set 04

Adolescentes são acusados de assassinato com requintes de crueldade

10 Comentários
Escrito por .
Biografias, Ceticismo, Comportamento, Cultura, Idiocracia, Mídia, Mitos Desmascarados, Psicologia, Sexta Insana, Tecnologia
Tags: , , ,

É lamentável quando vemos a degradação do ser humano. Não que, de uma maneira geral, sejam ou foram éticos, uma boa parcela não é, e a história humana é pontilhada de atos de barbarismo. O problema da Ética é que ela é baseada em conceitos subjetivos e, como eu costumo dizer, qualquer conceito inexiste no mundo real (em breve, um artigo sobre isso). Mas quando vemos dois adolescentes da Inglaterra – que deveriam estar jogando vídeo-game ou lendo revistas educativas no banheiro – cometendo atos de extrema violência, a ponto de agredir outras crianças, a ponto de causar a morte de uma delas, é para deixarmos de lado a visão Pollyana da vida e encararmos o mundo real, Neo. Esta é a segunda edição da SEXTA INSANA.

Os dois irmãos foram destaque de várias manchetes de jornal, causando comoção na Inglaterra e no restante do mundo (ao menos, quem leu a notícia, claro). Um deles tem 12 e o outro 10 (!) anos, somente, mas já enveredaram para o mundo do crime, onde valores humanos são jogados na privada. Segundo a BBC, eles admitiram na ontem em um tribunal ter agredido e roubado outros dois garotos, com 9 e 11 anos de idade. Lá, menor infrator não tem juizado especial nem as babaquices da FIA, Conselho Tutelar e outros órgãos que defendem marginais mirins. O episódio ocorrera em abril na cidade de Edlington.

Quando eu li a notícia, eu pensei se não estava lendo o roteiro do filme Jogos Mortais. A vítima mais velha teve uma pia (isso mesmo, uma PIA!) jogada sobre sua cabeça, o que provocou sérios ferimentos; onde eu imagino que fora um traumatismo craniano, no mínimo. O outro menino sofreu queimaduras de cigarro nas pálpebras e ouvidos, além de um ferimento feito com um galho afiado no braço. Isso saiu das raias da maldade, virou selvageria pura (se bem que muitas tribos “selvagens” não agem assim).

Os dois marginaizinhos estão presos desde abril e, como pode se presumir, negaram o assassinato, mas confirmaram a sessão de tortura, feita de maneira intencional. Sim, eles torturaram, mas não seriam responsáveis pela morte…

ENTÃO O QUE FOI, BANDO DE RETARDADOS?

Só alguém MUITO idiota para acreditar nesta conversa mole (de advogado, claro… ô raça!)

Os irmãos metralha eram bem conhecidos da polícia, já que já haviam sido acusados de outro ataque contra um menino de 11 anos na cidade de Doncaster uma semana antes desses crimes. E, como toda comoção social, entra pelo lado do “coitadinhos, eles são de família pobre… vieram de uma família de baixa renda”. My Ass! Quem nasce pra ser vagabundo, é vagabundo e ponto final, não importa se nasce em família de baixa renda, lycra ou algodão. Os dois já tinham sido expulsos da escola e estavam na lista de crianças em situação de risco do governo local, oque, no meu entender, significa: POTENCIAL PRA BANDIDO. AFASTE-SE!

Ainda segundo a BBC, as vítimas conheceram seus agressores quando jogavam futebol em um parque. Os vagabundinhos prometeram mostrar às vítimas animais escondidos e, como toda criança inocente, caíram como patos. Os bandidinhos as levaram para um barranco, onde ocorreu o ataque, o que denota premeditação. Mesmo porque, o que alegariam? Estavam bêbadas e, no calor de uma discussão sobre futebol, acabaram brigando? Fala sério!

