Carta revela que Einstein desdenhava a religião

Vaticano admite vida fora da Terra
Aparelho de teletransporte estará pronto em 2010

Uma carta escrita pelo físico Albert Einstein ao filósofo alemão Eric Gutkind e que veio à tona recentemente revela que o cientista desdenhava a religião.

A carta foi escrita em 1954, um ano antes da morte de Einstein, em resposta ao livro de Gutkind Escolha a vida: O chamado bíblico para a revolta (em tradução livre), e passou os últimos 50 anos nas mãos de um colecionador particular (esse tipo de colecionador é uma praga, pois eles nos privam de conhecer importantes obras e documentos historicos).

Nesta quinta-feira, o documento será leiloado pela casa de leilões Bloomsbury Auctions, em Londres. A expectativa é que ela alcance entre 6 mil e 8 mil libras.

“A palavra Deus para mim é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana, a Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas, que são bastante infantis”, escreve Einstein que, apesar de judeu, freqüentou uma escola católica na infância.

O cientista, que recebia aulas particulares de judaísmo em casa, declinou o convite do então recém-formado Estado de Israel para ser o segundo presidente do país.

Na carta, ele também fala que não acredita que os judeus sejam o “povo escolhido”. “Para mim, a religião judaica, como todas as outras, é a encarnação de algumas das superstições mais infantis. E o povo judeu, ao qual tenho o prazer de pertencer e com cuja mentalidade tenho grande afinidade, não tem qualquer diferença de qualidade para mim em relação aos outros povos.”

“Até onde vai minha experiência, eles não são melhores que nenhum outro grupo de humanos, apesar de estarem protegidos dos piores cânceres por falta de poder. Mas além disso, não consigo ver nada de ‘escolhido’ sobre eles”.

A carta levanta nova polêmica sobre as crenças religiosas de Einstein já que, em declarações anteriores, o cientista havia dado a entender que acreditava, ou pelo menos queria acreditar, na existência de Deus.

Segundo o jornal britânico The Guardian, a carta e seu conteúdo eram desconhecidos por alguns dos principais biógrafos do cientista.

Vaticano admite vida fora da Terra
Aparelho de teletransporte estará pronto em 2010

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • isaquefera

    e de fato mas na epoca em que eu li ele muitos ceticos nao consseguiram refutar ele,mas acho que eu estou muito ultrapassado eu mim basiei muito naquele livro :mrgreen: mas agora tou lendo um livro o “delirio de deus”de richard dawkins e achei que ele não se deu bem porque teve um outro livro refutando quase todo livro e o que ouvi falar o nome do livro e “o delirio de dawkins eu ainda nao li ele estou lendo primeiro o delirio de deus de dawkins
    mais tou achando muito bom mesmo sem ter muita base cientifica ele mostra bons argumentos para inexistencia de deus e que a religião eh um fruto da mente humana.eu gosto muito desse assunto este sit e muito interessante mesmo para quem se interessa no assunto :mrgreen: e eu quero descubrir a verdade somente isto 😯

    Administrador André respondeu:

    Antes de mais nada, comece lendo este livro aqui:

    isaquefera respondeu:

    @André,
    mas nao importa portugues estou sou digitando comentarios na internet
    nao estou fazendo uma prova de vestibular quem vai ligar para isto em breve comentario em um sit da internet 😯 e como conversar no msn 😉
    são erros na digitação :mrgreen: e não interessa erros de português em comentarios onde o conteudo e mais importante 😎 se fosse em uma dissertação de um vestibular ai sim mim preucuparia bastante mas como ja falei eh so um breve comentario em um sit,para que este extremismo 😕

    Administrador André respondeu:

    Confundir “mas” com “mais” não é linguagem internética, é analfabetismo. Por exemplo, a palavra certa é preOcupar e não preUcupar.

    Ou escreve direito aqui, ou não aprovarei mais suas postagens e estou pouco me importando se a princesa me chamar de ditador.

