jul 11

ENEM terá esquema especial para atender judeus e adventistas

33 Comentários
Escrito por .
Comportamento, Cultura, Evangélicos, Idiocracia, Judaismo, Mídia, Mitos Desmascarados, Polí­tica, Religião
Tags: , , , ,

O que significa a expressão “todos são iguais perante à lei”? Ao meu ver, seria de esperar que um Estado proveria condições iguais a todos os seus cidadãos. Não é o caso do Brasil, onde há inúmeros favorecimentos a diversos grupos de pessoas, em detrimento de outras. Mas se os direitos são iguais, por força de lei, então temos algo que não deveria haver num sistema de leis: contradições.

A prova do ENEM – a ser realizada em 3 de outubro – terá um sistema especial, para atender candidatos que professem religiões onde devem – segundo seus preceitos religiosos – resguardar o sábado, como judeus e adventistas do sétimo dia. No sistema de dias,segundo a tradição judaica, a noite precede o dia. Assim, o shabat começa a ser contado no crepúsculo de sexta-feira e terminando no crepúsculo do sábado. Os adventistas são diferentes, e duvido que eles mesmos saibam QUE HORAS começa o seu sábado. Mas e os demais alunos?

Em notícia veiculada pelo jornal O Globo, sabemos que o comitê organizador do ENEM decidiu criar um esquema especial para os estudantes que forem participantes de religiões em que o sábado deve ser guardado. O referido exame será aplicado no fim do dia. E por quê? Porque temos que respeitar as religiões.

Isso pode soar lindo e um exemplo de tolerância, mas eu vejo de outra forma. Eu vejo que isso é privilegiar uns, enquanto que outros terão que seguir o dia normal, sendo impedidos de adentrar às salas de exame caso passem da hora da entrada. O que é certo, então?

Num país como o nosso, onde fraudes são coisas comuns, realizar dois esquemas para aplicação das provas é convidar os maus intencionados a agirem de forma a burlar a segurança. Na notícia não é divulgado se a prova será a mesma; mas acho que nem no Brasil seria assim. Ou seria? Quem me garante que não haverá vazamento do gabarito? Em 2007, o concurso pra professor público foi anulado por vazamento do gabarito. Isso não pode acontecer de novo? Por suspeita de fraude, a Universidade Estadual de Londrina anulou concurso da Sanepar. Qualquer pesquisa no Google mostrará o tanto de fraudes que acontecem nos concursos públicos no país.

“Mas o ENEM não é um concurso público e não podemos chamar judeus e adventistas de desonestos”, dirão alguns. Estão certos quanto a isso, não podemos afirmar essas coisas. Podemos afirmar que o ingresso nas Universidades ficou muito mais fácil com a nova política de usar o ENEM como fator para aprovação nos sistemas vestibulares, onde um governo estúpido – ao invés de melhorar a educação pública – cria subterfúgios para ampliar o número de aprovações nos sistemas de seleção. O ENEM não foi criado para colocar alunos em faculdades, assim como a CPMF fora criada APENAS para ajudar o SUS. Sabemos bem no que deu, nos dois casos.

Criar dois critérios é um convite à fraude, pois eu posso muito bem alegar que sou judeu. Vão fazer o que? Verificar se eu sou conhecedor da Torah ou me examinar para saber se sou circuncidado? Quanto ao primeiro, passarei tranquilamente; sobre o segundo… bem, não é de interesse de ninguém. Isso é discriminação religiosa. Por que católicos não podem fazer a prova em um dia que queiram? E se minha religião disser que eu só posso fazer a prova na segunda-feira? O que farão? Chamar uma equipe de teólogos para discutir o caso?

Por que, então, não fazer a prova no domingo? Talvez, porque não podemos deixar de assistir ao Faustão ou alguma outra tosqueira televisiva… Ah, sim! Domingo é Dia do Senhor e de Missa! (sem falar que é dia de venerarmos o Grandioso Deus Sol!)

Não é uma questão simplesmente de respeito religioso. Um Estado é OBRIGADO a respeitar TODAS as religiões, assim como é OBRIGADO a dar condições iguais a TODOS os seus cidadãos. Quando você favorece uns, e não outros, você não está respeitando as religiões; está DESRESPEITANDO a equidade entre todos os seus cidadãos. Privilegiar determinado grupo com datas e horários especiais, sistemas de cotas, bolsas-qualquer-coisa etc não faz um país mais democrático, pelo contrário! Faz um país que não respeita suas próprias leis, faz um país se mostrar desgovernado, dirigido apenas com medinho de ofender alguns grupos, propiciando que pessoas mal-intencionadas tirem proveito. (claro que há o fator “voto”, mas eu creio que não preciso comentar sobre isso. Preciso?)

