fev 25

jesus_facepalm.jpgO Império do mal está em polvorosa. Só não entendo do motivo de demorarem tanto para certas coisas. O reduto dos lords Sith do Rio de janeiro, mais conhecido como Arquidiocese do Rio, está fulo da vida com Roland Emmerich, famoso por fazer filmes B fazerem sucesso, como no caso de Independence Day e O Dia Depois de Amanhã. No mais recente filme B transformado em sucesso, 2012, Emmerich explora o mito ridículo que em 2012 haverá uma espécie de apocalipse (ver O Fim do Mundo em 2012). No filme, muitos lugares ao redor do mundo sofrem terremotos e desastres cataclísmicos. Só que o que os stormtroopers vaticanianos não contavam é ver a destruição da estátua do Cristo Redentor. As forças malévolas da dimensão de QWARD se rebelaram e instam por uma retratação do diretor.

Cataclismicamente, esta é a segunda edição da QUINTA INSANA!

Convenhamos, os filmes do Emmerich são ruins, mal-dirigidos e só possuem algum significado por causa dos hypes criados. Não cheguei a ler o livro de Allan Folsom, mas pelas calcinhas de Hera, fazer o oceano Atlântico congelar de uma hora pra outra é de doer! Independence Day foi absolutamente ridículo, até mesmo pro ufanismo idiota dos filmes de Hollywood, e o Presidente sentar a bunda num caça e ir enfrentar ETs deveria ganhar o Oscar pela categoria: Maior Clichê Estúpido de todos os tempos. Prefiro mais o desenho do Super-Presidente.

Apesar de toda a má qualidade em termos de direção, mas competentíssimo marketing, não compreendo qual é o problema da Arquidiocese com o filme. O Cristo Redentor é um marco turístico do Brasil. Possivelmente, mais conhecido que o nome da capital de nosso país, que como todo gringo sabe, fica em Buenos Aires. O filme mostra o mundo indo pro beleléu por causa de explosões solares que enviam grande carga de neutrinos e estes aquecem (???) de sobremaneira o núcleo da terra, fazendo com que a crosta terrestre derreta e acarrete uma série de terremotos e catástrofes dignas dos filmes dos anos 70 como Inferno na Torre oiu Krakatoa, o Inferno de Java. Só que a Arquidiosith decidiu que ela é dona do Cristo e Emmerich não tinha o direito de colocar o Cristo caindo em mil pedacinhos sobre a Lagoa Rodrigo de Freitas. A cena da catástrofe poderia ter sido melhor se ele tivesse caído em cima de um monte de mendigo lá embaixo, mas aí seria exagero (ou não).

Em reportagem do Jornal da Globo, ficamos sabendo que em 2008 uma das equipes do produção do filme veio ao Rio para pedir autorização para usar a imagem do monumento na história, mas assim que soube da parte do roteiro que inclui a estátua a arquidiocese negou o pedido alegando descaracterização do símbolo religioso. Mesmo assim os produtores incluíram a imagem. Os desocupados da Arquidiocese não gostaram nadinha e querem não apenas uma retratação, mas uma indenização pelo uso indevido de símbolo religioso. Agora, cá pra nós, quando alguém ridículo como o Reinaldo Azevedo é contra esta baboseira, é porque a coisa passa dos limites da idiotice. Sabemos que Religião e Tolerância são coisas diametralmente opositoras. O que há em termos de “ataque” à fé das pessoas? Por que o deusinho mágico não pôde impedir que sua estatuazinha virasse pó? Não compreendo, já que há cenas do próprio Vaticano indo pro cacete (uma das melhores partes do filme, por sinal!). Chicão XVI não pareceu incomodado, talvez por ter embolsado uma graninha e os seus lords Sith daqui querem seu quinhão também. Aliás, até gostei do comentário de Reinaldinho:

A turma da Arquidiocese do Rio pode até ser tão católica quanto este escriba (esse cara é uma comédia), mas mais católica, aí acho difícil. E vocês sabem que não sou do tipo dado a modernidades, não é? Comigo não tem essa de padre ficar pulando no altar como se estivesse no palco, fazer a Dança do Passarinho na Missa ou trocar cartinhas públicas com seus amiguinhos de folguedos quase pios. Igreja é uma coisa, ramo do entretenimento é outra. Sou, assim, muito conservador. Até acho que padre tem de ler a Bíblia (nesse ponto eu concordo plenamente). E em latim! Ponto paráfrafo (sic).

Grifos meus.

Bem, o que Reinaldinho e se Chapéuzinho diz é verdade. Isso não passa de censura, coisa que a ICAR é mestra. Seria por demais perguntar o que farão com o dinheiro? Obras sociais, como investir em redes sociais para seus padres participarem mais ativamente (ou passivamente)? Possível.

Os desocupados da Arquidiocese do Rio já entrou em outras celeumas, principalmente no carnaval carioca, embora que, no mês passado, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio declarou inconstitucional a lei de 2007 que proibiu escolas de samba de usarem imagens sacras nos desfiles. Mas, quem se importa com esse tipo de “detalhes”? Religião só se preocupa com leis quando elas são convenientes.