    Primeiro e único aviso. Ou escreve certo (se puder) ou vá postar no site (com E no sinal) da Montfort, que lá é o verdadeiro lugar pra crente iletrado (e não pense que convenceu alguém aqui do seu ceticismo).

    isaquefera respondeu:

    @André,
    é sim linguagem “internética” quantas e quantas pessoas
    erram assim mais não tão nem ai e se importam com conteúdo
    só por conta de errinhos de concordância e algumas palavras você apela
    e tem sim esta tal citação no livro de Hawking olhe só o trecho: “pode haver razões de natureza física para um começo. Podia continuar a imaginar-se que Deus criou o Universo no instante do *big bang*, ou mesmo depois, de tal modo que o *big bang* nos pareça ter ocorrido, mas não teria qualquer significado supor que tinha sido criado *antes* do *big bang*. Um universo em expansão não exclui um Criador, mas impõe limitações ao momento do
    desempenho da Criação!.e melhor você ler mais o livro uma breve história do tempo se eu não mim engano e na pagina 11 que esta escrito este trecho

    Administrador André respondeu:

    Um universo em expansão não exclui um Criador, mas impõe limitações ao momento do desempenho da Criação!

    Ué, um Criador limitado? BANG! Nada mais precisa se dizer. Crente é assim: uma espremidinha e eles mesmos se refutam. :mrgreen:

    Jahyr respondeu:

    @isaquefera,
    Uau! Com base nesse texto, você conclui que:
    e muitos destes milagres sao ja explicados pela ciencia no livro uma breve história do tempo de Stephen Hawking

    E agora tem a cara-de-pau de ficar quotando o livro, como se estive em concordância, com o que você escreveu?

    isaquefera respondeu:

    @André,
    e eu sei que você pode entender mesmo com alguns errinhos de digitação 😀

    Administrador André respondeu:

    Eu canto de galo aqui. Simples. Não gostou? Alt+F4.

    Joseph K respondeu:

    @isaquefera,
    mas nao importa portugues estou sou digitando comentarios na internet

    é sim linguagem “internética” quantas e quantas pessoas
    erram assim mais não tão nem ai e se importam com conteúdo

    e eu sei que você pode entender mesmo com alguns errinhos de digitação

    p()1zº3U?t3?d¥G0?qU3.4®m4n3|r4 -()m0;4?gU3m=3Zr3\/+3´][mP()rT4nt3.
    L33hc 4 U.

    Você não leu a Política de Comentários, senão não estaria dizendo essas besteiras, então vou resumir, para você:
    “Os principais (mas não únicos) critérios para desaprovação de um comentário são:
    4. Texto copiado de outras fontes na íntegra;
    6. Excesso de erros ortográficos e/ou postagem em “miguxês”;”

    Em tempo: trocar “mas” por “mais” não é erro de digitação, é atestado de analfabetismo, senhor “graduando em engenharia”.

  • isaquefera

    @Joseph K,
    HAHAHAHAHAHAHAHA!
    Vai estudar.
    hauheuheuehu eu estudo engenharia civil na UFPE 😮
    mais e de certo nao existem provas da existencia de deus por isto os ceticos se sai tão bem contra os credulos.a ciencia ela não explica tudo e as teorias cientificas não podem ser tomadas para explicar o mundo,mas apenas para explicar os fenomenos observados no mundo.e mais importante ainda é que existem muitas questões que pela propia natureza,estão alem do escopo legítimo do metodo cientifico. 😉 e as ciencias naturais dependem da inferência indutiva que consiste em “pesar as evidências e julgar a probabilidade”nao em prova.então a ciencia nao prova a inexistencia de DEUS
    e no livro uma breve historia do tempo Stephen W. Hawking diz que o momento do bigbang poderia ser o momento da criação a qual a biblia relata então foi isto que eu quis dizer,então cheguei a conclusão de alguns milagres da biblia poderia ser explicado pela ciencia mas outros nao se encaixa como por exemplo o mar vermelho se abrir eh algo que a ciencia e a mente humana não conssegue compriender :mrgreen: e realmente sou meio cetico quanto a isto mas mesmo assim quero acreditar :mrgreen:
    e quanto ao assunto dos halos estava desatualizado e ainda estou desatualizado 😐 foi mal nã osabia que grenty tinha fraudado suas pesquisas : 😥

    Administrador André respondeu:

    A prova de redação da UFPE é bem lixona, hein?