A vítima mais velha ficou, obviamente,desacordada quanto teve a pia jogada em sua cabeça, e os dois Metralhas ainda também atiraram tijolos e pisaram em cima dos meninos. O mais novo conseguiu escapar, coberto de sangue, e pediu ajuda. Para o mais velho, era tade demais.

Além de confessar as agressões, os dois irmãos também revelaram ter roubado dinheiro de um dos meninos e um telefone celular do outro. Eles também admitiram duas acusações de intencionalmente fazer com que as vítimas mantivessem atividades sexuais.

Agora, senhores (desculpem a má palavra) pedagogos, qual é a “discurpa”? Eu sô di famílha póbri, num sabia u qui tava fazendu, tio. Isso acontece aqui no Brasil, onde surram prostitutas, dão tapetadas, matam a sangue frio etc. Isso não é privilégio de pessoas de classe baixa, é geral. Uma falta brutal de valores familiares, permissividade, falta de punição.

Oh, mas não podemos punir as criancinhas!

Não? E por quê? Para não afetarmos o seu ladinho “possocológico”? Quem é o punido então? A vítima, pois ela é que não andará, não correrá para os seus pais, não se graduará, não será orgulho de seus pais, nem poderá trazer qualquer benesse à sociedade. Fora brutalmente ceifada por assassinos psicóticos e o que eles pagariam, se fosse aqui no Brasil? Iriam pra uma Pós-Graduação em bandidagem, conhecida como as FEBEMs da vida, retornariam pra sociedade e fariam coisas piores. Enquanto isso, meus filhos, SEUS filhos lutam para ser pessoas decentes. Eu e você, que está lendo isso, se esfalfa, labuta, dá conselhos, instrui, educa, gasta uma fortuna com colégios, livros e, principalmente, tempo e amor para que? Para que dois filhos da puta matem-nos com requintes brutais, vindos de uma mente psicopata? E ainda teremos que ouvir alguma vaca bípede dizendo “coitados, são crianças” ou “ah, eles estavam brincando…”. Se você pega uma espingarda de 2 canos e passa o cerol nela, você é um psicótico. Se você, pai, num momento de raiva e dor, mata estes dois estercos da sociedade, fazendo um favor ao limar este lixo da humanidade, você poderá ser condenado e preso. (vide o livro, transformado em filme Tempo de Matar)

Mas na Inglaterra não é como no Brasil. Lá, bandido mirim acaba no xilindró e responde a inquérito como adultos. Temos que seguir este exemplo para que outras atrocidades como essa jamais voltem a ocorrer, ou que pelo menos, não com tanta frequencia.

Um Ping to "Adolescentes são acusados de assassinato com requintes de crueldade"

  1. Cyberbullying: A Violência Infantil no mundo digital e suas vítimas » Ceticismo.net disse:

    [...] crianças são cruéis e possuem instinto assassino, como aquelas duas que matavam criancinhas pequenas. No futuro, estas aberrações infantis estarão num carro, com um tapete enrolado, batendo em [...]


9 respostas para "Adolescentes são acusados de assassinato com requintes de crueldade"

  1. 1. Robson Fernando disse:

    Só um detalhe: eram crianças psicopatas mesmo, não adolescentes. 12 e 10 anos ainda não é adolescência.

    Administrador André respondeu:

    Só se for no seu estado. Aqui no Rio se recusam a serem chamados de crianças, corroborado pelos malditos pedagogos.

    Joseph K respondeu:

    @André,
    E com 14 anos já são adultos, ou, pelo menos, pensam que são, afinal já são mães e pais.

  2. 2. Nelson Rivaldo disse:

    Realmente pode ser usada a desculpa de que era pobre, mas não cola. É só lembrar de Galdino Jesus dos Santos e Suzane Von Richthofen.
    O que eu sempre me pergunto é que sintoma de nossa sociedade doente representa uma criança cometendo um crime desses e sendo julgada como adulto?
    O que há de errado com o mundo?