Esse é nosso Brasil, um país em que um funcionário público que faz o seu trabalho é demitido, a fim de manterem favorecimentos e interesses próprios.

Artigos relacionados:

  1. Falta de louça pra lavar faz evangélicos ficarem orando nos locais do ENEM
  2. ENEM: Como eu amo esta prova!
  3. Miojo e erros de português fazem a festa no ENEM
  4. Judeus usam galinhas para expiar pecados antes de Yom Kippur
  5. ENEM 2010 e as trapalhadas educacionais


33 respostas para "ENEM terá esquema especial para atender judeus e adventistas"

  1. 1. rx disse:

    Quando participei do ENEM em 2005, foi num domingo.

  2. 2. Lilian Berta disse:

    André só uma correção quando você diz que “Os adventistas são diferentes, e duvido que eles mesmos saibam QUE HORAS começa o seu sábado.”
    Embora eu não seja mais adventista (fui até os 20 anos) os adventistas sabem sim que horas começa o sábado, é do por-do-sol de sexta ao por-do-sol de sábado, assim como os judeus. Eu concordo que religião é uma grande tolice e sem querer defender, mas das religiões que existem por ai, a adventista é uma das menos insanas, seus cultos são organizados (sem histeria) e seus pastores cursam faculdade pra serem ordenados, eles estudam profundamente a bíblia, ou seja não é igreja-circo, tem muita gente “culta” que segue a doutrina.

    Administrador André respondeu:

    Acho que não, hein? O que eu já peguei de Adventista falando besteira, vc não opde imaginar… Reconheço que alguns tenham alguma noção do que seguem, mas duvido que tenham lido a Bíblia deles (pelo que sei, a Bíblia Adventista é distinta das demais) completamente.

    Lilian Berta respondeu:

    @André, a bíblia não é diferente, é a mesma utilizada por todos os protestantes, que difere da bíblia chatólica por não ter os livros apócrifos, ou seja a bíblia dos adventistas é a mesma dos batistas, metodistas etc. Quem tem bíblia diferente é os testemunhas de jeová – a versão deles não é reconhecida pela Sociedade bíblica. Vamos combinar, besterias todas as religiões dizem, algumas mais, outras menos. Só entendo que os adventistas não sejam faladores de besteira mais do que o seriam os judeus, capite? são besteiras de um mesmo “nível”… se é que é possível classificar níveis de besteiras religiosas…

    Administrador André respondeu:

    @André, a bíblia não é diferente, é a mesma utilizada por todos os protestantes, que difere da bíblia chatólica por não ter os livros apócrifos, ou seja a bíblia dos adventistas é a mesma dos batistas, metodistas etc.
    .
    Queira desculpar, mas vc está errada. As Bíblias são diferentes sim. TJ’s (uma seita cristã tão tosca que nem os outros cristãos os levam a sério) e Mormons possuem Bíblia inteiramente escrita pra eles. Ainda assim, existem várias Bíblias, que possuem os mesmos livros, mas as traduções são diferentes. Compare a NVI e King James. Em português? Compare a Bíblia Ave Maria (católicos) e a João Ferreira de Almeida. Compare a JFA coma JFA revista e atualizada. Depois, compare coma Nova Tradução na Linguagem de Hoje e, por fim, compare com a versão Luterana. Existe até mesmo uma Bíblia Espírita!
    .
    Não é questão dos livros que faltam, mas das traduções nos livros que possuem em comum, e se formos comparar com os manuscritos antigos, piorou. Um exemplo? No Codex Sinaiticus,estão incusos o Pastor de Hermas e a Epístola e Barnabé. Onde estão eles?

    .
    Vamos combinar, besterias todas as religiões dizem, algumas mais, outras menos. Só entendo que os adventistas não sejam faladores de besteira mais do que o seriam os judeus, capite?
    .
    Io capisco. Nem eu falei algo diferente. A questão é que muios seguem algo que não sabem. Entram na primeira igreja (qq uma delas) e segue aquilo, balançando a cabeça. As melhores conversas que eu tive foram com católicos, presbiterianos e mórmons. Obviamente, eu não preciso mencionar IURD, pq IURD consegue ser mais escroto que TJ’s.