    No livro do Hawking NÃO HÁ esta citação ipsis literis. E, a propósito, a Ciência não consegue explicar a abertura do Mar Vermelho por 2 motivos:

    1) Não houve nenhuma “abertura”.

    2) O original em hebraico, mané, é Yum Suf, Mar de Juncos (Sea of Reeds, em inglês) e não Mar Vermelho (Red Sea). Vai estudar, vai. De preferência, gramática.

    isaquefera respondeu:

    @André,
    Da uma olhada nas provas da UFPE
    se você acha que e lixo 😎
    eu acho que 2 terços da população brasileira não esta capacitada para uma prova com tal nível.

    Administrador André respondeu:

    O que prova que vc não está na UFPE.

    Crente é assim: uma espremidinha e eles mesmos se refutam. :mrgreen: [2]

    isaquefera respondeu:

    @André,
    Yum Suf,mar de juncos…..
    em hebraico Yan Suf não “yum suf” é com A depois do y,
    seu hebraico é muito fraco é bom você ler um livro de noções básicas do hebraico. 😯

    Administrador André respondeu:

    Diferente de vc, eu assumo o erro da letra, mas de resto eu aniquilei seu pseudoargumento, crentinho.

    Que tal vc me dar aulas de hebraico. por exemplo, onde se encaixam as vogais, hein? Como eu posso diferenciar uma vogal de outra?

    Jahyr respondeu:

    @isaquefera,
    Tsc, tsc, “olha o aviãzinho”.
    Vai tentar mudar o foco, por causa de uma letra? Logo você, que escreve, propositalmente, como um peru de natal?
    Seu “mar Vermelho” foi jogado na lama, e você só consegue falar de um typo?
    Está cada vez mais difícil, achar um crente que saiba argumentar. 🙄

    Joseph K respondeu:

    @isaquefera,
    hauheuheuehu eu estudo engenharia civil na UFPE
    Irrelevante, pois como você pode verificar, eu estava falando de estudar o assunto que você estava comentando: os halos de polônio e outras “evidencia(s) da existencia de um ser supremo a qual todo universo e regido e so pedir que eu os informarei”. Sua vida acadêmica não tem lugar, na discussão.

    então a ciencia nao prova a inexistencia de DEUS
    Ninguém tem que provar que algum deus não existe, o ônus da prova recai sobre quem afirma, que existem algum deus.
    Se for levar para o lado do “você não provam que não existe”, então os próprios religiosos têm que provar, que o deus deles existe, e o dos outros não, além de provar que não tenho um dragão, em minha garagem.

    e muitos destes milagres sao ja explicados pela ciencia no livro uma breve história do tempo de Stephen Hawking ele cita que o momento da criação pode ter sido no big bang o qual na biblia pode ser encontrado no trecho de genesis e deus disse haja luz.
    E:
    ie no livro uma breve historia do tempo Stephen W. Hawking diz que o momento do bigbang poderia ser o momento da criação a qual a biblia relata então foi isto que eu quis dizer
    Hummmm… parece um pouco diferente, da primeira citação…

    então cheguei a conclusão de alguns milagres da biblia poderia ser explicado pela ciencia mas outros nao se encaixa (…) algo que a ciencia e a mente humana não conssegue compriender
    “Milagres” tem que vir acompanhados de provas, na ausência delas, são apenas fantasia, veja bem: a ciência não precisa desmascarar a fraude, mas os fiéis é que tem que provar, que os relatos são autênticos.

