nas caixas de papelão e liberaram as sacolas plásticas, segundo notícia do Estadão. Em Franca, quase todos os locais têm se negado a fornecer as sacolinhas. Marcelo Valim (PSDB), um dos autores do projeto, citou o caso de um supermercado que forneceu uma caixa para o consumidor guardar as compras. "Mas, antes, ele teve de tirar os ratos e baratas que estavam nela". O presidente da Associação dos Supermercados de Franca e Região, Carlos José Pereira, negou que isso ocorra na cidade e considerou o projeto um retrocesso.

Vamos analisar agora.

Primeiro, esse retardo mental de proibir sacolas é algo que nem preciso mais comentar, posto que já disse o porque desse tipo de decisão ser estupendamente estúpido. Caixas de papelão não são a salvação da lavoura e o "estudo" feito peca pelos detalhes. Primeiramente, é ÓBVIO que as caixas estavam com algum tipo de contaminação biológica (seja micro ou macro, como no caso supracitado). O que os supermercados fazem é aproveitar as caixas que iriam pro lixo de qualquer maneira, e a melhor maneira de se ver livres delas é mandar pro povão. Eu já vi mercado em que deixaram caixas de papelão que trouxeram embalagens atacadistas de sabão em pó para as pessoas levarem seus mantimentos. Em segundo lugar, caixa de papelão é uma maravilha se você vai de carro, mas (volto a dizer) povão vai de busum, mesmo. A saída, se fosse para usar caixas de papelão, seria o estabelecimento mandar fazer caixas personalizadas, próprias para isso e até com logo do respectivo mercado, só que isso implica em um problema pro estabelecimento e dois pro cliente.

Pro estabelecimento implica em custo e eles não querem mais custos. Sendo assim, repassarão o valor para o cliente, perfazendo o primeiro problema deste. O segundo problema será se a caixa molhar. Nenhum maluco iria andar com trocentas bolsas no carro prontos para carregar os mantimentos e pior ainda se não estiver de carro. E mesmo que os estabelecimentos mandem fazer caixas de papelão, teremos o problema do armazenamento dessas caixas e onde elas estarão acondicionadas. Se só aparecer rato, teremos sorte.

Outrossim, saliento que vejo com muita má vontade uma pesquisa encomendada por um órgão que defende plásticos. Sei lá, acho que sou cético demais para acreditar na pureza do ser humano e na isenção de resultados. Eu preferiria um órgão mais "oficial", como a FIOCRUZ, Instituto Adolfo Lutz ou semelhantes.Contaminação por contaminação, as próprias embalagens de alimentos nem sempre estão em locais adequadamente limpos e não será apenas uma caixa de papelão que irá contaminá-lo.

Segundo meus espiões me informaram, gradativamente os mercados estão voltando a dar as sacolas, já que a decisão acabou cortando uma grande fonte de renda, que eram exatamente as compras de ocasião, já que quando a pessoa se pegava sem meios de transportar sua compra, acabava desistindo, pois não tinha como levar pra casa e isso afetou os supermercados´, e só alguém bem ingênuo para achar que todos comprariam centenas de ecobags para transportar seu franguinho com quiabo e farofa pro fim-de-semana.

Artigos relacionados:

  1. Em São Paulo, sacola biodegradável ofende a Natureza
  2. “Pesquisadores” ainda enchem o saco com túmulo que dizem provar que Jesus ressuscitou
  3. Sobre a lei que restringe o uso de sacolas plásticas no Rio
  4. O Ricardão saiu de detrás da cortina e é illuminati. E agora?
  5. Prefeitura de São Paulo multa “vidente” em R$ 70 mil


17 respostas para "Políticos de São Paulo enchem o saco proibindo sacolas e agora caixas de papelão"

  1. 1. ANUBIS1313 disse:

    Porra, André… outra vez 01 de Abril??? Só pode ser sacanagem… o que falta mais esse bando de desocupados inventarem??? :shock: :shock:

    Administrador André respondeu:

    Que tal dizer que o Legislativo pode sustar decisões do Supremo Tribunal Federal? http://t.co/VWlAUuxw

    T E Lawrence respondeu:

    @André, Apesar de ser um absurdo, eu creio que essa medida será absolutamente inócua.