    Lilian Berta respondeu:

    @André,
    “Queira desculpar, mas vc está errada.”
    Não André, apenas disse que não existe uma bíblia diferente para os adventistas. Os adventistas utilizam qualquer versão desde que seja reconhecida pela sociedade bíblica, as traduções de João Ferreira de Almeida e até mesmo “a biblia na linguagem de hoje” (eu tinha uma). Você tem razão quanto à pluralidade de versões da bíblia existentes no mercado. A bíblia chatólica tem os “livros apócrifos” (Macabeus, Judite, Esdras etc) e o livro de mórmon nem pode ser chamado de “bíblia”. E quanto à bíblia dos TJ’s, eu aprendi nas aulas de ensino religioso no colégio adventista (era boa aluna hehehe) que a tradução deturpou alguns conceitos de forma que ela não é reconhecida pela Sociedade Biblica. É isso.

    E falando mais propriamente sobre o tema, a questão do sábado é a doutrina de maior polêmica da IASD (Igreja Adventista do Sétimo Dia). Jovens perdem oportunidade de trabalho e estudo para guardar o sábado, abrem mão de cursos, faculdade, especialização em nome da fé. Estão esperando Jesus voltar, baseados em interpretações de “profecias que estão se cumprindo”, acreditam que Jesus vai ressuscitar os mortos e levar todos os santos para o céu para morar 1000 anos na Nova Jerusalém, depois que a terra por purificada pelo fogo a nova jerusalém vai descer na terra e vão todos morar aqui mesmo, as casas serão de ouro, não haverá morte, nem dor… Pois é… tenho uma leve desconfiança de que isso não vai acontecer… :S

    Administrador André respondeu:

    Sobre a Sociedade Bíblica, vc está certa, apesar que muitos não a reconhecem como autoridade. E, sim, a maior causa das divergências está nas traduções, onde cada um puxa a sardinha pro seu lado.
    .
    Sobre Macabeus, Judite, Esdas etc, só um adendo: são considerados apócrifos (Apokruphoi, secreto) apenas nas vertentes protestantes (aí, cai em outra brigalhada). Pela Santa Madre Igreja Chatólica Pederasta Romana são chamados de Deuterocanônicos (sim, eu imagino que vc saiba, mas fica como informação para quem está nos lendo).
    .
    Parabéns pelos estudos e nisso fica o adágio: Quem realmente estuda a Bíblia acaba se tornando cético.
    .
    Beijos. ;)
    .
    (mas por que diabos o Pastor de Hermas não está na Bíblia?)

  3. 3. Diogo disse:

    Acredito que isso não comprometerá a segurança do concurso. Segundo fui informado, na UFMG há um horário especial para essas pessoas, mas eles devem chegar no mesmo horário que os demais candidatos, porém ficam em uma sala fechada, e iniciam a prova somente após o por do sol.

    Administrador André respondeu:

    Ah, claro… vivemos num país honesto e sem corrupção.

    Diogo respondeu:

    @André, Não disse que não há corrupção, disse que o horário diferenciado não alteraria isso (caso os adventistas entrem, e permaneçam na sala até o momento de iniciarem as provas). Fraudes existem e existirão com ou sem horário diferenciado.

  4. 4. hiltongil disse:

    Pois é né…
    Acredito que respeito deve estar aliado ao bom senso, o que no caso apresentado não acontece, em um país com pluralidade religiosa como o Brasil, imagina se cada seita resolve escolher um dia para ser sagrado? O critério poderia ser claro, o ENEM é público não é? O poder público (em teoria) é o Estado não é? O estado (em teoria) é laico não é? Então, deveria ser feito de acordo como o restante dos concursos públicos, se a religião impede que essa pessoa faça a prova nesse dia, talvez ela também será o que vai impedir de cursar em uma universidade, por quaisquer que sejam os motivos, logo o suposto religioso deve optar em (cometer um pecadinho) ou se adequar a sociedade, ingressar em universidade e [modo utópico ON] quem sabe estudar um pouquinho e ver que tudo aquilo que ele CRÊ ser verdade não é nada mais que uma besteira. [modo utópico OFF]

    Franciele Souza respondeu:

    @hiltongil, Bom , acho que não cabe a ninguém julgar o que esta certo ou errado, se o dia que os religiosos estão guardando esta certo ou não! O Brasil tem uma diveridade enorme de culturas, e cada ao Estado ter essa flexibilidade quanto as religioes, até porque, todos são iguais. Você pode falar isso pois para você deve ser fácil, mais pense, hoje você pode estar julgando, mais amanhã você tbm pode ser julgado, não por causa de sua religião, mais por outros motivos que a sociedade pode julgar não ser certo, ai sim você vai sentir na pele o que é ser julgado, por pessoas que se quer não te ajudam com 1 real. Esperoq ue nunca passe por isso! :wink:

    Administrador André respondeu:

    Interessante. A Bíblia manda matar quem não é judeu. Logo, devemos respeitar a cultura e fazer valer este mandamento. Onde vc mora, mesmo?