    e realmente sou meio cetico quanto a isto mas mesmo assim quero acreditar
    “Querer” acreditar não fará com que se torne verdade, em última instância isso pode ser “fé”: acreditar por querer acreditar, contra as evidências.

    isaquefera respondeu:

    @Joseph K,

    mas insisto em dizer é as grandes questões da vida(algumas das quais também são questões científicas)não podem ser respondidas com nenhum grau de certeza ❗ ❗ .um determinado conjunto de observações pode ser explicado por várias teorias e são “subdeterminadas pelas evidências”.então de tal forma a crença não interfere no empreendimento científico.
    Mais os filósofos da ciência já perceberam que muitas teorias científicas tidas hoje como verdadeiras podem ser rejeitadas no futuro,à medida que surgirem outras provas ou se desenvolver novas teorias.Não há problema por exemplo,em crer na teoria da evolução de Darwin como a melhor explicação das evidências disponíveis no momento,mas isso não significa que esteja correta. 😯

    Administrador André respondeu:

    Dá pra parar com essas besteiras cópia/cola? Primeiro aviso.

    Icarus respondeu:

    @isaquefera,

    1) Tem certeza que você estuda na UFPE?
    “mas insisto em dizer é as grandes questões”
    Não deveria ser -> são as grandes questões?
    Você não entende o português básico e quer ensinar hebraico?

    2) Tem certeza que a crença não atrapalha a Ciência?
    Penso que Galileu não concordaria com você.
    Se você acredita mesmo nisso então vá para o Afeganistão e fale em público que existe uma hipótese científica do deus deles não existir.

    Joseph K respondeu:

    @isaquefera,
    então de tal forma a crença não interfere no empreendimento científico.
    Você quer dizer que a crença não interferiu com os trabalhos de Galileu ou Copérnico, ou que os criacionistas não tentam inteferir no ensino? Só pode ser piada.

    Mais os filósofos da ciência já perceberam que muitas teorias científicas tidas hoje como verdadeiras podem ser rejeitadas no futuro,à medida que surgirem outras provas ou se desenvolver novas teorias.
    Mais o quê? Por favor, pare de pensar e escrever, como um peru de natal.
    A ciência, com seus erros e acertos, é bem melhor que crenças da Era do Ferro, que já se mostraram furadas e são seguidas, cegamente, por muita gente, não é mesmo?
    Uma aula grátis sobre argumentação: a eventualidade de um evento futuro não valida, nem invalida um fato presente, afinal, no futuro, podem ser encontradas provas do dragão na minha garagem; em outras palavras, você só está enrolando.

    Não há problema por exemplo,em crer na teoria da evolução de Darwin como a melhor explicação das evidências disponíveis no momento,mas isso não significa que esteja correta. 😯
    Há problema sim, em se crer por querer acreditar, em qualquer coisa.
    A Teoria da Evolução não precisa de “crença”, ela têm provas, entendeu a diferença, de se acreditar que insetos tem 4 patas?

    XaparraL respondeu:

    @isaquefera,

    “(…)a ciencia ela não explica tudo e as teorias cientificas não podem ser tomadas para explicar o mundo,mas apenas para explicar os fenomenos observados no mundo.e mais importante ainda é que existem muitas questões que pela propia natureza,estão alem do escopo legítimo do metodo cientifico. e as ciencias naturais dependem da inferência indutiva que consiste em “pesar as evidências e julgar a probabilidade”nao em prova(…)”

    Eu sabia que tinha lido isso em algum lugar…
    Fonte:
    http://jesivaldo.blogspot.com/2009/06/ciencia-refutou-deus-o-pilar-central-da.html

    O que é isso, suposto futuro engenheiro?
    Tentando novamente encaixar textos de outros autores no meio de suas palavras?

    Engula a seco a sua ignorância em relação ao tema, crie vergonha na cara e PARE DE COPIAR textos alheios, escrevendo-os aqui como se fosse de sua autoria.

    Se não tiver argumento próprio, faça o mais simples: não comente.

    Para o bem (da sua família), suposto futuro engenheiro, espero que seja melhor(mas muito melhor) em números do que demonstra ser com palavras.