17 respostas para "Igreja quer indenização por uso do Cristo Redentor no filme ‘2012’"

  1. 1. Karlos Junior disse:

    Facepalm!!\o/ Mas que porra é essa que a ICAR tem copyright do Cristo Redentor?!! Completamente sem noção a arquidiocese do rio, sem contar que eles espancam e crucificam Jesus em vários teatros e filmes o ano todo, como se ninguém mais tivesse direito a coisa parecida. E é uma cena que passa tão rápido que nem dá pra curtir nada, concordo que a do Vaticano é bem melhor. Mas ainda sim esse filme é um exercício de paciência de tão bizarro que é.

    Administrador André respondeu:

    Deve ser a necessidade de arrumar dinheiro para pagar os zilhões em indenização nos processos por pedofilia.

  2. 2. Abbadon disse:

    Andre…
    .
    Vc esqueceu de citar que o filme 2012 tambem teve mais um corte por causa dos muculmanos. Antes do lancamento, rodaram uma cena em que a mesquita principal de Jerusalem foi totalmente destruida, juntamente com Meca. Mas o diretor, temendo os loucos fanaticos (lembrem-se de Dinamarca) que pudessem realizar o “fim do mundo”, cortou da edicao final. Talvez so apareca nos extras do DVD.

    Mr.Darkness respondeu:

    @Abbadon, agora eu só assistirei se tiver esses extras mesmo.

  3. 3. Mr.Darkness disse:

    Nossa, agora fikei com vontade de assistir esse filme!
    Eu tenho q ver o Vaticano indo pro kct nem q seja apenas em ficção!

    Karlos Junior respondeu:

    @Mr.Darkness, Boa sorte, esse é aquele tipo de filme que vc vê uma vez e não quer ver nunca mais. Sugestão: Se tiver saco depois, vc pega só as melhores cenas de destruição e faz um mashup com uns 10 ou 15 minutos e disponibiliza pra galera ver. :grin:

    Sorete respondeu:

    @Mr.Darkness, Assista 2012 Doomsday. É bem melhor. :wink:

  4. 4. Fabricio_R.S disse:

    Isso é insanidade demais pra tão pouco tempo.

    Durante o filme, crianças morrem, idosos morrem, mulheres grávidas morrem, bebês morrem, e familias são destruídas. Beleza, acho que até aí nada demais para esses padres. Mas demolir o cristo redentor e fazê-lo voltar ao pó ? Aí não! Isso não é aceitável, e é um desrespeito com a religião e a igreja. Mesmo que seja apenas ficção, e o cristo redentor ainda esteja lá inteirinho com seus braços aberto.

    Por que não carrega ele no bolso então ?

    Dá até pra imaginar como seria um fim de mundo dessa gente.

    Administrador André respondeu:

    Dá até pra imaginar como seria um fim de mundo dessa gente.

    O melhor é a construção de “arcas”. Cara, o filme é escroto demais…

  5. 5. Milton V. disse:

    Se a Estátua do Cristo Redentor pretence à arquidioceso do Rio de Janeiro, o Morro do Corcovado pertence à sociedade, que por sua vez não recebe nada pelo markting religioso. Lembrando que existem cidadão que não são cristãos e cristãos que não concordam com o uso de estátuas, temos uma situação onde a presença da estátua torna-se desrespeitosa para parte da população. Além do mais a estátua foi construida com dinheiro público e não com o dinheiro da ICAR.
    Alguém se candidata a calcular quanto de aluguel eles estão devendo?

  6. 6. Amaraticando disse:

    Só tenho duas perguntinhas básicas:

    1) Porque o deus onifoderoso dos católicos não conseguiu impedir que o diretor colocasse essa cena no filme?
    a. Ele não liga.
    b. Ele não é tão poderoso assim.
    c. Ele não existe.

    2) Eu, que adoro Lúcifer e cia, posso pedir indenização sempre que algum cristão profanar o nome soberano de Satã ou quebrar as imagens dEle? Ou a religião mainstream tem um status especial aqui no Brasil?

  7. 7. Paula disse:

    Todos querem aproveitar, tirar vantagem financeira.
    To pensando em vender botes salva-vidas.

  8. 8. PTGR disse:

    ooQUE??!!!!!!!
    neutrinos em ecesso derretendo a terra , essa é a coisa mais ridicula que ja ouvi
    1-os neutrinos passam pela materia sem nenhum efeito e esse efeito nao é pq eles sao pequenos demais para “bater” :???: nas particulas sub-atomicas e sim porque eles nao exercem efeito sobre a materia

  9. 9. genleandro disse:

    isso é coisa da elite global em fazer esses filmes idiotas, o que o filme queria simplismente era mostrar o cataclisma natural a forçar aprovação da lei marcial, e o cristo foi “cobaia” a mostrar a destruição das religiões “oraite”

  10. 10. Hugo L disse:

    Quanto à estupidez do Reinaldo Azevedo:

    “Defendo, sem receio, a superioridade moral e ética do cristianismo no cotejamento com outras religiões”

    E pensar que já o li quase que diariamente.

  11. 11. Uri disse:

    é cada uma que aparece ._.

  12. 12. Mari. disse:

    Só queria ressaltar que a menos de um mês da data prometida, os neutrinos ainda não fizeram seu papel no aquecimento da crosta. E olha que eu estou no Japão e nenhum tremor forte tem acontecido. … Ou real ente os neutrinos vão só fazer efeito no dia? É que né… Há bilhões de anos eles sendo irradiados, pensei que já havia acontecido algum efeito colateral. Só achei isso.

Deixe um comentário

Mas, antes, leia a nossa Política de Comentários. Obrigado por sua participação.

Você precisa estar logado para deixar um comentário.