    Franciele Souza respondeu:

    @André, Na biblia também diz nos 10 mandamentos para não matar. Eai como fica?
    O que importa não é a religião e sim a sinceridade que cada seguidor tem.

    Administrador André respondeu:

    Obrigado. Vc acabou de concordar que sua bibliazinha tem contradições.

    Mas quem é sincero poderia matar homossexuais, pois é o que a Bíblia manda.

    Franciele Souza respondeu:

    @André, A bíblia não tem contradições, infelizmente cada um faz uma interpretação diferente. E ninguém poderia matar ninguém, é o que diz nos mandamentos, até mesmo os homossexuais. Deus criou homem e mulher para que formasse uma só carne, foi isso que ele nos deixou como ensinamento, e é isso que a maioria das igrejas prega, mais não é só porque eles não seguem este ‘mandamento’ que eles teriam que ser mortos.

    Administrador André respondeu:

    Interpretação diferente? Mas a sua bíblia disse que ela não pode ser interpretada. Ademais, tá lá, preto no branco, homossexuais devem ser mortos. Depois fala pra não matar ninguém. Então, se é pra interpretar, Javé manda amar homossexuais e tratá-los dignamente, não condenando sua sexualidade?

    Em Números 31, seu deusão mandou matar todo mundo. Em Oséias 13:16, manda matar mulheres e crianças e rasgar barrigas de mulheres grávidas. Nem mesmo a fanática esquizofrênica da Ellen White poderia dizer algo contra.

    Mas se isso tudo é passível de interpretação, então deus tb não existe, já que foi apenas uma interpretação sobre uma suposta existência.

    Contagem para banimento iniciada.

    hiltongil respondeu:

    @Franciele Souza,
    Franciele … “In claris non fit interpretatio” ou seja, não há interpretação a ser feita quando a bíblia é clara no seu texto. Aliás, como o André mesmo já comentou em outros debates, a própria bíblia veda que seja feita a sua interpretação. E daí como fica? Pois se você quiser “desrespeitar” essa norma bíblica e interpretá-lao que lhe impede de “desrespeitar” outras normas bíblicas, afinal de contas eu não vi até hoje no texto bíblico a diferença entre “desrespeitar” um ou mais normas? O resultado sempre seria a condenação. Por fim, não se trata nem de julgar a crença “A” ou “B”, sinceramente eu não tenho nada contra a liberdade de crença, cada um pode acreditar no que quiser desde que mantenha sua crença para os assuntos de foro íntimo. Agora fundamentar a alteração de concursos com base na sua crença pessoal, seja lá qual ela for, isso não é possível, contra isso realmente eu me oponho.

    hiltongil respondeu:

    @Franciele Souza,
    Sabendo que tais concursos custam aos cofres públicos quantias razoáveis, você acha justo que apenas sobre o pretexto de respeito a liberdade religiosa, o Estado arcasse com uma edição especial, demandado todo o aparato necessário apenas porque a religião de algumas pessoas não permitem que elas façam a prova em determinado dia? Esses valores gastos não estariam fazendo falta em outras áreas não? E aliás, isso não seria um benefício visando minorias? Pois se for assim, vou adotar alguma religião que escolha segunda-feira como um dia santo, dessa forma consigo “matar” um dia de trabalho. E por fim, sobre ser julgado… não me venha falar em ser julgado, afinal de contas, experimente declarar-se abertamente como ateu (meu caso) e veja como você é visto e tratado pela maioria da nossa sociedade (que é religiosa). Se eu ligasse para o que as pessoas pensam de mim evidentemente não seria ateu. O problema é que ainda se valoriza mais a aparência do que o conteúdo e coerência.