  • isaquefera

    @XaparraL,
    impossivel errar no CTRL+C e sim errei na digitação sem querer mudei algumas informações 😯
    e este livro e de 1992 ate que não é tããão desatualizado assim:shock:
    e tambem nao mudei as fontes e ssim peguei as fontes referenciais do livro: Josh McDowell & Don Stewart; “Razões para os céticos considerarem o cristianismo” 🙄

    Administrador André respondeu:

    Qualquer um que dá 2 segundos de atenção a apologistas da década de 1960 não merece atenção.

    Joseph K respondeu:

    @isaquefera,
    impossivel errar no CTRL+C e sim errei na digitação sem querer mudei algumas informações
    O que demonstra que a) você não entendeu o que estava lendo, ou b) tem reduzida capacidade de síntese; é melhor você continuar no copia-cola, pelo menos vai “errar” menos.

  • isaquefera

    Então foi o que eu disse a teoria não exclui um criador
    mas põe limitações mas insisto em dizer é as grandes questões da vida(algumas das quais também são questões científicas)não podem ser respondidas com nenhum grau de certeza.um determinado conjunto de observações pode ser explicado por várias teorias e são “subdeterminadas pelas evidências”.então de tal forma a crença não interfere no empreendimento científico.
    E mais os filósofos da ciência já perceberam que muitas teorias cientificas tidas hoje como verdadeiras podem ser rejeitadas no futuro,à medida que surgirem outras provas ou se desenvolver novas teorias.Não há problema por exemplo,em crer na teoria da evolução de Darwin como a melhor explicação das evidências disponíveis no momento,mas isso não significa que esteja correta. 😯

    Administrador André respondeu:

    Então foi o que eu disse a teoria não exclui um criador

    Não. Só exclui que ele seja perfeito, onipresente e onipotente. :mrgreen:

    mas põe limitações mas insisto em dizer é as grandes questões da vida(algumas das quais também são questões científicas)não podem ser respondidas com nenhum grau de certeza.

    Apelo à Ignorância.

    um determinado conjunto de observações pode ser explicado por várias teorias e são “subdeterminadas pelas evidências”.então de tal forma a crença não interfere no empreendimento científico.

    Interfere sim. Se vc ACHAR que um corpo não pode subir uma rampa por seu próprio movimento, vc não estudará o deslocamento do centro de gravidade, ué. Me diz uma coisa: Sabendo que água e álcool não reagem entre si, e que os volumes são absolutamente constantes, quantos mililitros terá uma solução de álcool em água, se eu empregar 50mL de álcool e 50mL de água?

    E mais os filósofos da ciência já perceberam que muitas teorias cientificas tidas hoje como verdadeiras podem ser rejeitadas no futuro,à medida que surgirem outras provas ou se desenvolver novas teorias.

    Sim, mas estes mesmos filósofos da Ciência trabalham com o conceito de falseabilidade.

    Não há problema por exemplo,em crer na teoria da evolução de Darwin como a melhor explicação das evidências disponíveis no momento,mas isso não significa que esteja correta.

    O que não significa que ela poderá ser substituída por uma história mitológica de cobras falantes, unicórnios e insetos com 4 patas.

    isaquefera respondeu:

    @André,

    Veja as palavras de Hawking :Qualquer teoria física é sempre provisória, no sentido de não passar de uma “hipótese”: nunca consegue provar-se. Por muitas vezes que os resultados da experiência estejam de acordo com alguma teoria, nunca pode ter-se a certeza de que na vez seguinte o resultado não a “contrarie”. Por outro lado, pode refutar-se uma teoria descobrindo uma única observação em desacordo com as predições da teoria. Como o filósofo da ciência Karl Popper realçou, uma boa teoria caracteriza-se pelo fato de fazer predições que podem, em princípio, ser contestadas ou falseadas pela observação. Sempre que novas experiências concordam com as predições, a teoria sobrevive e a nossa “confiança” nela aumenta; mas, se uma nova observação surge em desacordo, temos de “abandonar” ou mudar.Isto é a verdadeira definição de uma teoria científica.:shock: isto quer dizer que por enquanto a teoria do bigbang põe limites ao criador mas
    as teorias físicas são sempre provisórias e pode-se modificar a teoria,podendo futuramente condizer com um Deus sem limites :mrgreen:
    Como isto pode acontecer?Será que esta teoria do bigbang pode não impor limites ao criador?Muitas vezes surgem teorias que não é nada mais nada menos que uma extensão da outra;exemplo;quando a teoria da relatividade prévia um movimento ligeiramente diferente da de Newton na observação de mercúrio,tendo a teoria de a relatividade condizer com as observações,mesmo assim se usa a teoria de Newton para fins práticos.
    Eu acredito que a ciência pode condizer com a existência de deus.
    E sobre as cobras falantes,esta associada ao fato de que na antiguidade o homem escrevia o que pensava na época (seu modelo de ver o mundo),como todo texto bíblico nasce da cultura material e simbólica de um povo,grupos diferentes,memórias diferentes.

    Administrador André respondeu:

    Veja as palavras de Hawking :Qualquer teoria física é sempre provisória, no sentido de não passar de uma “hipótese”

    Notou as ASPAS?

    <nunca consegue provar-se.

    Uma teoria não SE prova. Os ENSAIOS e postulados científicos que tentam invalidá-la é que determinarão isso.

    Por muitas vezes que os resultados da experiência estejam de acordo com alguma teoria, nunca pode ter-se a certeza de que na vez seguinte o resultado não a “contrarie”.

    Isto é, em UM ÚNICO experimento, não se pode determinar que algo é verdadeiro. para isso faz-se e refaz-se o procedimento várias vezes, em diferentes condições.

    Por outro lado, pode refutar-se uma teoria descobrindo uma única observação em desacordo com as predições da teoria.

    Prestem atenção nisso.

    Como o filósofo da ciência Karl Popper realçou, uma boa teoria caracteriza-se pelo fato de fazer predições que podem, em princípio, ser contestadas ou falseadas pela observação.

    Em suma: uma observação de eventos possui a capacidade de comprovar OU refutar uma teoria a eleva no grau mais alto de Ciência.

    Sempre que novas experiências concordam com as predições, a teoria sobrevive e a nossa “confiança” nela aumenta;

    Estou sentindo cheiro de gente que deu um tiro no pé. :mrgreen:

    mas, SE uma nova observação surge em desacordo, temos de “abandonar” ou mudar.Isto é a verdadeira definição de uma teoria científica.

    Isso para quem é extremamente analfabeto em ciência diz que a Ciência está errada? O que o crentóide diz a respeito?

    isto quer dizer que por enquanto a teoria do bigbang põe limites ao criador mas as teorias físicas são sempre provisórias e pode-se modificar a teoria,podendo futuramente condizer com um Deus sem limites :mrgreen:

    Pode, DESADE QUE, haja experimentos e observações que CONTRADIGAM a teoria. Vamos ver…

    1) A teoria do Big Bang diz que o universo está em expansão.

    FATO: O desvio para o vermelho, das luzes emitidas pelas estrelas e galáxias, mostram que as estas estão se afastando entre si, como pode comprovar o Efeito Doppler (que o próprio Hawking explica no livro. SE, e apenas SE, houvesse a possibilidade do Universo não está se expandindo, não haveria redshift. Mas ele está lá e ninguém pode dizer que não.

    2) A teoria do Big Bang diz que haveria uma radiação cósmica de fundo, resultado das emissões eletromagnéticas nos instante t = zero.

    FATO: Os engenheiros da Bell captaram uma interferência, vinda do espaço, na velocidade de propagação, intensidade e frequência prevista pela teoria do Big Bang. U-AU!

    3) A teoria do Big Bang ajuda a reafirmar que as estrelas surgiram antes dos planetas.