  3. 3. ZzXx disse:

    Acho que nada faz mais sentido doq fazer as pessoas pagarem e tomarem do próprio remédio…

    Olhos por olho, dente por dente…
    Quem tenta matar ou consegue matar, merece a morte.
    Quem tortura, merece ser torturado…

    Essa é minha filosofia: torturem os desgraçados.

    fim.

    Rod respondeu:

    @ZzXx,

    Faria um pouco diferente, na morte não há tanto sofrimento, portanto quem mata DEVE ser torturado até a morte, ai eu concordo.

    E por ai vai… mas temos os malditos ‘direitos humanos’ que vai além de uma baita babaquice.

    ZzXx respondeu:

    Obviamente, os unicos que respeitam os direitos humanos são os inocentes, ou seja, os unicos que teriam um motivo digno e real para matar. :wink:

  4. 4. Rodrigo Souza a.k.a. Sargento disse:

    Sou favorável à pena de morte como medida profilática. Essa dupla certamente não começou agora e mais certamente ainda teria um futuro semelhante de tortura e assassinato. Tirá-los de circulação de forma radical custa infinitesimalmente menos para os cofres públicos e garante que aqueles proto-marginais não cometerão mais nada.

  5. 5. Beth disse:

    Aqui no Brasil, o menor de idade sabe que é inimputável, e muitas vezes o maior de idade o usa “na fita”, caso “a casa caia”. Entram pro crime muito cedo, às vezes, levados pela própria família. No ano de 1995 conheci um garoto de 09 anos em um bairro dito nobre da Zona Leste de São Paulo, conhecido por “Ferrugem”, o qual tinha como parceiros dois outros garotos da mesma faixa etária, cujos nomes não me recordo. Esse garoto era extremamente cruel com suas vítimas. A especialidade desses três meninos era o latrocínio(roubo seguido de morte), sendo que suas vítimas, na grande maioria, eram motoristas de taxi que trabalhavam durante a noite. Eles assaltavam a vítima juntos, levavam-na com o carro(era Ferrugem quem dirigia os carros, sempre) até um lugar ermo e era então que Ferrugem entrava em ação, pois era ele quem torturava as vítimas. Não vou descrever aqui como essas criaturas eram encontradas, mas parecia, acreditem, coisa de filme de terror. Muitas vezes Ferrugem e os comparsas eram pegos logo após o fato, pois Ferrugem sempre voltada para seu “território” dirigindo os carros de suas vítimas e gostava de passar ao lado das viaturas e tirar um “baratinho básico” com a cara dos policiais. Ele contava o que fazia e como fazia com muita naturalidade e às vezes com um sorrisinho no canto da boca, pois achava cômica a situação em que ele colocava suas vítimas. Esse garoto foi encaminhado para instituição de recuperação (kkkkkkk) de crianças infratoras uma infinidade de vezes. Ficava um ou dois dias e depois era liberado. Até onde eu soube, 1998, esse anjo extirpou de suas respectivas famílias oito pais, maridos, companheiros… Morreu em 2002, se não me falha a memória. Por que estou citando, especificamente, esse garoto? Porque ele me marcou pelo olhar. Quando olhava nos olhos dele, sentia que não havia mais nada ali dentro. Era uma criatura oca e a sensação que eu tinha era de incômodo. Não sei dizer quantos “Ferrugens” conheci ao longo da vida. Crianças? Não!!! Assassinos, sem o menor senso moral, desprovidos de qualquer tipo de emoção ou sensibilidade. Culpa deles? Também não, por “n” motivos . Psicopatas? A grande maioria, sem a menor sombra de dúvidas. Quem perde com isso? Nós, com certeza. Quem ganha ? Aff… Sem entrar no mérito e por incrível que pareça, dependendo da situação, um bocado de gente!! Classe social? A a Z. Tem jeito? Até teria, mas…

Deixe um comentário

Mas, antes, leia a nossa Política de Comentários. Obrigado por sua participação.

Você precisa estar logado para deixar um comentário.