    Franciele Souza respondeu:

    @hiltongil Não acho que esse dinheiro faça diferença, pois a divida publica de 2009 foi de 36%, esse dinheiro sim eles poderiam ter investidos em outras áreas, agora a flexibilidade educacional é um direito de todos os estudantes, esta na lei do ECA. Agora se você quiser adotar uma religião onde uma de suas doutrinas seja a guarda de qualquer dia da semana, não precisa nem de argumentos, pois a liberdade religiosa já te dá todo o apoio. Os guardadores do sábado têm os mesmos direitos de quem é católico, espírita, ateus e etc. … Tanto faz se ele guarda o sábado ou não, os direitos humanos são iguais para todos. Está certo, você ser ateu ou acreditar em algo, é uma escolha sua, é uma escolha própria, ninguém tem que interferir, todos sofremos por julgamentos e acho isso ridículo, pois ninguém é melhor que ninguém. Mais se você não julgar, você não vai ser julgado. Não estou te julgando, e nem quero julgar, isso não seria de caráter meu nem de qualquer pessoa, mais não acho certo, ficarem colocando diferenças e barreiras, por diferenças, isso é tolice! Até porque a religião é apenas uma placa de igreja, o que vale é a sinceridade que cada pessoa tem!

    Administrador André respondeu:

    Está na lei do ECA? cite-me o artigo, parágrafo e capítulo e eu destruo sua argumentação com a Constituição. Os guardadores do sábado têm o mesmo direito, claro, mas também tem os mesmos DEVERES. Isso vcs, seguidores da esquizofrênica White, esquecem.

  5. 5. Rodrigo disse:

    Aff

    Sem comentários… se não, já compararia isso á eterna discussão evo x cria.

  6. 6. Raul Maciel disse:

    Observação 1: segundo o site http://blogs.abril.com.br/vestibular/2009/07/enem-2009-horario-especial-para-religioes-sabatistas.html; “Eles entrarão em seus locais de prova no horário estabelecido para todos os candidatos, às 13h e ficarão aguardando em um local até o horário do sol se pôr.”
    Isso praticamente elimina a possibilidade de “vazamento de gabarito”, uma vez que eles ficarão nos seus locais de prova esperando, provavelmente locais separados.
    André, vejo que colocar que: “Eu vejo que isso é privilegiar uns, enquanto que outros terão que seguir o dia normal, sendo impedidos de adentrar às salas de exame caso passem da hora da entrada.”, é errôneo, pois eles terão de cumprir os mesmos horários, tendo de esperar para realizar a prova.

    Observação 2: “Por que, então, não fazer a prova no domingo?”
    A prova do ENEM já será realizada no sábado e no domingo (sábado: das 13h às 17h30 ; domingo: das 13h às 18h30)
    É, portanto, dado o tempo de 10 horas das prova nos dois dias, realizá-las no mesmo dia, é algo inimaginável, e, assim como realizá-la em horário especial no sábado, exigiria um horário especial no domingo, então quanto a isso, nada mudaria, mudaria apenas o fato de, eliminar desses candidatos boa parte do que se pode considerar um bom desempenho.

    Administrador André respondeu:

    Eles entrarão em seus locais de prova no horário estabelecido para todos os candidatos, às 13h e ficarão aguardando em um local até o horário do sol se pôr.”
    Isso praticamente elimina a possibilidade de “vazamento de gabarito”, uma vez que eles ficarão nos seus locais de prova esperando, provavelmente locais separados.

    .
    No último concurso pra professor do Estado do Rio, alguns candidatos já chegavam com o cartão-resposta já preenchidos. A propósito, quem me garante que alguém não entrará na respectiva sala de espera e entregue o gabarito, hein? Esse “provavelmente separados” é exatamente isso: apenas uma probabilidade. Agora, se vc prefere pensar que não existe corrupção nesse país…
    .
    A prova do ENEM já será realizada no sábado e no domingo (sábado: das 13h às 17h30 ; domingo: das 13h às 18h30)
    .
    Sério?
    .
    É, portanto, dado o tempo de 10 horas das prova nos dois dias, realizá-las no mesmo dia, é algo inimaginável,
    .
    Não sei porque. Bastava elaborarem provas inteligentes e não o lixo que eu tenho visto por aí.
    .
    então quanto a isso, nada mudaria, mudaria apenas o fato de, eliminar desses candidatos boa parte do que se pode considerar um bom desempenho.
    .
    A função do ENEM não é colocar aluno dentro de faculdades de modo fácil (quer dizer, ser é, mas agora). Em que isso invalida tudo o que eu disse? E no tocante à competição de igual pra igual, hein? Minha religião só permite que eu faça provas na segunda-feira subsequente. TEM QUE RESPEITAR!!