    FATO: A Bíblia diz que a Terra foi o que surgiu primeiro no Universo, e as plantas apareceram antes das estrelas e demais astros celestes. Mal aí. 😀

    Como isto pode acontecer?Será que esta teoria do bigbang pode não impor limites ao criador?Muitas vezes surgem teorias que não é nada mais nada menos que uma extensão da outra;exemplo;quando a teoria da relatividade prévia um movimento ligeiramente diferente da de Newton na observação de mercúrio,tendo a teoria de a relatividade condizer com as observações,mesmo assim se usa a teoria de Newton para fins práticos.

    Leve a teoria de Newton para corpos hipermassivos e veja o que acontece. E daí? A Teoria da Gravidade também pode ser falseada e, por isso, não merece crédito. Pule do 50º andar e veja o que acontece. 😀

    Eu acredito que a ciência pode condizer com a existência de deus.

    Sua crença é irrelevante.

    E sobre as cobras falantes,esta associada ao fato de que na antiguidade o homem escrevia o que pensava na época (seu modelo de ver o mundo),como todo texto bíblico nasce da cultura material e simbólica de um povo,grupos diferentes,memórias diferentes.

    Um exemplo disso é acreditar que seres divinos existam e controlam o mundo e o Universo. A cobra falante está na Bíblia da mesma forma que é mencionado que existe um deus. Se a cobra falante é uma visão particular de quem escreveu a obra, então…

    Joseph K respondeu:

    @isaquefera,
    Veja as palavras de Hawking : (citação do livro Uma Breve História do Tempo, p12).
    Você esqueceu de colocar o final da frase, por isso vou te ajudar:
    “mas pode sempre pôr-se em dúvida a competência da pessoa que efetuou a observação.”

    Por sinal, esse mesmo assunto continua a ser abordado, na página 13, mas você, é claro, não se deu ao trabalho de quotar, então aí vai, de graça:

    “Na prática, o que acontece muitas vezes é surgir uma teoria que mais não é que uma extensão de outra. Por exemplo, observações muito precisas do planeta Mercúrio revelaram uma pequena discrepância entre o movimento observado e o movimento previsto pela teoria da gravitação de Newton. A teoria da relatividade geral de einstein previa um movimento ligeiramente diferente do da teoria de Newton. O facto de as predições de Einstein condizerem com as observações, ao passo que as de Newton não, foi uma das confirmações cruciais da nova teoria. :, Contudo, ainda se usa a teoria de Newton para fins práticos, porque as diferenças entre as predições de uma e outra são muito pequenas nas situações com que normalmente deparamos (14). (A teoria de Newton também tem a grande vantagem de ser [matematicamente] muito mais operacional que a de Einstein!)
    (14) Se, por um lado, a teoria de Newton é indispensável na prática, por outro, o seu suporte metafísico foi completamente eliminado (*N. do R.*).”

    Isto é a verdadeira definição de uma teoria científica.
    Essa sua frase, é a verdadeida definição de analfabetismo em ciência.

    isto quer dizer que por enquanto a teoria do bigbang põe limites ao criador masas teorias físicas são sempre provisórias e pode-se modificar a teoria,podendo futuramente condizer com um Deus sem limites
    É muita tosquice de sua parte, insistir nessa besteira de “futuramente pode provar”; futuramente a ciência e a religião podem encontrar mais provas condizentes com o dragão em minha garagem, então você não pode desprezar a existência do todo poderoso dragão em minha garagem, você tem que aceitá-lo, pois não pode provar que ele não existe. Melhor ainda, no futuro a ciência pode descobrir que deus existe… mas não o seu deus, mas Shiva, e daí?
    Mais uma vez, um crente mostra que não entende o sentido de “provisória”, quando aplicado a uma teoria científica e, mesmo tendo dado o exemplo acima, tenho “fé” que continuará a não “entender”.