    O tipo de decisão do STF que alimentou a criação dessa medida só tem ocorrido por causa do vácuo do congresso em legislar sobre medidas polêmicas ou impopulares. Se eles já não discutiam antes, porquê o farão depois de o STF ter se posicionado?

    Ainda assim, é um absurdo sem tamanho.

    _____
    42

    Morte respondeu:

    @ANUBIS1313, Pedágio urbano em são paulo, 4 reais. Para ser usado para o transporte publico. Ra,ra,ra….ra.

    http://www.band.com.br/noticias/brasil/noticia/?id=100000499837

    Os mercados estão retirando as cestinhas para compras. O povo estava levando embora.

  2. 2. Fátima disse:

    Caixa de papelão também não pode? Apapu…. :evil:

    Mari. respondeu:

    @Fátima, Sua reação exemplifica a minha. Apapu… tudo!

    Quer saber? Vou usar sacola de estopa.
    Quando proibirem, usarei carrinho de feira.
    Quando for proibido também… Farei uma marcha.

  3. 3. Apocalyptica disse:

    Só não entendo pq não extederam a proibição de distribuição de sacolas plásticas em farmácias, bancas de jornais, quitandas, etc…

    Não que fizesse diferença para mim, na cidade onde moro, que não vou falar para não tirarem sarro, os mercados estão distribuindo normalmente as sacolas plásticas, mesmo havendo um cartaz com letras garrafais sobre a proibição de tal ato. (Uso as ecobags, comprei pensando que iria usar)

  4. 4. T E Lawrence disse:

    Eu mesmo já desisti de comprar produtos em situações de ocasião, quando fui para a frente de caixas e lembrei que não haveria (gratuita) embalagem para acondicionar o que eu deseja levar.

    Larguei os produtos e fui embora.

    Não é difícil extrapolar que eu não sou um caso único.

    ______
    42

    Administrador André respondeu:

    Conheço gente que simplesmente levou o carrinho do supermercado embora. Seems legit.

    ANUBIS1313 respondeu:

    @André, Aki na cidade todas as cestinhas tem akele dispositivo de alarme, então não dá para levar embora… porém os carrinhos, NÃO !! Boa ideia, André… de repente vou fazer um estoque de carrinhos (rsrsrs).

    Administrador André respondeu:

    Grandes impérios começaram assim.

    sylverfalls respondeu:

    @André, não aceite este comentário. Só passei aqui para que você veja esta notícia [tire as aspas]:

    http(://)ucho(.)info(/)canadense-de-16-anos-cria-sistema-que-decompoe-plastico-em-tres-meses

  5. 5. frateold disse:

    Se a população, do Brasil, não fosse tão cordeirinhos dos senhores da guerra, esta palhaçada toda não ocorreria. Caramba! até quando vocês continuarão comparecendo às urnas?…vão passear na praia.
    Ao contrario do que o André pensa, nós paulistanos, conhecemos as praias sim…só não da tempo de chegar nelas….o congestionamento não deixa.

  6. 6. Nihil Lemos disse:

    Sacola não pode e nem caixa de papelão. O que impede de ensinarem ao povão que sacolas plásticas e caixas de papelão são recicláveis?

    Na boa. Existem coisas muito mais importantes.

    T E Lawrence respondeu:

    @Nihil Lemos, tenho comigo que tudo isso se trata de uma espécie de “Panis et Circensis” e sou obrigado a reconhecer que se for isso mesmo, funcionou.

    ______
    42

    observer respondeu:

    @Nihil Lemos, Ouvindo os seus anseios, os vereadores começaram a trabalhar em coisas mais importantes, como eles pensam eu não sei.
    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,aprovado-projeto-que-proibe-brinde-em-lanche-e-ovo-de-pascoa,1522574

Deixe um comentário

Mas, antes, leia a nossa Política de Comentários. Obrigado por sua participação.

Você precisa estar logado para deixar um comentário.