    Raul Maciel respondeu:

    Concurso público é concurso público, o ENEM conta, não sei ao certo, com mais de 3 milhões de estudantes a cada ano (ou pelo menos contará esse ano, realmente não sei dizer), qualquer tipo de ajuda extra é quase que desconsiderável. Você pode pagar muito por um gabarito de um concurso público, mas por um do ENEM?

    Não é questão de preferir “pensar que não existe corrupção nesse país”, é questão de não querer ver sujeira em qualquer coisa, principalmente se essa coisa não puder envolver muito dinheiro.

    Pois é, dar prova em dois dias acho que é pra pegar os estudantes pelo cansaço, já que pela dificuldade eles não têm conseguido.

    Não creio que a função do ENEM seja colocar o aluno dentro de faculdades de modo fácil, há lá uma certa concorrência no ProUni, que varia se for uma PUC ou algo parecido ou se for uma “Uniesquina”. E agora querendo usar o ENEM para as Universidades Federais, não mudará muito, os alunos de colégio particular continuarão dominando.

    Administrador André respondeu:

    Concurso público é concurso público, o ENEM conta, não sei ao certo, com mais de 3 milhões de estudantes a cada ano (ou pelo menos contará esse ano, realmente não sei dizer)
    .
    A previsão é de 6 milhões. E?
    .
    qualquer tipo de ajuda extra é quase que desconsiderável.
    .
    Olha, eu adoraria morar no país honesto onde vc mora.
    .
    Você pode pagar muito por um gabarito de um concurso público, mas por um do ENEM?
    .
    Claro! Quem gostaria de entrar mais facilmente numa universidade federal? Ninguém, né?
    .
    Não é questão de preferir “pensar que não existe corrupção nesse país”, é questão de não querer ver sujeira em qualquer coisa
    .
    Seu coração puro me comove.
    .
    principalmente se essa coisa não puder envolver muito dinheiro.
    .
    Ah, sim… por isso que filhos de pais ricos JAMAIS cursam em universidades públicas…
    .
    Pois é, dar prova em dois dias acho que é pra pegar os estudantes pelo cansaço, já que pela dificuldade eles não têm conseguido.
    .
    Nem é. Com a péssima formação nos colégios, qualquer continha de 4 operações derruba. Isso serve tanto pra alunos de colégios públicos, qto de particulares. ninguém sabe NADA hoje em dia.
    .
    Não creio que a função do ENEM seja colocar o aluno dentro de faculdades de modo fácil, há lá uma certa concorrência no ProUni, que varia se for uma PUC ou algo parecido ou se for uma “Uniesquina”.
    .
    Hã… então pq estão usando o ENEM como critério este ano?
    .
    E agora querendo usar o ENEM para as Universidades Federais, não mudará muito, os alunos de colégio particular continuarão dominando.
    .
    Me conta algo que eu não saiba.
    .
    Pelo visto, vc não entendeu o meu artigo. Leia de novo, sim?

  7. 7. Franciele Souza disse:

    Olá, sua matéria foi muito interessante, mais acgo que você não têm direito de julgar os adventista de forma generalizada. Eles sabem de suas obrigações, não precisa de ninguém apontando o dedo para as falhas que julgam ter. Se o que esta na biblia nos seguimos e se esta certo ou não, cabe aos cristão responderem, até porque o seu conhecimento é da Torá. Você quis fazer uma matéria de igualdade, e acabou julgando as cristão-catolicos e os adventistas. E passando uma imagem ignorante dos judeus! Mais tenho certeza, que o erro não esta nos judeus, e sim em você. Respeito muito todas as religioes, cabe a cada um escolher o melhor para si.

    Administrador André respondeu:

    Eu prefiro respeitar a língua portuguesa.

    Franciele Souza respondeu:

    @André, Otimo, faço valer sua escolha !

    Administrador André respondeu:

    Não, troll, vc não faz valer nada por aqui. Eu que PERMITO que vc escreva.

    Mais uma candidata ao Voz dos Alienados.

    Franciele Souza respondeu:

    @André, Ok, você tem direito de escultar o que quiser.

    Administrador André respondeu:

    Desculpe, o que é “escultar”?

    hiltongil respondeu:

    @Franciele Souza, Não, depois de “escultar” você não fez valer a escolha do André pelo bom português. Sorry lady.

Deixe um comentário

Mas, antes, leia a nossa Política de Comentários. Obrigado por sua participação.

Você precisa estar logado para deixar um comentário.