    Eu acredito que a ciência pode condizer com a existência de deus.
    Completamente irrelevante.
    Você pode acreditar no Coelhinho da Páscoa, isso é problema seu./b>

    E sobre as cobras falantes,esta associada ao fato de que na antiguidade o homem escrevia o que pensava na época (seu modelo de ver o mundo),
    Ué, o deus que não gosta de vogais não tinha inspirado os escritores? O deus anti-vogais não era onisciente e onipotente?
    Acho que ele não só deveria ter escolhido um povo com uma escrita melhor, como menos ignorante, para passar a mensagem dele.

    como todo texto bíblico nasce da cultura material e simbólica de um povo,grupos diferentes,memórias diferentes.
    Certo, certo, então as cobras falantes são uma metáfora, tudo bem com isso, então qual a evidência que a trindade, o dilúvio, o êxodo, Josué e toda aquela estorinha, os monstros marinhos, a ressurreição, a transubstanciação e O PRÓPRIO GÊNESIS ou DEUS, não são uma metáfora?
    Se a estorinha é tão dependente da “cultura material e simbólica”, da memória e dos grupos (?), então por que não reescrever toda a lenda, do zero, e tentar fazer com que ela não se contradiga a toda hora, ou evitar falar de unicórnios ou morcegos-aves? Melhor ainda, se é tão alegórica, por que não, simplesmente, descartá-la, e viver a vida?
    É muito engraçado isso, quando os crentes ficam com vergonha de uma tolice no livrinho deles, ficam falando que é uma “metáfora”, mas outras tosquices, ainda mais improváveis, eles defendem como literal, sem apresentar qualquer fundamento, ou critério, para isso.
    É essa a honestidade crental: exigir da ciência aquilo que, eles mesmos, não querem oferecer.

    Joseph K respondeu:

    @isaquefera,
    Aproveitando a bola levantada, não é engraçado, que os crentes fiquem esbravejando que as teorias científicas não podem ser provadas, em definitivo, e que, por isso, os céticos devem ter a “mente aberta” para a hipótese de deus, que é a coisa mais improvável, de ser provada?
    Por que motivo, os crentes se esbaldam em exigir provas à ciência, e nunca oferecem uma prova que o deus deles existe? Dois pesos e cinqüenta medidas? Desonestidade ou pura ignorância? Aos crentes, a palavra.

    É hilário, para não dizer patético, que os crentes fiquem falando de provas, deus, a vida, o universo e tudo o mais, mas nunca se dão ao trabalho, de provar que o deusinho deles existe, e o dos outros, não.

    Então fica a sugestão: antes de continuar a nos brindar com seus “pontos de vista” sobre o que é ciência, prove que sua hipótese, que seu deus existe, é verdadeira, do contrário você só estará enchendo lingüiça; não que eu ache que você se importe, em falar a toa, mas só para constar que você teve a chance, de provar seu ponto, e (provavelmente) preferiu encher lingüiça.

  • isaquefera

    e sobre as aulas de hebraico:na verdade são chamados de sinais vocálicos
    ou vogais e foram inventadas pelos massoretas por isso também chamado de
    Sinais massoréticos para um “principiante” a leitura do hebraico é impossível sem os sinais vocálicos.as vogais estão divididas em longas e breves;e no hebraico arcaico (hebraico usado na bíblia não existia vogais apenas se aprendia o som de cada palavra e inseriam o som das vogais desta palavra.) as vogais podem ser localizadas acima ou abaixo das consoantes
    :mrgreen:

    Administrador André respondeu:

    Não existem vogais no hebraico escrito. Só a indicação que ali tem uma vogal, mas não qual vogal que é.

    Seu conhecimento wikipediano tá precisando de polimento. :mrgreen:

    Joseph K respondeu:

    @André,
    O deus da bíblia é uma piada mesmo, com tantas línguas por aí afora, vai escolher logo uma sem vogais, para deixar a “palavra divina”. :mrgreen:

  • Dante Denner

    A frase completa é: “ Deus é a lei e o legislador do Universo. A religião do futuro será cósmica e transcenderá um deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia”.